Culturas em extinção

Report
Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima – Esgueira – Aveiro
Disciplina: Psicologia B
Ano lectivo: 2009/10
Culturas em extinção
Étnia Yanomami
Étnia Padaung
Étnia Mursi
Realizado por: Jéssica Dias, nº6, 12ºE
Cultura
 É o conjunto de valores, crenças, conhecimentos,
instituições,
normas,
comportamentos,
produções
artísticas e técnicas partilhado pelos membros de uma
sociedade, transmissíveis às gerações seguintes e
resultantes da interacção social.
Culturas em extinção
“Mulheres-Girafa” – Etnia Padaung (significa “pescoço longo”),
Tailândia.
Localização: Extremo norte da Tailândia,
numa aldeia perto da cidade de Chiang Mai,
na fronteira com o Mianmar.
Características:
 cada mulher usa entre 5 a 25 aros
(pescoço, pulsos e tornozelos);
 cada
aro
tem
8,5
milímetros
de
diâmetro;
 antigamente eram de ouro, nos dias de
hoje são feitos de cobre ou latão.
Interpretações lendárias:
 Punição das mulheres adúlteras;
 Protecção dos ataques dos tigres;
 Intenção, por parte dos homens, de as tornar feias para que não fossem
raptadas;
Intenção, igualmente dos homens, de demonstrar a sua riqueza;
 Protecção da alma e da identidade da tribo (“o pescoço é o centro da alma”);
 Espantar os nats.
Na perspectiva das “Mulheres-Girafa”…
 o uso dos aros tornam-nas mais bonitas:
“uso todos estes aros, assim como minha mãe, minha avó e
minha bisavó usavam, simplesmente para ficar mais bonita”
(Dialecto padaung traduzido para birmanês – Inglês –
Português).
 é o seu “ganha-pão” , pois são fotografadas por turistas em
troca de alguns dólares.
Dizem que se trata de “easy money” (dinheiro fácil).
Esta cultura encontra-se em extinção devido:
 à falta de recursos, nomeadamente, terras para o cultivo de arroz;
 aos conflitos existentes entre estas tribos e a Junta Militar, que os expulsa das
suas aldeias, obrigando assim a refugiarem-se, quer dentro quer fora do país;
 às dificuldades de negócio provocadas pelo exército birmanês, visto que
vivem da venda de lenços, braceletes e figuras confeccionadas pelas mulheres da
tribo.
O que tem sido feito para preservar esta cultura?
Nada em concreto, embora o crescente turismo tenha
vindo a ajudar imenso, visto que representa o único
sustento da maioria das tribos.
Vídeo - "Mulheres-Girafa"
Mulheres Mursi, Etiópia
Localização: Sudoeste da Etiópia, na região do rio
Omo.
Características:
 Uso de discos no lóbulo das orelhas ou no lábio
inferior, pelas mulheres;
 Troca de disco ao longo dos anos, com o intuito de
aumentar o diâmetro;
 Remoção dos dentes incisivos, de modo a evitar o
contacto com o disco;
 Linguagem distorcida, assim como dificuldades no
acto de comer e beber;
 Aparição em público com os “lábios vazios”,
sobretudo diante de estranhos, é considerada uma falta
de respeito.
Interpretação lendária:
 Dado que a mulher Mursi era a preferida dos mercadores
de escravos, os homens tentaram salvar as mulheres
deformando-as através da perfuração do lábio inferior.
Pensavam que ao deformá-las, perderiam o seu valor.
Na perspectiva das mulheres Mursi e dos seus companheiros…
 O uso do disco é símbolo de Beleza, quanto maior for o diâmetro do
disco, mais bonita a mulher é.
Esta cultura encontra-se em extinção devido:
 à expulsão das tribos, que residem no Parque Nacional de Omo
e cujos direitos de residência local lhes são negados;
 aos impedimentos impostos pela direcção do Parque Nacional
de Omo, quanto ao cultivo das terras e criação de gado (faltando
assim nutrientes essenciais para as crianças, como o leite e a carne);
 à escassez de recursos naturais;
 à recusa das concessões de caça (falta de alimento para as
tribos).
O que tem sido feito para preservar esta cultura?
 Publicidade turística;
 Querença e luta pela gestão do Parque Nacional de Omo por parte da
organização holandesa chamada Africano Parks Foundation (APF).
Cultura Yanomami (Ianomâmis – significa ser humano) - indígenas
Localização: Norte do Brasil e Sul da
Venezuela.
Características:
 Decoram o seu corpo com plumas e flores;
 Pintam o corpo e o rosto (se uma mulher tiver o rosto pintado de preto é sinal de
que foi viúva recentemente);
 Colocam adornos no rosto;
 Cada criatura, pedra, árvore e montanha tem um espírito (Xamanismo);
 Os filhos são amamentados até aos dois anos de idade.
Esta cultura encontra-se em extinção devido:
 à construção da estrada Perimetral Norte, que cortou o seu território;
 às operações mineiras;
 à expulsão (Polícia Federal);
 à destruição da floresta (“garimpeiros”), acabando assim a sua fonte de
sobrevivência – os recursos naturais (caça, cultivo, etc);
 ao crescente aumento de doenças, provocadas pela má nutrição, por
exemplo;
 à crescente adesão à língua portuguesa e o esquecimento da indígena.
O que tem sido feito para preservar esta cultura?
 Foi criada no Brasil uma mini-série chamada “Amazônia” que evidencia os
costumes e tradições indígenas;
 Foram criados projectos culturais de preservação de línguas nativas em
extinção, incluindo a indígena (com a intervenção da UNESCO);
 Foi escrito um livro e feita uma exposição que reuniu retratos do Povo
Indígena Yanomami (autoria: Cláudia Andujar).
Sugestões:
http://www.ted.com/talks/lang/por_br/phil_borges_on_endangered_cul
tures.html
Resumo do vídeo: O fotógrafo Phil Borges mostra imagens raramente vistas de
pessoas das montanhas de Dharamsala, na Índia e nas selvas da Amazónia
equatorial. Ao documentar essas culturas em extinção, ele pretende ajudar a
preservá-las.
 http://www.ted.com/talks/wade_davis_on_endangered_cultures.html
Resumo do vídeo: Com fotos e histórias espectaculares, o explorador da
National Geographic, Wade Davis, celebra a diversidade extraordinária das
culturas indígenas do mundo, que estão a desaparecer do planeta a um ritmo
alarmante.
Conclusão:
Considero que este trabalho de investigação foi interessante e enriquecedor, na medida em que, apesar de ter
a noção da existência de várias culturas em todo o mundo, conseguiu surpreender-me.
Este espanto foi positivo, por um lado, e negativo, por outro. O lado positivo é que adquiri mais
conhecimento sobre o que é cultura e como esta pode ser imensamente variada. É engraçado como ser humanos
como “nós” (refiro-me aos portugueses, por exemplo) podem ter uma cultura tão diferente da nossa. O diferente
não significa pior, pois outra coisa que aprendi com este trabalho, é que todas as culturas têm a sua legitimidade
e a sua dignidade. Isto é, nenhuma cultura tem o direito de julgar outra, pois essa atitude etnocêntrica só
demonstra a nossa ignorância e intolerância perante os outros. O lado negativo fora invocado, talvez, pela minha
susceptibilidade, pois fiquei um pouco chocada com o costume da cultura Mursi – a deformação das mulheres.
Mas depois pensei, e como será que os Mursi vêm a nossa cultura? Para eles deveremos ser uns “tarados” por
roupa ou “malucos” por fazermos operações plásticas.
Fiquei também um pouco sensibilizada com o facto de o nosso mundo estar a perder culturas, porque afinal
de contas, são essas culturas que tornam o nosso “pequeno mundo” num lugar tão grande em preciosidade.
Visto isto, aprendi que devemos respeitar as outras culturas e não as julgar, assim como não queremos que a
nossa seja julgada.
Bibliografia:
RODRIGUES, Luis, “Psicologia B 12ºano – Unidade 1”, Plátano Editora.
Netografia:
• http://adansoniagrandidieri.blogspot.com/2008/02/adornos-tribais-os-mursi.html
• http://amazonia.globo.com/Series/Amazonia/0,,AA1439641-7991,00.html
• http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?pid=S0009-67252004000400006&script=sci_arttext
• http://www.cleber.com.br/fotoyano.html
• http://www.comciencia.br/reportagens/amazonia/amaz10.htm
• http://www.girafamania.com.br/tudo/mulher_girafa.html
• http://www.ludovikbelli.splinder.com/tag/india
• http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=4467
• http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=878582&tit=Linguasnativas-perto-da-extincao
• http://refunitebrasil.wordpress.com/2009/01/10/a-dificil-sobrevivencia-das-mulheres-girafa/
• http://virgiliofreire.blogspot.com/2009/06/wade-davis-fala-sobre-culturas-em.html
• http://www.webciencia.com/09_indios.htm
• http://yanomami.paginas.sapo.pt/
Fim

similar documents