Slides – Lição 02 (Betel)

Report
FIDELIDADE
Princípios e passos para uma jornada
cristã íntegra e frutífera
Lição 02
A fidelidade de Jesus Cristo
Igreja:
Professor:
Lição 02
A fidelidade de Jesus Cristo
Texto Áureo
“De sorte que haja em vós o mesmo
sentimento que houve também em
Cristo Jesus” Fp 2.5
Verdade Aplicada
A fidelidade é uma característica requerida àqueles
que almejam viver a eternidade com Jesus.
Lição 02
A fidelidade de Jesus Cristo
Objetivos da Lição
1.
2.
3.
Mostrar a fidelidade que Jesus manteve aqui na Terra
enquanto desenvolveu Sua missão;
Ensinar a importância de agirmos com fidelidade em todos
os aspectos desta vida, se quisermos ser verdadeiros
discípulos de Cristo;
Informar à Igreja peregrina que Jesus manterá Suas
promessas de capacitação, companhia e proteção enquanto
espera Sua volta.
Lição 02
A fidelidade de Jesus Cristo
Textos de Referência
Filipenses 2:5-8
05
De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve
também em Cristo Jesus,
06
Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser
igual a Deus,
07
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo,
fazendo-se semelhante aos homens;
08
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo,
sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Lição 02
A fidelidade de Jesus Cristo
Igreja:
Professor:
INTRODUÇÃO
Maneira de Viver
A maneira de viver que
Jesus partilhou com os que
estavam à Sua volta foi
suficiente para influenciar as
demais gerações que
sucederam depois dEle.
(Tg 1.18).
Ainda jovem
Mesmo ainda jovem,
ocupou a Sua mente e Seu
tempo
em
cumprir
estritamente os propósitos
do Pai que O enviou para
uma obra incomparável
(Lc 2.52).
1. A fidelidade de
Jesus Cristo ao Pai
Os passos do Mestre neste mundo foram marcados pela
maneira fiel com que se relacionou com o Altíssimo.
Na Sua particularidade, mesmo sendo a segunda pessoa da
trindade divina (Lc 3.22), procurou portar-se com afinco na
missão de desenvolver o caminho de salvação através da Sua
morte na cruz (Fp 2.8) e ressurreição do túmulo (Mt 28.5,6).
1. A fidelidade de
Jesus Cristo ao Pai
Sendo a fiel testemunha (Ap 1.5) e primogênito dos mortos
(1Co 15.20), mudou a história de todos aqueles que não
tinham mais esperança de vida eterna (1 Jo 1.2;5.11).
1. A fidelidade de
Jesus Cristo ao Pai
1.1. Na encarnação de Cristo
O plano de Salvação
da humanidade
incluía a vinda de
Cristo a este mundo
com homem
Sua concepção, nascimento e
encarnação obedeceram
criteriosamente aos
propósitos de Deus.
Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu filho, nascido de
mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei a
fim de recebermos a adoção de filhos. Gl 4.4-5
1. A fidelidade de
Jesus Cristo ao Pai
1.2. Em comunicar a verdade do Pai
A sociedade na qual Jesus desenvolveu o Seu ministério trazia
em mente a influencia da filosofia grega na cultura dos povos.
Portanto, todos aqueles que procuram entender e aceitar
a verdade do Eterno naturalmente são libertos por ela,
alcançando uma nova vida através da ação poderosa da
palavra viva.
1. A fidelidade de
Jesus Cristo ao Pai
1.3. Em submeter-se à vontade do Pai
A submissão de Jesus em
concretizar o plano de salvação
designado por Deus implicou-O
a tornar-se humano.
Dessa forma, Jesus foi enviado voluntariamente, como um
sacrifício perfeito, imaculado, realizando um ato de expiação
na cruz, reconciliando o homem com o Criador.
2. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua missão
A encarnação do Filho do Homem entre
nós teve como objetivo principal:
• expiar
os
pecados
*
humanidade na cruz
*
da
• reconciliando os pecadores
• salvando todos os que haviam se
*
perdido (Jo 1.14).
2. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua missão
2.1. Expiar os pecados
A humanidade carece de
salvação
devido
a
incontestável realidade
do pecado que a tem
contaminado, manchado e
afastado de Deus.
Cristo, o Sumo Sacerdote dos bens
futuros, conforme descreve o autor da
epístola aos Hebreus (Hb 9.11), se ofereceu
uma vez para redimir a humanidade,
realizando uma eterna redenção.
2. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua missão
2.2. Reconciliar os pecadores
A comunhão no relacionamento
entre Deus e o homem foi
interrompida desde que o pecado oi
concebido no Éden.
Jesus, é o mediador do melhor concerto
consumado na Cruz por um alto preço
independentemente de nós, e que oferece
melhores promessa aos pecadores.
2. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua missão
2.3. Salvar os perdidos
O ato de expiação na cruz
proporcionou a libertação do
pecado e seu poder
destrutivo a todos os que
creem no nome de Jesus.
A manifestação do Reino de
Deus é a revelação de Seu
amor, presença, comunhão
e misericórdia a toda a
humanidade através de
Jesus.
3. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua Igreja
A Igreja é a única organização instituída por
Jesus para representá-lo na Terra.
É um organismo vivo e ativo para agir no
mundo como corpo de Cristo (1Co 12.13).
revelando os propósitos divinos e as verdades
das Escrituras.
3. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua Igreja
3.1. Revestindo a Igreja com poder
Mas recebereis a virtude do Espírito
Santo, que há de vir sobre vós; e ser-meeis testemunhas, tanto em Jerusalém
como em toda a Judéia e Samaria, e até
aos confins da terra. Atos 1:8
3. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua Igreja
3.2. Preservando a Sua Igreja
3. A fidelidade de Jesus
Cristo à Sua Igreja
3.3. A certeza da Sua presença
O nosso Senhor está conosco todos os dias até a consumação
dos séculos, mas, para sentirmos Sua presença, é necessário
intimidade, que alcançaremos através do tempo que
reservarmos para ficar a sós com Ele em consagração.
Conclusão
A fidelidade de Jesus está pautada no compromisso
com o Pai de se oferecer para vir ao mundo, de levar
ao Calvário os pecados da humanidade, ser fiel ao
cumprir Sua missão e apresentar ao mundo a certeza
de Seu amor incondicional para com Sua Igreja
amada.
FIDELIDADE
Princípios e passos para uma jornada
cristã íntegra e frutífera

similar documents