EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA ESCOLA 2014

Report
Palestra sobre meio ambiente
realizada pela Cerâmica Modenesi
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
• Segundo a Lei nº 9.795/1999 – Lei da Política
Nacional de Educação Ambiental, “entende-se
por educação ambiental os processos por meio
dos quais o indivíduo e a coletividade constroem
valores sociais, conhecimentos, habilidades,
atitudes e competências voltadas para
a
conservação do meio ambiente, bem de uso
comum do povo, essencial à sadia qualidade de
vida e sua sustentabilidade.”
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
NA ESCOLA
Obtém ganho de conhecimento e cidadania que
é tão relevante quanto às demais disciplinas,
melhorando e muito as notas dos alunos, pois
aumenta a auto-estima, refletindo no convívio
diário na escola, bem como reduz os gastos
com saúde e diminui os índices de criminalidade.
Contribui na compreensão e interpretação das leis
da natureza, para estimular a sua conservação e
ao desenvolvimento sustentável e econômico da
cidade.
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
E O PROFESSOR
• O Professor é o elo de ligação entre o conhecimento e
o educando. O sucesso da Educação Ambiental
depende do engajamento de quem abordará o tema em
sala de aula. Por ser um tema complexo, interdisciplinar
e transversal, o professor terá que usar da criatividade
para levar aos alunos e a coletividade esses valores
sociais de conhecimento, habilidades, atitudes e
competências voltadas para a conservação do meio
ambiente.
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
E O EDUCANDO
• A Educação Ambiental tem no educando seu
destinatário principal, pois fará com que ele envereda
pelo caminho da consciência ecológica, mudando de
comportamento em relação ao meio ambiente, com
valores sociais e visão de futuro em benefício da
sustentabilidade local e global.
• A Educação Ambiental proporciona ao educando
ensinamentos e valores, que por certo, contribuirá para
a sua formação acadêmica, social, política, religiosa, etc.
OS RESÍDUOS SÓLIDOS
• “Material, substância, objeto ou bem descartado
resultante de atividades humanas em sociedade,
a cuja destinação final se procede, se propõe
proceder ou se está obrigado a proceder, nos
estados sólido ou semissólido, bem como gases
contidos contidos em recipientes e líquidos cujas
particularidades tornem inviável o seu
lançamento na rede pública de esgotos ou em
corpos d’água, ou exijam para isso soluções
técnica ou economicamente inviáveis em face da
OS ERRES QUE RECICLAM
NOSSOS HÁBITOS
A questão dos resíduos sólidos envolvem a mudança de
hábitos que há muito tempo estão arraigados em nossa
sociedade.
A Educação Ambiental cunhou as palavras:
* Repensar
* Reciclar
* Recusar
* Reintegrar
* Reduzir
* Reparar
* Reutilizar
COLETA SELETIVA DE LIXO
“Coleta de resíduos sólidos previamente segregados
conforme sua constituição ou composição.”
Ou seja, é um sistema de recolhimento de materiais
recicláveis: papéis, plásticos, vidros, metais e orgânicos,
previamente separados na fonte geradora e que podem
ser reutilizados ou reciclados
A Coleta Seletiva de Lixo está presente em menos de 22%
dos municípios brasileiros, e a maior concentração está
nas regiões sul e sudeste.
AS VANTAGENS DA
COLETA SELETIVA DE LIXO
Diminui a exploração de recursos naturais;
Reduz o consumo de energia;
Diminui a poluição do solo, da água e do ar;
Prolonga a vida útil dos aterros sanitários;
Possibilitam a reciclagem de materiais que iriam para o lixo;
Diminui o desperdício;
Diminui os gastos com a limpeza urbana;
Cria a oportunidades de fortalecer organizações comunitárias;
Gera emprego e renda pela comercialização dos recicláveis.
CONSUMO CONSCIENTE
• As sete palavras: O que?, Como?, Quanto?, Pra quê?,
Para quê?, Aonde?, Porquê? Consumimos definem
nosso hábito de consumo.
• O nosso hábito de consumo tem um reflexo direto na
qualidade e quantidade de resíduos sólidos que
produzimos e descartamos inadequadamente nos lixões
de nossas cidades.
• Consumo consciente é saber fazer escolhas. É dizer a
nós mesmos o que nós precisamos consumir. É
consumir produtos com poucas embalagens, produtos
orgânicos, que podem reciclar e reutilizar.
•
OS TIPOS DE
RESÍDUOS SÓLIDOS
• Do grupo de “metal”, recicla-se folha-de-flandres, tampinha de garrafa, latas
de óleo, leite em pó e conservas, latas de refrigerante, cerveja e suco, alumínio
e embalagens metálicas de congelados. Alguns materiais como clips, grampos,
esponjas de aço, tachinhas, pregos e canos não são recomendados para o
processo da reciclagem.
• Do grupo de “papel”, pode-se reciclar jornais e revistas, folha de caderno,
formulário de computador, caixas em geral, aparas de papel, fotocópias,
envelopes, rascunhos, cartazes velhos e papel de fax. O que não se pode
reciclar: etiquetas adesivas, papel carbono e celofane, fita crepe, papéis
sanitários, papéis metalizados, papéis parafinados, papéis plastificados,
guardanapos, bituca de cigarro e fotografias.
Consumo Consciente
• Sabemos que é uma tendência mundial o consumo de
produtos oriundos do reaproveitamento e reciclagem
de resíduos sólidos que poluem o meio ambiente.
• As pessoas e empresas, com gestos simples e atitudes
inovadoras, ao adquirirem produtos fabricados de
materiais reaproveitáveis e recicláveis, estarão
contribuindo muito para com a preservação do meio
ambiente, exercitando assim o consumo consciente.
CLASSIFICAÇÃO DO LIXO
RESÍDUO RESIDENCIAL – é todo resíduo produzido
em nossa casa;
RESÍDUO COMERCIAL – é aquele produzido pelos
estabelecimentos comerciais;
RESÍDUO PÚBLICO – resíduo de ruas, avenidas, praças,
praias, podas de árvore.
Temos também os lixos gerados por fontes especiais
como: serviços de saúde, indústria, agricultura,
redioatividade, e processos químicos, aeronaves, navios,
etc.
Tempo de Composição do Lixo
Pode variar de acordo com as condições
ambientais:
Chiclete – 5 anos
Lata de aço – 10 anos
Vidro – mais de 10.000 anos
Plástico – mais de 100 anos
Madeira – 6 meses
Papel – 3 meses a vários anos
Cigarro (filtro) - 3 meses a vários anos
Lata de alumínio – mais de 1.000 anos
Restos orgânicos – 2 a 12 meses
AGRADECIMENTOS
CERÂMICA MODENESI
COLÉGIO
DIRETOR MAURO
JUVENIL DIAS
Responsabilidade
Sócio-Ambiental de Todos
• Precisamos envolver Associações de Moradores,
Condomínios,
Escolas,
Igrejas,
Instituições
Filantrópicas, Organizações Não-Governamentais –
ONGs.
• Envolver as Instituições Públicas das Administrações
Direta e Indireta, dos três Poderes, na coleta seletiva de
lixo e da Logística Reversa.
• As Empresas privadas serão bem-vindas nessa parceira
proposta pelo movimento da educação ambiental local
e global.
Geração de Emprego e Renda
• A Educação Ambiental é propulsora do mercado da
sustentabilidade,
movimentando
anualmente
aproximadamente 2 bilhões de reais em negócios de
bens e serviços como reaproveitamento e reciclagem de
resíduos sólidos e prestação de serviços, gerando
conhecimento e bem estar.
• Do lixo podemos produzir inúmeros produtos tais
como vassoura, carpete, bloco de borraçha, massa
asfalto, roupa, banco de carro, caixas de madeira e
plástico, caixa d’água, ração animal, pallet.
OS TIPOS DE
RESÍDUOS SÓLIDOS
• Do grupo do “plástico”, sua importância para a indústria é
marcante, pois para cada100 toneladas de plástico reciclado evita a
extração de 1 tonelada de petróleo. Reciclamos nesse grupo: canos
de tudo, sacos, disquetes, embalagens de margarina e produtos de
limpeza, embalagens de PET: refrigerante, suco e óleo para
cozinha. Já não podemos descartar cabos de panelas, tomadas e
Cds.
• Do grupo do “vidro”, podemos dizer que a cada tonelada de viro
reciclado evita a extração de 1,3 toneladas de areia. Podemos
reciclar os recipientes em geral, garrafas e copos e não reciclar:
espelhos, vidros planos e cristais, cerâmicas e porcelanas e tubos
de TVs e computadores.
Onde encontrar o material
• www.ceramicamodenesi.com.br
Contatos:
• DIRETRIZ SUSTENTABILIDADE
• Rua Bela Vista, 243, Centro, CEP 45.836-000,
Itamaraju-Ba.
• Telefones:
(73) 3294-3967
(73) 9967-7805
(27)9.9616-8556
E-mail: [email protected]

similar documents