Figuras da linguagem

Report
FIGURAS DA LINGUAGEM
NÍVEIS POSSÍVEIS:
1. Palavra - fonolexicais
2. Frase -morfossintáticas
3. Significado –recursos semântico-discursivos
4. Enunciação (intenção) -recursos semântico-discursivos
RECURSOS FONOLEXICAIS:
Aliteração: repetição de fonema consonantal
Rato de rua
Irrequieta criatura
Tribo em frenética proliferação
Lúbrico, libidinoso transeunte
Boca de estômago
Atrás do seu quinhão
Ode aos ratos – Chico Buarque
RECURSOS FONOLEXICAIS
Assonância: repetição de fonemas vocálicos
Prepara que agora é a hora
Do show das poderosas
Que descem e rebolam
Afrontam as fogosas
Só as que incomodam
Expulsam as invejosas
Que ficam de cara quando toca
Show das Poderosas - Anitta
RECURSOS FONOLEXICAIS
Eco: repetição de segmentos fonéticos
Pros irmão que tão com fome desce três marmitex
Sabão de côco não é tão bom quanto o Protex
No almoço o Sodex, meu advogado é o Alex
De Graujauex - Criolo
RECURSOS FONOLEXICAIS
Onomatopeia – vocábulo que tenta imitar sons
sirene ligada os homi
chegando trik-trak
boom boom
mas eu vou me mandando
Hey, Joe – O Rappa
RECURSOS FONOLEXICAIS
PARONOMÁSIA: reunir, num mesmo enunciado, dois ou mais vocábulos que
apresentem similaridade fônica
Os opostos se distraem
Os dispostos se atraem
Realejo – O Teatro Mágico
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Anáfora: repetição de termos no início de cada frase ou verbo
Tive, sim. Outro grande amor antes do teu
Tive, sim. O que ela sonhava eram os meus sonhos e assim
Íamos vivendo em paz
Nosso lar, em nosso lar sempre houve alegria
Eu vivia tão contente
Como contente ao teu lado estou
Tive, sim. Mas comparar com o teu amor seria o fim
Tive, sim. - Cartola
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Iteração: repetição de um mesmo vocábulo na mesma unidade frasal (frase)
Ela não se parece com ninguém
Ah eu quero ela eu a quero bem
E sinto que ela me quer também
Ela é linda, linda, linda, linda
Tanto, tanto que eu ainda
Como um São Tomé que já crê
Quero pagar pra ver
Ela não se parece com ninguém – Zeca Baleiro
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Paralelismo: repetição de estrutura sintática
Amou daquela vez como se fosse a última
Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido
Construção – Chico Buarque
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Pleonasmo: redundância com caráter expressivo
É madeira de vento, tombo da ribanceira
É o mistério profundo, é o queira ou não queira
É o vento ventando, é o fim da ladeira
(...)
É um estepe, é um prego, é uma ponta, é um ponto
É um pingo pingando, é uma conta, é um conto
Águas de Março – Tom Jobim
Ou ainda: o de
cima sobe, e o
debaixo desce.
Bom xi xi bom xi
bom bom bom...
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Polissíndeto: repetição enfática de uma conjunção ou pronome relativo
E cantei
E cantei
E fui, vestido de rei
Quarta-feira, sempre desce o pano
Sonho de um carnaval – Chico Buarque
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Assíndeto: supressão de elementos conectivos (muito comum em raps)
Racismo, preconceito, discriminação em geral
É uma burrice coletiva, sem explicação
Afinal, que justificativa você me dá para um povo que precisa de união
Lavagem Cerebral – Gabriel, o pensador
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Elipse: supressão de termos subentendidos pela oração
Parece que (tu) dizes: te amo, Maria
Na fotografia, (nós) estamos felizes...
Anos Dourados – Chico Buarque e Tom Jobim
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Zeugma: supressão de uma unidade linguística ou de um sintagma JÁ OCORRENTE
em um enunaciado
Que mulher ruim
(a mulher) Jogou minhas "coisa" fora
(a mulher) Disse que em sua cama eu não deito mais não
Mulher de fases - Raimundos
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Hipérbato: inversão de termos ou oração num período
Se não eu, quem vai fazer você feliz?
Ordem direta: quem vai fazer você feliz, se não eu?
Proibida pra mim – Charlie Brown Jr.
ATENÇÃO: não confundir com HIPÉRBOLE!
RECURSOS MORFOSSINTÁTICOS
Anacoluto: modificação da estrutura regular de uma oração, a partir da utilização
de uma palavra ou expressão que fica solta
“Que há? O senhor sabe que, a mim, eu gosto de estimar e respeitar os meus amigos,
e, grande principalmente, as suas famílias excelentíssimas...”
Sagarana- Guimarães Rosa.
o anacoluto ocorre com frequência na linguagem falada, quando o falante interrompe a
frase, abandonando o que havia dito para reconstruí-la novamente.
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Metonímia ou sinédoque: a parte pelo todo/ o todo pela parte/autor pela
obra/continente pelo conteúdo
A Rita levou o meu sorriso (= felicidade)
No sorriso dela, meu assunto
A Rita – Chico Buarque
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Metáfora: identidade por traços comuns/ comparação sem termos comparativos
A roseira já deu rosas
E a rosa que eu ganhei foi ela
Por ela eu ponho o meu coração
Na frente da razão
A minha menina- Mutantes
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Catacrese: metáfora desgastada, cristalizada no idioma
Eu vejo em seus braços
Um laço perfeito
Me dá essa chance meu bem, me veste de beijos
Me dá essa chance meu bem, me cobre de beijos
Me abraça, me beija – Banda Eva
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Gradação: enumeração de processos em clímax ou anticlímax
Você vai me sorrir, você vai se enfeitar
E vem me seduzir
Me possuir, me infernizar
Você vai me seguir- Chico Buarque
Também em: Se eu te pego, hã! Se eu te beijo, hã! Se eu te pego hã, hã, hã, hã, hã, hã
Aviões do Forró (??)
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Hipérbole: exagero com a finalidade de enfatizar algo
Delícia, delícia, assim você me mata – quem dera!
Ai, se eu te pego, ai, ai, se eu te pego
Ai, se eu te pego – Michel Teló
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Antítese: é a contraposição simétrica de expressões ou palavras que possuem
antonímia – possuem relação lógica
acabou a hora do trabalho
começou o tempo do lazer
você vai ganhar o seu salário
pra fazer o que quiser fazer
Se assim quiser – Arnaldo Antunes
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Paradoxo: associação de termos contraditórios, que se referem a uma ideia
(excluem-se – não há lógica)
Eu que não fumo, pedi um cigarro
Eu que não amo você,
Envelheci 10 anos ou mais nesse último mês
Eu que não bebo, pedi um conhaque...
Eu que não amo você – Engenheiros do Hawai
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Eufemismo: suavização de uma mensagem
Eu levo a sério mas você disfarça
Você me diz à beça e eu nessa de horror
E me remete ao frio que vem lá do sul
Insiste em zero a zero e eu quero um a um
Se... - Djavan
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Ironia: o vocábulo ou expressão sugerem algo diferente (e até oposto) do significado
original
Ele dizia: "Eu quero ser alguém um dia"
Sonhava com o futuro desde menino
Ninguém podia imaginar o seu destino
Mais uma vítima de um mundo violento...
Se Deus é justo, então quem fez o julgamento?
Pra onde vai? – Gabriel, o pensador
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Apóstrofe: interpelação (vocativo) no meio do enunciado:
Oh! Oh! Oh! Seu Moço! Do disco voador
Me leve com você, pra onde você for
Oh! Oh! Oh! Seu Moço! Mas não me deixe aqui
Enquanto eu sei que tem tanta estrela por ai...
Disco Voador – Raul Seixas
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Comparação: dois sentidos colocados em paralelo, por meio de conjunções ou locuções conjuntivas
Meu coração
Que você sem pensar
Ora brinca de inflar, ora esmaga
Igual que nem
Fole de acordeão
Tipo assim num baião
Do Gonzaga
Tipo um Baião – Chico Buarque
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Sinestesia: fusão das impressões de dois ou mais sentidos
Lança, menina, lança todo esse perfume
Desbaratina, não da para ficar imune
Ao teu amor que tem cheiro de coisa maluca
Lança Perfume- Rita Lee
RECURSOS SEMÂNTICO-DISCURSIVOS
Prosopopeia (personificação): dar vida a seres inanimados (1) ou a conceitos
abstratos(2):
(1) O meu violão ficou tão triste, pudera! Quisera abrir janelas fazer serão...
Lua Cheia – Chico Buarque
(2) A saudade ainda vai bater no teto.
Até um canalha precisa de afeto.
Meu amor, minha flor, minha menina – Zeca Baleiro
USP. 2.FASE 2014
UNICAMP 2.FASE- 2014

similar documents