Comparativo quanto à coleta seletiva de Resíduos Sólidos em

Report
Autora Principal:
Júlia Martins Vale Araújo, graduanda em
Engenharia Civil na Universidade Federal de
Uberlândia (UFU).
Coautora:
Fernanda Marcielli Santos, mestre em Física e
Meio Ambiente, professora na Faculdade de
Engenharia Civil na Universidade Federal de
Uberlândia (FECIV_UFU).
Qual a intenção primordial
desse trabalho?
1 Grande metrópole
Nacional
2 Metrópoles Nacionais
9 Metrópoles
70 Capitais Regionais
169 Centros Sub-regionais
556 Centros de Zona
12
795
O que faz o estudo e a pesquisa em busca do
aperfeiçoamento das estratégias de limpeza pública e de
manejo dos Resíduos Sólidos ser tão importante?
 Social
 Política
 Grande Peso Econônico
 Saúde
Mesmo tão importante, essa área está repleta de falhas...
 Salmoneloses;
 Chegueloses;
PIB
 Diarréias;
 Parasitoses;
 Endoparasitoses;
 DENGUE;
IDH
Método comparativo;
Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos
de LOPES et al (2010) e PGIRS (2013)
Qualidades, características, falhas e êxitos.
As divergências encontradas,
assim que comparados os dois
Municípios, ajudarão a traçar
diretrizes para uma gestão
ambiental cada vez mais eficiente.
São cidades de porte médio a grande;
O índice de crescimento populacional, o índice
de desenvolvimento humano e a renda per
capita são semelhantes;
Com isso a composição dos Resíduos passa a se
assemelhar em decorrência do consumo similar.
 Região Sudeste
do Brasil;
 Estado de Minas
Gerais;
 Região do
Triângulo
Mineiro.
 Região Sul;
 Capital do Estado
de Santa Catarina;
 É dividida em duas
porções de terra: a
ilha e a região
continental.
Os dois Municípios distam de
1200 quilômetros
Municípios
Uberlândia
Florianópolis
Área
4.115,82 km² (219 - urbana)
675,4 km² (426,6 - ilha)
População (2010)
646.673 habitantes
453.285 habitantes
Índice de crescimento
20,5%
23%
219.125
147.435
Índice de Gini
0, 3944
0,54
IDH (Índice de
0, 789
0, 847
R$ 30.463,70 por ano
R$ 26.749,29 por ano
populacional em 10 anos
Número de domicílios
registrados em 2010
Desenvolvimento
Humano)
Renda per capita
Cidades
Uberlândia
Florianópolis
149744 toneladas
155771 toneladas
24%
47%
Taxa de geração de
0,25 toneladas por
0,37 toneladas por
resíduos sólidos per
habitante
habitante
Quantidade de Resíduos
Sólidos recolhidos em
2010
Taxa de crescimento de
Resíduos Sólidos em 10
anos
capita
Como Florianópolis, com uma população
30% inferior, produz, em um ano,
6026,62 toneladas a mais de resíduos
que Uberlândia?
Hipótese: cidade turística
Cálculo da Taxa de Geração de Resíduos per Capita
Atual:
Quantidade de resíduos sólidos produzidos;
Numero de habitantes;
Proposta:
População flutuante;
Número de turistas;
Organizações e cooperativas não públicas que
recolhem resíduos para reutilização, reciclagem ou
outros fins.
Papel
Plástico
Vidro
Metal
Benefícios:
redução de volume de Resíduos;
aterro com uma maior vida útil.;
geração de emprego e renda para funcionários
envolvidos no sistema.
economiza recursos públicos de transporte e
aterramento;
ganhos para o ambiente;
É de suma importância a constante evolução dessa
prática, não só nos dois municípios analisados ao
longo de toda discussão do trabalho, como também
em todo o país.
Local
Uberlândia
Florianópolis
População atingida
35%
92%
Produção per capita de
0,0037 kg/hab.dia
0,040 kg/hab.dia
803 toneladas (2011)
6780 toneladas (2010)
2%
12,5%
Evolução nos últimos 10
Foi implantada apenas em
218%
anos
2010
Resíduos seletivos
Quantidade de material
coletado seletivamente
Porcentagem de RS
produzido que é reciclado
Florianópolis apresenta o processo de coleta
seletiva mais desenvolvido;
Isso se deve principalmente a implantação 16 anos
antes a de Uberlândia.
Implantar e incrementar  Tendência  Benefícios
Esses resultados podem ser ponderados ao se
analisar os dados da Figura 1 que se segue. Os dados
foram retirados do Censo 2010 do IBGE e da
Companhia de Melhoramentos da Capital – COMCAP
(2010).
2000
2010
421203
342315
155771
142914
106162
105083
Crescimento
Geração de
Populacional
(em habitantes) Resíduos Sólidos
(em toneladas)
Resíduos
encaminhados
ao aterro
(em toneladas)
Figura 1 – Relação entre o crescimento populacional
e a geração de Resíduos em Florianópolis.
Ou seja, 15% dos Resíduos advindos do
crescimento populacional foram direcionados a
outros meios:
Coleta
Compostagem
Incineração
Assim, reduziu-se o volume de resíduos
encaminhado ao aterro.
Cada tipo de Resíduo seguir um destino
específico de reaproveitamento
(reutilização, reciclagem, compostagem).
Atender a cada vez mais pessoas com a coleta
seletiva.
Educação
Ambiental
Conscientização
da População
Segregação correta no
ponto de origem
Gás Metano
Produção
Captação e
tratamento
(2012)
Aterro Sanitário
10/11
20 a.
2,1mi ton
Sustentabilidade
Energia
Elétrica
Limpa
Atualmente: 1,4
MWh e 20 mil p.
Reduz em 1,5mi
de ton a emissão
O projeto é o quinto do Brasil;
É um benefício advindo da produção de
Resíduos pela própria população produtora;
Contudo ainda não gera a quantidade de energia
que é capaz;
Calcula-se que em uma década de operação,
aproximadamente 5% de toda a energia
consumida em Uberlândia terá origem no aterro
sanitário.
Capacidade
Utilizada
Capacidade Restante
2012
2016 (estimativa)
Total de 15mil famílias,
60.000 pessoas
586.673
População
Uberlandense que
continuará
recebendo energia
de outras fontes
De acordo com as Figuras 2 e 3 , observa-se
que a planta de biogás funciona por volta de
30% de sua capacidade total.
Estima-se que em 4 anos, novos motores
serão adicionados a fim de que a planta
consiga atingir a sua atividade máxima de
funcionamento.
Esse procedimento não existe em
Florianópolis.
Coleta
Seletiva
Energia
Elétrica
Limpa
Coleta
Seletiva
Energia
Limpa
Gás
Metano
Matéria
Orgânica
Materiais
Recicláveis
Coleta
Seletiva

similar documents