Slide 1 - Programa de Pós-Graduação em Ciência do Solo – UDESC

Report
CIÊNCIA DO SOLO
Álvaro Luiz Mafra
Coordenador
Fabricio Tondello Barbosa
Sub-coordenador
Roteiro
- Porque fazer mestrado e
doutorado em Ciência do
Solo?
- Histórico, proposta e
estrutura do Programa de
Ciência do Solo (UDESC)
- Normas e avaliação
- Dúvidas
www.kgs.ku.edu/Current/2010/Sophocleous/03_results.html
Importância do solo
- Ciência do solo: tem cerca de 150 anos, iniciou
como ramo da pesquisa agrícola
- SBCS: fundada
em 1947
- Atualmente, cerca
de 1000 sócios
- 20 programas de
pós-graduação no
país em Solos (de
215 em Ciências
Agrárias, 2013)
Dissertação: sistematização crítica do conhecimento e
utilização de métodos e técnicas de investigação
científica ou tecnológica.
Tese: trabalho que represente contribuição original em
pesquisa, visando desenvolvimento acadêmico ou
profissional.
Objetivos
Geração de conhecimento
Formação de docentes, pesquisadores e profissionais
Suporte técnico na área agrícola e ambiental, com
capacidade de liderança e inovação
UDESC: 1965
CAV: 1973
Agronomia: 1980
HISTÓRICO E PROPOSTA DO PROGRAMA
Início do Programa:
Mestrado – 1997
Doutorado – 2008
Área - subárea (CNPq)
Ciências Agrárias - Agronomia
Área de Concentração
Manejo do Solo
Linhas de Pesquisa
Caracterização, Conservação e Uso dos Recursos Naturais
Dinâmica de Elementos Químicos e Nutrição de Plantas
Produtividade de Sistemas Agrícolas e Florestais
PROPOSTA CURRICULAR
Regime didático
semestral
Mestrado
30 créditos
1 crédito = 15 horas-aula
DISCIPLINAS
Doutorado
60 créditos
Dissertação – 6 créditos
Outras – 24 créditos
Tese – 12 créditos
Outras – 48 créditos
Nivelamento: Estatística
Obrigatórias: Estágio em Docência; Seminários; Metodologia Científica e da Pesquisa;
Física do Solo; Química do Solo; Gênese, Morfologia e Classificação de Solos
Área de concentração: Água no Sistema Solo-Planta-Atmosfera; Biodegradação de
Resíduos Agrícolas e Industriais; Biologia do Solo; Ecotoxicologia de Poluentes Inorgânicos;
Fertilidade do Solo; Fisiologia Vegetal; Hidrologia; Levantamento de Solos; Manejo do Solo;
Matéria Orgânica do Solo; Métodos de Análise em Microbiologia e Bioquímica do Solo;
Mineralogia do Solo; Recuperação de Áreas Degradadas; Relação Planta Microrganismos;
Relação Solo-Planta; Técnicas de Análise Química de Solo e Tecido Vegetal; Tópicos Especiais
em Ciência do Solo; Uso e Conservação do Solo
Formação complementar: Estatística Experimental e Análise Multivariada; Fundamentos
do Manejo de Plantas de Lavoura; Metodologia do Ensino Superior; Modelos Biométricos
Aplicados à Agronomia
Corpo docente
Docente
Álvaro Luiz Mafra
David José Miquelluti
Fabrício T. Barbosa
Ildegardis Bertol
Jackson A. Albuquerque
Jaime A. Almeida
Julio C. Pires Santos
Luciano C. Gatiboni
Luis Sangoi
Marcelo A. Moreira
Mari Lucia Campos
Osmar Klauberg Filho
Paulo Cezar Cassol
Paulo Roberto Ernani
P = permanente; C = colaborador
Titulação
Categoria
Doutor (USP 2000)
P
Doutor (USP 2008)
P
Doutor (UDESC 2011)
C
Doutor (UFRGS 1995)
P
Doutor (UFRGS 1998)
P
Doutor (UFRGS 1992)
P
Doutor (USP 1998)
P
Doutor (UFSM 2003)
P
Ph.D. (EUA 2003)
C
Doutor (UFSC 2008)
C
Doutor (UFLA 2004)
P
Doutor (UFLA 1999)
P
Doutor (UFRGS 1999)
P
Ph.D. (EUA 1989)
P
CORPO DISCENTE, TESES E DISSERTAÇÕES
(Agosto 2014)
MESTRADO
DOUTORADO
DISCENTES
37
46
Bolsas
25
35
158
..
..
25
DISSERTAÇÕES
TESES
Sinal convencional utilizado:
.. Não se aplica dado numérico
INFRA-ESTRUTURA
Prestação de serviços
- Análise química e análise
física do solo
Laboratórios didáticos
- Didáticos I e II
Laboratórios de pesquisa
- Química e Fertilidade do Solo
- Física e Manejo do Solo
- Gênese e Mineralogia do Solo
- Microbiologia do Solo
- Uso e Conservação do Solo
- Análise Ambiental
- Biologia Molecular
- Preparo e Secagem de Amostras
- Sala de Equipamentos
- Almoxarifado de Reagentes
museu geológico
3 salas de aula
2 salas para alunos
Casas-de-vegetação
Estrutura organizacional
Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação
Direção de Pesquisa e Pós-graduação (CAV)
Colegiado PPG Ciência do Solo
Coordenação
Gestão: 3 anos
Secretaria
acadêmica/
administrativa
Representação
docente
Representação
técnicos (1)
Representação
discente (2)
Gestão: 2 anos
Normas de funcionamento
- Prazos
Mestrado >12 e <24 meses;
Doutorado >24 e <48 meses
- Conceitos
disciplinas
- Proficiência
(no máximo até a
metade do prazo do
curso)
A: Excelente ≥9
C: Regular 7-7,9
Plano e projeto: final 1o semestre
Plano: final 1o semestre
Projeto: final 2o semestre
B: Bom 8-8,9
D: Reprovado <7
Mestrado: inglês (compreensão texto);
Doutorado:
inglês e outra língua
(compreensão texto e redação)
Normas PPG Ciência do Solo
- Aproveitamento
disciplinas
- Exame de
qualificação
(maturidade no curso)
Mestrado: até 12 créditos;
Doutorado: até 24 créditos
Mestrado: ainda não regulamentado
Doutorado: inscrição até 50% do prazo
do curso, sendo realizado até 60 dias
após inscrição
(Banca: mínimo três doutores, com prova escrita e prova oral)
- Desligamento
- Reprovação na qualificação;
- Reprovação por frequência em disciplina obrigatória;
- Duas reprovações por conceito insuficiente ou frequência (em
disciplina(s) eletiva(s));
- Não efetuar matrícula no prazo.
Requisitos para titulação
- Cumprir as exigências mínimas, com média ≥ B;
Mestrado
- Banca com no mínimo três doutores (1/3 externo);
- Submissão de um artigo em revista Qualis A ou B.
Doutorado
- Banca com no mínimo cinco doutores (1/3 externo);
- Submissão de dois artigos em revista Qualis A ou B.
- É admitida correção da dissertação ou tese em
até 60 dias após a defesa.
Avaliação - CAPES
Critérios de avaliação
Peso (%)
1. Proposta do programa
-
2. Corpo docente
20
3. Corpo discente, teses, dissertações
30
4. Produção intelectual
40
5. Inserção social
10
Nossa
pontuação
Critérios conceito 5
(Triênio 2010-2012)
Muito Bom em 4 dos 5 quesitos, necessariamente
para 3 e 4
(1,75)
(1,53)
(100%)
(~0,55)
(3,0)
≥ 1,75 Artigos Qualis A1, A2 e B1/DP/ano;
≥ 1,5 Artigo equivalente A1/DP/ano;
≥ 90% dos DP com produção ≥ 0,55
equivalente A1/ano;
(T = 2D)
≥ 1,0 titulado (equivalente dissertação)/DP/ano;
Tempo médio de titulação: ≤ 30 meses (M) (26,7)
≤ 50 meses (D) (48,9)
DP = docente permanente
Critérios Qualis
A1
A2
B1
B2
B3
B4
B5
(1,00)
(0,85)
(0,70)
(0,55)
(0,40)
(0,25)
(0,10)
JCR ≥ 2,500
JCR ≥ 1,500 ≤ 2,499
Revista Bras. Ciência Solo
JCR ≥ 0,001 ≤ 1,499
4 BASES INDEXADORAS
3 BASES INDEXADORAS
Revista de Ciências
2 BASES INDEXADORAS Agroveterinárias
(UDESC)
1 BASE INDEXADORA
BASES: CAB, BIOSIS, AGRIS, AGRICOLA, SCIELO,
ISI e SCOPUS
*B2: ISI sem JCR ou SCOPUS
*A2: JCR > 0,750 ≤ 1,499 (periódico nacional da área)
INTERNACIONALIZAÇÃO
INTERAÇÃO COM OUTRAS INSTITUIÇÕES
Doutorado Sanduiche
UFMT, UFPEL, UFPR, UFRGS,
UFSC, UFSM
UEL, UENF, USP (Esalq e Cena)
CETESB, EMBRAPA,
EPAGRI, FATMA
Diversas associações
e empresas privadas
-
Universidade do Arkansas
Universidade de Coimbra
Universidade do Maine
Universidade do Mississipi
Universidade de Turim
Integração efetiva de Pesquisa
Universidade Algoma
Universidade de Bolonha
Universidade de Bolzano
Universidade de Coimbra
Universidade de Córdoba
Universidade La Coruña
Alguns destaques
PPG Ciência do Solo UDESC
1996: I Reunião
Sul-brasileira de
Ciência do Solo
Dúvidas?
PPG CIÊNCIA DO SOLO
http://manejodosolo.cav.udesc.br
[email protected]
Contato Pró-reitoria de
Pesquisa e Pós2101 9241
graduação UDESC
[email protected]
Prof. André Luiz Oliveira
2101 9167
[email protected]
(48) 3321-8060

similar documents