Empreendimentos Copa 2014

Report
GT Copa do
Mundo 2014
Força-Tarefa
Salvador / Recife /
Natal / Fortaleza
FT4
Referência: apresentações FT4 – coordenado pelo ONS Recife
Representante da CHESF: José Nilton Ribeiro de Araujo
1
Objetivo do GT criado pela
Portaria MME 760-2010 (30 de agosto de 2010)
Desenvolver as atividades necessárias nos sistemas de
transmissão e distribuição para garantir o suprimento adequado de
energia elétrica às 12 capitais que serão Cidades-Sede da Copa do
Mundo de 2014.
2
GT Copa do Mundo 2014
Termo de referência
O sistema elétrico precisa ser analisado antecipadamente para
que sejam definidas as ampliações e reforços, tanto no sistema
de distribuição quanto na Rede Básica, porventura necessários
com vistas a garantir: a segurança, o desempenho e a
continuidade do fornecimento de energia elétrica aos
consumidores brasileiros principalmente face ao crescimento
da demanda em função do evento “Copa 2014”.
Considerando os prazos médios para implantação de
obras no Sistema Elétrico Brasileiro, desde a sua licitação
até a sua efetiva entrada em operação, deverão ser
definidas até meados de 2011, todas as ampliações e
reforços necessários e estabelecido um Plano de Ação
para acompanhamento de sua implantação de tal forma a
garantir a sua entrada em operação até julho 2014.
GT Copa do Mundo 2014
Estrutura de trabalho
Ministério de Minas e Energia – (COORDENAÇÃO GERAL)
Empresa de Pesquisa Energética – EPE
Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL
Empresas de Distribuição com área de concessão envolvendo as Capitais Sede
Empresas de Geração e Transmissão proprietárias de instalações que impactam as Capitais Sede
Secretarias Estaduais – Articulação com os órgãos estaduais e distribuidoras locais
Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS (TRABALHO INTEGRADO COM OS GRUPOS DE TRABALHO EXISTENTES)
↓ Grupo de Trabalho Copa 2014 ↓
Coordenado pelo MME
Coordenação EPE
Coordenação ONS
↓ Forças Tarefa ↓
Porto
Alegre
Rio de
Janeiro
São Paulo
Salvador
Recife
Natal
Fortaleza
Brasília
Cuiabá
Cidades-Sede
Manaus
Curitiba
Belo
Horizonte
4
GT Copa do Mundo 2014
Acompanhamento das atividades
 Plano de Ação para acompanhamento mensal das atividades
 Acompanhamento das obras previstas
 Acompanhamento e controle de providências
5
GT Copa do Mundo 2014
Documentos de referência
 Plano de Expansão da Transmissão – PET
 Plano de Ampliações e Reforços da Rede Básica – PAR
 Plano de Ampliações e Reforços das Demais Instalações de Transmissão –
PAR-DIT
 Consolidação de Obras de Rede Básica – PAR/PET
 Consolidação de Obras das Demais Instalações de Transmissão –
PAR-PET/DIT
 Plano de Modernização das Instalações do SIN – PMIS
 Programas de investimento das empresas distribuidoras
 Resolução CMSE 001/2005 – Diretrizes para que o ONS proponha medidas
especiais de segurança para eventos de grande relevância
6
FT Copa 2014
Atividades e produtos a serem desenvolvidos
1. Apresentação das condições atuais de suprimento às capitais-sede da Copa de 2014,
abrangendo o Sistema de Transmissão (Rede Básica e DIT) e as redes de distribuição.
(ONS e Distribuidoras)
2. Descrição das obras já previstas para entrar em operação até 2014, com impacto no suprimento
elétrico às capitais Sede da Copa.
Apresentação das condições de suprimento às capitais-sede em 2014.
(ONS e Distribuidoras)
3. Apresentação dos estudos de ampliações em andamento que têm impactos diretos ou indiretos
nas capitais-sede da Copa 2014. (EPE)
4. Avaliação do suprimento às capitais sede da Copa 2014 para identificação de possíveis lacunas
estruturais ou operacionais em função do incremento da demanda ou resultante de
ponderações relativas a riscos decorrentes de contingências múltiplas. (FT)
5. Eventual antecipação de obras do PET ou obras já estudadas pela EPE; definição de novas
ampliações ou reforços a serem implantados de forma a garantir o desempenho adequado do
sistema em 2014. (FT)
6. Elaboração do Plano de Ação para controle, avaliação e acompanhamento das atividades
previstas. (FT)
7
GT Copa do Mundo 2014
FT4
Programa de Obras para 2014
8
Condições de Atendimento às Capitais-Sede

Salvador

Recife

Natal

Fortaleza
9
Programa de Obras - Transmissão
Programa de Obras - Transmissão
Programa de Geração até 2014
UTE = 352 MW
UTE = 176 MW
UTE = 350 MW
UTE = 1408 MW
UTE = 290 MW
UTE = 472 MW
Condições de Atendimento às Capitais-Sede

Salvador

Recife

Natal

Fortaleza
13
Programa de Obras – Transmissão
Obras na transmissão:
14
Programa de Obras – Transmissão
15
Programa de Geração até 2014
UTE = 437 MW
UTE = 48 MW
UTE = 1132 MW
UTE = 520 MW
UTE = 329 MW
UTE = 350 MW
16
Condições de Atendimento às Capitais-Sede

Salvador

Recife

Natal

Fortaleza
17
Programa de Obras
Obras na transmissão:
18
Programa de Obras
19
Programa de Geração até 2014
CGE = 649 MW
CGE = 324 MW
UTE = 311 MW
CGE = 415 MW
UTE = 30 MW
CGE = 62 MW
UTE = 515 MW
CGE = 28 MW
CGE = 227 MW
CGE = 78 MW
UTE= 162 MW
20
Condições de Atendimento às Capitais-Sede

Salvador

Recife

Natal

Fortaleza
21
Programa de Obras - Transmissão
Obras na transmissão:
Programa de Obras - Transmissão
Programa de Geração até 2014
CGE = 235 MW
UTE = 1430 MW
CGE = 184 MW
CGE = 243 MW
CGE = 290 MW
UTE = 889 MW
CGE = 106 MW
CGE = 138 MW
UTE = 168 MW
CGE = 50 MW
Novo Estádio Fonte Nova, em Salvador
25
Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata
26
Estádio das Dunas, em Natal
27
Novo Estádio Castelão, em Fortaleza
28

similar documents