Matriz GUT

Report
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE
DA ESTRATÉGIA
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
Implementação
da
Estratégia
Acompanhamento
e Controle da
Estratégia
ADMINISTRAÇÃO
ESTRATÉGICA
Reinício
do
Ciclo
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO
E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
Formulação e a
implementação das
estratégias são
complementados pela
atividade de
monitoramento.
Deve ser feito com base
dos mesmos indicadores
que foi elaborado o
Plano Estratégico.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Indicadores para acompanhamento e controle
1) Participação dos clientes e mercados no
faturamento.
2) Participação dos produtos e serviços no
faturamento.
3) Evolução e declínio das vantagens competitivas
próprias e dos concorrentes.
4) Participação no mercado e colocação em relação
aos concorrentes.
5) Evolução do faturamento.
6) Grau de realização dos objetivos estratégicos.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
O sistema tradicional de avaliação e
controle, tende a enfatizar o resultado
financeiro final.
Observa-se
O que conta, nos sistemas tradicionais,
é a última linha – Bottom Line, onde
mostra o lucro ou prejuízo.
O sistema tradicional de avaliação, não
tem capacidade de mostrar problemas
que podem comprometer a organização
no futuro.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
Século
XXI
As
deficiências
dos
sistemas
tradicionais e os desafios encontrados
na passagem do século, foi
o
momento que surge uma nova visão no
sistema de avaliação e controle da
organização.
Esse no sistema contempla além
aspectos finais os fatores que podem
comprometer a organização no futuro.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
- O novo sistema chama-se Balanced
Scorecard, ou Balanced Business
Scorecard.
SCORECARD
- Procura fornecer a visão de conjunto
dos fatores críticos de sucesso.
- Esse sistema foi criado por Kaplan e
Norton, e focaliza quatro dimensões,
(chamadas de perspectivas), importantes
no desenvolvimento da empresa.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
1) Perspectivas do cliente.
(Como o cliente nos enxerga?)
PERSPECTIVAS
1e2
2) Perspectivas interna.
(Em quais processos precisamos ser
eficientes?)
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
3)
Perspectivas
da
inovação
e
aprendizagem organizacional.
(Como podemos continuar a melhorar
PERSPECTIVAS
3e4
e a criar valor agregado?)
4) Perspectivas financeira.
(Como atendemos aos interesses dos
acionistas?)
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
ACOMPANHAMENTO E
CONTROLE DA
ESTRATÉGIA
(outra medida, século XXI)
Outra contribuição
importante para
aumentar a abrangência
dos sistemas de
controle, foi o prêmio
de qualidade, instituídos
em diversos países.
O prêmio Europeu da
Qualidade, também
procura evidenciar as
relações de causa e
efeito entre diversos
fatores de sucesso.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Modelo do
Prêmio da Qualidade
Estabelece que a satisfação do cliente, satisfação
do empregado e impacto sobre a sociedade são
resultados alcançados por meio de liderança, que
impulsiona quatro fatores.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Política e Estratégia.
Fatores
Impulsionados
Administração
de Pessoas.
Recursos.
Processos.
O resultado final dessa sinergia é a excelência nos
resultados empresariais.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
REINÍCIO DO CICLO
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
REINÍCIO DO CICLO
Administração estratégica é um
processo contínuo, sendo assim diferese do procedimento mecânico com
datas certas para começar e terminar.
CICLO
A qualquer momento, um fato novo
pode comprometer a realização de
objetivos e provocar a sua redefinição,
necessitando de intervenção da
administração.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Reinício do ciclo de planejamento
Preparação
do Plano
Estratégico
Implementação
do Plano
Estratégico
Acompanhamento
e Controle da
Execução
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
COMPLEMENTAR
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
COMPLEMENTAR
Ferramentas para Definir Estratégias
Organizacionais
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Definir Estratégias
Ciclo de Vida
dos Produtos
Estudo de
Participação no
Mercado
BCG
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
Ciclo de Vida do Produto
Introdução
$
Crescimento
Maturidade
Declínio
Volume de
Vendas
Receita
Custo
Unitários
Quantidade
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
BCG (Boston Consulting Group)
Análise de Portfólio, baseia-se no estudo da
participação no mercado.
BCG
A Matriz do Portfólio de Produtos ou Matriz
de Crescimento e Participação, é o ponto
central dessa técnica.
Nos permite classificar as unidades de
negócios ou produtos de acordo com sua
participação no mercado e a taxa de
crescimento no mercado em que atuam.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
BCG (Boston Consulting Group)
A matriz retrata quatro fontes de lucros e
resultados, que são:
BCG
1) Estrelas.
2) Pontos de Interrogação.
3) Vacas Leiteiras.
4) Vira latas ou Abacaxis.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
BCG (Boston Consulting Group)
PARTICIPAÇÃO NO MERCADO
GRANDE
PEQUENA
GRANDE
ESTRELAS
PONTOS DE
INTEROGAÇÃO
VACAS
LEITEIRAS
VIRA LATAS
CRESCIMENTO
DO MERCADO
PEQUENA
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
BCG (Boston Consulting Group)
ESTRELAS
Produtos ou Unidades de Negócios com participação elevada
em mercados, com altas taxas de crescimento, portanto, tem
ato potencial de lucratividade, são produtos ou unidade de
negócios ganhadores de dinheiro.
PONTOS DE
INTEROGAÇÃO
Produtos ou Unidades de Negócios com pequena
participação em mercados, com altas taxas de crescimento,
portanto, são pontos de interrogação porque precisam de
dinheiro para um investimento cujo retorno é incerto
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
BCG (Boston Consulting Group)
VACAS LEITEIRAS
Produtos ou Unidades de Negócios com alta participação em
mercados estabilizados, com pequenas taxas de crescimento,
portanto, ganham dinheiro, mas não precisam de grandes
investimentos.
VIRA LATAS
Produtos ou Unidades de Negócios com pequena
participação em mercados e com pequenas taxas de
crescimento, portanto, precisam de dinheiro para sobreviver
e não ganham o suficiente para tanto.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
Esta ferramenta se chama Matriz GUT, sigla utilizada
para resumir as palavras Gravidade, Urgência e Tendência.
É uma ferramenta muito importante para a gestão de
problemas dentro de uma empresa, e se mostra bastante
eficaz, apesar da simplicidade no desenvolvimento e
manutenção.
Ela está ligada, geralmente, à Matriz SWOT e sua análise
dos ambientes interno e externo da empresa, onde analisa a
prioridade de resolução de um problema, que pode estar
dentro ou fora da empresa.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
O primeiro passo para montar a Matriz GUT é listar todos
os problemas relacionados às atividades que você terá que
realizar em seu departamento, sua empresa ou até mesmo
suas tarefas em casa.
Em seguida você precisa atribuir uma nota para cada
problema listado, dentro dos três aspectos principais que
serão analisados: Gravidade, Urgência e Tendência.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
* Gravidade: Representa o impacto do problema analisado
caso ele venha a acontecer. É analisado sobre alguns
aspectos, como: tarefas, pessoas, resultados, processos,
organizações etc. Analisando sempre seus efeitos a médio e
longo prazo, caso o problema em questão não seja
resolvido.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
* Urgência: Representa o prazo, o tempo disponível ou
necessário para resolver um determinado problema
analisado. Quanto maior a urgência, menor será o tempo
disponível para resolver esse problema. É recomendado
que seja feita a seguinte pergunta: “A resolução deste
problema
pode
imediatamente?”.
esperar
ou
deve
ser
realizada
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
* Tendência: Representa o potencial de crescimento do
problema, a probabilidade do problema se tornar maior
com o passar do tempo. É a avaliação da tendência de
crescimento, redução ou desaparecimento do problema.
Recomenda-se fazer a seguinte pergunta: ”Se eu não
resolver esse problema agora, ele vai piorar pouco a pouco
ou vai piorar bruscamente?”.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
As notas devem ser atribuídas seguindo a seguinte escala
crescente: nota 5 para os maiores valores e 1 para os
menores valores. Ou seja, um problema extremamente
grave, urgentíssimo e com altíssima tendência a piorar com
o tempo receberia uma pontuação da seguinte maneira:
Gravidade = 5 | Urgência = 5 | Tendência = 5
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
Ao final da atribuição de notas para os problemas,
seguindo os aspectos GUT, faz-se necessário produzir um
número que será o resultado de toda a análise e que
definirá qual o grau de prioridade daquele problema.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
O cálculo é feito da seguinte forma: pega-se os valores de
cada problema e multiplica-se desta maneira (G) x (U) x
(T). Para o exemplo acima, o produto desta multiplicação
seria = 125, ou seja, o fator de prioridade deste problema,
segundo a Matriz GUT será 125.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
Para muitos, o fato de simplesmente atribuir notas para os
problemas pode parecer algo um pouco subjetivo, baseado
apenas no “achismo”. Por este motivo, recomenda-se que,
no momento de atribuir as notas, você pense nos fatores da
seguinte maneira:
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
NOTA
GRAVIDADE
URGÊNCIA
TENDÊNCIA
(se nada for feito...)
5
4
3
extremamente precisa de ação
grave
imediata
... irá piorar
rapidamente.
muito grave
é urgente
... irá piorar em
pouco tempo.
grave
o mais rápido
possível
... Irá piorar.
2
pouco grave
pouco urgente
... irá piorar a
longo prazo.
1
sem gravidade
pode esperar
... não irá mudar.
UNISANT'ANNA – CAMPUS LEOPOLDINA - 2013
MATRIZ GUT
Problema
Gravidade
Urgência
Tendência
Grau Crítico
(GxUxT)
Sequência de
atividades
Atraso na
entrega de
matéria prima
4
4
3
48
2°
Capacitação
da equipe de
vendas
3
3
1
9
3°
Defeitos na
produção da
embalagem
5
5
5
125
1º
Aumento no
consumo de
água
3
2
1
6
4º

similar documents