fluxograma ansi

Report
Manual da Organização
Manual da Org.

O desenvolvimento da empresa, o aumento de sua
complexidade e especialização tornam indispensável o
seu planejamento.

Essa sistematização deve ser simples e prática.

É o relatório formal do plano de atividades e do
respectivo
organograma
da
empresa.
Consiste
basicamente, em organogramas e fichas de funções.
Manuais de Org.

Vantagens

durante a sua elaboração,
fornecem oportunidade de
considerar de um ponto de
vista objetivo e crítico, os
esquemas organizacionais;

são úteis como recursos
para treinamento; e

servem de ponto de vista
oficial e decisivo sobre
quaisquer problemas de
organização da empresa

Desvantagens

Podem provocar atritos e
disputas; e

são limitados quanto a
determinadas informações.
Manuais consistem de:






Considerações gerais: aspectos técnicos e teóricos.
Fichas de funções: posição hierárquica de cada
unidade, sua finalidade e as suas atribuições.
Quadro de competência: níveis de autoridade e
responsabilidade dos titulares dos cargos.
Comitês: sua finalidade, seus membros e a
periodicidade das reuniões.
Relação dos titulares, centro de custos e siglas:
para facilitar a comunicação.
Organograma: é a representação gráfica da estrutura
organizacional.
PLANOS
FICHA DE
FUNÇÕES
VIGÊNCIA
__/__/__
REVISÃO
__/__/__
N.º
FOLHA
Unida de or ganizac ional:
Sigla:
Cent ro de custos :
Cargo:
Super ior imedi ato:
Subordina dos diretos:
Ligaçõe s funcionais:
Responsabilida de bá sica :
Funçõe s:
Rela tiva s
Rela tiva s
Rela tiva s
Rela tiva s
Rela tiva s
a
a
a
a
a
pl ane jament o
organ iza ção
direção
pe ssoal
controle
Mode lo de ficha d e funç õe s. In: Oliveira, Djalma d e Pinho Reb ou ças. Siste ma s, Organi za ç ão & Mét od os : O&M u m a
Ab or dag e m Ge re ncial . São Pa ulo: Atlas, 1998 . p. 166.
Competência comum a um
determinado nível hierárquico
Competência simples
VIGÊNCIA
_/_/_
PREVISÃO
_/_/_
Competência conjunta
FOLHA
Dir.
Dir.
de
Mkt
Ger.
de
Mkt
Ger.
de
Tráfeg
o
Ger.
de
Base
COMERCIAIS
1. Estabelecer metas de vendas de passagens e carga por bases
2. Aprovar as diretrizes a serem adotadas na propaganda da empresa
3. Executar o programa anual de propaganda e promoções da empresa de
acordo com as diretrizes aprovadas
4. Aprovar medidas para otimização do aproveitamento das linhas
regulares da empresa
5. Aprovar alterações nas linhas regulares da empresa
6. Propor, para aprovação da Diretoria, serviço diferenciado de bordo.
7. Representar a empresa em eventos inerentes a assuntos comerciais
8. Aprovar convênios comerciais, através de contratos, com outras
empresas aéreas
9. Propor a celebração de contratos de agenciação de serviços de cargas e
passagens
10. Aprovar contratos de agenciação de serviços de cargas e passagens
Modelo de quadro de competência. In: Oliveira, Djalma de Pinho Rebouças. Sistemas, Organização & Métodos: O&M uma Abordagem
Gerencial. São Paulo: Atlas, 1998. p.167.
Comitês/Comissões

Grupo de pessoas especificamente designadas para
desempenhares determinado ato administrativo.

Reunião de várias pessoas para emitir, através de
discussão organizada, uma opinião a respeito de um
assunto previamente fixado.
Fluxograma
Fluxograma
“Os fluxogramas mostram como as coisas são feitas,
e não como o chefe diz aos funcionários que a façam,
mas a forma pela qual o manual de normas e
procedimentos manda que sejam feitas. Eles são,
portanto, uma fotografia real de uma situação
estudada.” OLIVEIRA (2001).
Para que serve o fluxograma

Preparação para o aperfeiçoamento de
processos empresarias (é preciso conhecer para
melhorar);

Identificação
processo;

Conhecimento da seqüência e encadeamento
das atividades dando uma visão do fluxo do
processo;
de
atividades
críticas
para o
Para que serve o fluxograma

Documentação do processo para análises
futuras, adequação a normas e certificações e
esclarecer sobre o funcionamento para pessoas
recém admitidas na organização;

Fortalecimento do trabalho em equipe quando o
desenvolvimento dos fluxogramas é feito com a
participação de todos os envolvidos.
IDENTIFICANDO E DELIMITANDO O PROCESSO: MAPEAMENTO
QUESTIONAMENTOS
QUEM É O CLIENTE?
E O FORNECEDOR?
QUAIS AS ATIVIDADES?
PRA QUÊ ELE EXISTE?
HÁ INTERFACES COM OUTROS
PROCESSOS?
QUAL O INPUT?
É AUTOMATIZADO?
QUAL O OUTPUT?
QUAIS ITENS DE
CONTROLE?
HÁ ATIVIDADES
CRÍTICAS?
FORMULÁRIO DE ENTREVISTA E
IDENTIFICAÇÃO DE PROCESSOS
TÉCNICAS DE MAPEAMENTO:
É utilizado para traçar o momento atual de um processo. Traduzindo
diretamente, seria analisar o processo COMO ELE É. Mas para quê
analisar o processo como ele é? Para ter um ponto de partida, saber
o que funciona e o que há de ser melhorado.
 O fluxograma também chamado de diagrama lógico e de fluxo,
é definido como um método para descrever graficamente um
processo existente, usando símbolos simples, linhas e palavras.
 Tem como tipos: DIAGRAMAS DE BLOCOS; FLUXOGRAMA
PADRÃO (ANSI);.
DIAGRAMA DE BLOCO

É o mais simples dos fluxogramas, indicando apenas as
atividades realizadas sem diferenciá-las por tipos;

Utilizado para uma visualização rápida do processo;

Devem ser utilizadas frases curtas que identifiquem as
atividades realizadas.
DIAGRAMA DE BLOCO
FLUXOGRAMA
A técnica fluxograma consegue representar em apenas
um esquema todos os processos envolvidos na produção
de determinado produto ou serviço. Assim, podemos dizer
que um fluxograma pode ser utilizado para representar
tanto simples atividades quanto macroprocessos com
diversas ramificações.
Fluxograma
Usado para representar processos.
Processo visto como:
um conjunto articulado de atividades para gerar
um resultado denominado produto (mercadoria ou
serviço).
uma cadeia de atividades que produz um serviço.
uma linha de produção para fabricar uma
mercadoria.
Processo
Abrange TODAS AS ATIVIDADES DA EMPRESA
para:
Receber o Pedido do cliente,
Fazer o Produto,
Fazer a Entrega e,
Receber. Etc.
Processo
IMPORTANTE:
Representa apenas as atividades realizadas PELA
EMPRESA por meio de seus EMPREGADOS.
NÃO DEVE REPRESENTAR:
Atividade de Cliente
Atividade de Fornecedor de Mercadoria
(componentes)
Atividade de Fornecedor de Serviço (terceirizado)
Qualquer outra atividade externa à empresa.
Símbolos Gráficos - I
Terminal:
INÍCIO
FIM
Indicador de fluxo de atividades:
de cima para baixo
esquerda para a direita
Símbolos Gráficos - II
Operação/
Atividade:
Nome da atividade
Nome da atividade = verbo + objeto
Exemplos:
•Monta computador
•Recebe pedido do cliente
•Paga dívida vencida
Símbolos Gráficos - III
Indicador de executante da atividade
Nome da atividade
Nome do executante
Nome do executante (da atividade):
• cargo ou função de empregado
• setor da empresa, etc.
Símbolos Gráficos - V
Decisão:
Pergunta
?
NÃO
SIM
Conector de continuação:
(usar de uma página para outra)
1
1
FLUXOGRAMA ANSI

Um fluxograma padrão ANSI fornece uma
compreensão detalhada de um processo, que
excede, e em muito, aquela dada por um
diagrama de blocos.

Na verdade, o diagrama de blocos normalmente
é usado como ponto de partida, e um fluxograma
padrão é usado para detalhar as atividades
dentro de cada bloco, até o nível desejado do
detalhe.
SIMBOLOGIA PADRÃO ANSI
1 -utilizado quando o
fluxograma não cabe em uma
única página.
FLUXOGRAMA ANSI
Fluxograma Vertical
Ordem
1
2
3
4
5
Análise ou operação
Transporte
Execução ou Inspeção
Arquivo provisório
Arquivo definitivo
Símbolos
Totais
Símbolos
Fluxograma Vertical
Setor
Rotina: Atual
Proposta
Setor:
Efetuado por:
Data:
x
Descrição dos passos
Tipo de Rotina

similar documents