comercio internacional

Report
Tânia Carneiro Nº20 12ºS
O comércio internacional é a troca de bens e serviços através de
fronteiras internacionais ou territórios. Na maioria dos países, ele
representa uma grande parcela do PIB. O comércio internacional está
presente em grande parte da história da humanidade, mas a sua
importância económica, social e política se tornou crescente nos últimos
séculos.
Tradicionalmente o comércio é regulamentado através de tratados
bilaterais entre nações. Durante os séculos de crença no mercantilismo a
maioria das nações mantinham altas tarifas e muitas restrições ao
comércio internacional. No século 19, especialmente no Reino Unido, a
crença no livre comércio tornou-se um paradigma e este pensamento tem
dominado as nações ocidentais desde então.
Durante as recessões económicas, sempre surgem pressões para o
aumento de tarifas de importação, com o intuito de proteger a produção
doméstica. A grande depressão levou ao colapso do comércio internacional,
fazendo com que a crise se aprofundasse, segundo a visão de alguns.
A regulamentação do comércio internacional é realizada através da OMC
no nível global.
Os riscos existentes no comércio internacional podem ser divididos em
dois grandes grupos

Riscos políticos;

Riscos económicos .

Insolvência do comprador;

Atraso no pagamento

De não-aceitação;

Relacionados à soberania económica.

De cancelamento ou não renovação de licenças de exportação ou
importação;

Relacionados a conflitos armados;

Expropriação ou confisco por companhias importadoras;

De imposição de um banimento de algum bem após o embarque;

De transferência

Relacionados à soberania política.
Importação é o processo comercial e fiscal que consiste em trazer um
bem, que pode ser um produto ou um serviço, do exterior para o país de
referência. O procedimento deve ser efectuado via nacionalização do
produto ou serviço, que ocorre a partir de procedimentos burocracia
(burocráticos) ligados à Receita do país de destino.
Exportação é a saída de bens, produtos e serviços além das fronteiras do
país de origem. Esta operação pode envolver pagamento (cobertura
cambial), como venda de produtos, ou não, como nas doações.
A diferença entre o comércio externo e o comércio interno é que quando
os economistas estão a analisar dados concretos falam de comércio
externo quando pretendem explicar teorias trata-se de comércio interno.
Incoterms ou comércio internacional são termos de vendas internacionais,
publicados pela Câmara Internacional de Comércio. São utilizados para
dividir os custos e a responsabilidade no transporte entre a figura do
comprador e do vendedor.

O transporte terrestre é o movimento de pessoas e mercadorias por
terra. Inclui o transporte rodoviário

Transporte marítimo é o movimento de pessoas e mercadorias pelo mar
ou rios, em barcos e navios, usado principalmente para movimentar
mercadorias em longas distâncias

O transporte aéreo é o movimento de pessoas e mercadorias pelo ar
usando aviões ou helicópteros, usado preferencialmente para movimentar
passageiros ou mercadorias urgentes ou de alto valor.


Factura - representa a venda para clientes em
território nacional;
Factura pró-forma – documento que indica o valor
da mercadoria;
Uma apólice é um documento emitido por uma seguradora, que formaliza a
aceitação do risco objecto do contrato de seguro. Nela estão
discriminadas uma série de condições, como o bem ou a pessoa
segurado/a.
O que é cobrança documentaria no comércio exterior?
Trata-se da modalidade que mais implica riscos para o exportador. Nesta
modalidade de cobrança, o exportador envia a mercadoria ao país de
destino e entrega os documentos de embarque e a letra de câmbio ao
banco negociador do câmbio
Existem três tipos de seguros relativos á exportação que são eles:

Seguro de crédito;

Seguro de créditos financeiros;

Seguro de caução.
Mecanismos de flexibilização do Protocolo de Quioto ou Mecanismos de
Flexibilidade são arranjos regulamentados pelo Protocolo de Quioto que
facilitam que as partes (países) incluídas no Anexo I
Fiança - É um contrato por meio do qual o banco, que é o fiador, garante
o cumprimento da obrigação de seus clientes
Caução
- É a cautela que alguém tem ou toma como garantia de
indemnização de algum dano possível ou devido à possível falta do
cumprimento de alguma obrigação.
Aval é a declaração cambial através da qual uma pessoa (avalista), se torna
responsável pelo pagamento de um título de crédito nas mesmas condições
de seu avalizado.
Garantia bancária é um documento em que o Banco garante ao
beneficiário, a pedido do Cliente (ordenador), o cumprimento de uma
obrigação que este contraiu.
As cooperativas dão um importante contributo desenvolvimento socio-
económico. A capacidade das cooperativas de criarem empresas variáveis e
sustentáveis, assegura o emprego produtivo e a geração de rendimento,
contribuindo, assim, para a redução da pobreza.

similar documents