Residente - Geriatria Cientifica

Report
Anna Laura Di Carvalho Gedda
Marcos Daniel Saraiva
Alexandre L. Busse
Editorial: Sergio Colenci
Introdução
VIVER MAIS
Ciência
MAIS SAÚDE
mortalidade
sobrevida
Introdução
EXPECTATIVA DE
VIDA
MORTALIDADE
EUA
74-79 anos
17,2 (1990)
8,2:1000
47 anos
(1990)
Introdução
CENTENÁRIOS
37.000 (1990)
850.000 (2050)
LONGEVIDADE
ENVELHECIMENTO
BEM SUCEDIDO
Introdução
Baixa probabilidade de doenças ou deficiências
Rowe e Kahn
(1998)
Alta capacidade física e cognitiva
Engajamento social
Kahn
(2002)
Modelos complementares  Muito idosos
Dificuldade em preencher o 1º critério
George
Introdução
(2006)
¨Seria um envelhecimento bem sucedido se
ele/ela(idoso) for livre de doenças,
cognitivamente/fisicamente intacto e ativo,
mas classifica sua qualidade de vida como
ruim ou regular?
Avaliação subjetiva de saúde  funcionalidade e mortalidade
Felicidade  qualidade de vida, adaptação bem sucedida
Percepção de status econômico  Segurança, influência na qualidade de vida
Objetivos
• Investigar o modelo de envelhecimento bem
sucedido de Rowe e Kahn em idosos do Georgia
Centenarian Study, estudar quantos deles
Idosos longevos satisfazem os
satisfazem os critérios e expandir
conceito
critériosoalternativos
de
Idosos
longevosaspectos
satisfazem os psicossociais.
critérios
envelhecimento bem-sucedido
usando
de envelhecimento bem sucedido ?
(avaliação subjetiva de saúde,
percepção do status econômico e
felicidade)?
Métodos
• PARTICIPANTES:
-Georgia Centenarian Study
-44 cidades do norte do Estado de Georgia-EUA
*ILP
*Residenciais
Censo
*Domicilio
*DN cadastro eleitoral
• DADOS:
-4 entrevistas sequenciais
-Informações dos participantes , cuidadores/familiares próximos,
médicos.
MODELO DE HOWE E KAHN
Baixa probabilidade de
doença
Ausência de doença
Ausência fatores de risco
*IC
*D. Parkinson
*HAS
*Câncer
*DPOC
*Diabetes
Capacidade física e
cognitiva
Capacidade física:
AIVD/PDAL
*Independente
Cognição:
MEEM
* >= 23
Engajamento social
Relacionamento
interpessoal:
¨Quantas pessoas você
conhece a ponto de
frequentarem a casa um do
outro?¨
* 3 ou mais
¨Quantas vezes você falou
com alguem no telefone na
última semana?¨
*1 ou mais
Atividade produtiva:
Trabalho voluntário
MODELO ALTERNATIVO DE ENVELHECIMENTO BEM SUCEDIDO
(AVALIAÇÃO SUBEJTIVA)
Avaliação subjetiva de
saúde
Percepção do Status
ecônomico
Felicidade
¨Sou tão feliz agora quanto
quando era jovem¨
Classificar a saúde:
Ruim
Regular
*Bom
*Excelente
Recursos para emergências
¨Minha vida não poderia ser
Necessidades básicas
mais feliz neste momento¨
Pequenos luxos
* Os 3 ítens
¨Estes são os melhores anos
da minha vida¨
*1 ou mais
Análise Estatística
• Teste do Qui-quadrado de Pearson foram usados
para identificar os indivíduos que atingiram os
critérios de envelhecimento bem sucedido.
• SPSS Statistical Software Package
Resultados
375
69
DADOS INCOMPLETOS
INFORMANTES COM MEEM <23
306
RESULTADOS
Discussão
• Poucos idosos apresentaram envelhecimento bem
sucedido segundo modelo objetivo de Howe e Kahn:
-15% octagenários
-nenhum centenário
• Estudo do modelo foi realizado em indivíduos entre
70-79 anos.
• Principais limitantes em indivíduos >80 anos:
- Doenças crônicas
- Deficiências/limitações funcionais
Discussão
• Devido a limitações  novos modelos  ampliar
conceitos e critérios.
• Kahn 2002: necessidade de complementação com
outros modelos devido limitações nessa população
quanto a funcionalidade e ausência de doenças. Já
observado em outros estudos.
• Confirma resultado de outros estudos com
centenários: difícil ou impossível se manter livre de
doenças/perdas funcionais.
Discussão
• Modelo alternativo : 62,3% de octagenários e 47,5% de
centenários como portadores de envelhecimento bem
sucedido nova visão/conceito.
• Mecanismo compensatório / Resiliência
- declínio físico/funcional  processo envelhecer
- compreensão das mudanças geradas ao longo do
envelhecimento  mantendo aspectos psicossociais
preservados
Discussão
• Importante: Critérios alternativos em muito idosos
 conceito se torne multidimensional
envelhecimento bem sucedido mesmo com algumas
limitações físicas/ funcionais.
Limitações
• Área restrita dos EUA
• Proporção de mulheres > que a população geral
• Modelo Howe e Kahan: critérios objetivos
• Modelo alternativo: subjetivo
Estudos anteriores  mesma diferença
Conclusão
• Despertar interesse sobre critérios de
envelhecimento bem sucedido nos muito idosos.
Novos estudos para expandir o conceito
• Sugere que o modelo atual possa não ser o ideal para
essa população.
• Importante  estudar preditores para melhor
compreensão do processo de envelhecimento.
Editorial – Dr Sergio Colenci
1- Há anos, estudiosos vem tentando desenvolver modelos
específicos para se estudar envelhecimento bem sucedido, seja
ele com informações objetivas ou subjetivas de qualidade de
vida, na tentativa de abranger um conceito multidimensional.
Atualmente qual seria o melhor conceito de envelhecimento
bem sucedido?
2- No estudo apresentado, dois modelos de avaliação foram
aplicados em idoso octagenários e centenários. Na sua opnião,
dentre os critérios avaliados no presente estudo, quais seriam os
de maior relevância para avaliar um envelhecimento bem
sucedido na população de grandes idosos?
Editorial – Dr Sergio Colenci
3- Em relação aos resultados, durante a avaliação do primeiro
modelo (proposto por Rowe e Kahan, ) nenhum centenário
preencheu os 3 critérios necessários para serem classificados
como longevos portadores de envelhecimento bem sucedido. E
mesmo após pesquisar um segundo modelo de avaliação, esse
número não chegou a 50%. Você acha que seria necessário um
modelo diferenciado de avaliação para os grandes idosos, já que
esse modelo foi baseado em uma população mais jovem , ou
esses resultados realmente mostram que os
longevos/centenários dificilmente apresentarão um
envelhecimento bem sucedido?

similar documents