Slide 1 - Abraman

Report
Se queres progredir não
deves repetir a história,
mas fazer uma história
nova.
Para construir uma nova
história é preciso trilhar
novos caminhos.
Gandhi
2
Petrobras – Refino
Experiência de Avaliação Empresarial e
da Manutenção
Empresa Avaliadora: Solomon (USA)
Periodicidade: bi-anual
Abrangência: Mundial
A Petrobras/Refino conforme avaliação
Solomon:
• Década de 90: Últimas posições em,
praticamente, todos os indicadores.
• Década Atual: Primeiro quartil em
quase todos os indicadores.
O que mudou?
A GESTÃO!
5
ESTUDO SOLOMON
Percentual
Disponibilidade Mecânica
2004
2006
2008
1996
EUA
Canadá
Am.Latina
PETROBRAS
6
ESTUDO SOLOMON
Percentual
Utilização da Refinaria
1996
2004
EUA
2006
Canadá
Am.Latina
2008
PETROBRAS
7
ESTUDO SOLOMON
1996
Índice de Manutenção
US$/EDC
50,0
45,0
40,0
35,0
30,0
25,0
20,0
15,0
10,0
5,0
2004
EUA
2006
Canadá
Am.Latina
2008
PETROBRAS
8
A Tecnologia é a base, mas não é suficiente...
“A Gestão Estratégica é o mais
importante e é o Fator Crítico de
Sucesso de uma organização e
da sua empregabilidade”
Década de “90”
Petrobras / Refino X Refino Benchmark
Regap x Elf
- Problemas Crônicos
- Corretiva (*)
- Foco no Reparo
- Foco Manutenção
- Melhoria Contínua
- SMS como Prioridade
- Redução de Custo
- Contratos de Mão de Obra
- Soluções Definitivas
- Preditiva / Eng. De Manutenção
- Foco na Eliminação da Causa
- Foco no Negócio (Rentabilidade)
- Benchmark
- SMS como Princípio
- Otimização de Custo
- Contratos por Resultado
MISSÃO DA MANUTENÇÃO:
GARANTIR A DISPONIBILIDADE DA FUNÇÃO DOS
EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES DE MODO A ATENDER
A UM PROCESSO DE PRODUÇÃO/ATENDIMENTO , COM
CONFIABILIDADE, SEGURANÇA, PRESERVAÇÃO DO
MEIO AMBIENTE E CUSTO ADEQUADOS.
TIPOS DE MANUTENÇÃO
MANUTENÇÃO
CORRETIVA
NÃO
PLANEJADA
CORRETIVA
PLANEJADA
PREVENTIVA
PREDITIVA
DETECTIVA
ENGENHARIA
DE
MANUTENÇÃO
“Não é mais aceitável que os
equipamentos ou sistemas parem
de modo não previsto”.
“É preciso trabalhar com a “cabeça”,
hoje, (preditiva e engenharia de
manutenção) para não ter que
intervir com os “braços” amanhã
(corretiva não prevista)”.
Alan Kardec
RESULTADOS X TIPOS DE MANUTENÇÃO
DISPONIBILIDADE
CONFIABILIDADE
ATENDIMENTO
SEGURANÇA
MEIO AMBIENTE
MOTIVAÇÃO
CUSTO
Disponibilidade
Confiabilidade
Atendimento
Segurança
Meio Ambiente
Motivação
Evolução
Correctiva
Preventiva
Predictiva
Tipos de Mantenimiento
17
Comparação de custos por tipo de
manutenção
- Corretiva Não Planejada: 2x
- Preventiva: 1,5x
- Preditiva e Corretiva Planejada: 1x
Obs.: O custo da perda de produção
(faturamento) é, incomensuravelmente,
maior!
CUSTO DA MANUTENÇÃO
X
RESULTADOS EMPRESARIAIS
O Custo da Manutenção representa ~ 4,11% do
Faturamento das Empresas
- PIB de 2011
= US$ 2,3 trilhões
- Custo da Manutenção = US$ 94 bilhões!
Obs.: O Custo da Perda de Produção é infinitamente
maior!
19
Competitividade
Produtividade na Gestão de Manutenção
1. Faturamento Máximo
 Máxima DISPONIBILIDADE dos Equipamentos e
Sistemas.
• Campanhas Maximizadas
• Prazos de Paradas Minimizadas
• Tempo médio para reparo minimizado (TMPR)
 Máxima CONFIABILIDADE dos Equipamentos
• Perda de Produção tendendo a ZERO
• Máximo tempo médio entre falhas (TMEF)
Produtividade na Gestão de Manutenção
2. Custos Otimizados
 Engenharia de Manutenção
 Qualidade dos Serviços
 Qualidade dos Materiais e
Sobressalentes
 Técnicas Modernas para Avaliação e
Diagnóstico
 Análise da Causa Fundamental
 Excelência em SMS
Evolução da Estratégia da Manutenção
-
Passado: Visão tecnológica
-
Entorno
da
Virada
do
Milênio:
A
Comunidade
da
Manutenção,
além
da
tecnologia, caminhou para a GESTÃO DA
MANUTENÇÃO
- Novo Paradigma?
GESTÃO DE ATIVOS!
23
Evolução da Estratégia da Manutenção
(Cont.)
- Novo Paradigma: A nova bandeira que o Mundo já
empunha e o Brasil já começa a empunhar é:
“Gestão de Ativos” e, desta maneira, colocar a
Comunidade da Manutenção no mundo
financeiro e junto das decisões estratégicas
das Organizações.
24
OBJETIVO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE
ATIVOS
Produzir Resultados Empresariais:
- Qualidade
- Segurança
- Preservação Ambiental
- Custo Otimizado
Resulta em Sustentabilidade!
LUCRO!
25
MUDANÇA DE PERFIL / CULTURA DA
COMUNIDADE DE MANUTENÇÃO
Gestão de Manutenção:
Corretiva – Preventiva – Preditiva – Detetiva – Engenharia de
Manutenção
Gestão de Ativos:
Projeto – Aquisição – Qualificação das Pessoas – PréOperação – Entrada em Operação – Manutenção –
Modernização – Disposição Final (Reciclagem).
26
Passos fundamentais para esta nova
caminhada:
- Fortalecer e ampliar as atividades da Comunidade da
Manutenção: “De centro de custos para foco nos
resultados empresariais”.
- Qualificação adicional e permanente para agregar
valor às competências atuais: pessoal de execução,
supervisores, engenheiros e gestores.
- LIDERANÇA!
27
Mudança de Modelo Mental
de
Manutenção Corretiva
Foco na Quebra
Contratos de Mão de Obra
Enfoque em custo
Vigilância Permanente
SMS como prioridade
Atividades Funcionais
Visão Isolada
Procedimentos
Gestão da Manutenção
para
Preditiva e Eng. Manutenção
Identificação e bloqueio das causas
Contratos de Serviços / Resultados
Enfoque em Otimização / Resultados
Confiabilidade
SMS como premissa
Atividades Multidisciplinares
Visão Sistêmica e Integrada
PRINCÍPIOS
Gestão de Ativos
O que faz a diferença na gestão
não é só conhecer o que fazer,
Mas fazer acontecer,
RÁPIDO !
COM QUALIDADE, E
RESPEITO À SEGURANÇA, AO
MEIO AMBIENTE E À SAUDE.
Alan Kardec
MITO DA AUTORIDADE PARA IMPLEMENTAR A
MUDANÇA
A mudança para acontecer precisa vir de cima, do
número “1” (Meia Verdade).
Fica a pergunta: Quem é o número “1”
na sua empresa?
Existem, em cada nível, diversos
números “1”, inclusive VOCÊ!
Por que a LIDERANÇA é fundamental?
- Porque Melhores Resultados dependem de
Mudanças.
- Mudanças dependem de Lideranças.
- Lideranças correm Riscos.
Fica a pergunta: Cada um de vocês está
disposto a correr Riscos?
31
CARACTERÍSTICAS DO AGENTE DE MUDANÇA
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Objetivo
Disciplina
Conhecimento
Articular Aliados
Convicção da Mudança
Comunicação das Vantagens da Mudança
Energizador
Coragem
Estratégia
• PERSISTÊNCIA
33
•
•
•
•
•
PESSOAS DE ALTA PERFÓRMANCE
Precisam estar de corpo e alma naquilo
que fazem
Precisam ter paixão pelo que fazem
Precisam ter conhecimento de ponta
Precisam entender o que é ser gerente de
alta perfórmance
Precisam conhecer e praticar a boa
gestão
34
DEZ CARACTERÍSTICAS DO GERENTE DE
ALTA PERFORMANCE
•
•
•
•
•
•
•
•
Visão Estratégica
Visão Sistêmica
Disciplina
Bom Exemplo
Comunicação
Valorização das Pessoas
Relacionamento
Agente de Mudança
• Capacidade de Fazer Acontecer RÁPIDO
• Energizador
36
É PRECISO SABER O QUE MEDIR!
• Boa parte dos Executivos da Empresas e da
Comunidade da Manutenção tem um “VÍCIO”
exagerado para Redução de Custo – A
QUALQUER CUSTO!
É um foco distorcido para uma boa Gestão!
• A Boa Gestão foca
BALANCEADOS – BSC.
em
INDICADORES
37
QUEM NÃO MEDE, NÃO ANALISA E NÃO ATUA SOBRE
O RESULTADO DA ANALISE: NÃO GERENCIA!
O que precisa ser medido, entre outros, é:
Segurança pessoal e das instalações;
Preservação Ambiental;
Disponibilidade, Confiabilidade e Utilização;
Rendimento e Qualidade da Produção;
Qualidade do atendimento, (Satisfação do Cliente);
Faturamento;
Participação no Mercado;
Lucro e Rentabilidade;
Otimização de custo;
Satisfação dos colaboradores.
Melhores Práticas de Gestão
de Manutenção
Sete Melhores Práticas de Gestão de Manutenção
 Trabalho em Equipe
 Visão Sistêmica
 Priorizar a Preditiva e a Eng. De Manutenção
 Eliminação das Falhas, atuando na Causa Básica
 TBC
 Medir, analisar e atuar sobre o resultado da análise
 Capacitação das Pessoas
40
Estamos no mesmo barco;
Ninguém pode fazer só peso;
Todos têm que remar;
Remar juntos,
na mesma direção
e
NA DIREÇÃO CERTA!!
IMPORTÂNCIA DO TRABALHO EM EQUIPE
Octa Campeã – Vôlei
42
Melhores Práticas de Gestão de Manutenção
 Os gerentes, nos diversos níveis, devem liderar o
processo de sensibilização, divulgação, treinamento,
implantação e auditoria das melhores práticas em
SMS – Saúde, Meio Ambiente e Segurança.
 Gestão baseada em Itens de Controle Empresariais
(Disponibilidade, Confiabilidade, Meio Ambiente,
Custos, Qualidade, Segurança e outros específicos)
com análises críticas periódicas..
Melhores Práticas de Gestão de Manutenção
Eliminação das falhas, ocorridas e potenciais, através
da análise da causa básica, acoplada a esforço do
reparo com qualidade, atuando de forma integrada,
com a operação e a engenharia, na busca das
soluções.
Ênfase na manutenção preditiva, acoplada a software
de diagnóstico, com monitoramento das condições
operacionais (monitoramento "on line", análise crítica
do desempenho operacional.
Melhores Práticas de Gestão de Manutenção
 Utilização de pessoal Qualificado e Certificado.
 Contratação, sempre que possível, por Resultados e Serviços,
com indicadores de desempenho focados nas metas estratégicas
(disponibilidade, confiabilidade, custos, segurança, prazo de
atendimento e preservação ambiental).
 Os aspectos de SMS devem ser considerados como valor básico
na contratação de serviços, contemplando :
– Histórico de segurança da contratada
– Qualificação e certificação de pessoal
– Comunicação de riscos
– Bônus e ônus para resultados em segurança
– Requisitos contratuais
Sinais Visíveis de Segurança
 Nível
crescente,
com
metas
estabelecidas,
qualificação e certificação da força de trabalho;
de
 Contratação de serviços por resultados e serviços a nível
crescente;
 Nível educacional adequado dos contratados;
 Otimização de custos no lugar de redução de custos a
qualquer custo;
 Nível adequado de “Ordem – Arrumação – Limpeza”, não
só das instalações industriais mas, também, as
administrativas, aí incluídos o escritório, o restaurante e
o vestiário dos contratados.
“Não existe processo
que dê bons resultados
se não for através de
pessoas
qualificadas,
certificadas e motivadas.
Este é o mais importante
fator crítico de sucesso”.
Alan Kardec
Obrigado
Alan Kardec
[email protected]
A lição nós sabemos de cor,
só nos resta aprender
e
praticar !
Beto Guedes
49
PERGUNTAS PARA UM EXECÍCIO
INDIVIDUAL E DE GRUPO
-
TRES ASPECTOS MAIS MARCANTES NO DIA DE HOJE.
-
O QUE PRETENDO
RETORNO.
FAZER DE
DIFERENTE
NO
MEU
50

similar documents