- MHM

Report
CENÁRIO GLOBAL E DOMÉSTICO 2011-2012
UM MUNDO EM TRANSFORMAÇÃO E EM
DESEQUILÍBRIO: OS EMERGENTES SÃO OS NOVOS
ATORES
BRASIL: AJUSTE MODERADO EM 2011 E
EXCELENTES PERSPECTIVAS ADIANTE
Outubro de 2011
MATHEUS MACHADO
Economista
Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos – DEPEC
(*) Veja importantes disclaimers ao final da apresentação
HOJE,
INCERTEZAS
NA ECONOMIA
MUNDIAL SÃO
IGUAS OU
MAIORES QUE
2008
2
PROBEMAS ESTRUTURAIS:
POLÍTICA MONETÁRIA E
FISCAL INOPERANTE
CRISE FISCAL TORNAR-SE
CRISE BANCÁRIA
E CHINA DESACELERAR
33
5,0
ago/95
nov/95
fev/96
mai/96
ago/96
nov/96
fev/97
mai/97
ago/97
nov/97
fev/98
mai/98
ago/98
nov/98
fev/99
mai/99
ago/99
nov/99
fev/00
mai/00
ago/00
nov/00
fev/01
mai/01
ago/01
nov/01
fev/02
mai/02
ago/02
nov/02
fev/03
mai/03
ago/03
nov/03
fev/04
mai/04
ago/04
nov/04
fev/05
mai/05
ago/05
nov/05
fev/06
mai/06
ago/06
nov/06
fev/07
mai/07
ago/07
nov/07
fev/08
mai/08
ago/08
nov/08
fev/09
mai/09
ago/09
nov/09
fev/10
mai/10
ago/10
nov/10
fev/11
mai/11
ago/11
TAXAEVOLUÇÃO
DE DESEMPREGO
NO MUNDO 1995 - 2011
DA TAXA DE DESEMPREGO AGREGADA: ZONA DO EURO, EUA E JAPÃO (2003 – 2010)
Fonte: Bloomberg; Ceic e FMI
12,0
Zona do Euro
8,0
7,0
5,1
4,0
FONTE: BLOOMBERG, BLS
ELABORAÇÃO: BRADESCO
5,2
Estados Unidos
Japão
11,0
10,0
10,1
9,3
10,0
9,0
9,1
8,2
7,3
6,0
6,3
5,5
4,9
4,3
3,8
3,0
1950
1951
1952
1953
1954
1955
1956
1957
1958
1959
1960
1961
1962
1963
1964
1965
1966
1967
1968
1969
1970
1971
1972
1973
1974
1975
1976
1977
1978
1979
1980
1981
1982
1983
1984
1985
1986
1987
1988
1989
1990
1991
1992
1993
1994
1995
1996
1997
1998
1999
2000
2001
2002
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011 p
EVOLUÇÃO DA DÍVIDA SOBERANA COMO PROPORÇÃO DO PIB
Evolução
dívida
em proporção do PIB para o G-7 - em %. Fonte:
PARA O
G-7 -daEM
%.soberana
1950-2010
FMI
127
115,1
119,3
113,7
107
91,3
87
86,0
78,9
47
42,1
FONTE E PROJEÇÕES: FMI
81,9
67
68,7
52,5
56,2
39,0
27
33,6
BALANÇO DO FED (US$ MIL) VS. BALANÇO DO BCE (EUR MIL) –
2002-2011
3.180.000
2.900.276
2.680.000
Balanço FED - em USD
2.398.155
2.305.808
Balanço BCE - em EUR
2.295.727
2.154.245
2.180.000
1.956.143
1.888.496
1.680.000
1.744.542
1.500.818
1.180.000
988.441
858.338
941.138
837.830
FONTE: BLOOMBERG
ELABORAÇÃO: BRADESCO
out/11
jul/11
abr/11
jan/11
out/10
jul/10
abr/10
jan/10
out/09
jul/09
abr/09
jan/09
out/08
jul/08
abr/08
jan/08
out/07
jul/07
abr/07
jan/07
out/06
jul/06
abr/06
jan/06
out/05
jul/05
abr/05
jan/05
out/04
jul/04
abr/04
jan/04
out/03
680.000
QUANDO AS
CONDIÇÕES
MONETÁRIAS
GLOBAIS VOLTARÃO
À NORMALIDADE?
Taxa de Juros Nos Países Desenvolvidos: Índice
Agregado Ponderado
PPPdesenvolvidos
(1999 – 2011)
TAXA DEPelo
JUROS PIB
BC: países
6.0
Taxa de Juros Desenvolvidos
Média (2004 -2007)
5.00
5.0
Desvio Padrão
4.25
3.95
4.0
3.67
2.92
3.0
3.00
2.30
2.06
2.0
1.55
1.0
0.79
0.56
10
Fonte: Bloomberg
Elaboração: Bradesco
set-11
mai-11
jan-11
set-10
mai-10
jan-10
set-09
mai-09
jan-09
set-08
mai-08
jan-08
set-07
mai-07
jan-07
set-06
mai-06
jan-06
set-05
mai-05
jan-05
set-04
mai-04
jan-04
set-03
mai-03
jan-03
set-02
mai-02
jan-02
set-01
mai-01
jan-01
set-00
mai-00
jan-00
set-99
0.0
EMERGENTES
CONTINUARÃO SENDO OS
RESPONSÁVEIS PELO
CRESCIMENTO GLOBAL
12
PIB TRIMESTRAL DESENVOLVIDOS X EMERGENTES – MÉDIA
MÓVEL 4 TRIMESTRES
2000-2011
PIB Emergentes e Desenvolvidos MM4trimestres
9.5%
Developed
8.0%
8.2%
Emerging Economies
7.5%
6.9%
6.8%
5.9%
5.5%
3.0%
3.5%
6.0%
2.2%
2.9%
2.6%
2.0%
3.1%
5.7%
2.4%
1.5%
1.5%
1.4%
1.8%
1.4%
0.9%
-0.5%
-2.5%
-3.5%
dez/12
jun/12
dez/11
jun/11
dez/10
jun/10
dez/09
dez/08
jun/08
dez/07
jun/07
dez/06
jun/06
dez/05
jun/05
dez/04
jun/04
dez/03
jun/03
dez/02
jun/02
dez/01
jun/01
dez/00
FONTE: BLOOMBERG
ELABORAÇÃO: BRADESCO
jun/09
-3.9%
-4.5%
CRESCIMENTO ROBUSTO
DOS PAÍSES EMERGENTES
GERA BENEFÍCIOS
14
MARKET SHARE DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS E PAÍSES EMERGENTES
NAS VENDAS DE VEÍCULOS DE PASSAGEIROS E COMERCIAIS LEVES–
2007-2010 Market Share dos Países Emergentes nas vendas mundiais de veículos de passageiros e comerciais leves
74.0%
Paises Desenvolvidos
68.7%
65.2%
64.0%
Países Emergentes
61.8%
57.9%
53.4%
54.0%
51.4%
49.7%
44.0%
45.5%
41.0%
37.3%
34.0%
30.1%
33.3%
jan/07
fev/07
mar/07
abr/07
mai/07
jun/07
jul/07
ago/07
set/07
out/07
nov/07
dez/07
jan/08
fev/08
mar/08
abr/08
mai/08
jun/08
jul/08
ago/08
set/08
out/08
nov/08
dez/08
jan/09
fev/09
mar/09
abr/09
mai/09
jun/09
jul/09
ago/09
set/09
out/09
nov/09
dez/09
jan/10
fev/10
mar/10
abr/10
mai/10
jun/10
jul/10
ago/10
set/10
out/10
nov/10
dez/10
jan/11
fev/11
mar/11
abr/11
mai/11
jun/11
jul/11
ago/11
24.0%
FONTE: BLOOMBERG, ECOWIN, ACEA, AMIA, FENABRAVE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
47.0%
MAS ESSA DINÂMICA DOS
DOIS GRUPOS DE PAÍSES
CAUSA DESEQUILÍBRIOS NOS
PREÇOS DE COMMODITIES,
NAS MOEDAS E NA INFLAÇÃO
16
17/01/08
14/02/08
13/03/08
10/04/08
08/05/08
05/06/08
03/07/08
31/07/08
28/08/08
25/09/08
23/10/08
20/11/08
18/12/08
15/01/09
12/02/09
12/03/09
09/04/09
07/05/09
04/06/09
02/07/09
30/07/09
27/08/09
24/09/09
22/10/09
19/11/09
17/12/09
14/01/10
11/02/10
11/03/10
08/04/10
06/05/10
03/06/10
01/07/10
29/07/10
26/08/10
23/09/10
21/10/10
18/11/10
16/12/10
13/01/11
10/02/11
10/03/11
07/04/11
05/05/11
02/06/11
30/06/11
28/07/11
25/08/11
22/09/11
20/10/11
COMMODITIES: EVOLUÇÃO ÍNDICES AGRÍCOLAS,
ÍndicesEagregados
de preços de2002-2011
commodities. Fonte:Bloomberg.
INDUSTRIAIS
ENERGÉTICAS
580,0
Índice
Agrícolas
541,3
Índice Industriais
480,0
17
Índice Energéticas
456,6
FONTE: BLOOMBERG
ELABORAÇÃO: BRADESCO
427,5
406,0
380,0
356,9
349,7
280,0
285,3
268,0
180,0
213,2
138,9
80,0
342,1
341,6
321,5
ÍNDICE DE INFLAÇÃO AO CONSUMIDOR (CHEIO)
EMERGENTES E DESENVOLVIDOS 2004-2010
10.0%
Emergentes
8.40%
Desenvolvidos
8.0%
6.43%
6.0%
4.73%
5.39%
4.89%
4.43%
3.62%
4.0%
3.06%
3.13%
2.79%
2.0%
2.04%
1.56%
1.53%
1.79%
1.44%
1.16%
0.0%
set/11
jul/11
mai/11
mar/11
jan/11
nov/10
set/10
jul/10
mai/10
mar/10
jan/10
nov/09
set/09
jul/09
mar/09
jan/09
nov/08
set/08
jul/08
mai/08
mar/08
jan/08
nov/07
set/07
jul/07
mai/07
mar/07
jan/07
nov/06
set/06
jul/06
mai/06
mar/06
jan/06
nov/05
set/05
jul/05
FONTE: BLOOMBERG; FMI
ELABORAÇÃO: BRADESCO
mai/09
-1.17%
-2.0%
DIFERENCIAL DE JUROS E
ECONOMIA BRASILEIRA
AQUECIDA:
ATRAI FLUXO DE CAPITAIS,
VALORIZA NOSSA MOEDA E
GERA INFLAÇÃO.
19
INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO 1995 - 2011
US$ MILHÕES
72,000
67,200
63,000
60,000
54,000
48,462
45,060
45,000
36,000
34,616
32,779
28,856 28,578
25,949
27,000
22,457
18,993
18,000
10,792
9,000
18,782
18,146
16,590
15,066
10.144
4,405
FONTE: BCB
ELABORAÇÃO E (*) PROJEÇÃO: BRADESCO
20
2012*
2011*
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
1995
0
e outros investimentos) - US$ milhões
Fonte: BCB
CONTA FINANCEIRA LÍQUIDA – US$ MILHÕES – ACUMULADO EM
12 MESES 1996 – 2011
130,000
129,752
103,940
110,000
91,148
90,000
98,543
80,199
69,678
70,000
52,496
50,000
36,171
29,381 30,568
30,000
31,072
21,327
12,810
10,000
2,590
11,654
3,590
3,497
-10,000
3,900
-15,488
-16,222
FONTE: BCB
ELABORAÇÃO: BRADESCO
21
ago/11
fev/11
ago/10
fev/10
ago/09
fev/09
ago/08
fev/08
ago/07
fev/07
ago/06
fev/06
ago/05
fev/05
ago/04
fev/04
ago/03
fev/03
ago/02
fev/02
ago/01
fev/01
ago/00
fev/00
ago/99
fev/99
ago/98
fev/98
ago/97
fev/97
ago/96
fev/96
-30,000
O GOVERNO QUER
EVITAR A APRECIAÇÃO
CAMBIAL E SEUS
EFEITOS ADVERSOS
SOBRE A INDÚSTRIA
22
Índice de termos de troca (1996 = 100). Preço das exportações / preço das importações. Fonte:
Termos de Troca
Funcex. 1999-2007
ÍNDICE DE TERMOS DE TROCA 1999 - 2010
1996 = 100
130
126.06
128.73
125
120
117.99
122.59
115
108.37
110
105
101.80
100
95.07
99.17
96.03
95
90
102.66
98.12
96.00
109.97
96.80
94.35
93.60
90.70
86.95
88.05
dez-99
mar-00
jun-00
set-00
dez-00
mar-01
jun-01
set-01
dez-01
mar-02
jun-02
set-02
dez-02
mar-03
jun-03
set-03
dez-03
mar-04
jun-04
set-04
dez-04
mar-05
jun-05
set-05
dez-05
mar-06
jun-06
set-06
dez-06
mar-07
jun-07
set-07
dez-07
mar-08
jun-08
set-08
dez-08
mar-09
jun-09
set-09
dez-09
mar-10
jun-10
set-10
dez-10
mar-11
jun-11
set-11
85
FONTE: FUNCEX
ELABORAÇÃO: BRADESCO
EVOLUÇÃO DA TAXA DE CÂMBIO R$/US$ 2004 - 2011
R$/ US$
DEZEMBRO 2007
R$ 1,77 / US$
DEZEMBRO 2008
R$ 2,34 / US$
DEZEMBRO 2009
R$ 1,74 / US$
3.00
2.80
2.743
2.60
2.613
2.40
DEZEMBRO 2010
R$ 1,67 / US$
DEZEMBRO 2011
R$ 1,70 / US$
DEZEMBRO 2012
R$ 1,70 / US$
2.504
2.431
2.328
2.315
2.159
2.20
2.053
2.00
2.231
1.996
2.056
1.906
1.886 1.860
1.834
1.677
1.80
1.757
1.60
1.701
1.562
1.790
1.589
1.653
1.5691.540
25/11/04
24/01/05
25/03/05
24/05/05
23/07/05
21/09/05
20/11/05
19/01/06
20/03/06
19/05/06
18/07/06
16/09/06
15/11/06
14/01/07
15/03/07
14/05/07
13/07/07
11/09/07
10/11/07
09/01/08
09/03/08
08/05/08
07/07/08
05/09/08
04/11/08
03/01/09
04/03/09
03/05/09
02/07/09
31/08/09
30/10/09
29/12/09
27/02/10
28/04/10
27/06/10
26/08/10
25/10/10
24/12/10
22/02/11
23/04/11
22/06/11
21/08/11
20/10/11
1.40
FONTE: BLOOMBERG
ELABORAÇÃO: BRADESCO
TAXA DE CRESCIMENTO DO QUANTUM DAS EXPORTAÇÕES E
IMPORTAÇÕES BRASILEIRAS ACUMULADAS EM 12 MESES 1999 – 2010
50,0%
Importações
Exportações
40,0%
37,8%
30,0%
24,9%
20,0%
16,7%
23,5%
16,1%
16,1%
17,7%
13,8%
10,0%
5,6%
7,7%
3,0%
6,0%
5,1%
0,0%
-6,0%
-10,0%
-15,8%
-13,5%
-11,4%
-18,2%
set/99
jan/00
mai/00
set/00
jan/01
mai/01
set/01
jan/02
mai/02
set/02
jan/03
mai/03
set/03
jan/04
mai/04
set/04
jan/05
mai/05
set/05
jan/06
mai/06
set/06
jan/07
mai/07
set/07
jan/08
mai/08
set/08
jan/09
mai/09
set/09
jan/10
mai/10
set/10
jan/11
mai/11
set/11
-20,0%
-10,4%
25
FONTE: FUNCEX
ELABORAÇÃO: BRADESCO
EVOLUÇÃO DA PARTICIPAÇÃO DE COMMODITIES E QUASE
de exportação brasileira2000commodities na pautaBRASILEIRA
de commodities
Evolução da participação
COMMODITIES
NA PAUTA
DEe quase
EXPORTAÇÃO
média móvel de 12 meses - Fonte: Mdic
2010
71%
70.7%
69%
67.6%
67.8%
67%
66.5%
65%
64.5%
62.7%
63%
60.8%
61%
59.8%
59.7%
59%
57.8%
61.2%
59.5%
59.1%
58.1%
57%
55.2%
55%
54.6%
ago/01
nov/01
fev/02
mai/02
ago/02
nov/02
fev/03
mai/03
ago/03
nov/03
fev/04
mai/04
ago/04
nov/04
fev/05
mai/05
ago/05
nov/05
fev/06
mai/06
ago/06
nov/06
fev/07
mai/07
ago/07
nov/07
fev/08
mai/08
ago/08
nov/08
fev/09
mai/09
ago/09
nov/09
fev/10
mai/10
ago/10
nov/10
fev/11
mai/11
ago/11
53%
FONTE:
FONTE:SECEX
MDIC
ELABORAÇÃO:
BRADESCO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA (MÉDIA MÓVEL
TRIMESTRAL – DADOS DESSAZONALIZADOS) 2004-2011
PRODUÇÃO INDUSTRIAL BRASILEIRA (MÉDIA MÓVEL TRIMESTRAL
– DADOS DESSAZONALIZADOS) 2004-2011
4.90
4.88
Base 2002=100 (em logaritmos)
4.87
4.87
4.84
4.85
4.86
4.86
4.82
4.82
4.83
4.80
4.78
4.81
4.75
4.71
4.70
4.75
4.74
4.73
4.71
4.70
4.67
ago/04
out/04
dez/04
fev/05
abr/05
jun/05
ago/05
out/05
dez/05
fev/06
abr/06
jun/06
ago/06
out/06
dez/06
fev/07
abr/07
jun/07
ago/07
out/07
dez/07
fev/08
abr/08
jun/08
ago/08
out/08
dez/08
fev/09
abr/09
jun/09
ago/09
out/09
dez/09
fev/10
abr/10
jun/10
ago/10
out/10
dez/10
fev/11
abr/11
jun/11
ago/11
4.65
FONTE:
FONTE:IBGE
MDIC
ELABORAÇÃO:
BRADESCO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
MAS A ECONOMIA
BRASILEIRA PRECISA
DESACELERAR.
28
EVOLUÇÃO DA DEMANDA DOMÉSTICA E DO PIB 2006 - 2012
demanda doméstica vs pib
10.0
DEMANDA DOMÉSTICA
8.8
PIB
8.0
7.5
7.0
6.1
6.4
5.7
6.0
5.2
5.2
4.4
4.0
4.0
3.7
3.5
2.0
1.3
0.0
-0.6
-2.0
2006
29
2007
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2008
2009
2010
2011
2012
MÉDIA DE DESEMPREGO NO ANO - %
TAXA DE DESEMPREGO NAS SEISTAXA
PRINCIPAIS
REGIÕES
Fonte: IBGE
METROPOLITANAS
DO PAÍS – MÉDIA ANUAL (2003 – 2012)
Elaboração: Bradesco
12.5
12.3
11.5
11.5
10.5
9.9
10.0
9.3
9.5
8.5
7.9
8.1
7.5
6.7
6.5
6.2
6.0
5.5
2003
2004
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
SALÁRIOS REAIS NO BRASIL 2002 – 2012
1,700
1,673
1,632
1,650
1,593
1,600
1,550
1,518
1,503
1,568
1,500
1,450
1,470
1,417
1,400
1,350
1,360
1,390
1,296
1,300
1,286
1,250
1,268
31
FONTE: IBGE, BRADESCO
dez/12
jul/12
fev/12
set/11
abr/11
nov/10
jun/10
jan/10
ago/09
mar/09
out/08
mai/08
dez/07
jul/07
fev/07
set/06
abr/06
nov/05
jun/05
jan/05
ago/04
mar/04
out/03
mai/03
dez/02
jul/02
1,200
DÉFICIT EM CONTA CORRENTE - 1994 - 2011
19.000
11.679
10.000
13.985 13.643
4.177
1.551
1.000
-1.811
-8.000
-7.637
-17.000
-18.384
-23.502
-26.000
-24.225-23.215
-25.335
-24.302
-28.192
-30.452
-33.416
-35.000
-2,3%
PIB
-44.000
-47.365
-53.000
-2,1%
PIB
-53.491
-62.000
-2,1%
PIB
-60.612
-71.000
FONTE: BC
ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO
32
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
1995
1994
-80.000
EVOLUÇÃO DO IPCA EM 12 MESES 2004 - 2012
8.5%
8.07%
7.60%
7.5%
7.23%
7.18%
6.87%
6.36%
6.5%
6.41%
6.23%
5.90%
6.06%
6.02%
5.70%
5.82
5.98%
5.22%
5.5%
5.17%
5.20%
4.73%
4.5%
4.18%
4.03%
4.84%
4.17%
3.5%
dez/12
set/12
jun/12
mar/12
dez/11
set/11
jun/11
mar/11
dez/10
set/10
jun/10
mar/10
dez/09
set/09
jun/09
mar/09
dez/08
set/08
jun/08
mar/08
dez/07
set/07
jun/07
set/06
jun/06
mar/07
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
mar/06
dez/05
set/05
jun/05
mar/05
dez/04
set/04
jun/04
34
dez/06
2.96%
2.5%
E ESTÁ DESACELERANDO
35
Fonte: IBGE
Elaboração: Bradesco
Semestral DESSAZONALIZADA E ANUALIZADA - CRESCIMENTO T / T-6
Volume de Vendas no Comércio Varejista Brasileiro - Evolução
Semestral Dessazonalizada e Anualizada - Crescimento T / T-6
14.0%
13.1% 13.0%
12.3%
12.2%
12.0%
11.1%
10.5%
10.7%
10.0%
9.3%
10.1%
9.9%
8.9%
8.7%
8.0%
10.3%
7.7%
7.2%
7.7%
6.56%
5.7%
6.0%
4.8%
4.0%
1.6%
2.0%
May-07
Jun-07
Jul-07
Aug-07
Sep-07
Oct-07
Nov-07
Dec-07
Jan-08
Feb-08
Mar-08
Apr-08
May-08
Jun-08
Jul-08
Aug-08
Sep-08
Oct-08
Nov-08
Dec-08
Jan-09
Feb-09
Mar-09
Apr-09
May-09
Jun-09
Jul-09
Aug-09
Sep-09
Oct-09
Nov-09
Dec-09
Jan-10
Feb-10
Mar-10
Apr-10
May-10
Jun-10
Jul-10
Aug-10
Sep-10
Oct-10
Nov-10
Dec-10
Jan-11
Feb-11
Mar-11
Apr-11
May-11
Jun-11
Jul-11
0.0%
Fonte: IBGE
Elaboração: Bradesco
Fonte: IBGE
PIB
Trimestral
- Brasil
Elaboração: Bradesco
PIB A PRECOS DE MERCADO - CRESCIMENTO REAL
EM RELAÇÃO AO TRIMESTRE ANTERIOR (DADOS
DESSAZONALIZADOS) - %
3.0
2.5
2.0
2.0
1.8
1.6
1.7
1.8
2.4
2.0
2.1
1.5
1.8
1.2
1.2
1.1
1.0
0.8
0.7
0.4
0.3
0.0
0.0
-1.0
-2.0
TRAJETÓRIA PARA PIB DE
3,5% EM 2011
CARRY-OVER PARA 2012:
0,42%
-2.0
-3.0
-4.0
-4.2
Fonte: BCB
Elaboração: Bradesco
2011q04
2011q03
2011q02
2011q01
2010q04
2010q03
2010q02
2010q01
2009q04
2009q03
2009q02
2009q01
2008q04
2008q03
2008q02
2008q01
2007q04
2007q03
2007q02
2007q01
2006q04
-5.0
MAS O GOVERNO
NOVAMENTE PISOU NO
ACELERADOR
38
12.0%
jan-08
fev-08
mar-08
abr-08
mai-08
jun-08
jul-08
ago-08
set-08
out-08
nov-08
dez-08
jan-09
fev-09
mar-09
abr-09
mai-09
jun-09
jul-09
ago-09
set-09
out-09
nov-09
dez-09
jan-10
fev-10
mar-10
abr-10
mai-10
jun-10
jul-10
ago-10
set-10
out-10
nov-10
dez-10
jan-11
fev-11
mar-11
abr-11
mai-11
jun-11
jul-11
ago-11
set-11
out-11
nov-11
dez-11
jan-12
fev-12
mar-12
abr-12
mai-12
jun-12
jul-12
ago-12
set-12
out-12
nov-12
dez-12
Cenário básico para a taxa de juros - Selic
CENÁRIO PARA TAXA SELIC 2008-2011
14.0%
13.75%
13.00%
13.0%
12.75%
11.75%
11.25%
9.0%
FONTE: BACEN
ELABORAÇÃO: BRADESCO
12.00%
11.75%
12.50%
11.25%
11.25%
11.0%
10.75%10.75%
10.25%
10.25%
10.0%
8.75%
12.00%
11.50%
11.00%
10.50%
10.50%
9.50%
8.75%
8.0%
7.0%
COM REDUÇÃO DE DESPESAS,
MEDIDAS MACROPRUDENCIAIS
(CRÉDITO) E DETERIORAÇÃO DO
CENÁRIO INTERNACIONAL:
GOVERNO ACREDITA QUE ESSA SEJA A
JANELA PARA REDUZIR JUROS REAIS E
VAI ACEITAR UMA INFLAÇÃO MAIS ALTA
40
CRESCIMENTO DAS DESPESAS PÚBLICAS FEDERAIS:
Variação real das DESPESAS TOTAIS, %
VARIAÇÃO ANUAL REAL
2000 - 2012
EM %
12.0%
10.8%
10.2%
9.9%
10.0%
9.4%
8.5%
8.3%
8.4%
8.0%
7.3%
6.3%
6.0%
4.8%
4.0%
3.2%
1.8%
2.0%
1.3%
FONTE: TESOURO NACIONAL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2012*
2011*
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
0.0%
MÉDIAMédia
DIÁRIA
DAS
CONCESSÕES
DEe CRÉDITO
(PESSOA
FÍSICA E
diária das
Concessões
de Crédito (Pessoa Física
Jurídica) - R$ Milhões
- Dessazonalizados
Deflacionados. Fonte: BCB
JURÍDICA) - R$ MILHÕES -e DESSAZONALIZADOS
E
DEFLACIONADOS. 2000-2011
2008
2009
2009
2011*
2012*
31,1%
15,2%
20,6%
15,2%
14,3%
Recursos Livres
31,8%
9,6%
16,9%
14,6%
13,8%
Pessoa Física
24,2%
19,2%
19,2%
13,8%
12,2%
Pessoa Jurídica
38,9%
1,6%
14,7%
15,4%
15,3%
29,4%
29,1%
28,3%
16,4%
15,4%
Crédito Total
4,300
3,900
2,900
4,343
2,789
2,700
Recursos Direcionados
2,608
2,500
3,869
2,300
3,518
3,646
3,500
2,100
1,966
3,141
3,100
3,083
1,900
2,997
1,860
1,700
2,700
1,571
PF
1,362
mai/01
ago/01
nov/01
fev/02
mai/02
ago/02
nov/02
fev/03
mai/03
ago/03
nov/03
fev/04
mai/04
ago/04
nov/04
fev/05
mai/05
ago/05
nov/05
fev/06
mai/06
ago/06
nov/06
fev/07
mai/07
ago/07
nov/07
fev/08
mai/08
ago/08
nov/08
fev/09
mai/09
ago/09
nov/09
fev/10
mai/10
ago/10
nov/10
fev/11
mai/11
ago/11
2,300
PJ
FONTE: BACEN
ELABORAÇÃO: BRADESCO
1,500
1,300
VENDAS NO VAREJO
NO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL)
Fonte: IBGE
VOLUME DE VENDAS NO COMÉRCIO VAREJISTA - VARIAÇÃO
2001-2012
12.5%
10.9%
10.0%
9.7%
9.2%
9.1%
7.5%
6.8%
6.2%
7.3%
5.9%
4.8%
5.0%
2.5%
0.0%
-0.7%
-2.5%
-1.6%
-3.7%
FONTE: IBGE
43 ELABORAÇÃO: BRADESCO
2012*
2011*
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
-5.0%
PRODUÇÃO INDUSTRIAL - CRESCIMENTO PERCENTUAL ANUAL 2001 - 2012
Elaboração e (p) projeção: Bradesco
PRODUÇÃO INDUSTRIAL: TAXA DE VARIAÇÃO ANUAL
2001 - 2012
EM %
10.5%
11.0%
8.3%
6.0%
6.0%
3.1%
2.7%
3.1%
2.8%
3.1%
1.6%
1.3%
1.0%
0.1%
-4.0%
-7.4%
44
FONTE: IBGE, BRADESCO
2012*
2011*
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
-9.0%
CRESCIMENTO DO PIB BRASILEIRO (1981-2020)
Crescimento Anual 2006-2012
7.49
6.80
6.09
5.16
4.80
4.34
3.96
3.70
3.60
3.18
2.80
2.51
1.67
0.80
-0.64
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2011-2020
2001-2010
1991-2000
1981-1990
-1.20
BRASIL
ESTRUTURAL,
LONGO PRAZO E
INVESTIMENTOS
PARTE RELEVANTE DA INFLAÇÃO
BRASILEIRA E DO EXCESSO DE
DEMANDA É ESTRUTURAL:
O GOVERNO NÃO PRETENDE
ATENUAR ESSAS PRESSÕES APENAS
COM A POLÍTICA MONETÁRIA
47
EVOLUÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DAS CLASSES A, B, C E DA
CLASSE E NA POPULAÇÃO BRASILEIRA – DADOS ORIGINAIS EM
MM12M
66%
65%
Classes A, B e C
59%
61%
59.2%
Classe E
55.1%
56.4%
51.8%
52%
48.4%
46.3%
45%
38%
Classes A, B e C em Agosto de 2011 (MM12M): 120,0
milhões de pessoas (74,1 em 2004)
Classe E em Agosto de 2011 (MM12M): 32,1 milhões
de pessoas (56,5 em 2004)
35.2%
31%
27.3%
23.3%
24%
21.5%
20.6%
19%
17%
fev/04
abr/04
jun/04
ago/04
out/04
dez/04
fev/05
abr/05
jun/05
ago/05
out/05
dez/05
fev/06
abr/06
jun/06
ago/06
out/06
dez/06
fev/07
abr/07
jun/07
ago/07
out/07
dez/07
fev/08
abr/08
jun/08
ago/08
out/08
dez/08
fev/09
abr/09
jun/09
ago/09
out/09
dez/09
fev/10
abr/10
jun/10
ago/10
out/10
dez/10
fev/11
abr/11
jun/11
ago/11
17%
FONTE: PME E PNAD/IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
138
ago/00
nov/00
fev/01
mai/01
ago/01
nov/01
fev/02
mai/02
ago/02
nov/02
fev/03
mai/03
ago/03
nov/03
fev/04
mai/04
ago/04
nov/04
fev/05
mai/05
ago/05
nov/05
fev/06
mai/06
ago/06
nov/06
fev/07
mai/07
ago/07
nov/07
fev/08
mai/08
ago/08
nov/08
fev/09
mai/09
ago/09
nov/09
fev/10
mai/10
ago/10
nov/10
fev/11
mai/11
ago/11
MUDANÇAS DE PREÇOS RELATIVOS: RELAÇÃO ENTRE
SERVIÇOS E BENS DURÁVEIS – 2000-2011
jul/1999 = 100
138.8
128
118
117.0
108
106.0
98
95.0
88
91.0
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
VARIAÇÃO DO NÚMERO DE PESSOAS NAS CLASSES SOCIAIS EM
2000, 2010 E 2020* (PROJEÇÃO), EM MILHÕES DE PESSOAS
60.0%
2000
58.2%
2010
2020*
52.4%
50.0%
41.5%
CLASSE A: R$ 7.344 OU MAIS
40.0%
36.5%
CLASSE B: DE R$ 4.858 A R$ 7.344
CLASSE C: DE R$ 1.215 A R$ 4.858
30.0%
CLASSE D: DE R$ 734 A R$ 1.215
21.9%
20.0%
CLASSE E: ATÉ R$ 734
18.8%
18.7%
17.2%
12.1%
10.0%
7.5%
4.2%
5.4%
5.5%
4.7%
0.0%
Classe E
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
Classe D
Classe C
Classe B
* cortes das classes em valores de março de 2011
Classe A
5.0%
O CAMINHO DEFINITIVO PARA SE ATENUAR
OS EFEITOS DESSAS PRESSÕES DE
DEMANDA SOBRE A INFLAÇÃO É AMPLIAR
OFERTA NA ECONOMIA BRASILEIRA E ISSO
SÓ SE CONSEGUE ATRAVÉS DE
INVESTIMENTOS.
O GOVERNO E O SETOR PRIVADO
INVESTIRÃO PESADAMENTE NOS PRÓXIMOS
ANOS
52
CRESCIMENTO REAL DA FORMAÇÃO BRUTA DE CAPITAL FIXO
1996 - 2012
EM %
24.0
21.85
21.0
18.0
13.85
15.0
12.0
8.73
9.0
9.77
9.12
9.26
7.18
5.03
6.0
3.0
13.57
3.63
1.51
0.44
0.0
-0.34
-3.0
-5.23 -4.59
-6.0
-9.0
-8.20
2012 (p)
2011 (p)
2010
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
1997
1996
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2009
-10.30
-12.0
RELAÇÃO INVESTIMENTO/
PIB.
1998-2016
Taxa de investimento
como
proporção do PIB - 1998 a 2011
Fonte: IBGE
25.0
22.96
23.0
22.39
21.71
21.01
21.0
20.30
19.43
19.13
18.62
19.0
17.0
17.46
16.87 17.07
16.99
16.96
16.40
15.69
16.10 15.95
16.45
15.31
15.0
55
FONTE: IBGE
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2016
2015
2014
2013
2012
2011
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
2000
1999
1998
13.0
Evolução Do Quantum Importado De Bens De Capital – Média
Móvel Trimestral– 2007 - 2011 Quantum M Média Móvel Trimestral - BK
2006 = 100
280
265
248
255
250
220
224
194
190
163
166
160
159
152
126
130
137
111
Fonte: IBGE, SECEX
Elaboração: Bradesco
jul/11
mai/11
mar/11
jan/11
nov/10
set/10
jul/10
mai/10
mar/10
jan/10
nov/09
set/09
jul/09
mai/09
mar/09
jan/09
nov/08
set/08
jul/08
mai/08
mar/08
jan/08
nov/07
set/07
jul/07
mai/07
mar/07
jan/07
100
40
mar/06
abr/06
mai/06
jun/06
jul/06
ago/06
set/06
out/06
nov/06
dez/06
jan/07
fev/07
mar/07
abr/07
mai/07
jun/07
jul/07
ago/07
set/07
out/07
nov/07
dez/07
jan/08
fev/08
mar/08
abr/08
mai/08
jun/08
jul/08
ago/08
set/08
out/08
nov/08
dez/08
jan/09
fev/09
mar/09
abr/09
mai/09
jun/09
jul/09
ago/09
set/09
out/09
nov/09
dez/09
jan/10
fev/10
mar/10
abr/10
mai/10
jun/10
jul/10
ago/10
set/10
out/10
nov/10
dez/10
jan/11
fev/11
mar/11
abr/11
mai/11
jun/11
jul/11
ago/11
set/11
out/11
Número de Anúncios de Investimento –
NÚMERO DE EMPRESAS QUE DIVULGARAM INVESTIMENTOS - 2006 - 2010 (FONTE: IMPRENSA)
2006
– 2011
N° DE EMPRESAS
180
176
168
160
140
151
144
140
129
135
120
121
113
102
100
86
80
78
60 57
61
63 65
55
49 5048
48 46
44
404137
35
33
20
Fonte: Imprensa
Elaboração: Bradesco
74
102
93
7977
71
83
97
104
99
9190
82 82
78
50
131
127 130
119
116
162
151 148
130
121 116
97
80
71
61
51
46
42
3835
34
11
0
RISCOS E TEMAS
ADIANTE
58
A SOLVÊNCIA DA DÍVIDA PÚBLICA
NO BRASIL NÃO PREOCUPA.
PROJEÇÕES: BRADESCO
RELAÇÃO DÍVIDA LÍQUIDA DO SETOR PÚBLICO SOBRE O PIB
2001 - 2012
65.0
60.4
60.0
54.8
55.0
52.0
50.6
50.0
48.4
47.3
45.5
45.0
42.8
40.2
40.0
38.6
38.5
36.0
35.0
60
FONTE: BACEN
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2012*
2011*
2010
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
2002
2001
30.0
NO ENTANTO, AS DESPESAS PÚBLICAS
CRESCENTES PODEM REDUZIR O
CRESCIMENTO DE LONGO PRAZO E
LEVAR A JUROS MAIS ALTOS.
EVOLUÇÃO DAS DESPESAS PRIMÁRIAS (% DO PIB) 1998-2011
Pessoal e Encargos Sociais: evolução acum. 12 meses (% do PIB)
%PIB
7.5%
7.2%
Pessoal e encargos sociais
7.1%
Benefícios Previdenciários
7.0%
6.9%
6.9%
Custeio e Capital
6.5%
6.5%
6.6%
6.4%
5.9%
6.0%
6.0%
5.7%
5.5%
6.4%
5.5%
6.8%
6.3%
6.1%
6.3%
5.3%
5.4%
4.9%
5.0%
4.8%
4.6%
4.5%
4.0% 4.2%
4.4%
4.3%
4.5%
4.6%
4.5%
4.4%
4.3%
4.2%
FONTE: TESOURO NACIONAL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
ago/11
abr/11
dez/10
ago/10
abr/10
dez/09
ago/09
abr/09
dez/08
ago/08
abr/08
dez/07
ago/07
abr/07
dez/06
ago/06
abr/06
dez/05
ago/05
abr/05
dez/04
ago/04
abr/04
dez/03
ago/03
abr/03
dez/02
ago/02
abr/02
dez/01
ago/01
abr/01
dez/00
ago/00
abr/00
dez/99
ago/99
3.5%
25/11/04
20/01/05
17/03/05
12/05/05
07/07/05
01/09/05
27/10/05
22/12/05
16/02/06
13/04/06
08/06/06
03/08/06
28/09/06
23/11/06
18/01/07
15/03/07
10/05/07
05/07/07
30/08/07
25/10/07
20/12/07
14/02/08
10/04/08
05/06/08
31/07/08
25/09/08
20/11/08
15/01/09
12/03/09
07/05/09
02/07/09
27/08/09
22/10/09
17/12/09
11/02/10
08/04/10
03/06/10
29/07/10
23/09/10
18/11/10
13/01/11
10/03/11
05/05/11
30/06/11
25/08/11
20/10/11
TAXA DE JUROS REAL BRASILEIRA 2003 - 2011
13.8%
9.8%
13.17%
12.98%
11.8%
11.41%
10.83%
10.17%
10.02%
7.8%
3.8%
FONTE: BACEN
FONTE: BACEN
ELABORAÇÃO: BRADESCO
ELABORAÇÃO: BRADESCO
9.24%
8.94%
7.73%
6.98%
6.91%
6.99%
5.45%
4.46%
6.77%
6.97% 7.11%
5.8%
5.63%
4.57%
4.36%
EDUCAÇÃO E PREVIDÊNCIA SÃO
TEMAS RELEVANTES PARA O
FUTURO
ANOS DE EDUCAÇÃO DA POPULAÇÃO COM 25 ANOS OU MAIS DE
IDADE – 2003 – 2010*
7,6
7,4
7,4
7,2
7,2
7,1
7,0
6,9
6,8
6,7
6,6
6,5
6,4
6,4
6,3
FONTE: PNAD
ELABORAÇÃO: BRADESCO
2010*
2009
2008
2007
2006
2005
2004
2003
6,2
COMPARAÇÃO INTERNACIONAL: ANOS DE EDUCAÇÃO DA
POPULAÇÃO COM 25 ANOS OU MAIS DE IDADE – 2003 – 2010*
0
2
4
6
8
10
12
14
12.63
1 - Noruega
2 - Nova Zelândia
12.52
3 - Estados Unidos
12.45
12.33
4 - República Tcheca
12.21
5 - Alemanha
...
7.55
79 - China
...
90 - Maurícios
7.18
91 - Brasil
7.18
92 - Suazilândia
7.12
...
...
2.50
141 - Iêmen
142 - Níger
1.44
143 - Mali
1.38
144 - Moçambique
FONTE: BANCO MUNDIAL
ELABORAÇÃO: BRADESCO
1.21
GASTOS COM SEGURIDADE SOCIAL VERSUS PROPORÇÃO DE
IDOSOS NA POPULAÇÃO - 2007
Population aged 65 and above (% of total population)
22.0
67
Japan
20.0
Italy
18.0
Belgium
Switzerland
Spain
Estonia
16.0
Greece
Sweden
Hungary
Norway
Canada
14.0
USA
Iceland
12.0
France
Ireland
10.0
Israel
Korea
Chile
8.0
Brazil
6.0 Mexico
Turkey
4.0
0.0
2.0
Fonte: Tesouro
Elaboração: BRADESCO
4.0
6.0
8.0
10.0
12.0
14.0
Social Security Expenses - % of GDP
16.0
18.0
20.0
CARGA TRIBUTÁRIA % PIB VERSUS
Fonte: IMF PIB PER CAPITA
60,000
50,000
Singapore
GDP per capita - US$ PPP
United States
Sweden
United Kingdom
Japan
Korea
30,000
Spain
New Zealand
20,000
Argentina Russia
Chile
Mexico
10,000
Peru
China
Turkey
0
18.0
Czech Republic
Latvia
Brazil
Bolivia
23.0
28.0
33.0
38.0
Tax burden - % GDP
Fonte: FMI
Elaboração: BRADESCO
Hungary
Poland
South Africa
India
68
Netherlands
Ireland Canada
40,000
43.0
48.0
53.0
58.0
PREVISÕES
69
DEPEC-BRADESCO: CENÁRIO MACROECONÔMICO (2008-2020)
5.2
5.9
9.8
13.75%
3.1%
7.9
1.83
2.34
197.9
173.0
24.9
-28.2
-1.7%
206.8
45.1
365.1
99.7
2.1
38.5
31.1
-0.6
4.3
-1.7
8.75%
-7.4%
8.1
2.00
1.75
153.0
127.6
25.4
-24.3
-1.6%
239.1
25.9
246.0
61.8
3.4
42.8
15.2
7.5
5.9
11.3
10.75%
10.5%
6.7
1.76
1.67
201.9
181.7
20.2
-47.4
-2.3%
288.6
48.5
279.5
79.3
2.5
40.2
20.6
3.2
6.5
6.3
11.00%
1.3%
6.2
1.66
1.70
257.6
229.2
28.4
-52.1
-2.0%
355.1
63.0
332.1
94.5
2.1
37.9
15.2
3.7
5.8
5.1
10.00%
3.1%
6.0
1.70
1.70
271.6
248.4
23.2
-62.6
-2.2%
385.0
65.0
317.9
100.0
1.5
35.9
14.3
2013-2020
(média)
4.6
4.6
4.4
8.7%
3.7%
5.5
1.91
1.93
418.7
381.7
37.1
-93.2
-2.4%
462.9
96.8
n/a
n/a
0.7
27.1
11.2
8.0%
1.8%
7.7%
3.8%
5.7%
3.5%
6.9%
3.8%
6.7%
3.5%
5.8%
2.3%
2008
PIB%
IPCA %
IGP-M%
Taxa Selic
Produção industrial %
Taxa de desemprego %
Câmbio (R$/US$) - (Média Ano)
Câmbio (R$/US$) - (Final de período)
Exportações (em US$ Bilhões)
Importações (em US$ Bilhões)
Balança Comercial (em US$ Bilhões)
Saldo em Transações Correntes (US$ billhões)
Saldo em Trans. Correntes (% do PIB)
Reservas Internacionais (em US$ Bilhões)
Investimento Direto Estrangeiro (US$ bilhões)
CRB (Média)
Petróleo (WTI US$/b) - Média
Déficit nominal sem câmbio (% PIB)
Dívida líquida (% PIB)
Crédito Geral (Cresc. em % aa.)
Índice de Inadimplência Total (em %)
Índice de Inadimplência Pessoa Física (em %)
Índice de Inadimplência Pessoa Jurídica (em %)
70
2009
2010
2011
2012
Matheus Machado
Economista
Depec-Bradesco
+55 11 3684 - 4815
[email protected]
WWW.ECONOMIAEMDIA.COM.BR
O DEPEC – BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações e projeções.
Todos os dados ou opiniões dos informativos aqui presentes são rigorosamente apurados e elaborados por profissionais plenamente qualificados, mas não devem
ser tomados, em nenhuma hipótese, como base, balizamento, guia ou norma para qualquer documento, avaliações, julgamentos ou tomadas de decisões, sejam de
natureza formal ou informal. Desse modo, ressaltamos que todas as consequências ou responsabilidades pelo uso de quaisquer dados ou análises desta publicação
são assumidas exclusivamente pelo usuário, eximindo o BRADESCO de todas as ações decorrentes do uso deste material. Lembramos ainda que o acesso a essas
informações implica a total aceitação deste termo de responsabilidade e uso. A reprodução total ou parcial desta publicação é expressamente proibida, exceto com
a autorização do Banco BRADESCO ou a citação por completo da fonte (nomes dos autores, da publicação e do Banco BRADESCO).”

similar documents