PALESTRA - TRANSTORNOS DA APRENDIZAGEM

Report
Transtornos da Aprendizagem
DR. SAVIO CALDAS
NEUROLOGISTA INFANTIL
Aprendizagem
PROCESSO QUE SE REALIZA NO INTERIOR DO
INDIVÍDUO E SE MANIFESTA POR UMA
MUDANÇA DE COMPORTAMENTO
RELATIVAMENTE PERMANENTE.
Transtorno de Aprendizagem
 Trata-se de um conjunto de sinais sintomatológicos
que provocam uma série de perturbações no
aprender do sujeito, interferindo no processo de
aquisição e manutenção de informações.
 É não conseguir entender o
processo no qual o
sujeito está inserido.
Transtorno de Aprendizagem
A
habilidade mental se desenvolve de forma
irregular, de modo que se verifica uma discrepância
marcante entre a capacidade e a execução nas tarefas
acadêmicas, considerando-se a idade da criança, seu
quociente de inteligência e grau de escolaridade.
PREVALÊNCIA DO TRANSTORNO DE
APRENDIZAGEM
 Prevalência: de 4 a 5% na população escolar (Roush,
1995)
 Transtornos de Leitura: predominantes afetando
cerca de 80% das crianças.
 Se a estas forem acrescidas as que apresentam TDAH
chegamos a um valor de 11%.
“O distúrbio de aprendizagem pode se
manifestar nas áreas acadêmicas que
necessitam de decodificação ou
identificação de palavras, como a leitura,
compreensão de leitura, raciocínio
matemático, atividades de soletração e
escrita de palavras e textos.”
(Rotta, 2007)
Tríade para Diagnóstico e Abordagem
 Escola
 Família
 Paciente/Aluno
Fatores Escolares
Escola
 Espaço físico adequado
 Segurança e higiene local
 Material didático
 Profissionais
Papel do Educador
 O professor poderá identificar, levantar e investigar
determinados sinais, precocemente sem banalizar ou
negligenciar.
 Evitar o “rótulo ou a etiqueta”
Fatores Familiares e Sociais
 Grau de escolaridade dos pais (mães)
 Estímulo à leitura
 Nível socioeconômico
 Distúrbios no casamento, drogas e violência
domiciliar
Fatores Relacionados ao
Paciente/Aluno
Investigação Clínica
 Deve ser abordada de forma ampla e
interdisciplinar;
 Do ponto de vista médico:
Lesão cerebral?
 condições funcionais e neuroquímicas corretas?
 genético apropriado ?

Avaliação Clínica
 Histórico clínico e familiar
 Histórico de desenvolvimento
 Antecedentes pessoais e familiares
 Papel dos questionários multidisciplinares
 Informações sobre padrões comportamentais
 Informações sobre desempenho escolar
Aspectos Particulares
 A timidez, insegurança, ansiedade e baixa auto-
estima são características que interferem no processo
de aprendizagem e adaptação ao mundo escolar.
 Bullying
Aspectos Relacionados
 Depressão Infantil
 TDAH
 Autismo
 Paralisia Cerebral
 Epilepsia
Abordagem Multidisciplinar
Neuropsicologia
 Avaliação de psicodiagnóstico
 Avaliação de personalidade
 Avaliação de desenvolvimento através de testes
específicos

Análise Comparativa qualitativa e quantitativa -análise
de “QI”
Psicopedagogia
 Qual o papel?
 Análise cuidadosa que permite identificar
particularidades dos processos de aprendizagem
principalmente ligados à processos específicos de
Leitura, Escrita, ortografia e matemática
Fonoaudiologia
 Análise dos processos de linguagem falada e escrita
 Análise dos processos de comunicação global
 Análise dos distúrbios articulatórios e de associação
 Análise das funções audiológicas
Terapia Ocupacional
 Análise dos processos motores
 Funções ligadas às Atividades de Vida Diária
 Funções motoras “finas”
 Tônus
 Praxias
 Diadocinesias
Avaliação Médica Complementar
 Avaliação oftalmológica
 Avaliação otorrinolaringológica
 Avaliação de equipe de Saúde Mental
Exames Complementares
 Eletrencefalograma
 Exames de imagem
 Tomografia, Ressonância Nuclear Magnética, Spect
 Exames gerais
 Triagem hipotiroidismo, anemia, etc...
 Análises genéticas
 Cariótipo, screening para EIM
 Outros exames funcionais
 Potenciais evocados, audiometria, etc...
Intervenções
 Devem ser adequadas a cada caso
 Abordagem com foco nas 3 áreas
 Utilização de programas de reabilitação e equipe
multiprofissional adequada a cada caso
 Buscar atividades que reforcem pontos positivos
 Uso de medicações


Especificidade das indicações
Tipos
Intervenções
 Análise global e orientações específicas
 Terapias individuais e de grupo
 Terapia e orientação familiar
 Envolvimento da escola
 Modificações Curriculares
 Adequação de classe
 Formatação das avaliações
 Programa de apoio
 Reanálise dos materiais pedagógicos
 Respeitar tempo de maturação
“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as
possibilidades para a sua própria produção ou a sua
construção.”
Paulo Freire

similar documents