Apresentação do complexo regulador regional : entorno sul

Report
ENTORNO SUL
Complexo regulador regional -Entorno Sul
 Fundamentação legal a nível federal:
NOAS 01/01 e NOAS 01/02
Portaria nº 2048/GM, de 05.11.02 Aprova o
Regulamento Técnico dos Sistemas Estaduais
de Urgência
Portaria nº 1864/GM de 29.08.03 Institui o Serviço
de atendimento móvel de urgência – SAMU 192
Portaria nº 1863/GM de 29.08.03 Institui a Política
Nacional de Atenção às Urgências
Portaria nº 399 de 22.02.2006 Institui o Pacto pela
Saúde
Portaria nº 1559/GM de 01.08.08 Institui a Política
Nacional de Regulação do SUS.
 Fundamentacao legal a nível Estadual
Resolução nº073/2003 – CIB Aprova Plano
Estadual de Urgência e a implantação do SAMU.
Resolução nº025/2006 – CIB. Aprova Projeto de
Implantação 12 Complexos Reguladores
Regionais da Assistência, nos municípios pólos
regionais com gestão e gerência compartilhada
entre a SES-GO e as Secretarias Municipais de
Saúde da região:
Macro Central, Centro Sul, Rio Vermelho, Oeste
I/Oeste II, Entorno Sul, Entorno Norte/Nordeste,
Norte/Serra da Mesa, São Patrício, Pireneus,
Sudoeste I/Sudoeste II, Estrada de Ferro, Sul.
Resolução nº 088/2007 – CIB Institui o Sistema
Estadual de Regulação constituído pelos
seguintes componentes:
-Coordenação Estadual (SCATS),
-Coordenações Regionais subordinadas aos
CGR ,
-Câmara Técnica de Regulação e Protocolos,
Complexo regulador estadual
-Complexo regulador regionais
-Complexo regulador municipais, articulados de
maneira regional.
-Núcleos internos de regulações.
Resolução nº. 115/ 2008 – CIB aprova implantação
de mais cinco CRR nas regiões de Serra da Mesa,
Nordeste, Oeste II, Sudoeste II e Estrada de Ferro.
Resolução nº. 143 /2008 – CIB aprova a
implantação
do Complexo Regulador Estadual com gestão e
gerência da Secretaria de Estado da
Saúde,regulando:
-o acesso às unidades de saúde sob gestão
estadual
-a referência interestadual e intermediando o
acesso da população referenciada às unidades de
saúde sob gestão municipal, no âmbito do Estado
2010
Inicio da contrapartida do Estado para o custeio
dos Complexos Reguladores e para as Centrais
Regionais de Regulação Médica de Urgência.
2011
Inicio do funcionamento do CRE
Responsável pela intermediação das referencias
intermunicipais articulando com os CRR e pelas
referências
Interestaduais, tem como atribuições principais:
-Manter
interlocução
com
os
Complexos
Reguladores
Regionais;
-Regular os fluxos de referência e contra-referência
entre
Complexos Regionais de Regulação conforme
definido na PPI.
-Regular a referência interestadual, por meio da
operacionalização da CERAC
Complexo regulador regional Entorno Sul
 Região: entorno sul
 Município pólo: Luziânia
 Central ambulatorial:operante
 Central de internação: inoperante
 Central de emergência SAMU: operante
Municípios que compõe a regional
Entorno Sul
 Luziânia,
 Cristalina,
 Valparaíso de Goiás,
 Novo Gama,
 Cidade Ocidental,
 Águas Lindas,
 Santo Antônio do Descoberto
Complexo regulador regional entorno sul
 Foi assumido pelo município pólo Luziânia e a
central regional de regulação instalada na sede
da secretaria municipal de saúde.
Infra-estrutura física
 01Sala,
 01 ante sala,
 Mobiliario,
 02 computadores com acesso a internet,
 Fax,
 telefone,
 Impressora,
Equipe da coordenação de regulação
 José Maria Carvalho Borges dos Reis
-Médico Regulador da Secretaria Municipal de Saúde
 Flávio Cardoso Reis
-Administrador do SISREG - Luziânia
 Ilda Flores Roriz
-Apoio Administrativo
 Edna Luzia de Paiva Meireles
-Apoio Administrativo
Alta Complexidade Hospitalar/caráter
Internação:
 Cardiologia/Cirurgia Cardiovascular;
 Oncologia/Cirurgia Oncológica;
 Traumato-Ortopedia;
 Neurologia/Neurocirurgia;
 Epilepsia : Cirurgia e Exploração diagnóstica;
 Não incluem os transplantes (CNDCO –
Sólidos): Regulação própria através da
Coordenação Geral de Transplantes –
DAE/SAS/MS.
Principais dificuldades encontradas
 Cultural,
 Desorganização da atenção primária,
 Falta de tecnologia em informática,
 Dificuldades na elaboração de protocolos
assistencias.
Desafios
 Regionalização,
 Financiamento,
 Gestão de pessoal.
Realidade
Vivemos, hoje, um período de consolidação do
SUS onde a organização da atenção e
assistência à saúde e a ampliação do acesso dos
cidadãos aos serviços, constituem o principal
desafio para os seus gestores, nas três esferas
de governo.
OBRIGADO!!!!!!

similar documents