raízes e itinerário das lutas e organizações do campo

Report
DESAFIOS PARA A EDUCAÇÃO
CONTEXTUALIZADA
“ Uma coisa é pôr ideias arranjadas, outra
È lidar com um país de pessoas,
De carne e sangue,
De mil-e-tantas misérias...
Guimarães Rosa
Releitura do semi-árido
Território das possibilidades de práticas –
emergência de uma nova racionalidade
contexto como lugar de construção de
gente, de saberes, de poderes
melhoria da produção e reprodução da
vida dos seres humanos
narrativa educacional urbanocêntrica e
etnocêntrica
PAISAGENS DAS ESCOLAS NO
SEMIÁRIDO
Multisseriada – 59% das escolas
Predomínio dos anos iniciais do Ensino
Fundamental
Condições materiais das escolas – precarizadas
Baixa oferta da Educação Infantil
Nucleação e transporte escolar para a sede do
município dos anos finais do Ensino Fundamental e
Ensino Médio
Formação inicial – predominância de nível médio
Formação continuada – ausência de políticas
sistemáticas e contextualizadas no campo
LIMITES NA IMPLEMENTAÇÃO DAS
POLÍTICAS NOS MUNICÍPIOS
Desconhecimento dos gestores públicos da
legislação específica;
rotatividade dos gestores responsáveis pela
política de educação – descontinuidade ;
descompromisso político e social com a
educação
com
qualidade
social
e
contextualizada;
fragilidade na materialização dos direitos nos
municípios
desvalorização das práticas pedagógicas das
Escolas do Campo.
FUNDAMENTOS
Contexto
Contexto – mais que espaço
físico/geografico/valores/simbolismo
Contexto é o ponto de partida para o
entendimento, para a significação dos saberes e
dos conhecimentos diversos.
As pessoas se constroem seu conhecimento a
partir do seu contexto, com relações mais amplas.
Contextualização
reinvenção dos jeitos de se viver e de
conviver com os biomas – construção de
novos significados e ampliação dos
saberes
contexto deve ser o ponto de ancoragem
dos processos educativos, condições de
empoderamento e desvelamento das
relações existentes
Diversidade
construção histórica, social, cultural e
política das diferenças
campo social de produção de espaços e
tempos necessários das diversas
manifestações dos sujeitos socioculturais
pluralidade de identidades presentes no
contexto da sala de aula
educação intercultural, anti-racista, antisexista e biocêntrica (holística)
A integração dos
conhecimentos
Inter,multi, transdisciplinar
diálogo de conhecimentos a partir da realidade
local valorizando a cultura, a história e as
vivências das pessoas em cada região –
saberes populares e científicos
percepção da complexidade dos fenômenos
sociais e ambientais
construção e apropriação do conhecimento,
que produza novas relações entre os sujeitos e
os saberes
EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA PARA
O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
Dimensão social: qualidade de vida
Dimensão cultural: novas formas de relações
Dimensão econômica: produção apropriada
e solidária
Dimensão ambiental: uso sustentável,
conservação e preservação dos recursos
Dimensão política: fortalecer a sociedade
civil e a participação cidadã
Gestão político-administrativa.
Criar e/ou fortalecer instâncias de gestão
partilhada, do tipo Comissão ou Comitê de
Educação do Campo, no âmbito
administrativo do MEC, das Secretarias de
Estado da Educação e das Secretarias
Municipais de Educação, com a
participação
institucionalizada
das
organizações e movimentos sociais do
campo e das universidades públicas e
comunitárias,
Formação dos profissionais da
Educação do Campo
Definir uma política comum de formação inicial
dos profissionais da Educação do Campo
assentada em novo desenho de cursos e de
processos de formação, e fundamentada em
novas propostas pedagógicas, que levem em
conta o princípio da diversidade cultural, do
trabalho e de meio ambiente, como essencial
aos processos educativos
Diálogo entre e educação escolar e não escolar
para implementar a política de Educação do
Campo e ambiental
Ampliação da oferta de Educação
Básica e acesso ao ensino superior
universalização da Educação Básica aos povos do
campo, e no espírito do Regime de Colaboração, a
União ampliará a oferta de ensino médio técnicoprofissional no campo, bem como criará e/ou ampliará
programas de apoio aos estados e municípios no
sentido da universalização do Ensino Fundamental
completo, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e
Adultos.
interiorização das IES e formas de acesso
programas de permanência na universidade
Condições de trabalho
incentivos na carreira, mormente como percentual
sobre o salário, equivalente aos sobre-custos de
moradia e de formação continuada dos profissionais da
Educação do Campo, com vistas a viverem e
permanecerem no contexto da escola onde atuam;
Criar,
ampliar
e/ou
fortalecer
equipes
de
acompanhamento técnico e pedagógico processual e
contínuo nas estruturas das Secretarias Estaduais e
Municipais de Educação, com vistas a prestar
assessoria aos docentes
Organização escolar
As Secretarias estaduais e municipais de
Educação, no cumprimento da Resolução
CNE/CEB nº 2, de 28 de abril de 2008,
estabelecerão
novas
formas
de
organização escolar, com vistas à
superação dos paradigmas da seriação,
da homogeneização da cultura, da
fragmentação do conhecimento por
disciplinas, do transporte escolar e
nucleação.
Infra-estrutura
As Secretarias Estaduais e Municipais de
Educação, com apoio financeiro e técnico
do MEC, empreenderão esforços no
sentido da recuperação, ampliação e
construção de novos prédios escolares no
campo, em arquitetura condizente com a
realidade do contexto, bem como com os
necessários equipamentos pedagógicos
Temos que ser iguais todas as vezes que as diferenças nos
inferiorizam,
E temos que ser diferentes todas as vezes que a igualdade nos
homogeneíza .
Boaventura Santos
[email protected]
(83)95043772

similar documents