Ventilação mecânica

Report
Ventilação mecânica
DRª DEBORA MACHADO
Classificação
 VNI = ventilação
mecânica nãoinvasiva: por máscara
 VM = ventilação
mecânica invasiva :
por meio de canulação
da traquéia
1927: Pulmão de aço / Iron lung
Aplicação de pressão negativa
1957: Crise de poliomielite
Ventilação Mecânica
Ventilação Mecânica
Ventiladores mecânicos
Bird Mark7
Inter 5
Ventiladores mecânicos
Vella
Servo
Ventilação mecânica invasiva
Indicações:
 Insuficiência respiratória aguda
 Reduzir o consumo de O2 em condições graves de




baixa perfusão
Reverter ou prevenir atelectasias
Permitir sedação e curarização
Reduzir a PIC
Estabilização torácica
Indicações: parâmetros clínicos-laboratoriais
Manifestações clínicas
Parâmetros
FR
> 35 irpm
VC
< 5 ml/Kg
CV
<10-15 ml / Kg
VM
> 10 ou < 3 L/min
P insp
Espaço morto
< - 20cmH2O
>= 60%
Manifestações laboratoriais
PaO2
< 50 mmHg
PaCO2
>= 50mmHg
D (A-a) O2
> 300 – 350 mmHg
P/F
<= 300
pH
<= 7,2
III Consenso Brasileiro de VM
J Bras Pneumologia 2007; 33 (Supl 2): S 54- S70
Problemas da VM
 Necessita dispositivos que liguem o paciente ao
ventilador
 Barotrauma
 FiO2: toxicidade pelo O2
 Necessidades de sedativos, analgésicos e/ou
relaxantes musculares
Fases do ciclo respiratório
FR
Disparo
Fase
expiratória
Volume
Tempo inspiratório
Fluxo inspiratório
Sensibilidade
Fase
inspiratória
Ciclagem
Fases do ciclo repiratório
Modos ventilatórios
 Controlado
 Assistido / assistido-controlado
 Espontâneo / CPAP
 SIMV
Modo assistido-controlado
Ciclos ventilatórios
 Volume-controlado
 Pressão-controlada
 Pressão de suporte
 PRVC
Volume controlado
Parâmetros ajustados
Parâmetros secundários aos ajustes
• Fração inspirada de oxigênio (FIO2)
• Frequência respiratória mínima
• Sensibilidade
• Volume corrente
• Fluxo inspiratório
• PEEP
• Pausa inspiratória
•Frequência respiratória total
• Tempo expiratório
• Relação inspiração-expiração
• Pressão de pico
• Pressão de platô
Pressão controlada
Parâmetros ajustados
Parâmetros secundários
•Fração inspirada de oxigênio (FIO2)
• Frequência respiratória mínima
• Sensibilidade
• Pressão controlada
• Tempo inspiratório
• PEEP
• Frequência respiratória total
• Fluxo
• Volume corrente
• Tempo expiratório
• Relação inspiração-expiração
Espontâneo
Parâmetros ajustados
Parâmetros secundários
• Fração inspirada de oxigênio (FIO2)
• Sensibilidade
• Pressão de suporte
• PEEP
• Frequência respiratória
• Fluxo
• Volume corrente
• Tempo inspiratório
• Tempo expiratório
• Relação inspiração-expiração
Qual escolher??
Vantagens da VM por Pressão
Desvantagens da VM por pressão
limita o risco de barotrauma
o volume corrente varia de
acordo com a complacência
pulmonar
recruta alvéolos colapsados
com ↑ do tempo inspiratório
pode necessitar de maior
sedação
controle de PIP e pressão
alveolar
↑ probabilidade de
alteração dos gases
arteriais
Ajustes iniciais do ventilador
 FiO2 = 100%
 FR = 12-16 irpm
 VT = 8 a 10 ml/Kg (SARA= 6 a 8 ml/Kg)
 Fluxo inspiratório = 50 – 60 l/min
 Pressão-controlada
 I:E = 1:2
 Sensibilidade
 PEEP = 5cmH2O
Cálculos importantes
P/F
 PaO2 AAB / FiO2 respirador
 Demonstra a troca gasosa pulmonar
 Normal > 300
 LPA 300 – 200
 SARA < 200
Cálculos importantes
FiO2 ideal
 FiO2 ideal = PaO2 ideal x FiO2 respirador
PaO2 AAB
 Inicial = 100% = 1,0
 Manter SpO2 > 92%
 Reduzir em até 30 min – evitar toxicidade pelo
oxigênio
Cálculos importantes
PaO2 ideal
 PaO2 ideal = 109 – (idade x 0,43)
Cálculos importantes
FR ideal
 FR ideal = FR respirador x PaCO2 AAB
PaCO2 desejada
 PaCO2 desejada = 35 – 45 mmHg
Desmame ventilatório
Definição:
Processo de transição da ventilação artificial para a
espontânea nos pacientes que permanecem em
ventilação mecânica por tempo superior a 24 horas.
Critérios para interrupção do desmame
J Bras Pneumologia 2007; 33 (Supl 2): S 54- S70
Ventilação mecânica
Vamos treinar???
Recado final: NÃO FUMEM!!!!!!
FIM
OBRIGADA!

similar documents