São Luís - Alpha Consultoria Imobiliaria

Report
São Luis - Maranhão
Centro de Desenvolvimento
Etimologia
O nome da cidade é uma homenagem dada pelos
franceses ao Rei da França Luís IX também chamado
de São Luís. O rei Luís IX ficou popular porque
durante seu reinado, a França teve um excepcional
poder político, econômico, militar e cultural,
conhecido como o "o século de ouro de São Luís".
Houve um grande desenvolvimento da justiça real,
passando o monarca a representar o juiz supremo.
Assim os franceses em homenagem a este rei
puseram o nome São Luís na nova cidade.
História
A capital maranhense, lembrada hoje pelo enorme
casario de arquitetura portuguesa, no início
abrigava apenas ocas de madeira e palha e uma
paisagem quase intocada. Aqui ficava a aldeia de
Upaon-Açu, onde os índios tupinambás - entre 200
e 600, segundo cronistas franceses - viviam da
agricultura de subsistência (pequenas plantações de
mandioca e batata doce) e das ofertas da natureza,
caçando, pescando, coletando frutas
Pré-história
Antes mesmo da chegada dos franceses, o lugar
onde hoje esta localizada a cidade de São Luís já era
densamente habitado por povos indígenas.
Recentemente, pesquisadores estão a procura de
objetos arqueológicos provavelmente enterrados
no Sambaqui do Bacanga, localizado no Parque
Estadual do Bacanga.
Primeira tentativa de povoamento
Em 1535, a divisão do país em capitanias
hereditárias deu ao tesoureiro João de Barros a
primeira oportunidade de colonizar a região.
Na década de 1550 foi fundada a cidade de Nazaré,
provavelmente onde hoje é São Luís, que acabou
sendo abandonada devido à resistência dos índios e
a dificuldade de acesso à ilha.
Invasão Francesa
Daniel de La Touche, conhecido como Senhor de La
Ravardière, acompanhado de cerca de 500 homens
vindos das cidades francesas de Cancale e SaintMalo chegou à região em 1612 para fundar a França
Equinocial e realizar o sonho francês de se instalar
na região dos trópicos. Uma missa rezada por
capuchinos e a construção de um forte nomeado de
Saint Louis (São Luís), em homenagem prestada a
Luís IX patrono da França, e ao rei francês da época
Luís XIII.
Invasão holandesa
Por volta de 1641, aportou em São Luís uma
esquadra holandesa formada por 18 embarcações,
com mais de mil militares, sob o comando do
almirante Jan Cornelizoon Lichtardt e pelo coronel
Koin Handerson. O principal objetivo dos
holandeses seria a expansão da industria açucareira
na região. Antes da invasão em São Luís, os
holandeses já haviam invadido grande parte do
nordeste brasileiro e tomado outras cidades como
Salvador, Recife e Olinda
Fim da Invasão holandesa
Após a expansão dos holandeses para o interior
além da ilha de São Luís, foram em busca de do
controle sobre outros engenhos maranhenses. Os
portugueses estavam insatisfeitos, então iniciarão
em 1642 os movimentos de revolta e de
mobilização para tentar expulsar os holandeses das
terras maranhenses. Começou então uma guerrilha
que durou cerca de três anos e em conseqüência
causou a destruição da cidade de São Luís.
Expansão econômica
A criação da Companhia do Comércio do Estado
do Maranhão, em 1682, integrou a região ao
grande sistema comercial mantido por Portugal.
As plantações de cana, cacau e tabaco eram
agora voltadas para exportação, tornando viável
a compra de escravos africanos. A Companhia,
de gestão privada, passou a administrar os
negócios na região em substituição à Câmara
Municipal
Educação
Se desde o final do século XVII novos elementos da
civilização européia já chegavam a São Luís por vias
marítimas (com destaque para os religiosos
carmelitas, jesuítas e franciscanos, que também
passaram a educar a população), este processo de
modernização aumentou no novo ciclo econômico,
trazendo benefícios urbanos para a cidade. Durante
o período pombalino (1755-1777), acontece a
canalização da rede de água e esgotos e a
construção de fontes pela cidade
Cultura
Faz parte do seu patrimônio cultural a riqueza de
poemas e romances dos seus grandes escritores,
tais como Aluísio de Azevedo, Gonçalves Dias, Graça
Aranha, dentre outros, o que tornou a cidade
conhecida como a Atenas Maranhense. Além da
literatura, os ritmos cadenciados transbordam
alegria e sensualidade, através do tambor-decrioula, do reggae e do bumba-meu-boi
Política
O poder político em São Luís é representado pelo
prefeito, vice-prefeito e secretários municipais. Para
o prefeito criar alguma lei, é preciso a aprovação do
Poder Legislativo, sendo este composto pela
Câmara dos Vereadores. A gestão do prefeito tornase mais fácil quando recebe apoio dos vereadores.
São símbolos oficiais da cidade o brasão, a bandeira
e o hino.
Eleitorado
São Luís conta com o maior colégio eleitoral do
estado do Maranhão, seguida por Imperatriz,
Caxias, Timon e Codó. Seu eleitorado total é de
668,817 eleitores em 2010. Pertence á Comarca de
São Luís
Justiça
São Luís é sede do Tribunal de Justiça do Estado,
fundado em 1813. Também é sede do Tribunal
Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT), com
jurisdição sobre o Estado do Maranhão. A Capital
sedia também o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e
Tribunal de Contas do Estado, que apesar de não
pertencer
ao
Poder
Judiciário,
pois
constitucionalmente é um órgão vinculado ao
Poder Legislativo, possui autonomia administrativa
e financeira.
Geografia
O município ocupa mais da metade da ilha (57%), e
conforme registros da Fundação Nacional de Saúde
(1996), a população está distribuída em centro
urbano com 122 bairros (que constituem a região
semi-urbana) e 122 povoados (que formam a zona
rural). A cidade está dividida em 15 setores fiscais e
233 bairros, loteamentos e conjuntos residenciais.
Economia
A economia maranhense foi uma das mais
prósperas do país até a metade do século XIX
Todavia, após o fim da Guerra Civil dos Estados
Unidos da América, quando perdeu espaço na
exportação de algodão, o estado entrou em
colapso; somente após o final da década de 1960
no século XX o estado passou a receber incentivos e
saiu do isolamento, com ligações férreas e
rodoviárias com outras regiões.
Estrutura urbana
São Luís é destaque em iluminação pública, 100%
da cidade é coberta por redes de iluminação, a
cidade tem 50% das ruas pavimentadas com
disponibilidade de serviços de energia elétrica e
30% das ruas com drenagem urbana. 79% dos
domicílios ludovicenses são atendidos pela rede de
abastecimento de esgoto, 43% da população tem
escoadouro sanitário, 69% dos domicílios tem o lixo
coletado por serviços de limpeza.
Subdivisão
Oficialmente, São Luís esta dividido em três
distritos: Sede e Anil. A cidade esta dividida em 38
bairros, mas se contar as subdivisões dos bairros,
palafitas, favelas, chegam a 96 e em alguns casos,
ultrapassam mais de 100 bairros
Lazer e cultura
São Luís tem manifestações muito fortes como o
bumba-meu-boi, festa de tradição afro-indígena
que aflora na cidade nas festas do mês de junho.
Além disso, possui o Tambor de Crioula, o Cacuriá, o
"Tambor de Mina" (religião afro-brasileira, que tem
na Casa Grande das Minas Jeje - fundada em
meados do século XIX - seu mais importante
terreiro, ou Querebetan). Estas manifestações
acontecem no período das festas juninas.

similar documents