tulou - ChinaTur

Report
HAKKA TULOU
Hakka Tulou
A tulou ou "construção de barro", é uma residência
comum, tradicional da província do Sul da China ,
geralmente de uma configuração circular em torno de
um santuário central. É uma categoria de arquitetura
com base nas necessidades comuns edificadas com
materiais de construção locais, refletindo suas tradições.
É uma comunidade projetada desde o início para ter um
alto grau de coesão social e trabalho em equipe, e segue
um estilo de vida alternativo, compartilhando
responsabilidade e recursos. São tidas como patrimônio
da humanidade pela Unesco.
Este estilo de construção é exclusivo para as pessoas Hakka, são concebidos para fins
defensivos e consistem em uma entrada e sem janelas no nível do solo.
Os Hakka são considerados os pioneiros da cultura chinesa, e acredita-se que Mao Tsetung seria descendente desta cultura.
Guanxi
O sistema de guanxi, que significa conexões interpessoais de ajuda mútua, ao invés
de desaparecer ao longo da reforma econômica, fortaleceu-se sobremaneira,
constituindo-se como elemento ético crucial para o desenvolvimento de negócios
nas mais diversas esferas econômicas, locais e globais. Esse modo sui generis
entrelaça autoridades do Estado e empresários, que são as novas elites do país, e
atualiza antigos cerimoniais de dádivas.
Baseada nos valores de lealdade e confiança, guanxi é uma
dinâmica essencial das relações interpessoais chinesas. À letra,
guanxi significa relação, mas relação que carrega expectativas e
obrigações, as quais são grosseiramente proporcionais aos
favores que se vão fazendo. Mas é mais do que simples troca de
favores e mais do que a nossa “cunha”: as relações são
cultivadas com o tempo, como se fossem plantas que para
crescer precisam de cuidado e atenção. Se tudo correr bem uma
forte conexão florescerá. E os chineses preferem, naturalmente,
lidar com pessoas com as quais têm ligação.
Centro de reprodução em Chengdu do Urso Panda
O centro de reprodução Chengdu, situado na província de Sichuan, na China, deu
uma ótima notícia: 2012 foi um ano de muito avanço nas técnicas de reprodução do
animal.
O centro tem investido em diversas pesquisas à reprodução da espécie, já que ela está
em processo de extinção. Encontrado no Sul da China. O animal possui baixa natalidade e
alto índice de mortalidade em recém-nascidos, os ursos panda não somam mais de 2000
em todo o planeta e a grande maioria deles (80%) estão nas montanhas de Sichuan (a qual a
capital é Chengdu) e nas regiões de Shaanxi e Gansu.
Por isso, diversas ONGs e instituições chinesas têm
trabalhado para salvar o urso panda gigante
de ser extinto.
Ameaçados de extinção existem pelo
menos três grandes centros de pesquisa e
reprodução dos pandas onde vivem quase
que no seu habitat natural, mas não deixa
de ser um “zoológico especial” de pandas.
Grande Buda de Leshan
O Buda Gigante de Leshan é a estátua mais alta de pedra,
esculpida em um penhasco do mundo, por um monge no séc VIII no sul da
Província de Szechuan. A ideia do monge Haitong, era de que a
construção acalmaria as águas turbulentas que assolavam
os navios de pesca.
Seus ombros tem 28 metros de largura e sua menor unha
pode acomodar uma pessoa sentada.” De acordo com um
ditado local: "A montanha é um Buda e o Buda é uma
montanha."
Ele está na lista dos monumentos de Patrimônio Mundial.
Abaixo está um mapa de localização e vista aérea do Buda Gigante de
Leshan.
Monte Emei – Uma das 4 montanhas sagradas do Budismo
O Monte Emei conserva, há muito tempo, o título de
"Primeira Montanha da China". Segundo a lenda,
ainda no séc. IV a.C., o monge indiano Bao Zhang
chegou até ali e admirou o Emei como a primeira
montanha de Zhendan. Zhendan quer dizer o lugar
onde nasce o sol.
Com mais de 3 mil metros de altitude, o Monte Emei é
alto em comparação com outras montanhas famosas
do país. A grande diferença de temperatura entre o topo e o sopé cria condições para o
crescimento de uma diversidade de espécies vegetais. Com o passar das estações, a
montanha muda constantemente de aparência. O nome Emei tem o mesmo som da
palavra chinesa para "sobrancelha" e descreve vivamente o perfil da
montanha, arqueado como a fina sobrancelha de uma moça.
Ao viajar pelo Monte Emei, freqüentemente encontram-se templos
que parecem antigos e misteriosos como a própria montanha.
O Cume Dourado, situado no topo da montanha, é a maior atração do
Monte Emei. Além dos três magníficos pavilhões dourados, uma estátua
do Bodisatva Samantabhadra com 48 metros de altura atrai a atenção de
todos os visitantes
Jiuzhaigou
Jiuzhaigou é uma reserva natural no norte de Sichuan, província na região central da China .
Ele é conhecido como o habitat de pandas gigantes e, principalmente, por suas muitas
cachoeiras multi-nível e lagos coloridos. Foi declarado Património Mundial pela UNESCO
em 1992.
Mais do que apenas um cenário espetacular, Jiuzhaigou
Valley National Park é o lar de nove aldeias tibetanas,
mais de 220 espécies de aves, bem como um número de
plantas ameaçadas de extinção e espécies animais,
incluindo o panda gigante.
Com algumas das paisagens mais belas e inspiradoras
sobre a terra e algumas das reservas são pontos
turísticos considerados sagrados pelo povo tibetano
local.
Com grande número de lagos, cachoeiras é
rica em variedade de plantas e fauna
ameaçadas de extinção.
Huanglong
Huanglong é um Patrimonio Mundial na China. Huanglong
significa dragão amarelo. Ele foi incluído na lista do património
mundial da UNESCO em 1992.
Templo em Huanglong
Situado na parte noroeste da província de Sichuan, possui
cumes cobertos de neve e a mais oriental de todas as geleiras
chinesas. A área também tem uma população de animais em
extinção, inclusive o panda gigante e o macaco dourado de
Sichuan.
Huanglong é uma montanha que é relativamente fácil
de subir, e a montanha é coberta de árvores e plantas
e também muitas piscinas minerais e pequenas
quedas de água.
Foi em Huanglong que treinou Bruce Lee, herói
e símbolo nacional, durante a "Guerra das
Invasões Mouras Médio-Orientais" .
Huanglong atrai turismo em virtude de sua região alagada, com diversos e inúmeros lagos
e rios das mais diversas cores.
Rio LIJIANG
Entre todas as obras da natureza existentes na Região
Autônoma da Nacionalidade Zhuang de Guangxi, o Rio Lijiang é
a mais famosa. Suas águas cristalinas e lindas paisagens têm
atraído, desde antiguidade chinesa, inúmeros letrados e poetas
românticos chineses. Hoje em dia, milhares e milhares de
visitantes vão até o Rio, para não só contemplar suas lindas
paisagens, mas também sentir o cotidiano dos moradores das
margens do Rio Lijiang.
Com extensão de 84 quilômetros, o Rio Lijiang une Guilin e Yangsu, nordeste de Guangxi.
Daxu, localizada a 19 quilômetros ao sudeste da cidade de Guilin, é uma antiga aldeia
construída 200 a.C., que conserva ainda casas centenárias tradicionais com portas
cuidadosamente esculpidas e cobertas pelas pinturas do Ano Novo Chinês. Uma rua de
pedra com aproximadamente 5 quilômetros se estende pela aldeia.
À margem do Rio Lijiang, existe um ponto pitoresco que se
chama Pico da Lua Brilhante. Situado no sul da cidade de Yangsu,
o Pico tem uma altura de 380 metros. No cume há uma muralha
de pedra que tem um furo no meio. De longe, parece uma lua
cheia no céu.
Nas margens do Rio Lijiang, os visitantes fazem caminhadas, bebem
chá e batem papo, desfrutando de uma atmosfera de tranquilidade
Longsheng Terraços de Arroz
Os terraços de arroz
Longsheng estão localizados
em Longsheng County, cerca
de 100 km (2 horas de carro)
de Guilin, Guangxi, na China.
Os campos em terraços são construídos ao longo do declive sinuoso do rio até o topo da
montanha. A linha de bobinamento que começa a partir do pé da montanha até o topo da
montanha divide a montanha em camadas de água cintilantes ao sol na primavera, as
camadas de brotos verdes de arroz no verão, camadas de arroz dourado em queda, e as
camadas de gelo prateado no inverno .
Esses terraços de arroz representa um exemplo
da inteligência da minoria étnica Yao e
adaptando terreno montanhoso para o cultivo
de terraços de arroz selvagem pelo sistema.
Yangshuo e Espectáculo – Liusanjie
Este é o maior teatro mundo natural que utiliza as
águas do rio Li como seu palco, com doze névoa
envolta colinas e os céus como pano de fundo.
Névoa, chuva, luar, as montanhas e seus reflexos
invertidos no rio tudo se tornar o fundo natural em
constante mudança. Seu auditório está alojado nas
ilhas naturais do rio com o público de pé sobre os
terraços projetados, cercado por plantas verdes
Entrada do anfiteatro em Yangshuo
O equipamento de som aqui não pode ser
visto porque está em harmonia com o
ambiente natural. Os vales, colinas, a brisa
fresca e os córregos borbulhantes são todos os
elementos que contribuem para o efeito de
som tridimensional. Dia após dia, o clima
diferente oferece diferentes cenários, com as
quatro estações refrescantes o desempenho,
bem, então você terá experiência única cada
vez que você vê-lo. Esta é realmente uma
nova ópera conceito usando a natureza como
parte integrante dos seus executantes, daí o
seu nome - "Masterpiece da Human cooperou
com o Deus".
Bosque de Pedra (Shilin)
Shilin Stone Forest ou é um notável conjunto de
formações basálticas situadas em Shilin Yi, na província
de Yunnan, República Popular da China.
As rochas altas parecem vir do chão como estalagmites e
muitas parecem árvores petrificadas que, juntos, criam a
ilusão de uma floresta de pedra. Acredita-se que estas
formações , causadas pela dissolução do calcário, tem
cerca de 270 milhões de anos e são uma atração para os
turistas nacionais e estrangeiros.
O Parque Nacional de Shilin cobre uma área de 350 km² e se divide em sete áreas cênicas,
divididos entre bosques de pedra, cavernas, lagos e cascatas.
Pesquisadores afirmam que a região - ligada ao Planalto
de Qinghai no Tibete – era há 270 milhões de anos um
grande mar e que as montanhas se formaram a partir de
erupções vulcânicas, surgindo a floresta de pedra há dois
milhões de anos, em virtude da fragmentação das rochas
calcárias, adquirindo com o desgaste natural, formas
singulares que lembram animais e plantas.
Entrada principal do Shilin Stone Forest
Cidade Antiga de Dali
Dali, situada no Oeste da Província de Yunnan, Sudoeste da China,
possui mais de 600 anos. Ela preserva uma forma intacta de sua
antiga disposição e construção. Uma parte dos habitantes locais
mantém ainda seus rituais e hábitos tradicionais
A população criou, conforme o clima local, seu próprio modo de vida
e seu padrão estético, a estrutura arquitetônica chamada "três
quartos e uma parede".
A tradição pesa muito no cotidiano local. Citando como exemplo tomar "chá em três etapas",
Na primeira etapa, se experimenta as primeiras xícaras de chá com sabor um pouco
amargo; na segunda, curtem o mesmo chá que começa a exalar seu sabor doce várias vezes
e na última, degustam o seu aroma restante.
"Provar chá doce depois de saborear o amargo significa que durante a vida, a felicidade
vem logo após o sofrimento“.
Dali é um dos destinos turísticos mais populares, tanto pelos seus
sítios históricos quanto pelas suas "Ruas estrangeiras", que possuem
comida e música ocidental, e onde é falado inglês, tornando-se
popular entre os turistas chineses e ocidentais.
Cidade Antiga Lijiang
Quando entrar na cidade, você pode perceber logo uma
simplicidade, ruas pavimentadas de placas de pedra já bem
planas e esplêndidas com desenhos naturais que são
chamados de pedras de cinco cores.
Diferentemente de outras antigas cidades chinesas, Lijiang
não tem muros, nem aquela distribuição geométrica tradicional. Rotas e veredas de todas
as direções fluem para a cidade, encaixando-se com suas ruas. As ruas e becos da cidade
são sinuosas, rodeadas por habitações de madeira e barro aos dois lados, muito natural,
serena e tranqüila.
As montanhas cobertas de neve e águas que correm ao seu redor tornaram-se mais próximas
à humanidade e a natureza. Os de Lijiang podem contemplar a Montanha Yulong coberta de
neve por todo o ano. A água que corre pela cidade vem do Lago Heilongtan, formado por
águas descidas da montanha.
Por onde que passa, o barulho da correnteza te acompanha
sempre. Com água correndo em toda a cidade, Lijiang ganhou uma
vitalidade e pureza, de modo a se afastar de uma humanidade mais
complicada.
O panorama da cidade se reflete em suas rotas, pontes e
correntes de água. Porém, a alma da cidade consiste em sua
gente.
Montanha Yulong – A Montanha do Dragão de Jade
A Montanha de Neve
do Dragão de Jade é
um cadeia maciça
de 13 picos, perto de
Lijiang
O pico mais alto é o Shanzidou (5.596 m). O panorama do maciço do jardim no Lago do
Dragão Preto em Lijiang tem a fama de ser um dos panoramas mais lindos da China. A
montanha só está 15 km ao Norte da Cidade de Lijiang. É a geleira que está mais perto do
Equador no Hemisfério Norte.
A vila da Água de Jade está ao pé da montanha. Os Três Rios Paralelos das Áreas Protegidas
de Yunnan (Rio Yangtzé, Rio Mekong e Rio Salween) foram declarados Património Mundial
em 2003.
Visto de Lijiang, neves perpétuas e neblina
freqüente, semelhante a um dragão deitado
nas nuvens, daí o seu nome.
Montanha de Neve Dragão de Jade (no fundo)
Cidade Antiga Zhongdian (Shangri-la)
Zhongdian é o início do mundo tibetano. A cidade
velha é uma vila tibetana sorridente e bem conservada
que, do alto dos seus mais de 3000 metros, convida o
visitante a deixar-se relaxar ao sabor da cerveja local,
carne de iaque e outras excentricidades que por estes
lados são surpreendentemente bem toleradas.
Na segunda metade do século 20, o município foi chamado Zhongdian County (chinês:中
甸县ZHONGDIAN Xian), mas foi rebatizado em 2001, com o nome fictício de Shangri-La.
Atualmente Shangri-La é bastante visitada por
turistas chineses e também estrangeiros. A
cidade conta com uma boa infra-estrutura para
o turismo convencional, com vários hotéis,
restaurantes, lojas, etc. vale a pena conhecer.
O centro antigo é muito bonito e está bem
conservado, com diversas casas no estilo
tradicional.
Monastério de Ganden Sumtseling Gompa
Sumtseling Ganden Monastery Gompa é o
maior mosteiro budista tibetano na província
de Yunnan, é um dos famosos mosteiro na
área de Kham. O mosteiro foi construído no
ano de 1679 e foi concluída em 1681.
Com cerca de 300 anos de idade, é composto por
vinte templos. O complexo também inclui uma
centena de casas para os seiscentos monges
residentes.
Localizado a poucos quilômetros da cidade, o mosteiro é um exemplo claro da arquitetura
tibetana e uma das mais importantes na China. Dentro da Ganden Monastery Gompa
Sumtseling muitos tesouros antigos, 8 estátuas douradas de Buda.
O Monasterio Sumtseling Ganden Gompa tem sete quilômetros do
centro da cidade de Zhongdian. O mosteiro é uma habitação que tem
mais de 300 anos de idade. É um excelente exemplo da arquitetura
tibetana, as casas baixas de pedra, dispostos em torno de uma encosta
que conduz ao mosteiro. Do ponto mais alto do terreno, você pode
desfrutar de uma excelente vista dos arredores. Este lugar é uma
obrigação para quem viaja para Zhongdian.
Parque Nacional de Pudacuo
O Parque Nacional de Pudacuo (Potatso), na Província de
Yunnan — está localizado em uma das regiões de maior
biodiversidade do mundo. Além da proteção da vida
selvagem. A região do parque contém mais de 20 por cento
das espécies de plantas do país, cerca de um terço de suas
espécies de mamíferos e aves e cerca de 100 espécies
ameaçadas de extinção , ainda que compreende apenas 0,7
por cento da área terrestre da China.
O parque foi inaugurado em 2007 , e se destaca como o
primeiro parque nacional na China para atender as normas da
União Internacional para a Conservação da Natureza. É área
de Proteção do Patrimônio Mundial.
Pudacuo é como um paraíso natural. Ele contém espécies endêmicas
Prado em Pudacuo
de peixes não encontrados em nenhum outro lugar do mundo, orquídeas raras e belas.
Aninhado entre as montanhas do sudoeste da China, o parque é uma parte integrante da
Área Scenic Três Rios Paralelos, Património Mundial da UNESCO e um dos destinos
turísticos da China mais populares. Ele fornece benefícios econômicos para as
comunidades locais, através de trabalhos de parque relacionados e ecoturismo.
Pudacuo Forest Park
Parque Nacional Wulingyuan
Wulingyuan se situa na província do Hunan, centro da
China. Possui uma área de mais de 260 quilômetros
quadrados e paisagens espetaculares. A especificidade
paisagística do sítio reside em seus mais de 3 mil pilares
e cumes de pedra delgados, cuja maioria tem mais de 200 metros de altura. Entre os cumes,
vêem-se barrancos, gargantas, riachos, lagoas e cataratas, além de mais de 40 cavernas e
duas enormes pontes de pedra naturais. A área chama atenção ainda por abrigar grande
quantidade de espécies de plantas e animais que estão à beira de extinção.
Wulingyuan abrange o Parque Nacional Florestal de Zhangjiajie, a Reserva Natural de
Suoxiyu, a Reserva Natural de Tianzishan e a Reserva Natural de Yangjiajie. A maior parte do
sítio é esparsamente povoada e mantém ainda seus aspectos originais.
Wulingyuan parece uma floresta de pilares. A maior parte das montanhas tem encostas.
Pode-se subir pelas ladeiras e a vegetação verde se espalha do sopé aos picos das
montanhas. Mas, em Wulingyuan, os picos são de fato íngremes e formam grandes
precipícios, mostrando os penhascos de cor púrpura e impossibilitando muitas vezes a
subida.
Mas ao entrar nele, depara-se um mundo tranqüilo de beleza espantosa. A altura dos picos
varia desde dezenas de metros a 400 metros. Os mais de 3 mil picos ficam em pé em sua
própria estrutura. Parece que estão se reunindo ou pararam os passos numa marcha devido
a uma inesperada mudança drástica. Segundo os geólogos, mais de 300 milhões de anos
atrás, a região era um oceano.
Fenghuang Cidade Antiga (O povo Phoenix)
Apesar de ser chamada de "cidade", ela é na verdade,
uma vila. Fenhuang está situada num ponto onde vivem
duas minorias étnicas chinesas, Tujia e Miao, na
província de Hunan, quase 2.000 quilômetros de Beijing.
Cercada por montanhas e à beira do rio Tuojiang, a
Antiga Cidade de Fenghuang tem uma paisagem natural
maravilhosa. Aliás, as construções no estilo das dinastias
Ming e Qing e os peculiares folclores étnicos também
atraem turistas.
Uma rua antiga atravessa toda a vila e liga as várias vielas pavimentadas de pedra. Desde a
antiguidade, aquela rua principal já era bastante movimentada, com feiras nos dois lados.
O Templo Ancestral da Família Yang (importante na cidade) é um
conjunto de construções que lembra o pátio quadrado de Beijing,
composto por portão, corredores, sala de visita, quartos laterais e
outros cômodos. Nas janelas, portas e laterias, há esculturas belas e
finas, o que dá a construção um grande valor artístico.
No Templo Ancestral da Família Yang, a porta
fica na lateral. Por que? Porque esta posição
lateral está defronte ao rio Tuojiang. No
conceito dos chineses, ás águas trazem
dinheiro, assim, a família deseja que a riqueza
entre na casa."
Grutas de Yungang
As Grutas de Yungang são um conjunto de 53 grutas e mais de
1200 nichos budistas, com mais de 51 mil estátuas de pedra que
se espalham numa encosta de um quilómetro de extensão.
As Grutas de Yungang constituem o
maior grupo de grutas preservado
na China, por isso sendo mais famoso tanto na China como
em todo o mundo. Em 2001, as Grutas de Yungan foram
tombadas pela UNESCO como Patrimônio Cultural Mundial.
Situam-se em Datong, na província de Shanxi, norte da
China, que era capital da Dinastia Wei do Norte.
Cada gruta tem uma estátua principal de Buda. A maior possui 16,8 metros de altura e a
menor com 13,5 metros de altura, representando respectivamente os 5 primeiros
imperadores da Dinastia Wei do Norte.
Duas variedades de imagens artísticas são preservadas nas Grutas de Yungan construídas na
segunda fase. A primeira consiste nas imagens de Budas Vishnu e Siva, o primeiro com 5
cabeças e 6 braços, monta num pássaro sagrado; e o segundo, com 3 cabeças e 8 braços
monta num boi; os dois são conhecidos como guardiões. Além disso, o pássaro significa
sabedoria, força e felicidade, enquanto o boi significa uma boa colheita. Combinando bem os
estilos artísticos chineses e de culturas ocidentais, estas imagens são preciosidades únicas
preservadas na China.
Monatério Colgante
O complexo do monastério de suspensão, tem mais de quarenta
salas e pavilhões ligados por corredores, pontes e passarelas
distribuídas uniformemente. Embora, o mais curioso é investigar
as teorias sobre as técnicas de construção: diz-se que os monges
começaram a construção amarrados às cordas para descer o
penhasco, como verdadeiros especialistas em escalada
O mosteiro é muito bem grudado às rochas de Heng Shan
montanha sagrada cerca de uma longa caminhada de uma hora
da cidade de Datong.
Situado em uma das encostas do Monte Cuiping, mesmo em frente do Monte Heng, um
mosteiro modesto, mas impressionante parece desafiar a gravidade, quase levitando sobre o
rio que corre centenas de metros abaixo. A configuração do terreno favorece a criação de
ventos fortes, especialmente no inverno, mas o templo resisti apesar dos séculos.
Provavelmente a sua localização teve também a ver com a sombra que oferece a montanha,
protegendo o templo dos raios do sol, bem como de
inundações freqüentes no vale.
Para expandir o tamanho dos quartos, os monges
cavaram cavernas na rocha.
A organização é baseada em uma sucessão de cerca de
40 quartos de madeira estreitas, que são apoiadas em
postes longos e ligados por passarelas e pontes em vários
níveis.
Montanha Sagrada Wutai
A China possui quatro famosas montanhas sagradas do
budismo: Wutai, Putuo, Jiuhua e Emei. Segundo a lenda, são
os lugares onde os quatro grandes budas, Manjusri,
Samantabhadra, Avalokitesvara e Ksitigarbha pregavam o
budismo. A Montanha Wutai é famosa pelas paisagens
pitorescas e sítios de
grande valor cultural.
Em toda a área, há 68
templos que foram
construídos na dinastia
Tang há mais de 1.200
anos.
Mapa das montanhas sagradas da China.
Com círculos vermelhos: grupo taoísta;
estrelas rosadas: grupo budista
A montanha Wutai situa-se na província do Shanxi, no norte da China. É composta por cinco
montes, cujos cumes são planos e se assemelham a uma plataforma. Por esta razão, a
montanha é chamada de Wu Tai, que significa Cinco Plataformas. No vale entre as cinco
montanhas, fica a vila Taihuai, onde se concentra a maioria dos templos budistas antigos.
Montanha sagrada para os budistas, Wutai é local de residência do Bodhisattva da
sabedoria.
Pagode de Madeira do Distrito Yingxian: o mais antigo e alto do mundo
Construído há mais de 900 anos, O Pagode de Madeira do Distrito
Yinxian mede 67,31 m de altura. Sua construção consumiu 3000
metros cúbicos de madeira. Trata-se da mais antigo e alto pagode de
madeira do mundo. Por isso, é considerado uma das maravilhas do
planeta. Ele possui 6 pisos e 9 internos. Cada qual é sustentado por 52
pilares divididos em camadas.
O pagode adotou uma estrutura com vários pisos, o que lhe
concedeu a capacidade de resistência a terremotos e outras
calamidades naturais. Além disso, a madeira utilizada em sua
construção é suave e os 4 pisos ocultos não só a fortalecem como
ampliaram o seu espaço interno. Além disso, a torre de ferro instalado no pagode também
funciona como pára-raios e as 8 cadeias de ferro instalados ao redor do pagode conduzem
as correntes para a terra.
Modesto e elegante, o pagode acabou coroado com uma torre de ferro - o símbolo do
mundo budista. Ao mesmo tempo, todas as suas calhas são equipadas com sinos. Quando o
vento sopra, eles tocam simultaneamente.
O Pagode do Distrito Yingxian é um famoso ponto turístico do Norte da China, atraindo
milhares de turistas chineses e estrangeiros anualmente.
Cidade Antiga de Ping Yao
A Cidade Antiga de Ping Yao é um Património Mundial em
Shanxi, na China. Situa-se a cerca de 715 km de Pequim, é
um exemplo excepcionalmente bem preservado de uma
cidade chinesa tradicional da dinastia Han. Antigamente na
China, quase todas as cidades tinham muralhas, e fora das
muralhas, até hoje, sobreviveram somente as muralhas em
duas cidades: Xian e Pingyao.
A cidade de Ping yao era famosa por causa dos seus banqueiros,
cidade detentora do primeiro banco chinês.
A estrutura antiga da cidade pode-se ver até hoje: o centro da
cidade é a área comercial, onde havia lojas, bancos, escritório do
governo local, residências dos ricos, e templos; as periferias são
áreas residenciais dos agricultores, onde há casas com pátios
Muralhas de Ping Yao
grandes.
Em forma quadrangular, a antiga cidade de Pingyao tem um formato de tartaruga que
simboliza a longa vida. Ela possui seis portões. Dois estão distribuídos nas direções sul e
norte, e quatro no sentido leste - oeste. O do sul lembra a cabeça de tartaruga. Porém, os
portões dos lados leste e oeste ainda são fortificados a fim de aumentar sua capacidade de
defesa. As riquezas e seu sabor de vida deixaram seus vestígios em cada pintura, cada
escultura de pedra e de madeira de suas construções, tal como em portas, janelas e pilares e
vigas.
Templo Budista Shuanglin - tesouro de estatuária colorida
Encontra-se há 7 km a sudoeste da cidade de Pingyao.
É notável por sua coleção de mais de duas mil estátuas de
argila decorada que datam dos séculos XII ao XIX.
O Templo Shuanglin abriga mais de 2.000 esculturas coloridas
que refletem as habilidades requintado dos artesãos da Song,
Yuan, Ming e Qing. Em 1997, ele foi incluído na Lista do
Património Mundial pela UNESCO como um importante sítio
cultural de Ping Yao.
O templo é o mais famoso por suas centenas de esculturas de cores e
é descrito como "Oriental Casa do Tesouro das esculturas cores."
Com uma área total de 15 mil metros quadrados, toda a estrutura do
templo é magnifica.
As figuras esculpidas são apresentadas de uma forma muito
sistemática, em dez salas. O complexo do templo aparece como uma
fortaleza, pois tem um alto muro
composto com um portão. As dez salas
estão dispostas em três pátios.
O Salão dos Mil Budas é considerado como obra-prima da arte
escultural da cultura budista do período da dinastia Ming.
Casa da Família Qiao
Os antigos conjuntos residenciais de Shanxi ganharam
fama nacional. Entre eles se destaca a Residência da
Família Qiao, onde foi filmado o famoso Lanternas
Vermelhas, de Zhang Yimou.
O enorme conjunto arquitetônico, ocupa uma área de
8.724 metros quadrados. Sua disposição, com uma
vista panorâmica, se assemelha ao antigo caráter
chinês "- (xi)", que significa alegria e felicidade..
Os 313 quartos, harmônicos com as esculturas de madeira, pedras, tijolos e desenhos
coloridos, exibem um nível incomparável de arte arquitetônica.
A casa da família foi construída por Qiao Qiao Guifa, um comerciante de chá humilde que
finalmente alcançado prosperidade fez deste lugar sua casa. É considerada uma obra-prima
da arquitetura chinesa antiga.
Há seis pátios, totalizando mais de 300 quartos,
fazendo uma impressão enorme sobre todos os que
vêm para admirar a beleza. É considerada uma obraprima arquitetônica da antiga China.
Quando as pessoas veem pela primeira vez este
magnífico edifício ficam surpresos e impressionados.
no entanto, muitos não sabem que o valor da construção
foi de apenas um por cento do dinheiro que ele tinha
família.
Montanha Amarela
Montanha Amarela (Mt. Huangshan), na China, na
província de Anhui, é provavelmente o mais famoso
pela sua beleza e originalidade. Junto com o Rio
Amarelo, o rio Yangtze e da Grande Muralha,
Montanha Amarela tornou-se um dos grandes
símbolos da China.
Originalmente Montanha Amarela (Mt. Huangshan)
na China, era conhecida como o Monte Yishan
foi rebatizada Mt Huangshan em 747 AD, em
reconhecimento de um ancestral lendário do povo
chinês.
Yellow Mountain (Mt. Huangshan) na China, é considerada uma das mais belas montanhas
ao redor da Yue Wu, nome coletivo dado às montanhas mais importantes da China.
Este lugar, na China, que foi declarado Patrimônio Mundial Natural e Cultural da
Humanidade, pela sua magnificência, a inesquecível experiência de assistir o nascer e o pôr
do sol, e também pelos seus recursos abundantes e grande variedade de espécies de
zoológicos.
O nascer e o por do sol são os melhores momentos da Montanha Amarela, para ver
UNGLOW, de setembro a maio é a melhor época para a visualização das nuvens.
Antigas Aldeias no Sul de Anhui – Xidi e Hongcun
As duas aldeias tradicionais de Xidi e Hongcun preservam de
forma notável a aparência de não-aglomerações urbanas, um
tipo que praticamente desapareceu ou foi transformado,
durante o século passado. Seu plano de rua, sua arquitetura e
decoração, bem como a integração de casas com sistemas de
água global são exemplos únicos sobreviventes.
As residências antigas de Huizhou mostram a riqueza e a fama
dos comerciantes de Huizhou, por terem uma boa educação
desde crianças. O ditado entre eles é "Os estudiosos são
superiores a todos os outros", isto quer dizer, se querem
conquistar, têm de estudar.
Mesmo sem nada conquistar, no entanto, tinham que ter
comportamentos exemplares na sociedade. Com tais mandamentos, 115 personalidades de
Huizhou foram escolhidos para ocuparem cargos públicos nas Dinastias Ming e Qing.
Cerca de 10 quilômetros de Xidi, encontra-se a antiga aldeia Hongcun chamado por
visitantes como aldeia na Pintura Tradicional Chinesa.
Na aldeia Hongcun concentram-se familiares da linhagem do sobrenome Wang, uma das
grandes famílias de Huizhou.
A aldeia possui cerca de 800 anos. Vendo de cima para baixo, ou a partir do ponto de vista
de um pássaro, a aldeia se parece com um búfalo debruçado.
As antigas aldeias de Xidi e Hongcun foram inscritas na lista dos Patrimônios Culturais
Mundiais da UNESCO em 2000.
As 3 Gargantas do Rio Yangtsé
O rio Yangtzé, conhecido com rio azul é o maio
rio da Ásia, percorrendo mais de 6.300km desde
sua nascente no Tibete até o maior da China
Oriental. Ao longo do rio está a garganta Yarlung
Zangboer, a maior do mundo.
É um rio de extrema importância na China , não só por irrigar as terra mais férteis da China,
mas também pela barragem das 3 gargantas, que tem como função prevenir enchentes,
mas também produzir energia e facilitar o transporte fluvial.
A construção da barragem se deu em 1993. Em 2004,
quatro turbinas foram colocadas em funcionamento.
Em 2009, com 26 turbinas instaladas gera 18.200
megawatts, ultrapassando a potência gerada pela
usina de Itaipu.
Desde que o primeiro gerador de eletricidade entrou
em funcionamento, em julho de 2003, todas as 26
turbinas de geração de eletricidade já foram postas em operação integral.
O projeto das Três Gargantas do rio Yangtzé fica no município de Yichang, na província
central de Hubei. Como a maior obra hidrelétirca do mundo, a represa tem funções de
prevenção de enchentes, geração de eletricidade e transporte fluvial.
O projeto das Três Gargantas ajudou a cortar 200 milhões de toneladas de emissões de
dióxido de carbono, de acordo com a Corporação do Projeto das Três Gargantas da China.
Dazu Grutas
Os Budas em Dazu Baoding montanhas, que foram criados
durante a dinastias Tang e Song, são considerados pedras
preciosas arte escultural na China. Com sua escadaria
colossal, o trabalho requintado e rico passado cultural, Dazu
é um dos quatro primeiros lugares onde você pode encontrar
gravuras rupestres na China, juntamente com Dunhuang,
Yungang e Longmen.
Dazu significa "abundância de recursos e riquezas", situa-se no município de Chongqing,
conhecido como terra de esculturas em pedra. Ela possui 75 obras incluídas na lista dos
patrimônios culturais do país. As personagens em esculturas de Dazu não são mais como
outras. Elas estão com cor, roupa e expressões semelhantes aos seus discípulos. Lá, não se
vêem budas ou seres divinos superiores ao ser humano. Mas, sim, budas e seres divinos
amáveis, próximos à humanidade.
O mais representativo é a imagem de Bodhisattva. Depois
de ser introduzida na China, Bodhisattva ganhou uma
imagem feminina, amável e nobre. Em Dazu, suas
esculturas possuem diferentes formas. Porém, todas são
gentis, delicadas e charmosas. Em Dazu, budas e
bodhisattvas possuem formas bem comportadas,
retratando a noção moral daquela sociedade.
Cruzeiro pelo Rio Yangtze
Rio Yangtze (Changjiang)
Comprimento: 6.300 Km
Superfície da bacia: 1.800.000 km²
Atrações mais importantes:
As três gargantas
As três Gargantas do Rio Yangtze é o nome dado aos três cânions, o Qutang, Wu e Xiling. Estão localizados
desde o oeste do povoado de Fengjie, da cidade de Chongqing, a leste da cidade de Yichang, província de
Hubei, com um comprimento total de 192 Km. A paisagem da costa do Rio Yangtze é a mais charmosa e
espetacular, já que forma uma galeria de montanha e rio. Além da paisagem, ao lado das três gargantas
também é notável uma magnífica riqueza cultural, como um dos berços da antiga cultura chinesa.
A Barragem das Três Gargantas
A barragem mede 2.309 metros de comprimento e 185 metros de altura e inclui uma eclusa capaz de
manipular barcos de até 3.000 toneladas. Desde tempos imemoriais, o rio sofria inundações massivas em suas
margens a cada dez anos. A barragem foi projetada para evitar esses incidentes e melhorar o controle do rio,
assim como para proteger mais de 15 milhões de pessoas que vivem as suas margens. A Barragem das Três
Gargantas, atualmente, ostenta o título de “a maior represa de geração de energia do mundo”.
A Gruta Azul
As esculturas rupestres de Dazu, situadas no condado de Dazu próximas a cidade chinesa de Chongqing,
formam uma série de excepcionais esculturas religiosas, datam principalmente do século VII e XIV. Foram
declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1999. As mais antigas destas obras datam do ano 650,
porém as mais importantes foram realizadas entre o século IX e o século XII, período de plena expansão
artística da escultura rupestre chinesa. No total existem 75 espaços protegidos que abrigam umas 50.000
estátuas, inscrições e epígrafes formadas por mais de 100.000 caracteres chineses. Estas esculturas se
destacam especialmente pela grande riqueza dos sujeitos representados, tanto os religiosos como os leigos,
que formam uma síntese entre o budismo, o taoísmo e o confucionismo. Oferecem também uma
representação da vida nessa época, tanto dos príncipes e personagens públicos como de pessoas modestas.
Grutas de Mogao
As Grutas de Mogao, situadas nos arredores da cidade de
Dunhuang, na província de Gansu, no noroeste da China, compõese de 735 covas com mais de 45 000 metros quadrados de pinturas
murais, o que as tornam o maior conjunto de arte budista do
mundo. Situadas num ponto estratégico ao longo da Rota da Seda
importantíssimo para o comércio da Idade Média, com variadas
influências intelectuais, culturais e religiosas, os 492 santuários nas
cavernas e grutas em Mogao são famosos pelas suas estátuas e
pinturas rupestres, abrangendo cerca de mil anos de arte budista.
Exterior das Cavernas
Existem hoje mais de 700 grutas grandes ou pequenas
espalhadas num precipício de mais de 1600 metros de
comprimento e divididas em cinco camadas. A maior gruta tem
268 metros quadrados e a mais alta, cerca de 50 metros de
altura. As 492 grutas gozam da fama do "acervo da arte budista
existente no mundo" por abrigarem cerca de 45 mil metros
quadrados de afrescos e mais de 2400 estátuas coloridas.
A China publicou recentemente um plano para a proteção das Grutas de Mogao, um dos
três tesouros mais importantes da arte budista
Em 1987, as grutas Mogao foram tombadas como patrimônio cultural mundial.
Ruinas de Gaochang
Gaochang, é o local de uma cidade oásis antiga,
construída na borda norte do deserto de Taklamakan.
Ruínas Gaochang são os restos de uma antiga cidade
construída no primeiro século. Eles estão localizados a
cerca de 45 quilômetros a sudeste da cidade de Turpan ,
na província chinesa de Xinjiang . Gaochang significa
cidade do rei.
Gaochang se tornou um dos lugares mais importantes
da antiga Rota da Seda.
Gaochang também serviu como um centro de budismo. A cidade tinha muitos templos e
mosteiros , capaz de armazenar até 3.000 monges.
Hoje você pode visitar três áreas diferentes nas ruínas: correspondente à cidade interna e
externa e área do palácio. A área total ocupada pelas ruínas é mais de 2.000.000 m². Você
pode ver os restos mortais de dois templos, um dos quais contém murais bem conservados.
Desde 1961 estas ruínas, um dos mais bem preservados na China,
são protegidos pelo Estado. A melhor época para visitar Turpan
é de junho a agosto, quando as várias frutas estão maduras, a
Festa da Uva, realizada em agosto de cada ano também é muito
emocionante e muito agradável, durante o festival, realiza uma
série de atividades culturais por que vale a pena visitar esta região,
uma das menos conhecidas deste vasto país.
Bezeklik Caverna dos 1000 Budas - Turpan China
Este complexo budista foi construido entre o Séc.V e Séc. XIV no
Mutou Vale uma garganta das Montanhas Flamejantes. As cavernas
ficam no alto das montanhas.
Neste local tem 77 cavernas cavadas na rocha, quase todas são
retangulares ao fundo arcadas no teto, normalmente são divididas
em 4 sessões e em cada uma delas há um mural de Buda ao fundo.
Todas as paredes e teto tem pequenas imagens de Buda, por
isso o nome caverna dos 1000 Budas. Os murais de Bezeklik
sofreram danos consideráveis.
Durante o final da década e início do século XX, os exploradores
europeus e japoneses descobriram murais intactos enterrados na
areia, e muitos foram removidos e dispersos ao redor do mundo.
Os murais que melhor representam os Bezeklik mil cavernas de
Buddha são os murais de grande porte.
Eles mostram a antiga região tocariano arte budista, famosa
pelos afrescos que pode ser visto em 40 de suas 77 cavernas
conhecidas.
Templo do Cavalo Branco
O templo do Cavalo Branco, o mais antigo da China e situado na cidade de Luoyang, centro
do país, vai ser alvo de obras de remodelação e ampliação para se transformar num dos
mais importantes centros mundiais do budismo.
Segundo a história, o Imperador Ming da Dinastia Han teria
enviado uma delegação para estudar o budismo na Índia e
após três anos, dois monges indianos retornaram com um
cavalo branco carregando escritos budistas. Como forma de
agradecimento o Imperador ordenou que se construísse um
monastério ao qual deu o nome de Templo do Cavalo Branco, o
primeiro templo budista da China à mais de 1900 anos atrás.
Construído na dinastia Han, o Templo Baima, ou Templo do Cavalo Branco é o templo mais
antigo construído à ordem da corte imperial na China. Ocupa uma área de cerca de 40 mil
metros quadrados e também possui uma estrutura retangular. A construção do templo
promoveu a divulgação do budismo na China e nas regiões
da Ásia Oriental e do Sudeste Asiático. É até hoje um lugar
sagrado para peregrinos budistas de muitos países.
O templo, embora pequeno em tamanho, em comparação
com muitos outros templos na China, é considerado pela
maioria dos crentes como "o berço do budismo chinês".
Templo Shaolin
Quando falamos no Templo Shaolin - mundialmente famoso
somos obrigados a falar sobre a montanha Songshan, uma
das cinco montanhas mais importantes do País. Ela
atravessa as cidades de Xingyang, Xinmi, Gongyi, Dengfeng
e Luoyang na província de Henan, Centro da China. O seu
principal maciço se localiza na cidade de Dengfeng. Ela se
divide em duas partes: a do Leste se chama montanha Taishi e, no Oeste, montanha
Shaoshi. O templo Shaolin se situa justamente nos bosques existentes no sopé da
montanha Shaoshi, sertão da montanha Songshan. Por isso, tem o nome de Shaolin.
"Shao" significa montanha Shaoshi e "lin", bosques.
Quanto à importância do budismo na China e à importância do Templo Shaolin na divulgação
do budismo, o atual abade do Templo Shaolin, Shi Yong Xin, comentou o seguinte:
O Budismo é a maior religião da China. Quase todos os abades da China são sucessores da
seita Chan do budismo. O Templo Shaolin possui uma posição muito alta e importante da
divulgação do Budismo da China. A seita Chan chegou primeiro ao Templo Shaolin na
China e constitui uma das mais importantes culturas tradicionais chinesas. Entender a
seita Chan ajuda na compreensão dos princípios da vida.
Questionado sobre o sentido da vida através da prática de Kungfu de
Shaolin, Shi Yanjiang explicou:Nós praticamos todos os dias os
movimentos criados por nossos antecessores. Cada movimento é
composto por vários elementos básicos. Desde que apreenda todos os
elementos básicos, você poderá dominar os movimentos mais
complicados.
Templo Shaolin – treinamento Kung Fu
Para os budistas, o templo Shaolin é o berço da tradição religiosa
Chan, linha que busca cultivar a mente e o espírito através da
meditação profunda.
O monastério foi fechado durante Revolução Cultural do governo
Mao Tsé-Tung. Mas na década de 80, o templo foi reaberto como
um centro de treinamento de Kung Fu e também tornou-se
atração turística.
Em 2010, o templo entrou na lista de Patrimônios da
Humanidade pela Unesco.
A escola de Shaolin, certamente é a mais famosa de kungfu da China. Originária do
mosteiro budista de mesmo nome, o templo está localizado no sopé da montanha
Songshan, entre as cidades de Zhengzhou e Luoyang (antiga capital do Império Chinês, até
o século X), na província de Henan. O mosteiro de Shaolin foi construído a mando do
Imperador Xiaowen (471 a 500 d.C.) para ser o maior centro de estudo e difusão do
budismo da época.
Alguns dos movimentos do estilo Shaolin do Norte foram criados com base nos animais e
nos elementos da natureza. Sua prática envolve todos os segmentos do corpo,
desenvolvendo força, resistência, velocidade, equilíbrio e flexibilidade - além de aprimorar
a capacidade de concentração e respiração.
Grutas de Longmen
Patrimônio da humanidade reconhecido pela Unesco, as grutas contêm uma importante e
impressionante coleção de arte budista chinesa proveniente das dinastias Wei do Norte e
Tang (316-907). Existem 1.352 cavernas, 785 nichos, mais de 97.000 estátuas de divindades
e 3.680 tábuas de pedras gravadas.
Templo chinês Fengxian é uma das maiores grutas
de Longmen
A maioria dos menores estatuários budistas, muitas
inscrições e murais foram furtados por visitantes
ocidentais nos séculos dezenove e vinte. Estima-se
que cerca de 800 das peças mais finas foram levadas
só nos anos 1930.
As grutas de Longmen “representam o ponto mais alto
de pedra chinesa entalhar,” de acordo com a UNESCO
que está nomeado como Património Mundial da
UNESCO.
As grutas de Longmen ilustram a perfeição de uma forma de arte
de longa data que viria a desempenhar um papel altamente
significativo na evolução cultural desta região da Ásia”.
O Buda de Luz, com sua amável expressão, elegância e sorriso,
mostra uma serenidade budista e harmonia da humanidade.
Analistas consideram a estátua uma combinação perfeita entre
sua fisionomia física e seu rico sentimento interior, sem
representar nada além da religião.
XIE-XIE!!!
MUITO OBRIGADO!!!
CHINA TURISMO E PASSAGENS LTDA.
Praça da Liberdade, 130 11º. andar – cj. 1101 – 1102
Liberdade
CEP: 01503-00 – São Paulo – SP – Brasil
Tel: (0xx11) 3292-9240 / 3292-9247
Fax: (0xx11) 3292-9248
E-mail: [email protected]
www.chinatur.com.br

similar documents