COC - 4a Aula Um mundo em mudança 13

Report
Comportamento Organizacional
4ª. Aula - Um Mundo em Mudançapags. 48 à 55 PLT – 4ª. Capítulo
3ª. Aula - Visão Sistêmica – Complemento Cap. 3. PLT
As funções de um gestor passam pelas seguintes etapas:
- Planejar;
- Analisar;
- Solucionar problemas;
- Organizar e direcionar recursos;
- Liderar os colaboradores;
- Negociar;
- Tomar rápidas e acertadas decisões;
- Controlar todo o processo, para que nenhuma das etapas anteriores fique vulnerável.
Profa. Eneida Mastropasqua
Ementa do Módulo 1
A Estratégia, Os Processos e as Competências
1.1 - Pensamento Estratégico - Aprimorando o entendimento do negócio (Visão Sistêmica)
1.2 - Macro Processos - Estratégias, Táticas e Operações (Processos)
1.3 - Gestor Empreendedor - Empreendedorismo Corporativo (Competências)
1.4 - Lidando com pessoas, mudanças, problemas e decisões (Ferramentas)
Visão Sistêmica
Processos
Competências
Ferramentas
Profa. Eneida Mastropasqua
Livro: A Quinta Disciplina – Arte e Prática da Organização que Aprende
A única vantagem competitiva sustentável é a capacidade de aprender
mais rápido e melhor do que os concorrentes.
Com base em um conceito inovador, o da “organização que aprende”, na
qual as pessoas são o principal meio de alavancagem para os processos de
mudança, Peter Senge desenvolve um vigoroso corpo de ideias e
ferramentas que estimulam o trabalho em equipe e ajudam a organização
a se preparar para os desafios do futuro.
A Quinta Disciplina revoluciona a atual maneira de pensar e trabalhar.
O livro A Quinta Disciplina, escrito por Peter Senge na década de 1990,
tornou-se um dos maiores clássicos da administração moderna. O
propósito do autor era definir os contornos da "organização que aprende",
na qual as pessoas poderiam expandir continuamente sua capacidade de
criar os resultados que realmente desejam.
Profa. Eneida Mastropasqua
AS CINCO DISCIPLINAS DE PETER SENGE
1 . Domínio pessoal:
Aprender a expandir as capacidades pessoais
Criar um ambiente empresarial que estimule todos os participantes alcançando assim as
metas escolhidas.
estimular os trabalhadores a buscarem e alcançarem seus objetivos sem medo de errar.
2. Modelos mentais:
Consiste em refletir, esclarecer continuamente
Melhorar a imagem que cada um tem do mundo
Verificar como moldar atos e decisões
rever nossos modelos mentais e ajustá-los a realidade.
3. Visão compartilhada:
Estimular o engajamento do grupo em relação ao futuro.
Elaborar princípios e diretrizes que permitirão alcançar esse futuro.
4. Aprendizado em equipe:
Desenvolver o pensamento e a comunicação coletiva a fim de superar a soma dos talentos
individuais, realizado por um grupo de pessoas que necessitam umas das outras para chegar a um
resultado, visando ao aprimoramento da capacidade de cada membro de pensar e agir de forma
coordenada e com senso de unidade. É praticado através do diálogo (processo de pensamento
coletivo que inclui nuances de tempo, tonalidades, sentidos) e da discussão hábil, para a defesa
de escolhas.
5. Pensamento sistêmico:
Analisar e compreender a organização como um sitema integrado.
Criar uma forma de analisar e uma linguagem para descrever e compreender as forças e
Profa. Eneida Mastropasqua
inter-relações que modelam o comportamento dos sistemas.
A Noção de Competências
“A competência não se limita ao conhecer, mas vai além porque envolve o agir numa
situação determinada. O agir competente inclui decidir e agir em situações
imprevistas, mobilizar conhecimentos, informações e hábitos, para aplicá-los, com
capacidade de julgamento, em situações reais e concretas...”
“... competência é a capacidade de mobilizar diversos recursos cognitivos para
enfrentar situações” (Perrenoud, 2000);
Mapeamento das Competências
Formar e conduzir projetos e desenvolver estratégias, individualmente ou em grupo;
 Analisar situações, relações e campos de força de forma sistêmica;
 Cooperar, agir em sinergia, participar de uma atividade coletiva e partilhar liderança;
Estimular organizações e sistemas de ação coletiva do tipo democrático;
 Gerenciar e superar conflitos;
 Conviver com regras, servir-se delas e elaborá-las;
 Construir normas negociadas de convivência que superem diferenças culturais.
Profa. Eneida Mastropasqua
Cap. 4º. PLT – Um mundo em Mudança
PESTLEE – Política, Econômica Social, Tecnológica, Legal, Ética, Ecológica
1ª. Onda - QUÍMICA
Início do século XX – 1ª. Revolução
Seu impacto na área :
PRODUÇÃO DA
ASPIRINA...
PETRÓLEO
E SEUS DERIVADOS
Com grande impacto na saúde da massa da
população . 1899
NITROGÊNIO
Impacto na Agricultura , + reflexos negativos
PRODUÇÃO DE GASES VENOSOS – 1ª. GUERRA MUNDIAL
Profa. Eneida Mastropasqua
2ª. REVOLUÇÃO - FÍSICA
Desenvolvimento - lento – fase inicial + Com impactos sequenciais expressivos
Tubo de Vácuo e, por extensão o Rádio e a Televisão
Estrutura de Prótons e Nêutrons
•1º. Invenção : Microscópio eletrônico
1os. Tratamentos na área da
saúde com agentes
radioativos.
•1º. Ciclotron para o estudo
do núcleo do átomo
EFEITOS NEGATIVOS
• BOMBA NUCLEAR - 1945
• DESENVOLVIMENTO DE NOVOS ARMAMENTOS
Profa. Eneida Mastropasqua
3ª. REVOLUÇÃO – TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
FUNDAMENTADAS NO DESENVOLVIMENTO DO TRANSISTOR
Teoria Matemática da Comunicação
um trabalho seminal sobre a Teoria
da Informação juntamente com a
Cibernética - 1948
Percebeu que o número de
transistores que podiam ser
compactados em um único Chip
duplicava a cada dozes meses
A COMPARAÇÃO DOS TRANSISTORES EM UM CHIP
PROPICIOU ;
•REVOLUÇÃO DA INFORMAÇÃO O MICROPROCESSADOR
•PC AOS VÍDEOS GAMES, À INTERNET
Profa. Eneida Mastropasqua
4ª. REVOLUÇÃO – BIOLOGIA – em andamento
Algo que é simultaneamente presente e ainda será nosso futuro por um longo tempo
Tem o potencial de contribuir para a
SAÚDE
LONGEVIDADE HUMANA
Decodificação do GENOMA
HUMANO talvez seja o
maior feito no campo da
biociência
•
•
•
•
•
•
Manutenção do Ambiente
Produção de Alimentos geneticamente modificados
Criação de novas formas de combustíves
Ambiente livre da poluição
Discussão sobre a soja transgênica no ambiente brasileiro
Surgimento de células-tronco e enzimas específicos para combater o processo
de envelhecimento
Profa. Eneida Mastropasqua
Biologia
Algumas constatações
Tudo leva crer
 Que todo indivíduo terá seu genoma
sequenciado, o que permitirá a
customização, em massa, tanto das
drogas quanto das terapias
Cruzamentos e mútuas
Influenciações dessas
ondas
Em andamento um futuro
Em aberto, imprevisível e
sem retorno
 A biotecnologia exiigirá
Mais e mais capacidade
computacional
Uma pessoa, uma droga específica para
solucionar, corrigir, uma doença
Identificada
 Devemos nos prepararmos para o que
der e vier e aprendermos a lidar com as
oportunidades já antevisadas
Profa. Eneida Mastropasqua
ALGUMAS REFLEXÕES
 Os idosos, ou os integrantes da “ melhor idade “, representarão uma força política
significativa .
 As aposentadorias passarão a ser assunto da maior preocupação
 Aposentadoria aos 50ª anos, nem pensar
 2030 os benefícios sociais referentes à aposentadoria só poderão ser concedidos para
pessoas com 75 anos ou mais.
 Estaremos rediscutindo , no Brasil , idade mínima para aposentadoria e qual o percentual
de seus ganhos da ativa o indivíduo levará apara aposentadoria .
 A imigração passará a ser um tema quente, especialmente nos países europeus, que
necessitam dos imigrantes mas não têm nenhuma tradição em recebê-los e aculturá-los
 Indústrias de maior crescimento será aquela voltada para a educação continuada dos
adultos já educados.
Profa. Eneida Mastropasqua
Questões
1 - Na teoria da Contingência, as características ambientais funcionam como
a) características organizacionais.
b) interação entre si.
c) variáveis independentes.
d) variáveis dependentes.
e) sistema aberto.
2 - Para Peter Senge há cinco disciplinas para a organização de aprendizagem. A visão
compartilhada é uma disciplina
a) individual.
b) coletiva.
c) de interação grupal.
d) de reflexão.
e) de aspiração.
3 - Fazer que algo aconteça do modo como foi planejado é a definição de
a) organizar.
b) coordenar.
c) prospectar estrategicamente.
d) controlar.
e) motivar.
Profa. Eneida Mastropasqua
4 - De acordo com um estudo amplamente referenciado, de Henry Mintzberg, os gerentes
cumprem três papéis principais: interpessoais, informacionais e decisórios, descrevendo e
discutindo sobre os papéis gerenciais.
Ser responsável pela motivação e atuação dos funcionários, responsável pela assessoria,
treinamento e deveres associados é função
a) do chefe.
b) de ligação.
c) do empreendedor.
d) do negociador.
e) do líder.
5 - Introduz transformações na personalidade dos seus participantes que levam à rigidez,
às dificuldades no atendimento aos clientes e à ineficiência, transformações essas
responsáveis pelo que chama de disfunções ou consequências imprevistas.
Na frase acima Merton está se referindo à estrutura
a) burocrática.
b) de cooptação.
c) coercitiva.
d) ideológica.
e) moderna.
Profa. Eneida Mastropasqua
6 - A mudança acontece, sempre aconteceu e acontecerá. Ela está hoje acontecendo mais
depressa do que nunca. Para ajudar as organizações a reagir às iniciativas de mudança,
processos de mudança e mudanças de cultura, os gerentes de linha e os profissionais de
RH precisam dominar tanto a teoria quanto a prática desses processos. Como campeões
de mudança, os gerentes de linha devem se responsabilizar pela realização de quatro
metas que são:
1. Ajustar a cultura interna à desejada identidade de mercado.
2. Compreender o processo para a criação de uma mentalidade comum. 3. Possuir um
modelo de mudança que seja utilizado em toda a empresa.
4. Manter a pressão sobre a empresa para que esta reaja à mudança.
Em relação à 4a meta, isso deve ocorrer mesmo em meio a
a) transformações acionárias.
b) alterações do comando maior.
c) criação de novas estratégias.
d) revisão das operações no mercado.
e) opção de novas tecnologias
Profa. Eneida Mastropasqua
8 - Alguns elementos do comportamento organizacional, como a motivação e a liderança,
exercem papel de intensa representatividade e de importância para a busca do melhor
desempenho nas organizações. Tendo em vista determinados aspectos relativos à dinâmica
das organizações, julgue os itens subseqüentes.
Verdadeiro ( V ) ou Falso ( F )
a) Entre as redes formais de comunicação, uma das mais importantes refere-se ao padrão
em círculo, que permite maior interação entre os membros. É ideal para trabalhos mais
rotineiros e menos útil para tarefas complexas.
b) Tendo em vista a melhoria da comunicação interpessoal, algumas estratégias podem ser
sugeridas, tais como: usar a comunicação face a face sempre que possível, fornecer
informações claras e precisas e usar linguagem apropriada e direta.
c) Uma das principais etapas do modelo racional de tomada de decisão é a identificação dos
critérios de decisão utilizados, não devendo existir, entretanto, pesos diferentes para cada
um deles.
Profa. Eneida Mastropasqua
9 - Alguns elementos do comportamento organizacional, como a motivação e a liderança,
exercem papel de intensa representatividade e de importância para a busca do melhor
desempenho nas organizações. Tendo em vista determinados aspectos relativos à
dinâmica das organizações, julgue os itens subseqüentes. Verdadeiro ( V ) ou Falso ( F )
a) O fenômeno da motivação pode ser compreendido com base na teoria do reforço. Segundo
essa teoria, se o gerente pretende que seus subordinados mantenham um comportamento
adequado no trabalho, de acordo com as necessidades organizacionais, deve propiciar a
eles as recompensas desejadas, não existindo, entretanto, a consideração do
comportamento como sendo causado ambientalmente.
b) Alguns dos principais programas em termos motivacionais referem-se aos programas de
pagamento variável, que pode ser relacionado e analisado de acordo com a teoria de
expectativa, em que o maior esforço desprendido para determinado trabalho deve ser visto pelo
empregado como passível de recompensa que tenha valor para ele.
c) O grau em que se processam as relações líder/membro e o grau do poder de posição do líder
são fatores que podem ser fundamentais na eficácia da liderança.
d) A liderança transacional vem sendo cada vez mais valorizada nas organizações em
detrimento da liderança transformacional, especialmente em virtude da necessidade de o líder
guiar seus seguidores para o alcance dos objetivos organizacionais, por meio de recompensas
específicas. Nesse contexto, todo o aspecto inspirador e visionário correspondente ao líder
transformacional é colocado em segundo plano, particularmente em culturas organizacionais de
grandes empresas.
Profa. Eneida Mastropasqua
10 - Alguns aspectos organizacionais, como a motivação e a liderança, são capazes de
influir decisivamente no desempenho organizacional. Tendo em vista a dinâmica
organizacional, julgue os itens a seguir.
Verdadeiro ( V ) ou Falso ( F )
a) O modelo de administração por objetivos e a teoria de determinação de metas
estabelecem que as metas definidas de modo participativo são mais eficazmente
atingidas, por serem mais motivacionais, que aquelas designadas sem a participação de
todos os envolvidos.
b) O comportamento de um líder é motivacional quando proporciona os devidos
treinamento, direção, apoio e recompensas para o desempenho eficaz de sua equipe.
c) A filtragem das informações repassadas pelos subordinados a seus superiores,
diferentemente da percepção seletiva, não constitui barreira para uma comunicação eficaz,
pois permite que os que tomam as decisões utilizem apenas informações relevantes nas
suas análises.
d) A tomada de decisão intuitiva é um processo inconsciente que, baseado na experiência
refinada, opera independentemente da análise racional, não sendo a ela complementar.
Profa. Eneida Mastropasqua
ESTUDO DE CASO 01 - COMPETÊNCIAS BÁSICAS - ATIVIDADE EM SALA DE AULA
Fala-se muito em competências básicas. E o que significam? As competências básicas – seja na forma
de conhecimentos, habilidades, atitudes, interesses, traços, valor ou qualquer outro aspecto pessoal –
são as características individuais essenciais para o desempenho da atividade e que diferenciam
enormemente o desempenho das pessoas.
Todo funcionário precisa possuir um conjunto de competências básicas para desenvolver suas
atividades na empresa. Quando o funcionário possui um elevado perfil de competências, ele apresenta
as qualidades requeridas para levar adiante determinadas missões.
As competências básicas podem ser observadas no cotidiano de trabalho ou em situações de teste.
Contudo, o importante é adquirir e agregar constantemente novas competências que sejam
fundamentais para o sucesso do negócio da empresa, sob pena de investir em treinamento sem
retorno para as necessidades reais da organização.
A gestão por competências: um programa sistematizado e desenvolvido no sentido de definir perfis
profissionais que proporcionem maior produtividade e adequação ao negócio, identificando os pontos
de excelência e os pontos de carência, suprir lacunas e agregar conhecimento, tendo por base certos
critérios objetivamente mensuráveis.
Gestão por competência procura substituir o tradicional levantamento de necessidades de
treinamento por uma visão das necessidades do negócio e como as pessoas poderão aportar valor à
empresa. Isso representa uma colossal mudança na abordagem: a visão do presente ou do passado
pela visão do futuro; a correção das carências atuais pelo destino da organização.
Quais são, porém, essas competências? Elas mudam com o passar do tempo e focalizam as
necessidades do negócio.
As novas competências exigidas pelas empresas nos novos ambientes de negócios são as seguintes:
1. Aprender a aprender: as pessoas devem contribuir construtivamente em tudo e, para tanto,
devem ter condições de aprender continuamente. O importante é que aprendam a aprender. Isso
significa forçosamente desaprender coisas antigas e sem proveito para a organização para
aprender coisas novas e necessárias. Em outros termos, flexibilidade, apreensão e inovação.
2. Comunicação e colaboração: antes, o bom desempenho significava executar um conjunto de
tarefas repetitivas e isoladas e a qualificação de cada pessoa era restrita a cada tarefa em particular.
Hoje, com a adoção de equipes, a eficiência do indivíduo está cada vez mais vinculada a suas
habilidades de comunicação e colaboração com os outros. Em outros termos, o trabalho solitário e
individual cede lugar ao trabalho solidário e grupal.
3. Raciocínio criativo e resolução de problemas: no passado, a administração paternalista assumia a
responsabilidade de solucionar problemas para aumentar a produtividade do trabalhador.
Hoje, espera-se que os funcionários descubram por si mesmos como melhorar e agilizar seu próprio
trabalho. Para tanto, eles precisam analisar situações, pensar criativamente e solucionar problemas,
fazer perguntas e esclarecer o que não compreendem para poderem sugerir melhorias de maneira
constante e contínua.
4. Conhecimento tecnológico: no passado, conhecer tecnologia significava saber como operar máquinas
para fazer o trabalho ou lidar com computadores para processar textos ou análises financeiras. Hoje, a
ênfase está em usar o equipamento de informação para conectar-se com os membros da equipe ao
redor do mundo, além de realizar tarefas, comunicar-se com pessoas em todo o mundo, compartilhando
ideias e melhorias nos processos de trabalho. O conhecimento tecnológico está a serviço da equipe e
não do indivíduo isolado.
5. Conhecimento de negócios globais: antigamente, a visão das pessoas era restrita ao local de trabalho.
Hoje, predomina a necessidade de pessoas treinadas em um conjunto de habilidades que levem em
conta o ambiente competitivo global, mutável e volátil dos negócios da organização. A globalização está
ampliando as fronteiras do conhecimento das pessoas.
6. Desenvolvimento da liderança: o novo imperativo é a identificação e o desenvolvimento de pessoas
capazes de conduzir a empresa para o século . Em vez de programas externos de educação para
executivos, as empresas estão elaborando programas personalizados de aprendizagem que assegurem a
capacitação das pessoas em termos de espírito empreendedor e de liderança. Na verdade, as
organizações bem-sucedidas são constituídas de lideranças de lideranças.
7. Autogerenciamento da carreira: como as qualificações necessárias evoluem e mudam
incessantemente, as pessoas precisam assumir o compromisso de assegurar que possuem as
qualificações, o conhecimento e as competências exigidas tanto na atividade atual, como nas futuras.
Muitas universidades corporativas dispõem de centros virtuais de desenvolvimento de carreira para
ajudar as pessoas a identificar as técnicas que precisam aprender.
PERGUNTA:
Para um gestor, as competências básicas são de suma importância e o que fazer para que um
profissional não fique desatualizado nos dias de hoje?
Através de uma representação do grupo, dê sugestões do seu dia-a-dia ou de alguém que você
conhece.

similar documents