Apresentação do PowerPoint - Crea-MG

Report
PRÁTICAS DE MANEJO CONSERVAÇÃO DO SOLO
E DA ÁGUA NO SEMI ARIDO
ÁGUA: SECA X ESCASSEZ
Seca
Está associada as condições climáticas. Onde
eventos extremos em que as precipitações, ou
vazões naturais, são menores que as
normalmente ocorrem na região.
Escassez
Está associada a uma situação em que a
disponibilidade hídrica é insuficiente para
atender as demandas e manter condições
mínimas de desenvolvimento.
Política Nacional de Recursos Hídricos – LEI 9.433/97
Princípios Básicos:
•
•
•
•
Adoção da Bacia Hidrográfica como unidade de gestão e
planejamento dos recursos hídricos;
Usos múltiplos da água (todos usuários têm igual acesso ao uso
dos recursos hídricos);
Reconhecimento da água como um bem de domínio público,
finito e vulnerável;
Reconhecimento do valor econômico da água.
Principais Usos da Água
•
•
•
•
•
•
•
•
Dessedentação humana e animal;
Abastecimento doméstico;
Abastecimento industrial;
Irrigação;
Geração de energia elétrica;
Recreação e lazer;
Navegação;
Etc..
Política Nacional de Recursos Hídricos – LEI 9.433/97
Bacia hidrográfica
Bacia hidrográfica é uma área geográfica natural, delimitada pelos pontos
mais altos do relevo, onde a água proveniente das chuvas é drenada
superficialmente por um curso d’água principal a saída da bacia, no local
mais baixo do relevo, que corresponde à foz desse curso d’água.
EROSÃO DO SOLO
É o processo de desprendimento, arraste e
deposição das partículas do solo, causado
pela água e pelo vento.

Principal forma de degradação das terras agrícolas.
FORMAS DE EROSÃO
Erosão geológica ou natural
Fenômeno natural que atua continuamente na crosta
terrestre, com tendência niveladora da superfície e
formação do solo.
Erosão acelerada ou antrópica
Ocorre quando há desequilíbrio dos processos
naturais, promovendo avanço acelerado de
degradação dos recursos naturais por meio da ação
direta do homem sobre os ecossistemas.
PRINCIPAIS FORMAS DE EROSÃO HÍDRICA
Erosão pelo impacto da chuva - salpicamento
Ocorre pelo impacto da gota de chuva sobre solo
desprotegido, promovendo desagregação.
PRINCIPAIS FORMAS DE EROSÃO HÍDRICA
Erosão laminar
Lavagem da superfície do solo, promovendo sua
remoção em finas camadas - (menos notada).
PRINCIPAIS FORMAS DE EROSÃO HÍDRICA
Erosão em sulcos ou ravinas
Concentração da água correndo em pequenos
sulcos rasos da superfície.
PRINCIPAIS FORMAS DE EROSÃO HÍDRICA
Erosão em voçorocas
São os sulcos erodidos em largura e profundidade.
ESCOAMENTO SUPERFICIAL
Escoamento superficial (enxurrada)
Consiste
na
parte
da
precipitação, em um dado
instante, que deduzido o
armazenamento inicial e a
máxima
capacidade
de
absorção pelo solo, escoa
livremente pela superfície do
terreno.
PRÁTICAS DE CONSERVAÇÃO DO SOLO E ÁGUA
Constituem práticas conservacionistas aquelas
que visam o controle das perdas de solo e de água
em terras utilizadas para fins agrícolas,
objetivando a maximização do lucro sem diminuir a
capacidade produtiva do solo.
TIPOS DE PRÁTICAS DE CONSERVAÇÃO DO SOLO E ÁGUA

Edáficas;

Vegetativas;

Mecânicas.
Cada uma dessas práticas resolve apenas parcialmente
o problema e, para uma solução mais eficiente elas
devem ser aplicadas conjuntamente.
PRÁTICA CONSERVACIONISTA EDÁFICA
São técnicas que atuam no sistema de
cultivo, promovendo o controle da erosão
mantendo ou melhorando a fertilidade do
solo.
PRÁTICA CONSERVACIONISTA VEGETATIVA
Conjunto de técnicas de controle da erosão
que usa a vegetação para conservar o solo.
Manter o solo coberto por vegetação, é um dos
princípios da conservação do solo e da água.

Quanto mais densa a cobertura vegetal, menor será
a erosão.


Recomendada para declividade até 6%.
PRÁTICA CONSERVACIONISTA MECÂNICA
São práticas que utilizam estruturas artificiais,
para interceptar e reduzir a velocidade das
enxurradas, promover sua infiltração no solo
e ou disposição em local seguro.
Gestão Ambiental das Áreas Produtivas
ADOÇÃO DOS PRINCÍPIOS AGROECOLÓGICOS
Compostagem e adubação orgânica
Preparo do solo e plantio em
nível
Cobertura morta e plantio direto
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
humano
Sorgo
granífero
Mandioca
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
humano
Feijão Caupi - catador
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
humano
Guadu - andu
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
animal
Sorgo forrageiro e
granífero
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
Palmaanimal
forrageira
Espécies vegetais tolerantes à seca – consumo
Capim
Buffel aridus
animal
Capim Andropogom
Estabilização de voçorocas
Construção de bacias de captação da água de
chuva
Construção de barragens subterrâneas
Obrigado !!!
Diretor Técnico da Emater-MG
Milton Flavio Nunes
[email protected]

similar documents