brucelose

Report
Caso
Clínico
JRS, 52 anos, natural de MG, reside
no Rio há mais de 20 anos em
Campo Grande, e trabalha como
auxiliar de serviços gerais em um
hotel em Copacabana.
Início do quadro há 20 dias com
mialgia, febre e cansaço que o
impedia de trabalhar. Procurou
assistência médica, tendo realizados
alguns exames.
• Hemograma
• Hem: 4.24 milhões/mm3; Hb: 12.0 g/dl; Ht: 34.2 %
• Leuc: 5.3 mil/mm3, basófilos: 2 %, eosinófilos: 0 %, mielócitos: 0 %,
metamielócitos: 0 %, bastões: 3 %, segmentados: 61 %, linfócitos: 24
%, monócitos: 10 %
• Plaquetas: 182 mil/mm3
• Coagulação
• TAP: 13 seg, 83 %, INR=1,09. PTT: 25,5 seg (relação
cliente/padrão=1,06)
• Bioquímica
• Glicemia: 101 mg/dL; Uréia: 31 mg/dL; Creatinina: 1,0 mg/dL; Na:
134 mEq/L; K: 3,3 mEq/L; Ácido lático: 5,1 mg/dL; PCR: 3,3
mg/dL. TGO: 51U/L; e TGP: 32U/L
• EAS
• Aspecto: límpido. Cor: amarelo claro. Densidade: 1015. pH :5,0.
• Pesquisa de glicose: ausente. Pesquisa de proteína: traços. Pesquisa de
hemoglobina: ausente. Pesquisa de cetonas: ausente. Pesquisa de
bilirrubina: ausente. Pesquisa de urobilinogênio: normal. Nitrito:
negativo.
• Sedimento: Hemácias: ausente. Leucócitos: 4 a 5 por campo 400x.
Cristais: ausente. Bactérias: raras. Células epiteliais raras. Observações
: poucos filamentos de muco.
• Radiografia de Tórax
• Sem alterações.
Foi feito diagnóstico de infecção
viral.
Após 10 dias, mantinha o quadro
inalterado, acompanhado de
cefaléia, tendo sido realizados
novos exames.
• Bioquímica
• PSA total: 0,93 ng/mL; Amilase: 96 U/L; Lipase: 58 U/L; Fosfatase
Alcalina: 135 U/L; gama GT: 206 U/L.
• Imunologia
• Sorologia para hepatite A: IgG reagente, IgM não reagente; Anti-HBs:
<2,0 UI/L; anti-HCV: não reativo; anticorpos para vírus Delta: não
reagente. VDRL: não reagente. Anti HIV 1-2: não reagente.
• Bacteriologia
• Hemocultura: negativa. Urinocultura : não revelou crescimento
bacteriano. Cultura de orofaringe e nasofaringe: microbiota normal.
Exame de escarro por Ziehl Neelsen: negativo.
• Fezes
• Ausência de helmintos e protozoários. MIF-C: ausência de helmintos e
protozoários. Pesquisa de antígeno de Giardia: negativa
• Urina
• Aspecto: ligeiramente turvo. Cor: amarelo claro. Densidade :1015. pH
:5,0
• Pesquisa de glicose: ausente. Pesquisa de proteína: traços. Pesquisa de
hemoglobina: ausente. Pesquisa de cetonas: ausente. Pesquisa de
bilirrubina: ausente. Pesquisa de urobilinogênio: normal. Nitrito
:negativo
• Sedimento: hemácias :1/μL. Leucócitos: 2/μL. Cristais: ausente.
Bactérias: raras. Células epiteliais raras
• Líquor
• Celularidade: 4 células (100% mononucleares)
• Proteína; 20 mg/dL; glicose: 60 mg/dL (glicemia 80 mg/dL)
• Látex negativo para bactérias e fungos. VDRL: não reagente. PCR
para herpes: negativo
Permaneceu com febre e prostração,
procurando outro médico.
Estava estava corado, hidratado.
PA: 150/90 mmHg, FC=92 bpm,
FR: 20 ipm
Afebril . Fígado a 3 cm do RCE,
indolor, com borda romba.
Hepatimetria de 13 cm. Traube
ocupado.
Restante do exame inalterado.
• Refere que fez a limpeza de uma cisterna 3
dias antes de ficar doente. Última viagem
há mais de 5 meses, quando retornou da
fazenda do irmão onde ajudava no cuidado
com o rebanho bovino.
• Faz tratamento de HAS com losartana.
• Nega cirurgias e hemotransfusão. Nunca
doou sangue. Nega diabetes, mas refere
dislipidemia não tratada. Nega tabagismo e
refere etilismo social.
Foram solicitados novos exames.
• Hemograma
• Hem: 4.54 milhões/mm3. Hb: 12.3 g/dl. Ht: 37,9 %.
• Leucócitos: 7,6 mil/mm3, basófilos: 0 %, eosinófilos: 1
%, mielócitos: 0 % , metamielócitos: 0 %, bastões: 2 %,
segmentados: 56 %, linfócitos: 30 %, monócitos: 1 %.
• Plaquetas: 199 mil/mm3. VHS: 34 mm/h.
• Coagulação
• TAP: 11,9 seg, 83 %. INR = 1,08.
• Bioquímica
• TGO: 271 U/L, TGP: 35 U/L. PT: 7,1g/dL. Fosfatase
Alcalina: 112U/L. Gama GT: 132 U/L. PCR: 4,39.
Uréia: 35 mg/dL, Creatinina: 1,05vmg/dL, Na:
139mEq/L, K: 4,2 mEq/L.
• Imunologia
• HBSAg: Nao reativo. Toxoplasmose IgG: reagente
IgM: Não reagente. CMV: IgG reagente, IgM não
reagente
• Ecocardiograma transtorácico
• não evidenciou vegetações.
• Foram coletadas amostras para novas culturas de
urina e sangue.
• Apos 24h a cultura de urina não evidenciou
crescimento bacteriano e a hemocultura
estava
aguardando a identificação de crescimento em 3
amostras de cocos bacilos Gram negativos.
Diagnósticos
Diferenciais
Leucemia
Aspectos favoráveis
Aspectos desfavoráveis
•
Febre/Sinais infecção
•
Sinais de sangramento
•
Astenia
•
Dor óssea
•
Anemia
•
Hemograma
•
Hepatoesplenomegalia
Febre Tifóide
(Salmonella typhi)
Aspectos favoráveis
•
Transmissão por alimentos e água
contaminada
•
Febre prolongada
•
Hepatoesplenomegalia
•
Alteração moderada das provas de
função hepática
Aspectos desfavoráveis
•
Epidemiologia
•
Dor abdominal
•
Manifestações: manchas róseas,
epistaxe, diarréia, sinal de Faget
•
Período de incubação
•
Leucopenia com desvio para esquerda
•
Hemocultura
Calazar
(Leishmania donovani e L.chagasi)
Aspectos favoráveis
•
Viagem para área rural onde é mais
comum encontrar o mosquito palha
•
Febre prolongada
•
Hepatoesplenomegalia
Aspectos desfavoráveis
•
Anemia, trombocitopenia e leucopenia
•
Emagrecimento progressivo- podendo
levar a caquexia e morte por
desnutrição
•
Epidemiologia
Malária
(Plasmodium vivax, P. falciparum, P. malariae, e P. ovale).
Aspectos favoráveis
Aspectos desfavoráveis
•
Febre
•
História epidemiológica recente
•
Hepatoesplenomegalia
•
Icterícia
•
Astenia
•
Anemia
Endocardite Infecciosa Subaguda
(Streptococcus viridans, Enterococcus spp., Streptococcus bovis, grupo HACEK)
Aspectos favoráveis
Apectos desfavoráveis
•
Febre baixa
•
Emagrecimento
•
Astenia
•
Sudorese noturna
•
Mal estar
•
Cardiopatia prévia
•
Hepatoesplenomegalia
•
Estigmas periféricos
•
Sintomatologia arrastada
•
Presença de sopro
•
Hemograma normal
•
Hemocultura (HACEK)
Brucelose
Epidemiologia
Etiologia
- Importante zoonose bacteriana de
distribuição mundial
- Bactérias gram negativas (cocobacilos) do
gênero Brucella
- Encontradas principalmente em
ruminantes e suínos domesticados
- Principais: B. melitensis, B. abortus,
B. suis
- O período de incubação: 1 semana a
meses.
Brucelose
Transmissão
• Inalação (aerossol)
• Ingestão
• Exposição mucosa ou percutânea
- Associada a exposição ocupacional ou doméstica
a animais infectados ou produtos derivados desses
animais
Brucelose
Clínica
-
Pode haver forma subclínica ou sintomatologia inicial inespecífica
-
Tríade clássica inicial
• Febre intermitente
• Sudorese profusa noturna
• Artralgia, mialgia e cefaléia
-
Outras manifestações
-
Cronicidade sobre órgão-alvo
-
O sistema osteoarticular é responsável por quase metade das
complicações focais
Brucelose
Diagnóstico Inespecífico
-
Enzimas hepáticas e bilirrubina podem estar elevados
-
Contagem de leucócitos do sangue periférico normais ou baixas, com linfocitose relativa
-
Anemia leve
-
VHS e PCR frequentemente normais, mas podem estar elevados
-
Líquor: linfocitose, baixos níveis de glicose
-
Biópsia de linfonodo ou fígado: granuloma não caseoso sem BAAR
-
RX com alterações ósseas
-
Sorologia (infecção aguda): IgM, IgG, IgA
(crônica): IgM declina e altera avidez IgG e IgA
Brucelose
• Diagnóstico
• Específico
• Teste diretos
• Cultura e PCR
• Testes indiretos (principais)
•
•
•
•
Rosa Bengala
Teste de soroaglutinação/SAT
Teste de microaglutinação/MAT
ELISA
Casos suspeitos de Brucelose:
Clínica + Epidemiologia
Teste de triagem: Rosa Bengala
Positivo
Positivo
Negativo
Teste confirmatório
Repetir Rosa Bengala em 1 mês
Positivo
Caso
confirmado
Negativo
Positivo
Negativo
Acompanhamento para
diagnóstico diferencial
Brucelose
Tratamento
-
Terapia antimicrobiana
-
Nas apresentações
prolongada
-
Terapia dupla com tetraciclinas, Rifampicina*
-
Tempo de tratamento
-
Recidiva e controle
focais:
intervenção
específica
e
antibioticoterapia
Brucelose
Prevenção
- Vacinas atenuadas
- Controle dos animais
- Notificação dos casos às autoridades
- Pasteurização dos laticínios antes do consumo
Referências Bibliográficas

similar documents