Apresentação do PowerPoint

Report
Comissão Nacional da Aquicultura
Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil
Oportunidades de Investimento do setor aquícola
Victor Ayres
Assessor Técnico
Participação dos principais produtores mundiais de
pescado
Brasil (18ª posição do ranking)
Outros
36.92%
Brasil
(18º)
0.75% EUA
2.89% Vietnã
3.05% Filipinas
3.07%
China
37.71%
India
5.55%
Indonésia
6.93%
Japão
3.14%
Fonte: CNA, com dados da FAO.
Participação dos principais produtores mundiais de
pescado da aquicultura
Brasil (17ª posição do ranking)
Bangladesh
1.66% Brasil (17º)
0.61%
Coréia do Norte
1.74%
Fillipinas
3.23%
Outros
14.90%
Vietnã
3.43%
Índia
5.89%
China
60.59%
Indonésia
7.95%
Fonte: CNA, com dados da FAO.
O Setor no Brasil
•
Produziu cerca de 1,432 milhões de toneladas de pescado em 2011
(19º maior produtor mundial).
•
Pesca extrativa: 803 mil toneladas
– 56% da produção nacional
– 25ª posição mundial
•
Aquicultura: 629 mil toneladas
– 44% da produção nacional
– 17ª posição mundial
•
Déficit na balança comercial soma US$ 970 milhões ao ano.
•
O aumento do consumo de pescados no País cresce cerca de 7% ao
ano.
Condições Favoráveis do Brasil
• 13% da água doce disponível no planeta.
• Área inundada em represas hidrelétricas soma mais de 5 milhões
de hectares.
• Litoral tem 8.500 km de extensão.
• Alta diversidade de espécies.
• Clima tropical favorável para produzir o ano todo.
• Alta disponibilidade de insumos para a alimentação animal.
Estimativas da FAO indicam que o País pode produzir, de maneira
sustentável, 20 milhões de toneladas de pescado por ano.
Distribuição da Produção Aquícola
CENTRO OESTE
12%
NORTE
15%
SUL
27%
NORDESTE
32%
SUDESTE
14%
Fonte: MPA, 2011.
Distribuição das Principais Espécies






SE, NE e PR: Tílápia
N: Pirarucu
N e CO: Tambaqui
CO: Pintado
RS: Carpa
NE (litoral) e SC:
Camarão
Fonte: CNA.
Recursos Hídricos
Represa hidrelétrica de Tucurui
Recursos Hídricos
Tanques-rede
Alimentação
Ração para espécies
herbívoras
Ração para espécies
carnívoras
10
Espécies Nativas
• “Peixes redondos” - Tambaqui,
pacu, pirapitinga e híbridos
• Principais peixes nativos
• Omnívoros
• Carne de alta qualidade
• Mercado – doméstico /
internacional
11
Espécies Nativas
• “Spotted catfish” - surubim,
pintado, cachara e híbridos
• Carnívoros (aceitam ração)
• Filetes brancos sem espinhas
• Mercado – doméstico /
europeu
12
Espécies Nativas
•
•
•
•
•
“Arapaima” – pirarucu
Crescimento rápido – 12
kg/ano
Carnívoros (aceitam ração)
Filetes brancos sem espinhas
Mercado – doméstico /
internacional
13
Tecnologia Utilizada
Desova induzida
14
Tecnologia Utilizada
Marcação – Transmissor
eletrônico
Tecnologia Utilizada
Criopreservação de sêmen
16
Avanços na Aquicultura Brasileira
•
Aumento do consumo de pescados no país.
•
Criação do Ministério da Pesca e Aquicultura.
•
Atualização de marcos regulatórios (Resolução CONAMA).
•
Ordenamento do uso das águas públicas da União.
•
Aumento dos investimentos em pesquisa.
Avanços na Aquicultura Brasileira
•
Criação de cursos específicos de graduação e pós- graduação em
aquicultura.
•
Criação da EMBRAPA Pesca e Aquicultura.
•
Criação das Secretarias Estaduais de Pesca e Aquicultura.
•
Maior integração entre o setor produtivo e o governo.
•
Plano Safra da Pesca e Aquicultura (Crédito rural específico para o
setor).
Evolução da Produção Brasileira, por
segmento
Em toneladas
Pesca
Aquicultura
1,200,000
Em toneladas
1,000,000
800,000
600,000
400,000
200,000
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
Fonte: CNA, com dados da FAO e MPA.
Evolução da Produção Aquícola
Brasileira
700,000
Reflexos do aumento nos
investimentos públicos e privados no
setor.
600,000
Em toneladas
500,000
400,000
300,000
200,000
- Crescimento de 12% ao ano
100,000
-
- Entre 2010 e 2011, a produção cresceu 30%
2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
Fonte: CNA, com dados da FAO e MPA.
Custos de produção
Custos de produção da tilápia, nas principais regiões produtoras, entre
janeiro e abril de 2012:
3.50
3.00
3.23
3.21
2.84
3.00
3.10
2.50
2.00
2.33
1.50
1.00
0.50
Tanque escavado
Nordeste
Tanque rede
Sudeste
Sul
Fonte: ACQUA IMAGEM, 2013.
Custos de produção
Custos de produção de peixes redondos (tambaqui e seus híbridos) em
tanques escavados, nas principais regiões do Brasil, entre janeiro e abril
de 2012:
6.00
5.00
4.17
4.00
3.68
3.20
3.00
2.88
2.00
1.00
Centro Oeste
Nordeste
Mínimo
Máximo
Norte
Sudeste
Médio
Fonte: ACQUA IMAGEM, 2013.
Comparar custo de produção de
outros países
Custos médio de produção US$/kg
Produto
Brasil
China
Vietnã
EUA
Tilápia
1,90
1,10
1,15
1,65
Catfish
americano
2,04
(pintado)
-
-
1,50
Pangassius
-
-
1,25
-
Fonte: CNA, baseado em dados da Acquaimagem Consultoria, USDA e FAO Globefish.
Reflexos dos Investimentos Públicos e
Privados
• Simplificação do licenciamento ambiental.
• Redução da burocracia para a obtenção de crédito ao setor.
• Elevada aceitação do produto pelo consumidor.
• Alto valor agregado do pescado para o produtor, quando
comparado com outras carnes (bovina, suína e de aves).
Demanda Doméstica Ascendente
Evolução da Balança Comercial de Pescado no Brasil
1,200
700
200
2003
2004
2005
2006
2007
2008
2009
2010
2011
2012
2013
-300
-800
-1,300
EXPORTAÇÕES
IMPORTAÇÕES
RESULTADO
Fonte: MDIC.
Projeções do Consumo de Pescado no
Brasil
(quilos/hab./ano)
11,17 quilos/hab. em
2011
19.18
13.67
9.75
2010
2015*
2020*
*Projeções CNA.
Fonte: CNA.
Demanda por Investimentos: Aspectos
Técnicos
•
Coordenação da Produção
– Verticalização e estruturação da cadeia ao longo dos elos;
– Sistemas de integração agroindustrial entre produtor e agroindústria;
•
Assistência técnica
– Especialização da mão de obra na aquicultura.
– Boas Práticas Agropecuárias (BPA) de manejo.
•
Desenvolvimento tecnológico
– Pacotes tecnológicos.
– Modernizações e atualizações tecnológicas.
– Automatizações.
– Aumento de escala de produção.
•
Infraestrutura próxima aos parques aquícolas
Demanda por Investimentos: Aspectos
Econômicos
• Capital de giro específico para cada espécie
– Diferenças do ciclo produtivo dos peixes.
• Estrutura financeira para possibilitar às agroindústrias a investirem
em todos os elos da cadeia
– Desenvolvimento dos sistemas de integração vertical.
– Fornecimento dos insumos para os aquicultores.
• Rastreabilidade.
Considerações Finais
• Déficit na balança comercial de pescado em todo o mundo.
• O Brasil apresenta um grande potencial para fornecê-lo.
• Esforços conjuntos com empresas estrangeiras são de interesse.

similar documents