Lorildo Stock - Avisulat 2014 - IV Congresso Sul Brasileiro de

Report
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
Avisulat 2014
Fiergs
06.11.2014
Lorildo STOCK
Embrapa Gado de Leite
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
DEMANDA
Descompasso demanda vs oferta
1. Crescimento rápido da demanda
2. Reação lenta da oferta
3. Oferta limitada
24
Oferta adicional milhões de toneladas
Milhões de toneladas por ano
22
Consumo adicional milhões de toneladas
20
18
16
14
12
10
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IFCN (2014)
2014*
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
8
DEMANDA
ÁSIA - maior crescimento do consumo per capita
4. Aparecimento de novos mercados
5. Incentivo ao consumo na China
Fonte: IFCN (2014)
DEMANDA
Superavit ou défict em lácteos 2012 (em milhões de ton LE)
6. Regiões não tradicionais em leite
Fonte: IFCN (2014)
DEMANDA
Adicional de 20 milhões de toneladas por ano
7. Hábitos e população jovem
8. UHT, queijos e bebidas fermentadas
+ 12 mill t via
Consumo
per capita
+ 8 mill t
via crescimento
populacional
Fonte: IFCN (2014)
DEMANDA
Adicional de 20 milhões de toneladas por ano
Million people
9. Poder de compra
10. Classe média em maior número
200
180
160
140
120
100
80
60
40
20
0
Class A and B
Class C
Class D and E
8,8
13,3
12,9
65,9
45,6
55,4
92,9
83,3
96,2
1995
2003
1993
22,5
105,5
63,6
2011
BRASIL - Em 18 anos C+D passou de 54 para 75 mi (+ 74 mi)
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IFCN (2014)
Maiores importadores (líquido)
Em milhões de toneladas
Fonte: IFCN Dairy Report (2012, p. 62)
DEMANDA do Brasil
Taxas anuais de crescimento: via população e consumo per capita
Taxa média de crescimento anual
Demanda
BRASIL
População
Consumo per capita
Consumo
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
Últimos cinco anos
2012
2007
1.1%
4.3%
5.4%
DEMANDA do Brasil
De onde vem o leite: produção e importação
Taxa média de crescimento anual
Demanda
BRASIL
Produção de leite
Importação
Consumo
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
Últimos cinco anos
2012
2007
4.3%
1.1%
5.4%
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Milk surplus and deficit world-wide 2010
Regiões de produção e de consumo
Superávit ou déficit em lácteos 2010 (em milhões de ton LE)
Moscow
DE
UK NL
10.4
IE
WI
FR
EU-27
ID
IM
IT
HL
CA
FL
Rio de Janeiro
Santiago
de Chile
Sao Paulo
Buenos
Aires
NZ
Surplus in mill tons
Deficit in mill tons
+ annual change
- annual change
46,00
Milk deficit in mill t.
Milk equivalents
Milk surplus in mill. t
2,00
Milk equivalents
15,00
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
2.000,00
10 mill
650,00
3 mill
tons/year
tons/year
100,00
0.5 mill
tons/year
Densidade de produção 2010
Milk density world-wide (2010)
Em ton por km2
Milk density
(Milk production in tons per km² total land)
<= 5
> 5 <= 10
> 10 <= 15
> 15 <= 20
> 20 <= 25
> 25
no data
Fonte: IFCN (2013)
Participação das exportações / produção em 2011
Em %
Fonte: IFCN Dairy Report (2012, p. 64)
Participação das importações / consumo em 2011
Em %
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA Brasil
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Mudança na estrutura de produção do leite BRASIL
Taxas anuais de crescimento: via rebanho e produtividade
Taxa média de crescimento anual
Estrutura da produção
BRASIL
Número de fazendas
Vacas por fazenda
Produção média/fazenda/dia
Últimos cinco anos
2012
2007
-2.8%
4.5%
7.3%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
Crescimento da demanda por lácteos no BRASIL
Taxas anuais de crescimento: via rebanho e produtividade
Taxa média de crescimento anual
Produção de leite
BRASIL
Número de vacas
Produtividade/vaca
Produção de leite
Últimos cinco anos
2012
2007
1.6%
2.7%
4.3%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
Principais regiões produtoras de leite no BRASIL
2012
SUL
SantaCatarina,
Rio Grande do Sul,
Paraná.
33%
SUDESTE
Minas Gerais,
Goiás.
39%
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
O crescimento da produção por fazenda no Brasil
2006 - 2011
20%
2,7%
Annual grow rate
15%
L/Cow
Cows/Farm
3,9%
4,6%
10%
16,4%
2,8%
1,1%
10,2%
5%
3,4%
9,3%
6,4%
5,9%
0,2%
4,8%
5,4%
GO
SP
0%
BR
RS
SC
PR
MG
Region
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
Densidade da produção brasileira de leite
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
Densidade da produção brasileira de leite
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
Densidade da produção brasileira de leite
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
Densidade da produção brasileira de leite
Fonte: Lorildo STOCK (2013), EMBRAPA; elaborado com base em dados do IBGE (2013)
BRASIL: Estimativa da autossuficiência em lácteos
Milhões de toneladas leite-equivalente por ano
1.0
0.5
-0.5
-1.0
-1.5
Fonte: Lorildo STOCK, EMBRAPA; estimativas com base em dados do IBGE (2014) e MDIC (2014)
2013*
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-3.0
1996
-2.5
2005
Exportação
Importação
Surplus/deficit
-2.0
2004
Milhões de tonelas/ano
0.0
BRASIL: Estimativa da autossuficiência em lácteos
Em percentual do total consumido
4%
2%
% do consumo
0%
-2%
-4%
-6%
Exportação
Importação
Surplus/deficit
-8%
Fonte: Lorildo STOCK, EMBRAPA; estimativas com base em dados do IBGE (2014) e MDIC (2014)
2013*
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-12%
1996
-10%
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Número de produtores de leite – 2012
145 milhões
Fonte: IFCN (2014)
Estrutura de produção da produção de leite no mundo
73 países – 92% do leite (vaca e búfala)
% Fazendas
23%
% Vacas
3%
5%
8%
15%
11%
27%
>1000 vacas
>300 – 1000 vacas
>100 – 300 vacas
>30 – 100 vacas
> 10 – 30 vacas
72%
> 2 – 10 vacas
31%
1 – 2 vacas
Fonte: IFCN 2013
Indicativos de tamanho médio das fazendas – 2012
(média de vacas por fazenda)
Ranking
n. vacas
1
Arábia Saudita
8.125
2
Nova Zelândia
393
3
Austrália
241
4
África do Sul
238
5
Republica Checa
175
6
EUA
160
7
Argentina
147
8
Dinamarca
147
9
Israel
134
Reino Unido
128
10
Fonte: IFCN (2014)
País
Média de tamanho da fazenda no mundo
Média de 2,8 vacas por fazenda
145 milhões de fazendas
1 Bilhão de pessoas vivem do keite
Fonte: IFCN (2014)
Source: IFCN Dairy Report 2011
Indicativo de mudanças no tamanho das fazendas
Aumento médio em número de vacas por fazenda/ano
Ranking
País
n. Vacas
1
Arábia Saudita
2
África do Sul
+ 25
3
Austrália
+ 10
4
Nova Zelândia
+9
5
EUA
+6
6
Dinamarca
+6
7
Uruguai
+6
8
Reino Unido
+5
9
Israel
+5
10
Espanha
+4
Fonte: IFCN (2014)
+ 838
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA Brasil
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Brasil
135 mil produtores
com mais de 30 vacas e
produção acima de 100 litros/dia
respondem por 84% do leite brasileiro
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção
2012
L/vaca
/dia
<4
4-7
7-12
>12
Estrato
Vacas/
fazenda
<30
30-70
70-200
>200
L/faz
/dia
<100
100-400
400-2000
>2000
Total (todos)
Produção
de leite
(1.000 t)
(%)
5,310 16.4
7,683 23.8
9,424 29.2
9,889 30.6
32,304
100
Total de
fazendas
(num) (%)
997,377 88.1
86,536
7.6
37,826
3.3
9,949
0.9
1,131,688
100
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
L/faz
/dia
(L)
15
243
683
2,723
78
Vacas
ordenhadas
´(1000)
(%)
13,020 57.1
4,521 19.8
3,167 13.9
2,096
9.2
22,804
100
L/vaca Vacas/
/ano fazenda
(L) (num)
408
13
1,700
52
2,976
84
4,718
211
1,417
20
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção 2012
Fazendas
Somente fazendas > 2.000 L/dia
Fazendas >200 vacas
Vacas
1%
1%
10 mil fazendas
> 2.000 L/dia
= 2.723 L/dia
9%
2 millhões vacas
> 4.500 L/vaca
= 4.718 L/vaca
Produção
9%
31%
10 milhões ton
> 200 vacas/faz.
= 211 vacas/faz.
31%
0%
20%
40%
60%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
80%
100%
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção
Fazendas >200 vacas
Fazendas 70-200 vacas
1%
3%
Vacas
Fazendas
Fazendas > 400 L/dia
Produção
9%
0%
4%
48 mil fazendas
> 400 L/dia
= 1.100 L/dia
14%
23%
5,3 milhões vacas
> 2.000 L/vaca
= 3.670 L/vaca
31%
60%
19,3 milhões ton
> 70 vacas/faz.
= 110 vacas/faz.
20%
29%
40%
60%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
80%
100%
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção
Fazendas >200 vacas
Fazendas 70-200 vacas
Fazendas 30-70 vacas
1%
3%
8%
Vacas
Fazendas
Fazendas > 100 L/dia
Produção
9%
14%
31%
0%
20%
12%
135 mil fazendas
> 100 L/dia
= 550 L/dia
43%
10 milhões vacas
> 1.200 L/vaca
= 2.760 L/vaca
20%
29%
40%
84%
27 milhões ton
> 30 vacas/faz.
= 73 vacas/faz.
24%
60%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
80%
100%
Brasil
O acréscimo na produção do Brasil
de 1996 a 2012
vem dos estratos de produção diária
acima de 400 litros
por fazenda/dia
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção
Participação na produção
35
Litros/dia
30
Milhões toneladas / ano
>2000
25
400-2000
20
15
100-400
10
5
< 100
0
1996
2006
2012
Todo acréscimo na produção de leite no período de 1996 a 2012 vem unicamente
dos estratos de produção diária acima de 400 litros por fazenda por dia
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
BRASIL – Estimativa da estrutura de produção
Participação percentual na produção
100%
Litros/dia
90%
>2000
Participação na produção
80%
70%
60%
400-2000
50%
40%
100-400
30%
20%
10%
< 100
0%
1996
2006
2012
Todo acréscimo na produção de leite no período de 1996 a 2012 vem unicamente
dos estratos de produção diária acima de 400 litros por fazenda por dia
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
BRASIL – Produtores
(um ponto =~ 1000 produtores de leite)
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
BRASIL – Produtores
(um ponto =~ 1000 produtores de leite)
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA RS
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
Rio Grande do Sul
14 mil produtores
com mais de 30 vacas e
produção acima de 100 litros/dia
respondem por 67% do leite gaúcho
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
RS – Estimativa da estrutura de produção
2012
L/vaca
/dia
<4
4-7
7-12
>12
Estrato
Vacas/
fazenda
<30
30-70
70-200
>200
L/faz
/dia
<100
100-400
400-2000
>2000
Total (todos)
Produção
de leite
(1.000 t)
(%)
1,346 33.2
791 19.5
781 19.3
1,132 28.0
4,049
100
Total de
fazendas
(num) (%)
153,933 91.8
9,559
5.7
3,095
1.8
1,062
0.6
167,649
100
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
L/faz
/dia
(L)
24
227
691
2,920
66
Vacas
ordenhadas
´(1000)
(%)
551 36.3
475 31.3
261 17.2
231 15.2
1,517
100
L/vaca Vacas/
/ano fazenda
(L) (num)
2,443
4
1,666
50
2,997
84
4,908
217
2,670
9
RS – Estimativa da estrutura de produção
Fazendas >200 vacas
Fazendas 70-200 vacas
Fazendas <30 vacas
1%
2%
6%
Vacas
Fazendas
Fazendas > 100 L/dia
Produção
15%
17%
28%
0%
64%
966 mil vacas
> 1.200 L/vaca
= 2.800 L/vaca
31%
19%
20%
8%
13,7mil fazendas
> 100 L/dia
= 540 L/dia
40%
67%
2,7 milhões ton
> 30 vacas/faz.
= 70 vacas/faz.
20%
60%
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IBGE (2014)
80%
100%
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
CUSTOS 2013
Quatro regiões e três níveis de custos
Cost of milk production (2013)
US-$ / 100 kg milk (ECM)
> 60
50 <= 60
40 <= 50
30 <= 40
20 <= 30
0 <= 20
no data
Fonte: IFCN (2014)
1
2
1
0
-1
-2
0
-1
-2
-3
-4
-5
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IFCN (2014)
BRASIL
3
7
Europa - Oeste
Europa - Leste
Oriente Médio
África
América do Norte
América do Sul
Ásia
Oceania
5
Mudança no custo
MÉDIA GLOBAL
6
US$ por 100 kg de leite
2
BRASIL
3
Europa - Oeste
Europa - Leste
Oriente Médio
África
América do Norte
América do Sul
Ásia
Oceania
Mudança no preço
MÉDIA GLOBAL
4
US$ por 100 kg de leite
7
BRASIL
8
Europa - Oeste
Europa - Leste
Oriente Médio
África
América do Norte
América do Sul
Ásia
Oceania
MÉDIA GLOBAL
US$ por 100 kg de leite
CUSTOS 2013
Média de 128 sistemas típicos representativos de 54 países e 91% do leite
6
Mudança no lucro
5
4
3
2
1
0
Fonte: Lorildo STOCK (2104), com base em dados do IFCN (2014)
95
BRASIL
84 87
Oceania
60
Ásia
0
80
América do Sul
10
100
América do Norte
20
80
África
30
87
Oriente Médio
40
100
Europa - Leste
120
Europa - Oeste
50
Custo em relaçao ao preço (%)
Custo 2013
Preço 2013
MÉDIA GLOBAL
BRASIL
Oceania
60
Ásia
70
América do Sul
América do Norte
África
Oriente Médio
Europa - Leste
Europa - Oeste
MÉDIA GLOBAL
US$ por 100 kg de leite
CUSTOS 2013
Média de 128 sistemas típicos representativos de 54 países e 91% do leite
114
95
80
57
40
20
0
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS RS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Representatividade
Indicador
Indicador
Representatividade (% REGIÃO)
Produção de leite (2013)
Número de produtores (2013)
Vacas ordenhadas (2013)
Unidade
Unidade
%
%
%
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
Sistema de
de produção
produção
Sistema
RS-6(14)
RS-12(23)
RS-19(60)
RS-6(14)
RS-12(23)
RS-19(60)
15.0%
47.8%
30.4%
45.0%
43.3%
45.3%
40.0%
8.9%
24.3%
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Caracterização técnica
Sistema de produção
Indicador
Produção
Produção total
Produção vendida
Rebanho
Total de vacas
Vacas em lactação
Vacas em lactação
Produtividade
Produção por vaca
Produção por vaca em lactação
Unidade
RS-6(14)
RS-12(23)
RS-19(60)
L/dia
L/dia
84
78
268
258
1,136
1,114
cabeças
cabeças
%
14
12
86
23
20
87
60
52
87
L/dia
L/dia
6.0
7.0
11.7
13.4
18.9
21.8
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Custo do leite
Sistema de produção
Indicador
Preço bruto
Custo operac. total (COT)
Depreciações
Mão de obra familiar
Custo oper. efetivo (COE)
Mão de obra contratada
Alimentação concentrada
Alimentação volumosa
Manutenção pastagens
Inseminação artificial
Sanidade
Manutenção (inst+maq+eq)
Outras despesas
Unidade
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
RS-6(14)
82
82
15
24
43
RS-12(23)
96
82
13
16
53
12
20
8
6
1
4
2
5
8
1
4
2
9
RS-19(60)
107
92
9
3
80
14
34
10
6
0
3
1
4
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Custo do leite em relação ao preço (=100)
Sistema de produção
Indicador
Unidade
Preço bruto
%/Preço
Custo operac. total (COT)
%/Preço
Depreciações
%/Preço
Mão de obra familiar
%/Preço
Custo oper. efetivo (COE)
%/Preço
Mão de obra contratada
%/Preço
Alimentação concentrada %/Preço
Alimentação volumosa
%/Preço
Manutenção pastagens
%/Preço
Inseminação artificial
%/Preço
Sanidade
%/Preço
Manutenção (inst+maq+eq) %/Preço
Outras despesas
%/Preço
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
RS-6(14)
100
100
18
30
52
RS-12(23)
100
86
13
17
55
15
21
8
6
1
4
2
5
10
1
5
2
11
RS-19(60)
100
86
8
3
75
14
31
9
5
0
3
1
3
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Custoda atividade leiteira
Sistema de produção
Indicador
Preço bruto
Outras rendas
Renda total (RT)
Custo total (CT)
Custo oportun. capital (6%)
Custo operac. total (COT)
Depreciações
Mão de obra familiar
Custo oper. efetivo (COE)
Unidade
RS-6(14)
RS-12(23)
RS-19(60)
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
R$/100L
82
26
108
132
32
99
10
35
54
96
20
116
111
17
94
7
22
64
107
16
123
110
10
99
3
4
92
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Renda mensal da atividade leiteira
Sistema de produção
Indicador
Unidade
RS-6(14)
RS-12(23)
RS-19(60)
Renda total (RT)
R$/mês
Cst op. ef.+Dep. (COE+DEP)
R$/mês
Renda Fam (RF=RT-COE-Dep) R$/mês
Rem. MO familiar (MOF)
R$/mês
Renda rem cap (RCap=RT-COT)R$/mês
2,638
1,560
1,077
861
217
9,167
5,681
3,486
1,726
1,760
41,640
32,454
9,186
1,324
7,862
%/ano
%/ano
%/ano
%/ano
0.9
0.3
2.6
4.4
3.9
8.8
7.1
6.8
10.7
%/renda
%/renda
%/renda
%/renda
100
72
28
100
77
23
100
83
17
muneração do capital
EITE
OVILHAS
MACHOS
icipação na renda
EITE
OVILHAS
MACHOS
Fonte: Lorildo STOCK, Embrapa Gado de Leite (2014)
BRASIL – Sistemas típicos 2013 - RS
Custo só leite
120
Custo oportunidade capital
Reposição capital
Mão de obra
Alimentação
Outras despesas
Preço bruto
100
R$ / 100 L
80
60
40
20
0
RS-6(14)
RS-12(23)
Fonte: Elaborado por STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite (2014)
RS-19(60)
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS Leite
CONSIDERAÇÕES
Preços do leite a nível internacional
Em US$ / 100 kg de leite
60
Preço mundial do leite (média anual)
Preço mundial do leite
US$ / 100 kg
50
40
30
20
10
0
6 8 0 2 4
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite no BRASIL
Em US$ / 100 kg de leite
60
BRASIL: preço do leite ao produtor (média anual)
BRASIL: preço do leite ao produtor
US$ / 100 kg
50
40
30
20
10
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite a nível internacional e BRASIL
Em US$ / 100 kg de leite
60
US$ / 100 kg
50
40
30
20
10
BRASIL: preço do leite ao produtor
BRASIL: preço do leite ao produtor (média anual)
Preço mundial do leite
Preço mundial do leite (média anual)
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite a nível internacional e BRASIL
Em R$ / 100 kg de leite – atualizado para set /2014
160
Preço mundial real do leite (média anual)
BRASIL: preço real do leite ao produtor
BRASIL: preço real do leite ao produtor (média anual)
Preço mundial real do leite
R$ / 100 kg
140
120
100
80
60
40
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS Concentrado
CONSIDERAÇÕES
Preços do leite e do concentrado nível internacional
Em US$ / 100 kg
60
US$ / 100 kg
50
40
30
20
Preço mundial do concentrado (média anual)
Dif erença entre preços (US$) mundiais do leite e do concentrado (média anual)
Preço mundial do concentrado
Preço mundial do leite
10
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite e do concentrado BRASIL
Em US$ / 100 kg
60
US$ / 100 kg
50
40
30
20
10
BRASIL:
BRASIL:
BRASIL:
BRASIL:
preço do concentrado (média anual)
dif erença entre os preços (US$) do leite e do concentrado (média anual)
preço do concentrado
preço do leite ao produtor
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite e do concentrado nível internacional
Em R$ / 100 kg – atualizado para set /2014
160
Preço mundial real do concentrado (média anual)
Dif erença entre preços reais mundiais do leite e do concentrado (média anual)
Preço mundial real do concentrado
140
R$ / 100 kg
120
100
80
60
40
20
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Preços do leite e do concentrado BRASIL
Em R$ / 100 kg – atualizado para set /2014
160
BRASIL: preço resl do concentrado (média anual)
BRASIL: dif erença entre os preços reais do leite e do concentrado (média anual)
BRASIL: preço resl do concentrado
140
R$ / 100 kg
120
100
80
60
40
20
0
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Razão preços internacionais leite / concentrado
Razão de preços Leite / Concentrado
3.0
MUNDO: relação preços leite/concentrado (IFCN) (média anual)
MUNDO: relação preços leite/concentrado (IFCN)
Limite crítico
2.5
2.0
1.5
1.0
0.5
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Razão preços BRASIL leite / concentrado
Razão de preços Leite / Concentrado
3.0
BRASIL: relação preços leite/concentrado (média anual)
BRASIL: relação preços leite/concentrado
Limite crítico
2.5
2.0
1.5
1.0
0.5
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2014
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS & competitividade
CONSIDERAÇÕES
BRASIL: Autossuficiência em lácteos
1.0
0.5
-0.5
-1.0
-1.5
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-3.0
1996
-2.5
2005
Exportação
Importação
Surplus/deficit
-2.0
2004
Milhões de tonelas/ano
0.0
Médias anuais de preço do leite
Em US$ / 100 kg de leite
50
Preço mundial do leite (média anual)
BRASIL: preço do leite ao produtor (média anual)
US$ / 100 kg
40
30
20
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
0
1996
10
Diferenças nas médias anuais de preço do leite
Brasil/Preço internacional. Em US$ / 100 kg de leite
30%
Diferença % preço (Dólar) BRASIL / Mundo
Preçoleite Brasil / mundo
20%
10%
0%
-10%
-20%
-30%
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-50%
1996
-40%
Relação entre a relação de preço e importações
Brasil/Preço internacional. Em US$ / 100 kg de leite
30%
Diferença % preço (Dólar) BRASIL / Mundo
Preçoleite Brasil / mundo
20%
10%
0%
-10%
-20%
-30%
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-50%
1996
-40%
1.0
0.5
-0.5
-1.0
-1.5
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
-3.0
1996
-2.5
2005
Exportação
Importação
Surplus/def icit
-2.0
2004
Milhões de tonelas/ano
0.0
Considerações e Análise do Setor Leite/Laticínios
DEMANDA
OFERTA
ESTRUTURA
CUSTOS
PREÇOS
CONSIDERAÇÕES
CONSIDERAÇÕES
DEMANDA por lácteos
1. Crescimento mais rápido do que a
oferta
2. Desaceleração no aumento da renda
real
3. Expansão em mercados não
tradicionais
4. Futuro para o mercado de queijos
5. Consumidor mais exigente em qualidade
6. BRASIL 2007/2012 - cresceu 5,4%
7. BRASIL 2007/2012 - A importação
representou em média 1,1% aa.
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
CONSIDERAÇÕES
OFERTA de leite
1.
2.
3.
4.
5.
6.
EU - Grande expectativa sobre o impacto da
abolição das quotas
Dificuldade de produção em regiões não
tradicionais
Regiões não tradicionais empenhadas em se
desenvolver
Estoques mundiais baixos
BRASIL - Intensificação e especialização no
Sul
BRASIL – Busca por consolidação tecnológica
e automação
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
CONSIDERAÇÕES
ESTRUTURA de produção
Numa análise global, com base dados do IFCN,
referentes a 128 sistemas típicos de:
1.
2.
3.
4.
Diminuição no número de fazendas
Fazendas cada vez maiores e automatizadas
BRASIL – 135 mil fazendas tem produção
acima de 400 L/dia e também mais de 30
vacas e respondem por 84% do leite
RS – 14 mil fazendas produzem dois terços do
leite gaúcho
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
CONSIDERAÇÕES
CUSTOS de produção
Dados do IFCN, referentes a 128 sistemas típicos
de produção ,representativos de 54 países e 91%
da oferta mundial de leite:
1.
2.
3.
4.
5.
Ano 2013 bom para o produtor
A média global do custo =~ US$ 46 / 100kg
70% dos sistemas indicaram lucro
16% produzem abaixo dos US$ 30
16% produzem acima d US$ 60
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
CONSIDERAÇÕES
PREÇOS do leite
1.
2.
3.
4.
5.
Ano 2014 inicia mais um ciclo de preço baixo
para o indicador preço,IFCN para o leite
Cresceu 30% em 2013 (US$)
Perspectiva de preço baixo e em recuperáção
em meados de 2015
BRASIL – em US$ cresceu 6%; câmbio = 10%
BRASIL – em Reais corrigidos não houve
aumento real sobre 2012
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
CONSIDERAÇÕES
PREÇOS dos concentrados
1.
2.
3.
4.
5.
Média global foi US$ 32 / 100 kg
A relação preço leite/concentrado mostrou
2010 muito difícil e 2012/14 com uma relação
acima de 1,5
BRASIL - Média 2013 foi pouco mais US$ 20 /
100 kg
A relação preço leite/concentrado se mostrou
2010 em 1,5 e 2012/14 com uma relação
acima de 2
Em termos das médias anuais a relação nunca
esteve abaixo de 1,5 para o Brasil
Fonte: Lorildo STOCK (2014), Embrapa Gado de Leite, com base em IFCN (2014) e CEPEA (2014)
Lorildo A. Stock
Eng. Agr. PhD
Pesquisador EMBRAPA
[email protected]
Obrigado!

similar documents