sala de educador

Report
Ema Marta Dunck Cintra
Sup. de Formação – Seduc – SUFP

Art. 10. A Superintendência de Formação dos Profissionais da Educação tem
como missão promover a formação inicial e continuada dos Profissionais da
Educação Básica compatível com as necessidades do Ensino Público,
contribuindo para a melhoria da ação educativa
Coordenadoria de Formação e Avaliação

Art.11. A Coordenadoria de Formação e Avaliação tem como missão coordenar a
formação continuada e o processo avaliativo das ações dos profissionais dos
Centros de Formação e Atualização dos Profissionais da Educação Básica
Coordenadoria de Gestão dos CEFAPROS

Art.13. A Coordenadoria de Gestão dos Cefapros tem como missão coordenar a
organização pedagógica, administrativa e financeira dos Centros de Formação e
Atualização dos Profissionais da Educação Básica
Coordenadoria de Formação em Tecnologia Educacional

Art. 15. A Coordenadoria de Formação em Tecnologia Educacional tem com
missão coordenar a formação continuada em tecnologia educacional para os
profissionais da educação,
A formação com qualidade elevada de
pedagogos, professores e profissionais da
educação está estreitamente vinculada à
educação básica e à escola pública:
às suas condições concretas e materiais atuais,
às possibilidades de uma educação
emancipadora para nossas crianças, jovens e
adultos e à construção de uma sociedade
justa e igualitária como futuro
Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério
da Educação Básica e disciplina a atuação da Coordenação de
Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior -CAPES - no fomento
a programas de formação inicial e continuada
Finalidade: organizar, em regime de colaboração entre a União, os
Estados, o Distrito Federal e os Municípios, a formação inicial e
continuada dos profissionais do magistério para as redes públicas
da educação básica.
Cumprirá seus objetivos por meio da criação dos Fóruns Estaduais
Permanentes de Apoio à Formação Docente, e na construção dos
Planos Estratégicos em regime de colaboração entre a União, os
Estados, o Distrito Federal e os Municípios, e por meio de ações e
programas específicos do Ministério da Educação.
Formação docente: compromisso público de estado
Compromisso com um projeto social, político e ético
Colaboração constante entre os entes federados
Garantia de padrão de qualidade dos cursos de formação inicial
Articulação entre teoria e prática e indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão
Escola e demais instituições escolares como espaços de formação
Assegurar organicidade nos processos formativos nas IES
Políticas permanentes de estímulo à profissionalização, à jornada única, à progressão na carreira, à formação
continuada, à dedicação exclusiva ao magistério, à melhoria das condições de remuneração e à
garantia de condições dignas de trabalho;
Equidade no acesso à formação inicial e continuada;
Articulação entre formação inicial e continuada
Docentes como agentes formativos de cultura
 Articulação
da formação inicial com a prática
escolar, formação em serviço numa prática de
aprendizagem ao longo da vida, profissional
reflexivo, investigativo,colaborativo e capaz
de ações educativas em equipe ( Antônio
Nóvoa).
Formação
Inicial
Formação
Continuada
O
Estado de Mato Grosso criou em 29 de
dezembro de 1997 os Centros de Formação e
Atualização do Professor.
 Objetivo:
promover a formação continuada, a
formação de professores leigos e projetos de
qualificação dos profissionais da educação

Foco principal: Projeto “Sala de Educador”
Objetivo: fortalecer a Escola como espaço formativo, com o
comprometimento coletivo na busca da superação das fragilidades e
consequente construção da aprendizagem.

Orientar a elaboração do projeto;

Aprovar, acompanhar e avaliar a execução do Projeto Sala de
Educador em cada unidade escolar;

Realizar a formação dos coordenadores pedagógicos das unidades
escolares;

Realizar formação com grupos específicos de professores,

Articular com a assessoria pedagógica dos municípios, ações que
visem à efetiva implantação e implementação do projeto sala de
Educador nas escolas.

a formação continuada visa a capacitar os
professores no próprio local de trabalho, a escola

os projetos educativos elaborados devem ser
coerentes e integrar as necessidades de
crescimento profissional, a melhoria da
aprendizagem dos estudantes, substituindo
escolarização por educação, tornando a escola
uma comunidade essencialmente educativa

que os projetos jamais se confundam com
respostas formais às exigências ou com planos
de formação à margem das “escolas”, sem
promover o impacto necessário na estruturação
das atividades educativas.
 Instituições
públicas e privadas do Estado de
Mato Grosso
 Relação
das Instituições formadoras com as
políticas públicas de educação estadual.
o
Construção de diagnóstico das necessidades
de formação para as redes públicas de mato
grosso
o
Diálogo da Seduc com as Instituições
formadoras- UFMT/UNEMAT/IFMT
o
Plano Nacional de Formação de Professores
o
Universidade Aberta do Brasil – PAR/FOR 1ª
e 2ª licenciaturas
 Financiamento
público para a formação- PAR
 Gestão
articulada entre os entes-MEC/Estado
e municípios
 Criação
do Fórum de apoio a formação
Fórum Estadual Permanente de
Apoio à Formação Docente MT
o
Secretário de Educação do Estado
o
Representante do Ministério da Educação, que secretariará o
presidente do Fórum;
o
Representante dos secretários municipais de educação da
respectiva seção regional da União Nacional dos Dirigentes
Municipais de Educação – UNDIME;
o
Dirigente máximo de cada instituição pública de educação superior
com sede no Estado;
o
Representante da seccional da Confederação Nacional dos
Trabalhadores em Educação – CNTE;
o
Representante do Conselho Estadual de Educação;
o
Representante da União Nacional dos Conselhos Municipais de
Educação – UNCME; e
o
Representante do Fórum das Licenciaturas das Instituições de
Educação Superior.




Organizar a formação continuada através de uma rede
consolidada, integrando: MEC, SEDUC, Secretarias
Municipais de Educação e Instituições formadoras
públicas.
Consolidar a formação continuada como qualificação e
não desenvolvimento de competências e habilidades
breves, mutantes, na corrida por cursos que propiciam
acumulação de pontos
Constituir-se como difusor de conhecimento – em
articulação com os conhecimentos presentes na rede
pública – e capaz de analisar os impactos das inovações
introduzidas na qualidade da rede pública.
Construir formas de avaliação com a construção de
indicadores de forma coletiva, pela própria rede de
ensino.
 Replanejamento
da oferta de formação inicial
 Formação
em nível de mestrado e doutorado:
mestrado profissional em educação básica
interdisciplinar - interinstitucional Unemat e
UFMT
 Jornada
MT pela Alfabetização/OCs/ (...)

similar documents