Boletim Síntese Saresp - Resultados

Report
Boletim Síntese do SARESP e
Resultados da AAP:
potencializando a ação pedagógica
CIMA/CGEB
Fevereiro - 2014
- Apresentar o Boletim Síntese dos
Resultados do SARESP 2014;
- Analisar as informações apresentadas
no Boletim;
- Refletir sobre os resultados do SARESP
e da AAP.
(I) Saber em que direção caminha a
Educação Básica paulista;
(II)
Verificar se houve evolução em
relação às avaliações dos últimos anos;
(III) Localizar evidências de melhoria e as
fragilidades do ensino;
(IV) Buscar os aspectos diferenciais, os
modelos bem sucedidos e sobretudo, as
diferenças entre o desejado e o
alcançado.
Com esta informação, é possível identificar:
que não demonstraram desenvolvimento
mínino das competências e habilidades
do ano/série
%
alunos
estão em processo de consolidação
do que se espera como adequado
para o ano/série
consolidaram as competências e
habilidades para o ano/série avaliado
encontram-se acima do nível esperado
Para a atribuição de significado
pedagógico ao percentual de
alunos
por
níveis
de
desempenho e para auxiliar na
compreensão dos resultados,
sugerimos
a
leitura
dos
“Relatórios Pedagógicos”, que
podem ser consultados no link:
http://www.educacao.sp.gov.br/ci
ma/consultas/indicadores-eavaliacoes/
• Quais informações o Boletim apresenta para a
escola?
• Qual o significado dessas informações?
• O que o Boletim pode nos dizer sobre o
trabalho pedagógico realizado?
• Oferece pistas sobre o que os alunos estão
aprendendo?
É importante que estes questionamentos
possibilitem a aproximação da avaliação
externa com a realidade da escola.
“[...] os indicadores por si só não mudam a
realidade. Também na apresentação delas
fica claro o quanto é importante a pergunta, o
desassossego e o desconforto do educador
frente à realidade. Não é apenas o indicador
que vai fazer isso.” (WERLE, 2012)
• o que a distribuição percentual dos níveis de
desempenho representam para a escola?
• considerando os resultados dos anos anteriores, houve
avanço?
• o que os alunos aprenderam? O que deixaram de
aprender?
• como está o resultado no ciclo de ensino avaliado?
Os resultados do SARESP permitem que as
escolas se comparem consigo mesmas e
acompanhem o seu próprio percurso.
Importante a escola voltar o
olhar para os seus resultados
anteriores do SARESP para análise
da
evolução
dos
níveis
de
desempenho.
Sugerimos consulta ao link:
http://www.educacao.sp.gov.br/cima/c
onsultas/indicadores-e-avaliacoes/
Evolução por nível de desempenho
Ano Ano/série Disciplina
% Abaixo do
Básico
%
% Básico Adequado
%
Avançado
Os números são instrumentos que levam à
reflexão sobre diversas questões. A seguir, seguem
algumas sugestões para discussão entre a equipe
escolar:
• O que os resultados do SARESP estão nos
indicando sobre o desempenho de nossa escola e de
nossos alunos?
• Como nossa escola está se preparando para
atender às necessidades dos alunos em todos os
níveis de desempenho?
• Como chegar às turmas e aos alunos que apresentam
as maiores dificuldades?
• Que intervenções pedagógicas podemos realizar
frente aos resultados?
SARESP
Elaborado e aplicado por agentes
externos à escola.
Ocorre uma vez ao ano.
AAP
Elaborada pela SEE/SP e aplicada
pelo próprio professor.
Ocorre duas vezes ao ano.
Atende as áreas de Linguagens e
Códigos (Língua Portuguesa) e de
Matemática, para todos os anos e série
avaliados; Ciências da Natureza,
Ciências Humanas (História e
Geografia), para os 7º e 9º anos do EF e
3ª série do EM.
Atende as disciplinas de Língua
Portuguesa e Matemática do 2º ano
do EF a 3ª série do EM.
O resultado é obtido a partir de modelos
estatísticos específicos.
O resultado é obtido a partir da
análise qualitativa dos dados.
Delimita o desempenho da escola e da
rede de ensino.
Seus resultados compõem o IDESP e
produzem informações que possibilitam a
tomada de decisões políticas no âmbito
educacional.
Apresenta o desempenho individual
das turmas e dos alunos e possui
caráter diagnóstico.
Possibilita intervenções imediatas no
processo de ensino e aprendizagem;
seus resultados não compõem o
IDESP.
•De que forma a AAP dialoga com o SARESP?
• Como as informações produzidas pela AAP são
compiladas e tratadas pela unidade escolar?
• O que a AAP está indicando sobre a
aprendizagem de nossos alunos?
Por apresentarem o desempenho por aluno,
os resultados da AAP favorecem uma análise
específica de cada turma, considerando as
características e especificidades da escola.
• Quais alunos estão enfrentando dificuldades
para aprender?
Quais são essas dificuldades?
• Em quais campos do conhecimento elas se
manifestam mais?
Os dados e as propostas da AAP podem auxiliar na
recuperação contínua e intensiva?
O que podemos fazer para apoiar os
alunos que apresentam dificuldades? E
para estimular os avanços dos que estão
caminhando bem?
FOCO:
Competência leitora
Resolução de problemas
- revisitar o currículo;
- repensar as práticas;
- propor intervenções a partir do diagnóstico
realizado;
- promover estratégias de ensino diversificadas;
- revisitar o Projeto Pedagógico;
- analisar o fluxo de aprendizagem;
- estudar das habilidades do SARESP e da AAP;
- promover o enfoque disciplinar e interdisciplinar.
Quando se avalia a aprendizagem dos
alunos, o trabalho da escola também está
sendo avaliado. Por isso não se avalia um
aluno apenas para atribuir notas, mas,
sobretudo, para observar seus avanços e
planejar intervenções em função de suas
necessidades de aprendizagem (BLASIS et
al, 2013, p. 16)
AAP
SARESP
Avaliações
Bimestrais
Olhar interdisciplinar sobre o conhecimento
Romper com o isolamento das disciplinas
Articular as diferentes áreas do conhecimento
Discussão coletiva dos resultados na Unidade Escolar
Atribuição de sentido e finalidade aos resultados
Repensar a prática pedagógica
Trabalho docente
Gestão escolar
prioriza o apoio
pedagógico ao
trabalho docente.
Interpretação
dos
Resultados
comprometimento
de todas as áreas
do conhecimento
com a
aprendizagem dos
alunos
AVALIAÇÃO
- Instrumento de controle
- Comparação de escolas
- Reter alunos
Elemento para repensar e planejar a ação
pedagógica e a gestão educacional
QUALIDADE DA EDUCAÇÃO
Um indicador educacional é uma expressão
em geral numérica, mas que, em si, não
altera a realidade que traduz. É uma
chamada para que entremos na escola e
valorizemos a importância do trabalho
pedagógico, que não é um trabalho de
aplicação de uma técnica, e sim de uma
articulação de grupo, de entendimento de
pessoas, de acerto e erro. (WERLE,2012)
Referências bibliográficas
Avaliação e Aprendizagem : Avaliações externas :
perspectivas para a ação pedagógica e a gestão do
ensino . Coordenação Eloisa de Blasis, Patricia Mota
Guedes. São Paulo : CENPEC: Fundação Itaú Social,
2013.
MAGALHÃES, Thamiris. Oficina de Indicadores
Educacionais, por uma educação de qualidade entrevista com Flávia Werle, Lisandra Schneider
Scheffer, Alenis Cleusa de Andrade. Disponível em:
<http://www.ihuonline.unisinos.br/index.php?option=c
om_content&view=article&id=4507&secao=395>.
Acesso em: 09/02/2015.

similar documents