Aula 2 - Níveis de prevenção (327247)

Report
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
FACULDADE DE ODONTOLOGIA
Odontologia em Saúde Coletiva IV
ADss
Prof.ª Dr.ª Ana Daniela Silveira
- A AÇÃO DO DENTISTA INFLUENCIA EM QUEM?
- DE QUE FORMA O DENTISTA PODE INTERVIR?
- QUAIS OS CAMPOS DE TRABALHO DO DENTISTA?
ADss
Conceitos de Saúde Coletiva
Constituição cidadã: 1988
Revisando
Conceito ampliado de saúde:
“Saúde é resultante das condições de vida, alimentação,
lazer, acesso e posse da terra, transporte, emprego, moradia.
A saúde define-se no contexto histórico de determinada
sociedade e num dado momento de seu desenvolvimento,
devendo ser conquistada pela população em suas lutas
cotidianas.”
Coloca a saúde como “direito de todos e dever do Estado’ e portanto
como direito de cidadania.
ADss
Revisando
Segundo Leavell e Clark o processo da doença no homem
depende das características dos agentes patológicos, das
características do indivíduo e de sua resposta a estímulos
provocadores da doença. Nem a doença nem a saúde são
estáticas ou estacionárias, são um processo.
ADss
História Natural das Doenças – Leavell e Clark, 1950
Esse esquema se resume a três fases:
Fase inicial ou de
susceptibilidade
Incubação
Fase
patológica
Convalescência
ou Morte
ADss
Fase de incapacidade residual
Período prépatogênico
Período
patogênico
Fase patológica
Início a nível
celular
Você trabalha na Unidade de Saúde da Radional II (Bairro do Guamá) e foi procurado(a) em seu
consultório pelo seu João, um homem de 78 anos, aposentado, morador da área.
Ao examinar o(a) paciente, você observou que ele(a) tinha 5 dentes remanescentes, todos
comprometidos pela cárie mas cada um em um estágio da doença diferente (Segundo a História
Natural da Doença de Leavell e Clark). No diagrama abaixo está sinalizado a notação numérica do
dente e a situação correspondente. De posse dessas informações, dê o possível diagnóstico de cada
dente
42
Início a nível
celular
41
Incubação
33
Convalescência
ou Morte
ADss
31
Período prépatogênico
32
Período
patogênico
Conceitos de Saúde Coletiva
História Natural das Doenças – Leavell e Clark, 1950
Inicial ou de
susceptibilidade
Fase patológica
ou clínica
Secundária
Prevenção da
evolução
Incapacidade
residual
Terciária
Reabilitação
Pré-clínica
ADss
Primária
Prevenção da
ocorrência
1ºPromoção de saúde
2º Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º Limitação do dano
5º
Reabilitação
Prevenção primária : 1º e 2º níveis de prevenção
Prevenção secundária: 3º e 4º níveis de prevenção
Prevenção terciária: 5º nível de prevenção
ADss
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Você trabalha na Unidade de Saúde da Radional II (Bairro do Guamá) e foi procurado(a) em seu
consultório pelo seu João, um homem de 78 anos, aposentado, morador da área.
Ao examinar o(a) paciente, você observou que ele(a) tinha 5 dentes remanescentes, todos
comprometidos pela cárie mas cada um em um estágio da doença diferente (Segundo a História
Natural da Doença de Leavell e Clark).
De posse dessas informações e dos
possíveis diagnósticos para cada
dente, como seria sua atuação?
ADss
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
ADss
Você trabalha na Unidade de Saúde da Radional II (Bairro do Guamá) e foi procurado(a) em seu
consultório pelo seu João, um homem de 78 anos, aposentado, morador da área.
Ao examinar o(a) paciente, você observou que ele(a) tinha 5 dentes remanescentes, todos
comprometidos pela cárie mas cada um em um estágio da doença diferente (Segundo a História
Natural da Doença de Leavell e Clark). No diagrama abaixo está sinalizado a notação numérica do
dente e a situação correspondente.
E na população?
ADss
Níveis de aplicação
Individual
ADss
Níveis de Aplicação
Níveis de aplicação são níveis onde determinamos o tipo de ação exigida para a utilização dos níveis de
prevenção.
• 1º . nível: Ação Governamental Ampla
• 2º . nível: Ação governamental restrita
• 3º . nível: Ação paciente/profissional de nível superior
• 4º. nível: Ação paciente/profissional auxiliar
• 5º . nível: Ação individual
ADss
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Ação Governamental Ampla
Exige a ação coordenada de todas as unidades
governamentais no sentido do desenvolvimento
socioeconômico.
Problemas de saúde coletiva que exigem programas de
grande envergadura estão neste nível.
Relaciona-se com o primeiro nível de prevenção.
Adaptado de: http://odontopreventivaufrj.files.wordpress.com/2011/08/ufrj-odontologia-preventiva-aula-4.pdf
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Ação governamental Restrita
Exige uma ação do governo restrita apenas a algumas
unidades governamentais.
Específica
Não há melhoria na qualidade de vida das populações.
Ex: dia de vacinação contra a paralisia infantil.
Relaciona-se com o segundo nível de prevenção.
Adaptado de: http://odontopreventivaufrj.files.wordpress.com/2011/08/ufrj-odontologia-preventiva-aula-4.pdf
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Ação Paciente-Profissional de nível superior
Ação bilateral que envolve o paciente e o profissional de
nível superior.
Consiste em ações educativas e clínicas realizadas por
especialista e/ou clínico geral em consultórios particulares
ou de saúde pública.
Relaciona-se com o segundo, terceiro, quarto e quinto
níveis de prevenção.
Adaptado de: http://odontopreventivaufrj.files.wordpress.com/2011/08/ufrj-odontologia-preventiva-aula-4.pdf
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Ação Paciente-profissional auxiliar
Na Odontologia, os profissionais auxiliares que tem
contato com o paciente são o ASB e o TSB.
Ex: ensinar técnica de escovação; aplicar substâncias
preventivas à cárie, etc.
Os métodos pressupõem uma relação bilateral,
desenvolvida por profissional técnico ou auxiliar. Pode ser
utilizado em clínica privada ou em saúde coletiva.
Relaciona-se com o segundo nível de prevenção, apenas.
Fonte: http://odontopreventivaufrj.files.wordpress.com/2011/08/ufrj-odontologia-preventiva-aula-4.pdf
1º
2º
ADss
Promoção de saúde
Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º
Limitação do dano
5º
Reabilitação
Ação individual
Envolve decisões individuais sobre a prática de atos
favoráveis à saúde.
Está relacionado à motivação e educação do paciente.
Estabelecimento de hábitos e atitudes favoráveis à saúde.
Relaciona-se com o primeiro e o segundo níveis de
prevenção.
Fonte: http://odontopreventivaufrj.files.wordpress.com/2011/08/ufrj-odontologia-preventiva-aula-4.pdf
História Natural das Doenças – Leavell e Clark, 1950
Esse esquema se resume a três fases:
Revisando
Fase inicial ou de
susceptibilidade
Incubação
Fase
patológica
Convalescência
ou Morte
ADss
Fase de incapacidade residual
Período prépatogênico
Período
patogênico
Fase patológica
Início a nível
celular
Conceitos de Saúde Coletiva
História Natural das Doenças – Leavell e Clark, 1950
Inicial ou de
susceptibilidade
Fase patológica
ou clínica
Secundária
Prevenção da
evolução
Incapacidade
residual
Terciária
Reabilitação
Pré-clínica
ADss
Primária
Prevenção da
ocorrência
Revisando
1ºPromoção de saúde
2º Proteção específica
3º
Diagnóstico e
tratamento precoce
4º Limitação do dano
5º
Reabilitação
Questão da Cesgranrio - Petrobrás 2008
Pergunta: O procedimento que pode ser enquadrado no 4o Nível de
Prevenção da cárie dental é o(a)
(A) capeamento pulpar direto.
(B) selamento de fossas e fissuras.
(C) fluoretação da água.
(D) radiografia interproximal.
(E) nutrição adequada no período de formação dos dentes.
Fonte: http://dentistaconcurseiro.blogspot.com/2010/10/4o-nivel-de-prevencao-da-carie-bucal.html
ADss
CONTATOS
Profª Ana Daniela Silveira:
[email protected]
https://www.facebook.com/professora.anadaniela.3
Profª Maria Amélia
[email protected]
ADss

similar documents