Palestra_para_o_Enade_

Report
GLOBALIZAÇÃO
AVANÇOS TECNOLÓGICOS
TECNOCIÊNCIA
PALESTRA
PARA O
ENADE
GLOBALIZAÇÃO - ANTECEDENTES



Crise do petróleo – Década de 70 (1973 e 1978)
- Disponibilidade de recursos financeiros
- Forçou a abertura dos mercados
Surgimento dos microcomputadores
- Disponibilidade de informação e processamento de
dados às pequenas e médias empresas.
Fim da União Soviética – queda do muro de Berlim
- Disponibilização das tecnologias antes restritas por
questões de segurança.
- Liberação da Internet ao público civil.
GLOBALIZAÇÃO
 Caracteriza-se
por uma disponibilidade
de acesso para qualquer empresa aos
seguintes fatores:
- Tecnologia
- Informação
- Recursos financeiros
- Entrada livre nos mercados
O
diferencial entre as empresas está em
como cada uma delas dispõe destes
recursos em seu benefício.
1. Aceleração das transformações tecnológicas
Modificação das competências
necessárias para a manutenção
de vantagens competitivas
Valorização da competição
baseada no tempo (capacidade
de desenvolver e comercializar
produtos mais rapidamente)
2. Aumento e intensificação da concorrência
Pulverização da concorrência e preços cada
vez menores (hipercompetição)
Excesso de oferta em bases
mundiais (Número de
fornecedores com capacidade
de produzir superior ao de
consumidores dispostos e
capazes de comprar)
3. Competição
As empresas flexíveis
competem em mercados
globais, contra concorrentes
globais e locais
Tornou-se impossível pensar
em termo de mercados
exclusivamente domésticos,
com um conjunto de
concorrentes domésticos,
conhecidos e comparáveis
4. Expectativas dos consumidores estão
aumentando
7
Os clientes têm à sua disposição
uma variedade de alternativas e
escolhas maiores e mais
sofisticadas do que antes
Era dos serviços: tendo mais escolhas,
os clientes esperam maior valor,
qualidade e serviços (GRÖNROOS)
5. A competição econômica tornou-se a principal
dinâmica mundial, forçando os governos a se
envolverem com o sucesso das indústrias
nacionais
Apoio às empresas por
meio das políticas
industriais nacionais
Dependência das
competências
públicas (políticas)
6. Aumento do poder da propriedade
institucional (organizações)
9
Maior pressão
e agressividade
dos acionistas
por resultados
e pela defesa de
seus interesses
7. Diversidade cultural dentro das organizações
A valorização da diversidade
dá oportunidade às minorias
que estão entrando na força de
trabalho, em proporção maior
que em passado recente
Para enfrentar empregos
que exigem cada vez mais
habilitações dos que
entram na força de trabalho
GLOBALIZAÇÃO - CONSEQUÊNCIAS
Geral
Integração crescente dos mercados, dos Estados,
das culturas, dos transportes, das comunicações e
das pessoas.
 Produtiva
Nova interação entre comércio, tecnologia e
inovação.
 Financeira
Nova interação entre moeda, crédito e
patrimônio.
 Qualidade
Padrão internacional como meio de sobrevivência
(ISO)

GLOBALIZAÇÃO - LIMITAÇÕES





Estados
Não há redução de fronteiras, mas aumento de soberanias
Empresas
As transnacionais se difundiram (fusões e aquisições), mas
em um pequeno grupo (concentração e centralização de
capitais)
Trabalhadores
Há cada vez mais restrições às imigrações e ao livretrânsito de pessoas sem capacitação.
Cultura
Observamos um “choque de civilizações”, Ocidente x
Oriente, Mundo Cristão x Mundo Islâmico
Tecnologia de ponta
Tendência a ficar restrita a um pequeno grupo e protegida
pelas patentes e pela propriedade intelectual. Necessidade
de lançar produtos inovadores à frente dos concorrentes.
GLOBALIZAÇÃO FINANCEIRA

O que, inequivocamente, se internacionalizou, se
globalizou, foi o trânsito de moedas pelo globo:
- Intensificação do comércio internacional = Alta
troca de moedas
- Transformação do patrimônio em crédito =
Alta circulação financeira
- Fluxos internacionais financeiros superam os
fluxos internacionais comerciais.
EMPRESAS NÃO-FINANCEIRAS
(FIRMAS E CORPORAÇÕES)






Controle da propriedade com pulverização do capital
Alteração patrimonial com fusões e aquisições,
compras alavancadas
Governança visando a maximização do valor acionário
Diversificação no core produtivo (com maior
tecnologia e rentabilidade)
Distribuição das de mais atividades para redes de
fornecedores e revendedores
Substituição do investimento produtivo (de maior
maturação) pela aplicação financeira (de maior risco)
Posições de maior rentabilidade
e de maior fragilidade financeira
A LÓGICA DA GLOBALIZAÇÃO
FINANCEIRA
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
A economia monetária toma o lugar da economia da
produção.
As aplicações ganham prioridade sobre os investimentos.
A rentabilidade no curto-prazo torna-se mais importante que
a lucratividade no longo-prazo.
A negociação de “papéis” (ações, títulos, derivativos) é mais
intensa que a negociação de moeda/dinheiro.
Governo deixa de gastar e passa a acumular para garantir a
liquidez dos títulos da dívida pública.
Famílias trocam a poupança pelo crédito.
Empresas trocam o endividamento pelo auto-financiamento.
Bancos dividem lugar com os investidores institucionais
(fundos de pensão, fundos mútuos e seguradoras).
Organizações
sofrem pressão
para elevar
níveis de
produtividade
e melhorar
eficiência de
custos
Demanda
contínua por
produtos e
serviços
inovadores
Ambiente
externo volátil
e com mais
complexidade
Exigências
para melhoria
contínua do
desempenho
Os impactos
nas
organizações
Busca da
vantagem
competitiva –
cada vez mais
concorrentes
Rápida
obsolescência
tecnológica
IMPACTOS NAS PESSOAS
1- Necessidade de formação mais ampla para
entender e trabalhar com os movimentos
frequentes da sociedade:
- Formação para trabalhar com as tecnologias e aplicálas aos diversos setores da vida.
- Entendimento dos movimentos sociais e suas
influências nas organizações.
- Visão econômica do ambiente da organização – saber
os fatores importantes para a geração de valor e para
a vantagem competitiva.
- Falar outros idiomas.
17
IMPACTOS NAS PESSOAS
2- Saber trabalhar em equipe e ter noções de
liderança e inteligência emocional.
3- Atualização contínua das pessoas. Há falta de
trabalhadores qualificados e excesso de
desempregados não qualificados (desemprego
estrutural).
4- A inovação deve ser um processo constante que
deve ser estimulado nas pessoas.
5- Progressiva descentralização das decisões.
18
IMPACTOS NAS PESSOAS
6-Maior volatilidade nos empregos – necessidade de
manter a empregabilidade (escolha cuidadosa dos
empregos).
7-Maior comunicação em todos os níveis internos e
externos.
8- As pessoas são reconhecidas como uma das
principais fontes de vantagem competitiva.
9- A Gestão de Pessoas é função-chave e estratégica.
10- As organizações devem desenvolver, otimizar e
reter talentos.
11- O talento passa a ser visto como um ativo de
negócios e não como item de custos.
19
TECNOCIÊNCIA
CIÊNCIA
A ciência consiste num conjunto de verdades,
logicamente encadeadas, de modo a formarem um
sistema coerente que proporciona ao Homem um
conhecimento objetivo da realidade.
 Trata-se do estudo e do conhecimento das coisas
por suas causas ou por seus princípios básicos.
 Tal conhecimento pode e deve ser aplicado para
tornar mais eficiente a produção da vida
material, e tal aplicação constitui a tecnologia.

TECNOLOGIA
É a aplicação da ciência para fins práticos.
 Exemplos:
- Memórias de massa
- Xerox
- Fibras ópticas
- Transistores e circuitos integrados
- Remédios
- Equipamentos médicos
- Laser com todas as suas aplicações
- Energia nuclear
- Energia solar
- Etc.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA
O conhecimento da ciência pode e deve ser aplicado
para tornar mais eficiente a produção da vida
material, e tal aplicação constitui a tecnologia.
 A tecnologia, por sua vez, contrasta com a técnica que
se refere a outros recursos, que não o conhecimento
científico, de que o homem se vale para resolver
problemas práticos.
 Por um lado, a ciência constitui a fonte da tecnologia e
fornece-lhe as formas e o saber que irão permitir criar
tecnologias (por exemplo: microscópicos, tubos de
ensaio, termometros, etc). Por outro lado, o progresso
da ciência é dependente dessas tecnologias.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA


Apesar das suas diferenças, a ciência e a
tecnologia estão intimamente interligadas
fazendo com que, embora seja possível fazer a sua
distinção, na prática, é impossível separá-las pois
o desenvolvimento e o progresso de ambas
assenta-se em sua cooperação mútua.
Assim, deverão ser tratadas como uma unidade,
daí o conceito…tecnociência.
AVANÇOS
TECNOLÓGICOS
E SUAS
CONSEQUÊNCIAS
SOCIEDADE DO CONHECIMENTO: O CONHECIMENTO É
O PRINCIPAL RECURSO PARA OS INDIVÍDUOS E PARA
A ECONOMIA EM GERAL

Para ser produtivo, o
conhecimento deve estar
integrado a uma tarefa / objetivo.
Isto significa que a sociedade do
conhecimento também é a
sociedade das organizações
 A organização moderna deve ser
desestabilizadora. Deve estar
organizada para a inovação (e a
inovação é a “destruição criativa”)
Neste novo
contexto, qualquer
pessoa, com
qualquer tipo de
conhecimento, terá
de adquirir novos
conhecimentos a
cada quatro ou
cinco anos, sob pena
de se tornar
obsoleta.
28
A ciência e a
tecnologia criam
novos conhecimentos
e tornam os antigos
obsoletos
A maior mudança dos últimos
40 anos é o fato de que a
inovação intencional tem se
tornado uma disciplina
organizada, que pode ser
ensinada e aprendida
29
TECNOLOGIAS DISRUPTIVAS
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
Computação em “céu aberto” (cloud computing).
Internet muda a forma das lojas físicas.
Memórias de massa – maior poder e velocidade
de computação em menor espaço – ampliação
das aplicações da informática.
Nanotecnologias - construção de estruturas e
novos materiais a partir dos átomos.
Computação óptica.
Aumento da capacidade dos sistemas wireless.
Processamento e impressão em 3-D.
Sistemas mais rápidos e precisos de educação a
distância.
FIM!...

similar documents