Apresentação do PowerPoint

Report
Pr. Alex Escher
Departamental de Escola Sabatina,
da Missão Ocidental Sul-Rio-grandense
“Disse Jesus: ‘Sigam-Me, e eu os farei
pescadores de homens’”.
Mateus 4:19, NVI.
1. Entender que a maior ferramenta para a
evangelização é uma vida de comunhão com
Deus.
2. O processo de levar pessoas aos pés de Cristo
é fruto de um aprendizado diário e constante.
Aprendemos observando, fazendo e até
mesmo as falhas nos levam ao
aperfeiçoamento nesta arte salvífica.
Quando eu tinha aproximadamente dez anos, fui trabalhar por meio
período na loja de materiais de construção de propriedade da minha família.
Passava meus dias fazendo pequenas entregas com minha bicicleta e
realizando o trabalho de banco. Depois de algum tempo passei a fazer
minhas primeiras vendas no balcão. No começo tudo parecia muito
complicado. A parte mais difícil era diferenciar as tintas. Apesar das latas
serem todas iguais, cada rótulo trazia uma especificação diferente. Saber o
nome das diversas peças minúsculas de encanamento e elétrica também
não era nada simples. Muitas vezes estas peças se misturavam e eu ficava
horas separando cada uma delas e colocando-as em seu devido lugar. Com o
passar do tempo as coisas começaram a ficar mais fáceis. Observando a
maneira como meu pai atendia aos clientes e o que ele dizia a respeito de
cada material me fez aprender o ofício e não demorou muito para que eu
me tornasse um vendedor experiente.
O mesmo aconteceu quando conheci o evangelho. Ficava admirado ao
assistir meu pastor falar com tamanha desenvoltura e membros mais
experientes de minha igreja ministrarem com tamanha habilidade um
estudo bíblico.
O aprendizado faz parte da experiência humana, no entanto, quando o
assunto é fé, não devemos nos esquecer de que o relacionamento com
Deus está sempre em primeiro lugar. O maior aprendizado da existência
cristã nasce do relacionamento entre a criatura e o seu criador.
DOMINGO
A igreja de Deus nasceu como um movimento
vivo e dinâmico. Para o cumprimento da solene
missão, o Senhor requer homens e mulheres
com disposição para servir, munidos de seus
dons particulares, mas também treinados na
obra que foram chamados a ocupar.
 A lição deixa claro o fato de que Jesus chamou os discípulos
primeiramente a seguirem-no e assim ele os faria “pescadores de
homens”. Discuta com sua classe: Quais foram os métodos de
treinamento usados por Jesus?
 Dividindo os discípulos de dois em dois, passando noites
ininterruptas em oração, viajando com eles, Jesus ensinava pelo
discipulado, pelo convívio. Seu método era bem diferente de alguns
conceitos modernos de ensino que sugerem que o aluno não pode
ter nenhum relacionamento mais próximo de seu professor. Como
o próprio nome derivado do latim sugere, aluno vem de “a-luz” ou
“sem-luz”. Neste método, existe um abismo entre o aluno e seu
mestre.
SEGUNDA-FEIRA
É observando o mundo ao redor que uma
criança aprende. Quando uma criança observa
gestos maléficos e nocivos, a chance dela
desenvolver-se tendo como modelo quem
praticou estes gestos maléficos é muito grande.
Afinal, somos transformados pela
contemplação.
Discuta com sua classe:
Você acha que vendo Jesus curar e realizar
milagres, os discípulos eram encorajados a
fazer o mesmo?
Que lições podemos extrair da multiplicação
dos pães e peixes?
João Batista estava na prisão quando foi
assombrado pela dúvida. Pediu que seus
discípulos fossem até Jesus e estes voltaram
relatando o que tinham visto e ouvido. O
testemunho de suas observações preparou
João Batista para sua morte que viria
momentos depois.
TERÇA-FEIRA
Após alguns anos estudando e lendo livros
técnicos, os alunos de medicina partem para a
residência a fim de que, de maneira prática,
aprendam como aplicar tudo que estudaram. Você
permitiria que um aluno de medicina sem
experiência em cirurgias, de forma prática,
realizasse uma cirurgia delicada em você? Ou que
alguém que aprendeu a pilotar apenas através de
livros, pilotasse o avião em que você está a bordo?
Pastores, teólogos e líderes que estudam a
graça de Cristo e o amor incondicional do Pai
também precisam observar e aprender se
misturando com as pessoas. Quando nos
detemos apenas naquilo que está escrito sem
viver o que foi escrito, a Palavra de Deus perde
seu verdadeiro sabor. Apenas amando
entenderemos o real sentido do amor de Deus.
QUARTA-FEIRA
Nossos aparentes fracassos não devem nos
desanimar. Mesmo Cristo não obteve respostas
favoráveis a todos os seus apelos. O evangelho
é como uma semente que germina no tempo
certo. Muitas de nossas empreitadas para
conduzir pessoas somente surtirão efeitos no
futuro.
Você se lembra de algum fracasso
transformado em benção na sua vida? Poderia
compartilhar com a classe?
QUINTA-FEIRA
Tenho tido o privilégio de servir a igreja na área de
evangelismo nos últimos dois anos e tenho convivido
com vitórias e também com fracassos. Durante uma
“Série de Colheita”, existem aqueles momentos em que
tudo está dando certo, as pessoas reagem ao apelo, a
música é tocada no tempo certo e os obreiros encerram
o dia contando as bênçãos alcançadas. Mas existem
momentos em que tudo parece dar errado. O som não
funciona, as pessoas parecem fugir do compromisso e
os obreiros trazem apenas relatos de dificuldades que
tiveram naquela ocasião.
Com os fracassos aprendemos a sermos humildes
e é por isso que Jesus permitiu que Pedro
afundasse naquela ocasião em que tentou andar
sobre as águas. Como filhos de Deus e obreiros
desta Obra, temos que aprender buscar a
excelência em tudo que fazemos e tentar acertar
onde estamos falhando. Mas acima de tudo
entender que entre erros e acertos, Deus conduz
todas as coisas.
 “Mas em todas estas coisas somos mais do que
vencedores, por aquele que nos amou”. Romanos 8:3
 “Necessitamos olhar com fé ao alto. Não devemos ficar
desanimados por causa de aparentes fracassos, nem
desfalecidos com a tardança. Cumpre-nos trabalhar com
ânimo, esperança e gratidão, crendo que a terra contém
em seu seio ricos tesouros para o fiel obreiro recolher,
depósitos mais preciosos que a prata ou o ouro. As
montanhas e colinas estão mudando; a terra está ficando
velha como um vestido; mas a bênção de Deus, que
estende para Seu povo uma mesa no deserto, jamais
cessará.” Livro A Ciência do Bom Viver, p. 200.
Coordenação: Escola Sabatina USB/2012
Texto: Pr. Alex Escher
Departamental de Escola Sabatina da Missão Ocidental SulRio-grandense
Artes e Slides: Marcos Goulart - [email protected]

similar documents