RESPOSTAS À ADUBAÇÃO FOSFATADA: CULTURA DO CAFÉ

Report
RESPOSTAS À ADUBAÇÃO FOSFATADA:
CULTURA DO CAFÉ
FÓSFORO NA PLANTA
• ABSORÇÃO
• Pi
• C–O–P
FOSFATO
• P ~ P (ATP)
• C–P–C
H2PO4
ÉSTER
PIROFOSFATO
DIÉSTER
FÓSFORO NA PLANTA
Tabela 1. Teor de fósforo em folhas de cafeeiro de
diferentes idades e posições na planta
Época
Novembro
Janeiro
Março
Agosto
Fevereiro
Silva & Silva, 1957
Posição da folha
2ª
3ª
6ª
------------g/Kg ------------1,83
1,61
0,95
1,59
1,22
1,27
1,35
1,23
1,19
1,16
1,04
1,06
1,65
1,37
1,23
FÓSFORO NA PLANTA
Tabela 2. Acúmulo de matéria seca e NPK durante a formação
do fruto do cafeeiro
Porcentagem em relação aos totais do final do ciclo
Componente
M. Seca
N
P
K
da flor aos
4º e 5º
6º e 7º
3 meses
meses
meses
------------------------
%
23
21
26
28
34
30
38
33
Moraes & Catani, 1964
--------------------
43
49
36
39
FÓSFORO NA PLANTA
Tabela 3. Quantidade de MS de N, P e K acumulados por 1000 frutos de
café em vários estágios de maturação
Estágio de
maturação
M.seca
N
_________________
Flor
Verde
chumbinho
( 90 dias )
Verde Aquoso
( 120 dias )
Verde Sólido
( 150 dias )
Cereja
( 210 dias )
P
K
g / 1000 frutos
_____________
19,5
0,73 0,03 0,32
105,4
1,84 0,07 1,43
181,2
3,26 0,09 1,87
260,4
4,46 0,18 3,08
454,4
8,78 0,29 5,09
FÓSFORO NA PLANTA
Tabela 5. Exportação de macro nutrientes pelos frutos
de café (grãos e cascas).
Nutriente
Grãos
Casca
Total
Gramas / 60 Kg
N
1026
1068
2094
P
60
84
144
K
Ca
Mg
S
918
162
90
72
2250
246
78
90
3168
408
168
162
Malavolta, 1963
FÓSFORO NA PLANTA
Tabela 4. Porcentagem de absorção de N, P e K pelo cafeeiro
durante as diversas fases da cultura durante o ano agrícola
Mês
MAI/JUL
Repouso
AGO/OUT Pré/floração
NOV/FEV
Crescimento
N
P
%
K
20
34
26
12
42
32
19
25
31
20
14
25
do fruto
MAR/MAI
Maturação
ABR
e colheita
Carvajal, 1984 . Adaptação Malavolta, 1999
DIAGNÓSTICO DA NECESSIDADE DE
ADUBÇÃO FOSFATADA
ANÁLISE DE SOLO
Amostragem:
Implantação do cafezal : 0-20 20-40
Cafezal em produção
0-20 cada dois anos
20-40 cada quatro anos
DIAGNÓSTICO DA NECESSIDADE DE
ADUBÇÃO FOSFATADA
Tabela 6. Limites de interpretação de teores de fósforo em solos
para plantas perenes.
Teor
Produção
relativa
%
P resina
mg/dm3
Muito baixo 0 - 70 0 - 5
Baixo
71 - 90 6 - 12
Médio
91 - 100 13 - 30
Alto
> 100 31 - 60
Muito alto
> 100
> 60
Raij et al., 1997
DIAGNÓSTICO DA NECESSIDADE DE
ADUBÇÃO FOSFATADA
DIAGNOSE FOLIAR
Diagnose visual - sintomas de deficiência de P
Diagnose foliar
Amostragem
Interpretação dos resultados - monitoramento
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
N
Café em coco, kg
3500
P
K
3000
2500
2000
0
1
2
3
Níveis de nutrientes
Produções de café em coco devidas a níveis de NPK
Franco et al., 1960
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
CAFÉ BENEFICIADO, kg/ha
3000
2700
2400
y = - 0 .0 5 6 4 x 2 + 1 0 .2 x + 2 3 4 8
R 2 = 0 .9 9 *
2100
0
Gallo et al., 1999
30
Fósforo, kg/ha
60
90
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
P-RESINA, m g/dm3
40
S a ia
30
R 2 = 0 .9 9 **
20
10
Ru a
R 2 = 0 .9 6 **
0
0
30
60
F Ó S F O R O A P L IC A D O , kg /h a
Gallo et al., 1999
90
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
Resposta à adubação fosfatada em cafezal adensado
no Espirito Santo
Rocha et al., 2000
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 8. Produção média de quatro colheitas em experimento fatorial de adubação
conduzido em Ribeirão Preto
Produção de café
Tratamento
N0
N1
N2
Beneficiado
kg/ha
865
1081
1219
Relativa
%
100
125
141
P0
P1
P2
1019
1053
1093
100
103
107
K1
K2
K3
1101
1050
1014
100
95
92
Lazzarini et al., 1967
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 9. Produções de cafeeiros nas duas primeiras colheitas, com diferentes níveis de
adubação fosfatada. Três Pontas – MG, 1983.
Produção de café beneficiado
Tratamento
10 g P2O5 / cova
20 g P2O5 / cova
40 g P2O5 / cova
80 g P2O5 / cova
MAP foliar
Testemunha
1982
7,3 b
9,8 b
16,1 ab
16,7 a
4,1 bc
0,5 c
1983
sacos/ha
1,1 b
1,7 b
3,8 b
9,2 a
3,0 b
0,7 b
Média
4,2 b
5,5 b
9,9 a
13,0 a
3,6 bc
0,6 c
Letras não comuns nas colunas indicam significativas diferenças pelo
teste de Tuckey a 5%.
Garcia et al., 1983
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 10. Absorção de fósforo aplicado como superfosfato radioativo pelo cafeeiro.
P da planta
Eficiência
vindo do adubo
relativa
%
%
10,2
2,4
1,7
38,8
2º experimento
12,3
12,5
100
23
17
372
Tratamento
Faixa circular superficial
Sulco circular
Sulco semi-circular
Aplicação foliar
Sobre cobertura morta
Sobre solo nú
Malavolta & Neptune, 1977
_____
_____
RESPOSTA À ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 11 . Efeito da distância de aplicação na absorção do P pelo cafeeiro (1).
Dose de
Superfosfato
Amostragem
dias
Distância do
tronco (cm)
30
g/planta
75
135
Contagens por minuto
21
250
52
750
1760
3110
2107
2765 386
3672 1155
5252 2038
30
250
520
750
2511 4330 710
3163 5725 780
4353 10335 3073
(1) Absorção medida em contagens por minuto do 32P por grama de matéria seca de folha.
FAO/IAEA, 1975
RECOMENDAÇÃO DE ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 12. Adubação fosfatada em sulco para plantio de
café.
P resina
3
mg/dm
0- 5
6 -12
13 -30
>30
Raij et al., 1997
P2O5
g/m
60
45
30
15
RECOMENDAÇÃO DE ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 13. Adubação de cova de plantio de café.
Classe de
fertilidade
Muito baixo
Baixo
Médio
Bom
Muito Bom
(1)
Doses de P2O5
g/cova
80
65
50
35
20
Classes definidas em função do teor de argila e do valor de fósforo
remanescente.
Guimarães et al., 1999
RECOMENDAÇÃO DE ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 14.
Recomendações de adubação fosfatada para o cafeeiro
Produção
esperada
0–5
kg/ha
<600
600 –1200
1200 –1800
1800 –1400
2400 – 3600
3600 – 4800
> 4800
Raij et al., 1997
40
50
60
70
80
90
100
P resina, mg/dm3
6 - 12
13 - 30
____
P2O5, kg/ha ____
20
30
40
50
60
70
80
20
20
20
30
40
50
60
> 30
0
0
0
0
20
30
40
RECOMENDAÇÃO DE ADUBAÇÃO FOSFATADA
Tabela 15. Recomendações de adubação fosfatada para o cafeeiro
Classe de fertilidade
Produtividade
esperada
Muito
baixo
Baixo
21 - 30
31 - 40
41 - 50
51 - 60
> 60
Bom
Muito
Bom
0
0
0
15
18
20
0
0
0
0
0
0
P2O5, kg/ha
saca/ha
< 20
Médio
(1)
30
40
50
60
70
80
20
30
40
50
55
60
10
20
25
30
35
40
(1) Classes de fertilidade definidas em função do teor de argila e
do valor de fósforo remanescente.
Guimarães et al., 1999

similar documents