Por que é difícil avaliar?

Report
Margarita Ballester
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Os estudos mostram que a avaliação é a prática
pedagógica que menos motiva os professores e mais
os aborrece. Ao mesmo tempo, para os alunos, a
avaliação é a atividade mais temida e menos
gratificante.
Por que é difícil avaliar?
Toda a avaliação é sempre:
Injusta
Incômoda
Incompleta
Ideológica
Toda a avaliação é facilmente:
Professora Denise Helena La Salvia
Autoritária
Excludente
Humilhante
Insidiosa
Avaliação é um julgamento de
valor sobre manifestações
relevantes da realidade, tendo em
Professora Denise Helena La Salvia
vista uma tomada de decisão.
Luckesi, 1978
Cipriano Luckesi
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
A avaliação não se dá nem se dará
num vazio conceitual, mas sim
dimensionada por um modelo teórico
de mundo e de educação, traduzido
em prática pedagógica.
FINALIDADE DA AVALIAÇÃO
CONCEPÇÃO
TAREFA
Avaliação:
CONTROLE
Avaliação:
ACOMPANHAMENTO,
AJUDA
PLANEJAMENTO E AVALIAÇÃO NA ESCOLA:
O ato de planejar é :
- a atividade intencional pela qual se projetam fins e se
estabelecem meios para atingi-los.
- ideologicamente comprometido.
A avaliação é:
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
- político-social (comprometido com as finalidades sociais),
- científico (conhecimento da realidade) e
- técnico (exige definição de meios eficientes para se obter os
resultados).
a crítica do percurso de uma ação.
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Finalidade do Planejamento
Concepção dialética:
Transformar a realidade
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Dimensões do planejamento
Finalidade
Realidade
Mediação
Avaliação
Desafio do educador:
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Mudar a mentalidade de que
fazer planejamento é preencher
formulários
Fazer planejamento é:
 refletir sobre os desafios da realidade da escola e da sala de aula;
 perceber as necessidades;
 ressignificar o trabalho;
 buscar formas de enfrentamento
 e comprometer-se com a transformação da prática.
Finalidade da Avaliação

Favorecer que o aluno possa aprender
mais e melhor.

Ajudar a garantir a construção do
conhecimento por parte do aluno.
Caracterização da avaliação
educativa
Juan M.A. Méndez, 2002
Processual e contínua:
ligada à concepção de conhecimento e currículo;
processo permanente de ação-reflexão-ação;
ocorre no processo de aprendizagem e não após.
Investigativa e diagnóstica:
erro construtivo como ponto de reflexão;
processo permanente de observação.
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
respeito ao processo de construção de conhecimento do aluno;
Participativa:
Inclui todos os sujeitos envolvidos no processo.
CASOS DE AVALIAÇÃO
Ao final da 1ª série do Ensino Fundamental as professoras de uma escola estadual de
periferia urbana, reúnem-se para decidir quais os alunos aptos a seguirem para a 2ª
série. Consideraram aprovada uma aluna que fez a seguinte redação e depois a leu
com entonação e fluência:
“ A casa é bonita.
A casa é da mamãe.
Utilizando os mesmos critérios, reprovaram um aluno que escreveu o texto abaixo,
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
A casa é verde.”
lendo com dificuldade na entonação:
“Era umaveiz um filinho quetinhaceperdido dasua manzia. Aiele
precuro a manzia portoda a viziansa e não axo a maim dele ai
ele pecuro notros luga e ningen sabia dise aí ele foi na poliça i a
manzia dele tavalaxorãdo ai eles fora pra caza velisis.”
Nota como fator de alienação
da relação pedagógica
PREOCUPAÇÃO
Nota
Aluno
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Nota
Quanto eu
preciso?
RELAÇÃO DE ENSINO –
APRENDIZAGEM
Quanto ele
merece?
Professor
Professora Denise Helena La Salvia
Avaliação Participativa
Professora Denise Helena La Salvia
Muda o significado da avaliação
PARA O
ALUNO
PARA O
PROFESSOR
PARA A
FAMÍLIA
-De acomodação pelo
julgamento externo
- De instrumento de
verificação
De entrega dos
resultados da avaliação
para
para
para
-Tomada de consciência
de seus avanços e
dificuldades.
- Análise reflexiva dos
avanços do aluno.
- Análise reflexiva dos
avanços do filho.
Avaliação Emancipatória

Autoavaliação

Autorregulação

Coavaliação
Autoavaliação do aluno
Objetivos:
tomada de consciência de seu próprio desenvolvimento
escolar; inclusão no processo de avaliação da aprendizagem;
responsabilidade pelo seu desempenho; melhoria da autoestima.
Procedimentos:
entrevista individual.
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
questionário de autoavaliação;
Conteúdo da avaliação:
deve contemplar aspectos trabalhados durante o período que
está sendo avaliado, isto é conceitos, procedimentos e
atitudes.
Autoavaliação
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
O que eu
queria
conseguir?
O que eu
aprendi?
Minhas propostas futuras:
Que
dificuldades
encontrei?
Como resolvi
as dificuldades?
Alcancei os
objetivos?
Avaliação do grupo de trabalho
Aspectos a
avaliar
Planejamos bem
o trabalho?
O resultado do
trabalho foi o
esperado?
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Distribuímos
bem as tarefas?
Sim
Em parte
Não
Como fazer
melhor?
Avaliação dos membros do grupo
Nomes dos
componentes
do grupo
Ana
Maria
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
Breno
Vera
Participação
no
planejamento
Participação
na realização
do trabalho
O que trouxe
para o grupo?
Respeitou as
ideias dos
demais?
Coavaliação e autoavaliação
Um exemplo:
1. Cada aluno responde individualmente às questões propostas.
2. A professora resolve a tarefa no quadro com a ajuda da turma.
3. Cada aluno analisa o seu trabalho e responde:
 Em que me enganei?
 Como devo explicar?
4. Em duplas, os alunos trocam suas avaliações e analisam as
considerações de seu colega:
 Está bem explicado?
 O que você recomenda para ele melhorar?
5. Cada aluno lê o que o colega escreveu e avalia se está de acordo ou
não.
Instrumento de Autorregulação:
O Contrato Didático
Envolvimento dos alunos
•
•
•
Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
•
•
na representação dos objetivos;
na previsão e planejamento das ações;
na decisão dos critérios de avaliação;
na auto-gestão ou co-gestão das
dificuldades e erros;
na coavaliação e autoavaliação.
Proposta de Contrato Didático
Ballester, 2003
Trabalho Cooperativo da Turma
O quê? (Desejamos ou precisamos aprender?)
 Por quê? (Objetivos)
 Como? (De que maneira conseguiremos?)
 Como vamos avaliar? (perceber se os

Diagramação | [email protected]
Elaboração | Professora Denise Helena La Salvia
resultados foram os esperados)
Assinatura:
Data:
Eu sou especial
Professor, talvez eu não siga
As suas instruções tão bem
Como o senhor gostaria.
Talvez eu não fale tão claramente como o senhor.
Talvez eu não leia com tanta fluidez como o senhor.
Talvez eu não expresse minhas idéias por escrito com igual
precisão.
Mas estou aprendendo no meu próprio ritmo.
O senhor se dá conta disso?
(SALINAS, 2004, p. 59)
Para refletir...
O aluno não vem para a escola escutar aula. Vem para reconstruir
conhecimento e arquitetar sua cidadania. Sala de aula é, antes de tudo,
ambiente de estudo e pesquisa, pela razão simples de que pesquisa é o
ambiente da aprendizagem (...) Mais que acatar conhecimento, precisa
saber confrontar-se com ele desconstruindo e reconstruindo.
A finalidade da avaliação é cuidar todos os dias deste processo. Muda a
Professora Denise Helena La Salvia
posição do professor. Não é transmissor de conhecimento, porque sua
função não é instruir, mas educar, formar. Seu desafio socrático emerge
com toda a força: é de provocação, orientação, instigação, sobretudo de
“cuidado”
PEDRO DEMO
Avaliação para a inclusão
... todos necessitam de “CUIDADOS”
Aluno
 Escola
 Professor.


similar documents