Slide 1 - einsteen10.com.br

Report
Redação
Prof. Rejane Seitenfuss Gehlen
A redação do ENEM
deve ser
estruturada na forma de texto em
prosa do tipo
dissertativo-argumentativo,
análise
defesa de ideia
a partir de um tema de ordem social,
científica, cultural ou política.
A avaliação dos textos, no ENEM, tem por
objetivo verificar competências linguísticas
na dimensão textual: pela tessitura textual
percebe-se a intrínseca relação entre
linguagem, mundo e práticas sociais.
O candidato deve valer-se da linguagem
para ler e interpretar o mundo.
Mecanismos linguísticos de articulação
entre as ideias (coesão):
-manutenção do tema;
-elos coesivos: a ordem das palavras no
período, as marcas de gênero e de
número, as preposições, os pronomes
pessoais, os tempos verbais, os
conectivos;
- estratégias de coesão, dependem das escolhas
estilísticas do redator:
*Referencial: pronomes pessoais, possessivos,
demonstrativos ou expressões adverbiais que
indicam localização (a seguir, acima, abaixo,
anteriormente, aqui, onde).
Ex.: A explosão da informação é uma das causas
do estresse do homem moderno. Esse fato pode
provocar diversas formas de ansiedade.
*lexical
Ex.: O Doutor Carlos concedeu entrevista no intervalo do
congresso. O cientista entrevistado reconhece que, a partir
do emprego dos conhecimentos científicos, é possível
racionalizar os sistemas de produção. Agora esse estudioso
quer contribuir para a democratização do saber.
*elipse
Ex.: A metodologia científica é um conjunto de atividades
sistematizadas, racionais, que, com segurança e economia,
permite que os objetivos sejam atingidos. Implica a
concepção das ideias quanto à delimitação do problema
dentro do assunto.
• substituição:
Ex.: diante do que foi exposto; a partir dessas
considerações; diante desse quadro; em vista
disso; tudo o que foi dito; esse quadro ...
Articulação entre argumentos e ponto de vista
(coerência: texto = contexto)
-atos enunciativos que permitem a interpretação de
um conjunto de ideias;
-ativação
de
conhecimentos
linguísticos,
enciclopédicos, textuais, interacionais e de raciocínio
lógico-semântico;
- organização de informações (ideias ou fatos) que o
autor propõe no texto: sustenta a veracidade da
proposição.
Coerência # contradição e tautologia
Contra-argumentação
O padrão dissertativo-argumentativo
Tese
Argumentos
Proposta de
intervenção
• Opinião
• Leitura de mundo
• Por quê?
• Fatos, exemplos, opiniões, comparações, citações
• Solução, sugestão, encaminhamento para o problema
• Respeito aos direitos humanos
Situações que levam à nota zero
Em todas as situações expressas a seguir, será atribuída à redação nota
0 (zero).
• Fuga ao tema: não atende à proposta solicitada.
• Não atendimento à estrutura dissertativo-argumentativa.
• Texto insuficiente: apresenta até 7 (sete) linhas, qualquer que seja o
conteúdo. Nessa contagem, são desconsideradas, para efeito de
avaliação, as linhas com cópia dos textos motivadores apresentados
no Caderno de Questões.
• Texto com impropérios, desenhos e outras formas propositais de
anulação.
• Desrespeito aos direitos humanos.
• Parte de texto deliberadamente desconectada com o tema proposto,
que desrespeita o Exame. ( receita, hino de time)
Competência
I – Demonstrar domínio da normapadrão da língua escrita.
II – Compreender a proposta de
redação e aplicar conceitos das várias
áreas
de
conhecimento
para
desenvolver o tema, dentro dos
limites
estruturais
do
texto
dissertativo-argumentativo.
III- Selecionar, relacionar, organizar e
interpretar
informações,
fatos,
opiniões e argumentos em defesa de
um ponto de vista.
IV- Demonstrar conhecimento dos
mecanismos linguísticos necessários
para a construção da argumentação.
V- Elaborar proposta de intervenção
para
o
problema
abordado,
respeitando os direitos humanos.
Nível 0
Nível I
Nível0 II
Nível III
Nível IV
Nível V
0
40
80
120
160
200
I – Demonstrar domínio da norma-padrão da língua escrita.
-ortografia;
-regras de acentuação;
-pontuação;
-concordância nominal e verbal;
-emprego de clíticos( pronomes pessoais átonos);
-seleção vocabular;
-regência nominal e verbal.
-descartar coloquialidade, gírias e pleonasmos
A maioridade penal tem que ser revista para o Brasil
seguir em frente e não ficar marcando passo com relação à
violência.
Brasil: Um país do mundo inteiro
Desde o século XVI, quando os primeiros colonizadores chegaram ao Brasil, na época das Grandes
Navegações, o país é caracterizado pela constante entrada de imigrantes. Ao longo dos séculos XIX e XX,
em virtude das unificações alemã e italiana e das grandes Guerras Mundiais, respectivamente, espanhóis,
japoneses, italianos e alemães chegaram ao Brasil e formaram um grande exército de reserva, cuja mão
de obra foi fundamental para nosso desenvolvimento industrial. Entretanto, a imigração não parou de
ocorrer com o fim dos conflitos. Assim, é necessário entender suas implicações e utilizá-las da melhor
forma possível.
O tradicional eixo migratório mundial é de pessoas do “Sul pobre” em direção a países do “Norte rico”.
Contudo, no século XXI, tem-se destacado a migração Sul-Sul, dos países periféricos para aqueles
emergentes (como o Brasil, que se tornou a sexta economia do mundo, em 2011). Há duas importantes
explicações para esse fato. Uma delas é a crise econômica de 2008, que abalou fortemente os países
desenvolvidos e tem feito com que os imigrantes optem pelos países em desenvolvimento. Os B.R.I.C.S.,
por exemplo, tornaram-se atrativos pólos econômicos para quem busca melhores condições de vida e
oportunidades de crescimento profissional.
A outra explicação para a migração Sul-Sul é a maior proximidade física e cultural entre os países sulistas. Uma
prova disso é a grande quantidade, no Brasil, de latino-americanos, vindos do Haiti, da Bolívia e do
Paraguai. A presença desses estrangeiros em território brasileiro pode acarretar conflitos sociais,
decorrentes de preconceitos raciais e xenofobismo, principalmente, mas pode também ser de grande
valor para a economia e para a cultura do país. As duas avaliações extremas separam-se pela forma como
a sociedade brasileira se comporta diante dos que são diferentes e das políticas públicas de gerenciar a
entrada e a permanência desses imigrantes no Brasil.
Como a tendência do movimento imigratório para o Brasil é aumentar (devido ao crescimento do país), a
melhor maneira de conviver com esse fato é interpretá-lo de maneira positiva. Os imigrantes, por
exemplo, muitas vezes são qualificados (como aqueles vindos da classe média haitiana), e podem suprir a
necessidade do Brasil nessa área. O governo precisa proporcionar aos estrangeiros condições de vida e de
trabalho adequadas, o que movimentaria a economia e contribuiria para nossa imagem no exterior.
Quanto à população, cabe a ela receber os imigrantes da melhor forma possível, com grande respeito às
suas peculiaridades e culturas, de modo a deixar bem clara a verdade de que o Brasil é, de fato, um país
de todos.
II – Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das
várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema,
dentro dos limites estruturais do texto dissertativoargumentativo.
-defesa do ponto de vista: tese;
-argumentos : resposta à pergunta POR QUÊ? através da
relação entre diferentes áreas do conhecimento;
-articulação entre tese e argumentos;
-marcas de autoria = distância do senso comum;
-progressão textual .
Migração que engrandece o país
O Brasil é um dos países que mais cresce e se desenvolve no mundo, ocupando a atual
sexta posição das maiores economias do globo. Assim sendo, o país passa a ser um
foco aos estrangeiros que buscam, através da migração, melhores condições de vida.
Um aumento desordenado desse fluxo pode afetar a população brasileira, porém
sabido o acréscimo cultural e econômico trazido pelos imigrantes que não devem ser
recebidos com políticas anti-imigração.
Na atual fase do capitalismo globalizado, tendo como uma de suas características a
porosidade das fronteiras, impedir a livre circulação de pessoas se torna incoerente.
Ainda mais com toda a bagagem técnica e cultural trazida pelo imigrante, essa que
tanto engrandece a nação. Como o ocorrido durante a colonização, na qual os
europeus que vieram para a colônia portuguesa foram fundamentais para um
posterior processo de industrialização.
Historicamente, o Brasil foi um exportador de mão de obra e por isso, sempre
questionou as políticas xenofóbicas tão presentes nos países desenvolvidos. A ideia
de que os cidadãos locais perderiam empregos e oportunidades é algo a ser
considerado, porém o grau de especialização dos candidatos, independente da sua
nacionalidade, é o que fará a diferença. Além disso, a compatibilidade e o
aprimoramento são essenciais à nação.
Portanto, para um país que tanto se beneficiou com a imigração e que por muito tempo
teve sua taxa de emigração superior à taxa de imigração, é contraditório fechar as
portas aos estrangeiros. Políticas de organização e legalização se tornam, então,
necessárias. Assim como um auxílio àqueles que estão ilegais e um investimento em
educação visando um aperfeiçoamento dos seus cidadãos.
III- Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos,
opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
-citações;
-alusões históricas;
-exemplos;
-comparações;
-fatos: passado X contemporaneidade;
-contra-argumentos;
-opiniões de valor;
-dados, estatísticas.
O primeiro decênio do século XXI é significativo para o Brasil, pois demarca a
entrada do país na lista de nações preferidas por imigrantes estrangeiros, que
se dispuseram a adotar um novo endereço. Desde então, o Brasil do “s”
comporta o Brazil do “z”: o país é a mais nova “menina dos olhos” de imigrantes
oriundos das mais longínquas e diversas nações.
Até o final da década de 1990, o Brasil comumente não era um polo atrativo para
imigrantes, já que sua economia estava pautada pela instabilidade, com inflação
e desempregos em níveis elevados, repelindo, desse modo, os imigrantes
estrangeiros para outros países que dispunham de um quadro econômico mais
favorável.
A situação modifica-se quando o Brasil apresenta melhores resultados econômicos,
passando de uma economia dependente externamente, principalmente no que
tange ao comércio, a uma economia mais estável, ganhando status de país em
desenvolvimento, ao deixar de lado a alcunha de país subdesenvolvido.
Outros fatores são determinantes para esse novo paradigma do movimento
imigratório do século XXI, como, por exemplo, as crises que atingiram os
principais centros financeiros capitalistas, deflagradas nos Estados Unidos
desde 2008, e nos últimos dois anos em diversas nações européias. Tais crises
fizeram com que os estrangeiros viessem para o Brasil, sempre em busca de
melhores oportunidades.
Soma-se a isso, isto é, ao que dissemos anteriormente, o clima brasileiro, visto
também como um forte atrativo, já que proporciona uma melhor adaptação do
estrangeiro no país. Sem falar, claro, na hospitalidade brasileira, tão difundida e
veiculada em outras nações.
IV- Demonstrar conhecimento
linguísticos necessários para
argumentação.
dos mecanismos
a construção da
- elementos coesivos;
- palavras de mesmo campo lexical (hipônimos,
hiperônimos);
- pontuação (ponto e vírgula);
- articulação entre parágrafos (conjunções,
expressões adverbiais);
- relações anafóricas e catafóricas.
Ex.: eSTe (catáfora), eSSe (anáfora)
V- Elaborar proposta de intervenção para o problema
abordado, respeitando os direitos humanos.
-solução, sugestão, encaminhamento para o
problema apontado na tese;
-respeito aos direitos humanos;
-atribuir tarefas e atividades para a família,
escola e governo;
-sugerir políticas públicas.
Temas :
-Mobilidade urbana (transportes);
-Educação e novas tecnologias (jovens e ensino a
distância);
-A ação dos jovens no contexto político nacional /
protagonismo juvenil;
-A questão dos Direitos Humanos (Comissão Nacional da
Verdade);
-Redução da maioridade penal;
-Sustentabilidade/ economia verde;
- O desafio do envelhecimento da população no
Século XXI ( saber o que é uma pirâmide
etária, compreender o alargamento do ápice);
- Formas de energia limpa e sustentável;
- Violência urbana;
- O papel do país na Copa do Mundo de 2014;
- O esporte como forma de inclusão social;
- Manifestações populares: luta contra a
corrupção e em favor de direitos individuais e
coletivos;
- Caos da saúde pública no Brasil;
- Questão da matriz energética;
- O papel no Brasil no cenário mundial;
- O problema da segurança pública: tragédias
no Brasil e o caso de Santa Maria;
- Consumismo e obsolescência programada.
Inclusão social :
Diversas políticas públicas vêm sendo desenvolvidas com vistas a permitir a inclusão social de
grupos considerados minoritários. Os reflexos das ações governamentais podem ser
observados na sociedade, tais como:
-reconhecimento da união de casais homossexuais;
-cotas nas universidades públicas( raciais – étnicas- e sociais);
-inclusão de alunos com necessidades especiais em classes regulares;
-reconhecimento do direito de propriedades de terras aos índios;
-acesso à informática para população carente através de salas de uso comum;
-valorização da cultura da periferia: música e literatura (MCs, funk...);
-concessão de bolsas-auxílio de natureza diversa
Vivemos no país o momento da cultura da diferença, no texto destacar aspectos positivos
desse momento e também equívocos governamentais, como por exemplo, a extinção das
APAEs.
Destacar também que a inclusão é buscada nas áreas cultural, política, econômica e social.
- 25 anos da promulgação da Constituição Brasileira,
afirmação dos princípios democráticos
Elementos de soma na redação:
-exemplos;
-alusão histórica;
-ponto e vírgula;
-travessão empregado em período composto;
-hiperônimos, hipônimos;
-palavras de mesmo campo semântico:
Ex.: Brasil , país, nação, pátria, terra verdeamarela,
Elementos de subtração na redação:
-coloquialismo ;
-gírias;
-pleonasmo;
*vamos nos tornar
-queísmo;
-gerundismo;
-contradição;
-ambiguidade.
A Constituição Brasileira, apesar das críticas de
que é alvo, legou significativos avanços à população do
país, tais como: democratização do acesso à saúde,
através da criação do SUS – embora com graves
desacertos – todo cidadão passa a ter direito ao
atendimento gratuito em unidades públicas de saúde;
garantia do princípio democrático, ao estabelecer a
participação da sociedade civil através do voto em
pleitos de diferentes âmbitos; liberdade de expressão,
a possibilidade de manifestação do pensamento é a
contribuição maior da Carta Magna para a civilidade
da nação.
Discrepância na correção:
100 pontos na soma das 5 competências;
80 pontos de diferença em uma
competências
das
Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.
Ricardo Reis – heterônimo de
Fernando Pessoa

similar documents