índice geral de preços

Report
INFLAÇÃO
INFLAÇÃO

INFLAÇÃO – aumento generalizado

DEFLAÇÃO – o conceito inverso ao
e contínuo no nível geral de preços;
de inflação.
INFLAÇÃO

Quando ocorre um aumento dos
preços temos a INFLAÇÃO.
Se a taxa de inflação mantém constante
nos meses seguintes, a inflação está
estabilizada em 10%, isso significa que
os preços continuam a subir em média
10% por mês.
INFLAÇÃO

ACELERAÇÃO INFLACIONÁRIA
quando a inflação passa de 10% para
15% no mês seguinte, 20% no
subseqüente, existe uma aceleração
inflacionária.
OS PREÇOS ESTÃO SUBINDO E SUBINDO
CADA VEZ MAIS – A INFLAÇÃO É CADA VEZ
MAIS ALTA.
INFLAÇÃO
 INFLAÇÃO MODERADA
- quando os
aumentos de preços são pequenos.
HIPERINFLAÇÃO -
é uma situação em
que a inflação é tão alta que a perda do
poder aquisitivo da moeda faz com que
as pessoas abandonem aquela moeda.
INFLAÇÃO - Tipos

INFLAÇÃO DE DEMANDA

INFLAÇÃO DE CUSTOS

INFLAÇÃO INERCIAL .
INFLAÇÃO DE DEMANDA

INFLAÇÃO DE DEMANDA – deve-se à
existência de excesso de demanda em
relação à produção disponível.
Quando ocorre aumento da DEMANDA e
a quantidade da OFERTA não acompanha.
INFLAÇÃO DE DEMANDA
FATORES DETERMINANTES

Quanto maior for o grau de utilização
da capacidade produtiva da economia –
“Pleno emprego”;

Expansão monetária decorrente de
déficit público.
INFLAÇÃO DE CUSTOS

INFLAÇÃO DE CUSTOS – pode ser
considerada uma inflação de OFERTA,
que decorre do aumento dos custos de
produção, e as empresas repassam para
os preços dos produtos.
INFLAÇÃO DE CUSTOS
FATORES DETERMINANTES

Aumento no preço das matérias
primas e de insumos básicos
decorrentes de quebra de safra agrícola;
 Elevação nas taxas de juros;
 Aumento de combustível;
 Aumentos salariais.
INFLAÇÃO INERCIAL

INFLAÇÃO INERCIAL é o processo
automático de realimentação de preços.
É provocada pelos mecanismos de
indexação formal e informal, onde as
taxas de inflação anteriores são sempre
repassadas aos preços correntes.
INFLAÇÃO - Conseqüências

Efeito negativo sobre o incentivo
a investir;

Os agentes terão dificuldades para
prever o retorno dos investimentos;
INSTABILIDADE DOS PREÇOS FUTUROS.
INFLAÇÃO - Conseqüências

Efeitos negativos sobre o BALANÇO
DE PAGAMENTO por obscurecer o
valor da moeda nacional e da taxa de
câmbio;

Distribuição de Renda;
MEDIDAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL
O CÁLCULO DA INFLAÇÃO DEPENDE DE
TRÊS COMPONENTES
 VARIAÇÃO DE PREÇOS NO PERÍODO;
 IMPORTÂNCIA RELATIVA (PESO) DE CADA BEM;
 FÓRMULA DE CÁLCULO
(escolha).
ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS AO CONSUMIDOR
INPC - IBGE
O INPC/IBGE foi criado inicialmente com o objetivo de
orientar os reajustes de salários dos trabalhadores.
.
MEDIDAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL
TIPOS DE ÍNDICES DE PREÇOS
 INPC - Índice de Preços ao Consumidor – IBGE
ÍNDICE PERÍODO LOCAL SALÁRIO UTILIZA
ENTIDADE
ÇÃO
INPC/IBGE
Mês
11
1 a 6 sm Genérico
completo regiões
1 a 30
ÍNDICE GERAL DE PREÇOS –
DISPONIBILIDADE INTERNA (IGP-DI) FGV.
 O IGP-DI/FGV foi instituído em 1.944 com a
finalidade de medir o comportamento de preços em
geral da economia brasileira;
É UMA MÉDIA ARITMÉTICA, PONDERADA DOS
SEGUINTES ÍNDICES:
1 - IPA que é o Índice de Preços no Atacado e
mede a variação de preços no mercado atacadista;
O IPA ponderada em 60% o IGP-DI/FGV.
ÍNDICE GERAL DE PREÇOS – DISPONIBILIDADE
INTERNA (IGP-DI) FGV.
2 - IPC que é o Índice de Preços ao Consumidor e mede a
variação de preços entre as famílias que percebem renda de 1
a 33 salários mínimos nas cidades de São Paulo e Rio de
Janeiro e mais 10 capitais.
O IPC pondera em 30% o IGP-DI/FGV.
3 - INCC que é o Índice Nacional da Construção Civil e
mede a variação de preços no setor da construção civil,
considerando no caso tanto materiais como também a mão
de obra empregada no setor.
O INCC pondera em 10% o IGP-DI/FGV.
MEDIDAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL
Índice Geral de Preços - IGP (FGV)
ÍNDICE /
PERÍODO LOCAL
SALÁRIO
ENTIDADE COLETA
PESQ.
MÍNIMO
IGP/FGV
Mês
RJ,SP e
1 a 33
completo
10
IPA - IPC e
UTILIZA
ÇÃO
INCC
IGP-M/FGV Dias 21 a
20
RJ,SP e
10
IGP-
RJ,SP e
Dias 11 a
1 a 33
IPA - IPC e
INCC
1 a 33
IPA - IPC e INCC
Cada 10
dias
Tendência
ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR - IPC
(Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) FIPE / USP
 O IPC/FIPE é calculado mensalmente pela USP/FIPE;
 O IPC/FIPE mede a variação de preços para o consumidor
na cidade de São Paulo com base nos gastos de quem ganha
de um a vinte salários mínimos;
A FIPE divulga o IPC desde Fevereiro de 1939.
MEDIDAS DE INFLAÇÃO NO BRASIL
TIPOS DE ÍNDICES DE PREÇOS
 IPC - Índice de Preços ao Consumidor – FIPE
ÍNDICE PERÍODO
ENTIDADE
IPC/FIPE
Mês
completo
LOCAL
SALÁRIO
SP
1 a 20
sm
OS EFEITOS DA INFLAÇÃO
DATA
1500 a 10/10/1942
MOEDA
SÍMBOLO
PARIDADE
Real (réis)
Rs
01/11/1942 a 12/02/1967
Cruzeiro
Cr$
13/12/1967 a 14/05/1970
Cruzeiro Novo
15/05/1970 a 27/02/1986
Cruzeiro
Cr$
NCr$ 1,00 = Cr$ 1,00
28/02/1986 a 15/01/1989
Cruzado
Cz$
Cr$ 1.000,00 = Cz$ 1,00
16/01/1989 a 15/03/1990
Cruzado Novo
16/03/1990 a 31/07/1993
Cruzeiro
Cr$
NCz$ 1,00 = Cr$ 1,00
01/08/1993 a 30/06/1994
Cruzeiro Real
CR$
Cr$ 1.000,00 = CR$ 1,00
01/07/1994 a dias atuais
Real
R$
CR$ 2.750,00 = R$ 1,00.
CNCr$
NCz$
1000$000 = Cr$ 1,00
Cr$ 1.000,00 = NCr$ 1,00
Cz$ 1.000,00 = NCz$ 1,00
OS EFEITOS DA INFLAÇÃO
(1970 – 1994) – Desvalorização de mais de 99,9%.
INFLAÇÃO
REGIME DE METAS PARA INFLAÇÃO
Compete ao Banco Central, por lei,
utilizar os instrumentos de política
monetária necessários para o
cumprimento das metas fixadas.
INFLAÇÃO ATUAL
Inflação
Meta 2011 4,50 ± 2 p.p.
Acumulada 6,55 (período de 12 meses - IPCA)

similar documents