Apresentação do PowerPoint

Report
•
•
•
•
•
•
CATECISMO
DIVISÃO (Catecismo
-a profissão de fé batismal (símbolos)
-os Sacramentos da Fé
-a vida de fé (os mandamentos)
-a oração do crente (Pai Nosso)
A “lex orandi” é a “lex credendi” Na
celebração da eucaristia e dos outros
sacramentos que atualizam o mistério pascal.
“A liturgia é cume para o qual tende a ação
da Igreja, e fonte donde emana sua força”
(SC 10)
Catecismo e Biblia
• -Um compêndio da Sagrada Escritura
• -O Símbolo dos Apóstolos: visão global e
sintética da fé.
• Símbolo, Pai Nosso, Os Evangelhos, eram
entregues aos catecúmenos
Manual:Manipulus curatorum
Guy de Montrochier-1330
•
•
•
•
•
•
Quid credendum (credo)
Quid petendum (Pai nosso)
Quid faciendum (Mandamentos)
Quid sperandum (novissimus, o que se espera)
Pedro Canísio (1555-1559)1-Credo-Fé; 2-Oração-Esperança; 3-Mandamentos
(caridade), 4-Sacramentos;
• 5-Justiça Cristã
• Esforço de síntese entre fé tradicional (fides quae) e a
busca da promoção da fé pessoal (fides qua)
Santissima Virgem-Catacumbas de
Priscila-Roma-sec.III
O mistério da Encarnação
• -A imagem introduz a Profissão de Fé-CREIO
• -Apresenta o mistério da encarnação do Filho
de Deus nascido da Virgem Maria
• -A esquerda figura de Homem aponta a
estrela-profeta Balaão-Uma estrela
procedente de Jacó se torna chefe (Nm 24,17)
• Anúncio realizado com o nascimento de Jesus
• (CIC-n.27,53,442,448)
Cura da mulher hemorroísa
Cura da mulher hemorroísa
• Celebração do mistério cristão
• -A mulher é curada ao TOCAR o manto de
Jesus• -Sacramentos sinais sensíveis da graça
• “Alguém me tocou; eu senti que uma força
• Saía de mim” (Lc 8,46)
• “...dele saía uma força” (Lc 6,19)
A oração cristã
Biblia e o Catecismo
• -Biblia interpretada como Palavra de Deus;
• -Visão cristológica- Cristo é o centro da Escritura.
-Leitura do AT a luz de Cristo Ressuscitado (n.129)
• Critérios de interpretação
• - ter presente o conteúdo e unidade da Escritura
• -Generos Literários
• -A analogia da fé
Valor da Escritura
• -Texto inspirado e canônico
• -Palavra de Deus em palavras humanas
• -Necessidade do estudo das “sagradas
páginas”- Leitura divina para aprender a
eminente ciência de Jesus Cristo (n.131, DV
22)
• Escritura alma da Teologia
• Ignorar a Escritura é ignorar Cristo
(S.Jerônimo)
A profissão de Fé
• -Ponto de partida: Ser humano religioso
(At.17)
• Deus fala pela criação. Pela criação Deus dá
testemunho de si (n.54)
• Bíblia e Tradição contêm a Palavra de Deus;
• A compreensão das realidades e palavras
reveladas cresce na vida da Igreja.
• Fé: Exemplo dos que creram:Abraão, Maria
A fé na Trindade
• -Trata com brevidade a trindade econômica,
se ocupa mais das relações entre as pessoas
• (trindade imanente) Sua expressão está em
2Cor 13,13; 1Cor 12,4-6; Ef 4,4-6 (p.9)
• Atributos divinos, aparecem em 40 passagens
bíblicas citadas pelo catecismo
Pecado
•
•
•
•
Original originante (pecado de Adão)
Original originado (consequências)
Interpretação equivocada de Rm 5,12
“Por isso assim como por um homem o
pecado entrou no mundo e através do pecado
a morte, assim o pecado passou para todos os
homens, no qual todos pecaram”(Agostinho)
• “Por isso, como por meio de um homem o
pecado entrou no mundo e por meio do
pecado a morte e assim a morte passou para
todos os homens, porque todos pecaram”.
Origem
• Pecado por propagação, não por geração.
• (Trento)
• Pecado por geração é influência de Agostinho
e o primeiro concílio de Oranges que depois
foi corrigido.
• Problema: o povo entende pecado original
como pecado recebido por geração. O ensino
de Trento é pecado por propagação deixando
a questão aberta.
Dogma da Imaculada
• Falta fundamento biblico explícito
• Se baseia na tradição. Na época da
proclamação do dogma bastava testemunhos
da Escritura explícitos ou implícitos (pg.12)
• Gn 3,15; Lc 1,28;
• Tradição e sensus fidei bastaram para
consolidar o dogma.
Descida a morada dos mortos
• Verdade de fé alicerçada na ressurreição
(p.13-14)
• Descida na região dos mortos é acréscimo
tardio no creio.
• O fundamento escriturístico é controvertido
• (Mt 12,40; At 2,24; 2,27; Rm 10,3-8; Ef 4,7-10;
• 1Pd 3,18-20; 4,5-6 (Sesboué)
Creio na Igreja
• Título: “Fora da Igreja não há Salvação”
• (cat.n.846-848)-Apoio LG 14; 25
• Contexto polêmico (Tertulhano) não combina
com a bíblia.
• Mais bíblico: Melhor: “Fora de Cristo e sua
Igreja não há salvação”. “Salvação está em
Cristo e na Igreja” (c.pg.14)
Pedro-Colégio Apostólico
• Fundamentação de que é líder dos apóstolos é
clara; Ele e seus companheiros tem poder de
ligar e desligar (poder do líder, poder da
comunidade-Mt 16; 18) (pg.14-15)
• O Poder acumulado mais tarde é discutível, se
tem fundamentação e legitimidade na
Escritura (cf. Hans Kung. Infalibilidade; Congar,
J.M. Tillard)-Questão levantada no séc.XIX)
• Ver.pg.15-v.poder das chaves.
Celebração do Mistério Cristão
•
•
•
•
•
Batismo (p.17)Unção dos enfermos (17)
Ordem (pg.18)
Vida em Cristo,(pg.19)
Mandamentos: Quinto Mandamento
Considerações Finais
•
•
•
•
•
•
Escritura é valorizada como alma da teologia;
Escritura com a Tradição, são depósito da Palavra de Deus.
Escritura, Tradição, Magistério são a fonte do Catecismo.
Retoma os ensinamentos da Dei Verbum
Incentiva o estudo, a leitura, o método tradicional de interpretação,
A interpretação é cristológica –Cristo é centro da Escritura. O AT é
lido em vista da plenitude em Cristo que lhe dá sentido mais pleno.
• Muitos temas são fundados fortemente na tradição e carecem de
fundamentação na Escritura –Virgindade de Maria antes e depois
do parto; Indulgências, Purgatório como lugar, méritos (não cita
nenhum texto bíblico) culto aos santos, sacramentais, culto as
imagens (n.2130-21-32), pecado hereditário.
.
Considerações finais
• -Privilegia o método alegórico e tipológico
• -O Novo Testamento, em especial os Evangelhos
são os mais citados
• -O interesse é destacar temas teológicos, por isso
as citações se concentram em determinados
temas: criação, pecado, promessa, graça,
salvação, esperança, mandamentos, ética, oração
cristã (Pai Nosso é resumo do Evangelho-n.2763)
celebração, sacramentos
• Enfim: A abordagem da Escritura no catecismo
é teológica na dinâmica da revelação, histórica
e progressiva até Cristo. Assim para a Igreja e
para todo Cristão a Bíblia é palavra de Deus,
porque escrita sob moção do Espírito Santo.
• A Tradição e o Magistério ajudam a esclarecer
a Escritura no processo de sua transmissão.
• Prof.Vicente Artuso- Curitiba,08-09-2012

similar documents