Vanguardas Europeias

Report
Vanguardas Europeias
PROFª VERA CÉZAR – BIOS JUAZEIRO
Introdução
•A palavra vanguarda remete ao francês avant-garde que significa o que “marcha
a frente”. Após o início do século XX, passa a designar correntes artísticas que
tragam propostas inovadoras.
•São nomeadas “correntes de vanguardas” as tendências da arte que surgem na
Europa antes, durante e depois da 1ª Guerra Mundial.
•Dentro das vanguardas europeias estão os diversos “-ismos”: Futurismo,
Expressionismo, Cubismo, Dadaísmo e Surrealismo.
•As vanguardas caracterizavam-se pela publicação inicialmente de manifestos
que foram publicados no período de 1909 à 1924.
As primeiras décadas do século XX foram marcadas por um
notável desenvolvimento científico e tecnológico.
As inúmeras invenções e descobertas realizadas de 1900 a
1920 alteraram profundamente a face do mundo, criando
um novo ritmo de vida para a humanidade.
Na Europa não houve uma arte moderna uniforme.
Há traços mais ou menos comuns:
oO sentimento de liberdade criadora,
oO desejo de romper com o passado,
oA expressão da subjetividade e
oCerto irracionalismo.
Principais Vanguardas
1. CUBISMO
2. FUTURISMO
3. EXPRESSIONISMO
4. DADAÍSMO
5. SURREALISMO
CUBISMO
Início:
França
1907
Representante: Picasso
“Les demoiselles d’ Avignon”- PICASSO
Os pintores cubistas pretendiam representar o objeto como
se ele fosse visto de diferentes ângulos ao mesmo tempo.
Representação dos objetos em diferentes planos
geométricos.
Cubismo na Literatura
•Linguagem fragmentada (versos soltos, sem coesão)
•Ideias aparentemente ilógicas
•Irreverência
Hípica – Oswald de Andrade
Saltos records
Cavalos da Penha
Correm jóqueis de Higienópolis
Os magnatas
As meninas
E a orquestra toca
Chá
Na sala de cocktails
Futurismo
Início:
França
1909
Representante: Marinetti
Manifesto Futurista (fragmentos)
Queremos cantar o amor ao perigo, o hábito da energia e do
destemor.
A coragem, a audácia e a rebelião serão elementos essenciais da
nossa poesia.
Até hoje a literatura tem exaltado a imobilidade pensativa, o êxtase e
o sono. Queremos exaltar o movimento agressivo, a insônia febril, a
velocidade, o salto mortal, a bofetada e o murro.
Afirmamos que a magnificência do mundo se
enriqueceu de uma beleza nova: a beleza da velocidade. Um
carro de corrida adornado de grossos tubos semelhantes a
serpentes de hálito explosivo... um automóvel rugidor, que
parece correr sobre a metralha, é mais belo que a Vitória de
Samotrácia.
Queremos destruir os museus, as bibliotecas, as
academias de todo tipo, e combater o moralismo, o
feminismo e toda vileza oportunista e utilitária.
Ideias futuristas
•Rompimento com o passado
•Exaltação da máquina e da velocidade (do presente)
Exaltação da máquina e da velocidade:
Ode triunfal – Fernando Pessoa
“À dolorosa luz das grandes lâmpadas elétricas da fábrica
Tenho febre e escrevo.
Escrevo rangendo os dentes, fera para a beleza disto,
Para a beleza disto totalmente desconhecida dos antigos.
Ó rodas, ó engrenagens, r-r-r-r-r-r-r eterno!
Forte espasmo retido dos maquinismos em fúria!
Em fúria fora e dentro de mim,
Por todos os meus nervos dissecados fora,
Por todas as papilas fora de tudo com que eu sinto!”
Expressionismo
Início
Alemanha
1910
Representante: Munch
Fundamentos do Expressionismo
Utilizando cores resplandecentes, dá forma plástica ao amor, ao
ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana.
Deforma-se a figura, para ressaltar o sentimento.
Predominância dos valores emocionais sobre os intelectuais.
Preferência pelo patético, trágico e sombrio.
Dadaísmo
Início
Suíça
1916
Representantes: Tristan Tzara e
André Breton
Características
Irreverência, deboche, agressividade, ilogismo.
Improvisação, desordem, rejeição a qualquer forma de
equilíbrio.
Nega o passado, o presente e o futuro.
Com a Europa banhada em sangue, os dadás entendiam
que o cultivo da arte não passava de hipocrisia. Por isso
passaram a ridicularizar, agredir e destruir a arte.
Ready-made – Marcel Duchamp
•Fez arte experimental
•Introduziu objetos da vida cotidiana no campo das artes plásticas
Poema dadaísta
Die Schlacht (A Batalha) - Ludwig Kassak
Berr... Bum, bumbum, bum...
Ssi... Bum, papapa,bum, bumm
Zazzau... Dum, bum, bumbumbum
Prä, prä, prä... râ, äh-äh, aa...
Hahol...
Receita de poema Dadaísta - Tristan Tzara
Pegue um jornal
pegue a tesoura
escolha no jornal um artigo do tamanho que você deseja dar a seu poema
recorte o artigo
recorte em seguida com atenção algumas palavras que formam esse artigo e
meta-as num saco
agite suavemente
tire em seguida cada pedaço um após o outro
copie conscienciosamente na ordem em que elas são tiradas do saco
o poema se parecerá com você
e ei-lo um escritor infinitamente original e de uma sensibilidade graciosa,
ainda que incompreendido do público.
Tudo pode ser arte e qualquer um pode ser artista!
Surrealismo
Início
França
1924
Representante: André Breton
Características
Pretendia atingir uma outra realidade, situada no plano do
inconsciente.
Mundo de delírio e sonho, em que a lógica desaparece.
Escrita automática: método em que o escritor deveria deixar-se
levar pelo seu impulso, sem se preocupar com a ordem e com a
lógica.
Poesia surrealista
Pré-história – Murilo Mendes
“Mamãe vestida de rendas
Tocava piano no caos
Uma noite abriu as asas
Cansada de tanto som,
Equilibrou-se no azul,
De tonta, não mais olhou
Para mim, para ninguém!
Cai no álbum de retratos.”
Salvador Dali
Principal nome
do Surrealismo

similar documents