Apresentação

Report
Apoio do BNDES
ao Setor Elétrico
Alexandre Siciliano Esposito
Gerente Setorial
Área de Infraestrutura
Junho 2013
Energia Elétrica: Operações Aprovadas,
2003 a 2012
Valores em R$ mil
Segmento
1. Geração
Hidrelétricas
Termelétricas
PCH
Biomassa
Eólicas
2. Transmissão
3. Distribuição
4. Racionalização (Proesco)
TOTAL
Capacidade Instalada
47.060,17 MW
32.955,42 MW
6.056,24 MW
2.252,99 MW
1.958,90 MW
3.836,62 MW
26.922 km
Nº de Projetos
353
47
16
116
44
130
86
77
19
535
Financiamento
BNDES
92.859.074
59.719.838
12.736.763
7.423.760
3.421.617
9.557.096
14.857.936
13.951.838
101.018
121.769.866
Investimento
Previsto
150.781.360
94.434.622
24.236.769
11.309.835
4.610.389
16.189.745
29.845.004
24.028.407
133.231
204.788.003
2
Operações Aprovadas,
2003 a 2012
40
37,48
UHE
UTE
PCH
Biomassa
Eólica
Transmissão
Distribuição
Ef. En.
35
30
25
20
16,23
15
12,48
15,08
14,05
10,50
10
6,46
5
3,90
3,44
2005
2006
2,15
0
2003
2004
2007
2008
2009
2010
2011
2012
3
Investimentos Associados,
2003 a 2012
70
60
50
UHE
UTE
PCH
Biomassa
Eólica
Transmissão
Distribuição
Ef. En.
60,50
40
27,77
30
20
28,19
25,12
20,95
19,18
14,59
10
5,94
5,78
2005
2006
3,59
0
2003
2004
2007
2008
2009
2010
2011
2012
4
Operações Aprovadas 2003 a 2012
(Geração em MW e Transmissão em Km)
18000
8000
16.276 MW
16000
7000
6.736 Km
6.577 Km
14000
6000
5000
10000
4000
8.299 MW
8000
3.112 Km
6.250 MW
6000
2.308 Km
2.819 Km
5.190 MW
4000
4.120 MW
3.628 MW
1.407 Km
1.222 Km
915 MW
1.076 MW
3000
2.704 Km
1.845 Km
2000
Km
MW
12000
2000
2.679 MW
1000
1.127 Km
481 MW
0
0
2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
Hidrelétricas
Termelétricas
PCH
Biomassa
Eólicas
Transmissão
5
Desembolsos para o setor de energia
elétrica (2003 a 2012)
20.000
17.216
18.000
16.000
14.727
13.703
14.000
11.923
R$ milhões
12.000
10.000
8.509
8.000
6.000
4.621
6.284
5.390
3.483
4.000
3.062
2.000
0
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
UHE
Distribuição
Transmissão
PCHs
Térmicas
Eólicas
Cog. e Biomassa
Eficiência Energética
6
Políticas Operacionais
para o Setor Elétrico
Políticas Operacionais Atuais
para Energia Elétrica
Prazo de Amortização
(até)
BNDES
Participação
(%)
Moedas
Contratuais
Spread
Básico
(% a.a.)
16
80
100% TJLP
0,9
2. Transmissão
14
70
100% TJLP
1,3
3. Distribuição
6
50
50% TJLP
50% TJ-462
1,3
4. PROESCO
6
80 a 100 *
100% TJLP
0,9
Segmentos
1. Geração Alternativa
PCHs, Eólica, e Solar
Custo Financeiro Total: Custo da Moeda Contratual + Spread Básico + Spread de Risco (0,40% a.a. a 4,18% a.a.)
* Varia conforme nível de renda e localização
TJ-462 = TJLP + 1% a.a.
8
Bens de Capital – PSI
 Aquisição de máquinas e equipamentos novos de fabricação nacional
 Escopo: fomento à produção de bens de capital.
 Prazo de amortização: até 10 anos
 Participação BNDES:
 90% para Grandes Empresas
 100% para Pequenas e Médias
 Taxa de Juros:
 3,5% a.a. até 31.12.13
9
Modalidades de Financiamento
Financiamento corporativo – garantias ligadas aos
acionistas
Project Finance - Financiamento de um projeto
específico e não de todos os negócios de uma
empresa, segregando custos, receitas e riscos do
projeto através de uma sociedade de propósito
específico (SPE).
10
Políticas Operacionais
para Inovação
PSI Inovação
 Escopo: fomento à planos de negócio em inovação
 Prazo de amortização:
 até 10 anos (até 4 anos de carência),
para Planos de Investimento em Inovação;
 até 12 anos (até 2 anos de carência),
para ônibus elétricos e demais equipamentos eficientes;
 até 8 anos (até 2 anos de carência),
para atividades de engenharia local.
 Participação BNDES:
 Ônibus elétricos e demais equipamentos eficientes:
 100% MPMEs;
 70% Média-Grande e Grande Empresa
com arrendamento mercantil
 Demais operações: 90%
 Taxa de Juros:
 3,5% a.a. até 31.12.13
 Valor Mínimo do Crédito: R$ 1 Milhão
12
Funtec
 Escopo: Desenvolvimento Tecnológico conforme prioridades do
governo federal
 Forma de Apoio: Direta não-reembolsável
 Participação BNDES: até 90%
 Contrapartida de empresa interveniente: mínimo 10%
 Necessidade de Empresa Interveniente
 Beneficiária:
 ICT: Executora das atividades de inovação
 Instituições de Apoio
13
Fundo Nacional sobre Mudança do Clima
14
Programa Fundo Clima
15
Fundo Clima: Condições para Energia
Solar
Valor Mínimo (projeto): R$ 3 milhões
Taxa de Juros (a.a.) :
Direta: 1,1% + 0,9% + risco
Indireta: 1,1% + 0,9% + 0,5% + rem. agente (até 3%)
Participação: até 90%
Prazo de financiamento: até 15 anos
Carência: 6 meses após operação comercial
16
O Inova Energia é parte do Plano Inova Empresa
§Focos: inovação, produtividade e competitividade brasileira
§Objetivos:
 Ampliar investimento e apoio a projetos de risco tecnológico
 Fortalecer relações entre empresas, ICTs e setor público
Cadeia
Agropecuária
Petróleo e
Gás
Energia
PAISS
Complexo da
Saúde
TICs
Complexo
Aeroespacial
e Defesa
TI Maior
 Orçamento esperado: R$ 3
bi (ANEEL: R$ 600 milhões /
BNDES:R$ 1,2 bilhões / Finep:
R$ 1,2 bilhões)
18
Quem são os atores do Inova Energia?
Fontes de Recursos
Linhas Temáticas
Subvenção, Crédito
e Equity
Objetos do Apoio
Smart Grid e UAT
Recursos
obrigatórios de
P&D
ICTs e Design
Houses
Indústria
Outras
empresas
FUNTEC,
Crédito e
Equity
Elementos de
Articulação
Concessionárias
Energias
Alternativas (Solar e
Eólica)
Veículos Elétricos,
Híbridos e
Convencionais
eficientes
 Poder de Compra Público e Privado
 Política da Implantação do Smart Grid e do Regime
Automotivo
Governo
 Política Industrial (Brasil Maior)
MME
 ...
19
Redes Inteligentes são Prioridade
20
Por que o Inova Energia?
Porque o Inova Energia é uma oportunidade para...
• ...estabelecer parcerias em projetos de inovação em
energia
• ... desenvolver meu fornecedor com soluções customizadas
às minhas necessidades
• ... utilizar um canal unificado para acessar os melhores
instrumentos financeiros disponíveis para inovação,
incluindo os instrumentos não reembolsáveis da Finep e
BNDES
• ... desenvolver projetos de maior risco
tecnológico/mercado
• ... que meu projeto ganhe visibilidade em nível nacional
• ... utilizar recursos obrigatórios em P&D da Aneel, em
parceria com projetos promissores
21
Inova Energia: Disponibilidade de Recursos
Instituição
Programa
Valor (R$ milhões)
Inova Brasil (Crédito)
FINEP
Subvenção Econômica **
Cooperativo ICT / Empresa ***
1.200,00*
Instrumentos de renda variável
Crédito
BNDES
FUNTEC
1.200,00*
Instrumentos de renda variável
ANEEL
Recursos de P&D obrigatórios
TOTAL
600,00*
3.000,00
* Valores indicativos
** R$ 120 milhões
*** R$ 80 milhões
22
Cronograma
a
Submissão
das Cartas
de
Interesse
Resultad
o da
Lançament
Seleção
o do Plano
a
a
01/Abr
3/Mai
07/Jun
Manifestação
de Interesse
Submissão
dos Planos
de Negócios
Resultado da
Seleção dos
Planos de
Negócios
Submissão
dos Projetos
às linhas
Entrega
dos PSC
Workshop
2/Jul
29/Ago
11/Nov
Plano de Negócios
28/Nov
Submissão e Análise
de Financiamento
23
Resultados iniciais
 A demanda inicial superou em mais de 4 vezes o orçamento projetado
(R$ 3 bilhões)
Pleitos em
03/05/2013
Avaliação das
Empresas Líderes
166 Empresas Líderes
R$ 12,3 Bilhões
144 Empresas
Parceiras
63 ICTs
Resultado da
Avaliação das
Empresas Líderes
(07/06/2013)
128 Empresas (77%)
R$ 9,8 Bilhões (80%)
24

similar documents