hipótese do marcador somático

Report
“O erro de descartes”
Eduardo Henrique Rosa Santos
Das trepanações
a
inteligência artificial
O que poderá ter motivado o
Homo sapiens e explorar o
interior da cabeça?
Neolítico: trepanações
Fatores religiosos,
“científicos”.
Crânio humano do Mesolítico
Culturas antigas (Egito e Grécia)
• Aristóteles (384 e 322 a.c.)
– O órgão mais importante : coração
– Lesão no coração X lesão no cérebro
– Freqüência cardíaca e emoção
• Pitágoras, Platão e Hipócrates
– cérebro parte mais nobre
Galeno
• Galeno (130-200 d.c.)
• cérebro: derrame (cérebro é fundamental para percepções)
• Ventrículos:
– cavidades vazias (ar) – ligação c/ a alma,
(spiritus animalis) conceito adotado até a
idade média.
Michelangelo
(1475-1564)
Leonardo da Vinci
(1452-1519)
O RENASCIMENTO: Demosntração através da arte
Leonardo da Vinci – 1504
Andreas Versalius - 1543
René Descartes – (1596-1650)
• Fundamentos mecanicistas “penso, logo existo”
“O calor do fogo provoca um
movimento da pele e, com isso,
um fino fio é puxado. Isso abre
os
poros
animalis,
para
que
o
spiritus
entra
nos
ventrículos cerebrais, e ali se
transforma em uma sensação
psíquica. 1664”
• Luigi Galvani (1737-1798) – rãs
• Emil Reymond (1818-1896) – corrente elétrica ao
longo dos nervos.
• Santiago Ramón y Cajal (1852-1934) –neurônios e
“comunicação neural”.
• Andrew Huley (1939) – potencial de ação.
• Thomas Resse (1977) – vesículas liberam
neurotransmissores após um P.A.
• Donald Hebb (1949) – células nervosas aprendem
Primeiros mapas cerebrais
• Século XIX– Hitzig e Fritsch – estimulação cortical.
– Paul Broca - Afasia (lesão área específica).
• Século XX– Wilder Penfield – pacientes conscientes.
– Korbinian Brodman – mapas do córtex.
LOBO FRONTAL: processamentos
complexos (cognição, planejamento e
iniciação dos movimentos voluntários)
LOBO PARIETAL: área de projeção e
processamento somestésico
LOBO TEMPORAL: área de projeção e processamento auditivo.
LOBO OCCIPITAL: área de projeção e processamento visual
INSULA: fica oculto sob os lobos frontais e temporal
O erro de Descartes, 1996
• Autor : Antonio Damásio
–
–
–
–
•
•
•
•
Nascido em Lisboa, 1944.
Radicado nos E.U.A.
Neurobiologista
Professor da Universidade de Iowa
Capítulos
1: Consternação em Vermont
2: Revelação do cérebro de Gage
8: A hipótese do marcador somático
Consternação em Vermont
• 1848 –
• Phineas Gage: 25 anos, capataz da construção
civil.
• Eficiente e capaz.
• Destreza física e concentração apurada.
• Execução de passos metódicos.
• Líder de um grupo grande de operários.
• Definido como o homem mais eficiente e capaz do seu
serviço
Após o acidente
•
•
•
•
•
•
Mudança na personalidade
Gostos e aversões
Sonhos e aspirações
Linguagem obscenas
Respeito a convenções sociais e éticos.
Sentimentos não influenciava as decisões.
• “Gage deixou de ser Gage.”
A revelação do cérebro de Gage
• Paul Broca e Karl Wernicke: afasia
• Lesões específicas = disfunções específicas
• Estudos de Gage: não despertaram atenção
• Harlow era um amador (falta de conhecimento)
• Dificuldade em aceitar o cérebro como base da
mente.
• Dificuldade em aceitar Juízo ético e conduta
social em determinadas áreas do cérebro.
Estudo do crânio de Gage
• Áreas danificadas:
– Lesão no córtex pré-frontal ventromediana nos dois
hemisférios, exceção áreas laterais
– Região de ligação do córtex frontal com córtex
límbico foram danificadas.
• Áreas preservadas.
– Córtex motor e somestesico.
– Áreas laterias cortes pré-frontal (atenção e calculos)
– Áreas linguagem.
“A hipótese do marcador
somático”
• Antonio Damásio:
• Novas reflexões sobre as dicotomias:
– O corpo e mente, a razão e a emoção.
• “...estímulos sensoriais e as emoções
resultantes são fatores fundamentais na
estruturação do edifício orgânico do pensar.
O cérebro humano e o resto do corpo
constituem um organismo indissociável.”
A Hipótese do marcador somático
• Raciocinar e decidir: conhecimento
– a) da situação que requer uma decisão
– b) das diferentes opções de ação
– c) das conseqüências de cada opção
– d) resultado imediato ou futuro
• Estes mecanismos dependem
• Atenção e memória de trabalho
• Emoção e/ou sentimento
• Mecanismos que permitem a criação do repertório de
opções.
Exemplos
• 1. Glicemia:
– Hipotálamo = fome = alimentação
• 2. Objeto em queda na direção da cabeça
– Desviar bruscamente ou não?!
– Experiência montou no cérebro mecanismos de
resposta automática e rápida, embora possamos
tentar suprimi-la de livre vontade.
• 3. Variedades de situações:
– Escolha da carreira, relacionamentos, viajar, votar,
etc.
Raciocinar e decidir em um
espaço pessoal e social.
• Pessoas extraordinariamente
inteligentes no espaço social e pessoal
mas ineptas em outras situações.
• Artistas e cientistas espetaculares mas
um desastre no sentido pessoal e social.
Decidir bem
Resposta vantajosa
Sobrevivência do
organismo
Qualidade desta
sobrevivência
Antonio Damasio
Racionalidade em ação
•
2- Possibilidades:
• Tradicional “razão nobre”.
• Senso comum
• Lógica formal nos conduz à melhor solução.
• Melhor resultado, emoções ficam de fora.
• “hipótese do marcador somático”
• Opção de escolha e sensação visceral.
• Sentimentos gerados a partir de emoções.
• Sentimentos e emoções foram ligados pela
aprendizagem a resultados futuros.
De onde vêm os Marcadores
Somáticos?
• Criados durante o processo de educação
e socialização.
• Processos de emoções secundárias.
• Cérebro e cultura normais:
• Constituição de marcadores somáticos
adaptativos
• Adquiridos por meio da experiência.:
• Controle de um sistema interno de preferências.
• Entidades,fenômenos / convenções e regras.
Cultura ou cérebro deficientes
• Marcadores somáticos não são adaptativos:
– Ex. Sociopatia ou psicopatia evolutiva
– Roubam, violam, matam e mentem.
• Estado patológico,diminuição da racionalidade
e ausência de sentimentos.
• Provável disfunção dentro do mesmo sistema
geral que foi afetado em Gage.
Com a ajuda da emoção para
pior ou para melhor.
• Paciente com lesão ventromedial:
• Relato de acidentes nas estradas pelo pânico
das pessoas em dirigirem na camada de gelo.
Entretanto ele não teve problemas para
dirigir.
• “..neste caso os mecanismos de marcação
somática pode ser prejudiciais ao nosso
comportamento,
em
determinadas
circunstancias, sua ausência constituem uma
vantagem....” Damasio
Rede neural dos Marcadores
Somáticos
CIRCUITO DE PAPEZ
Primeiro modelo sobre o circuito neural
das EMOÇÕES
Regiões corticais e subcorticais
Riqueza Emocional
Neocórtex
Giro do Cíngulo
HIPOCAMPO
Tálamo Anterior
Aferências
sensoriais
Experiência Emocional
Hipotálamo
Expressão visceral da emoção
Circuito de recompensa cerebral
Prazer = Recompensa
Motiva a repetição do ato que causa o prazer
Amigdala
Lobo Temporal
Hipocampo
O erro de descartes
• Conclusão:
• “ A emoção e os sentimentos
constituem a base daquilo que os seres
humanos têm descrito como alma ou
espírito humano”...
• “Existo (e sinto), logo penso”

similar documents