Mirna França da Silva de Araújo / MEC

Report
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
DIRETORIA DE APOIO À GESTÃO EDUCACIONAL
Mirna França da Silva de Araújo
Coordenadora de Formação Continuada de Professores
DAGE-SEB-MEC
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Principais desafios:
-
construir a articulação entre a etapa I e a etapa II do curso como unidade formativa dos professores e
coordenadores pedagógicos do Ensino Médio;
-
intensificar o diálogo institucional entre IES formadoras e Seduc com vistas ao planejamento do trabalho
pedagógico dos formadores regionais e orientadores de estudo e ao acompanhamento da execução da
formação nas escolas;
-
ampliar a participação dos docentes das IES que atuam nas licenciaturas nas ações formativas com vistas
ao aprofundamento da reflexão sobre as especificidades formativas dos componentes curriculares e das
áreas de conhecimento;
-
planejar as ações formativas com base nos Cadernos e nos materiais complementares utilizados com vistas
a fortalecer a atuação dos professores no contexto da escola, no planejamento coletivo do trabalho
pedagógico e no desenvolvimento de práticas pedagógicas integradoras, interdisciplinares e
contextualizadas;
-
incorporar o tablet ao processo formativo dos formadores regionais, orientadores de estudo, professores e
coordenadores pedagógicos, de modo que seu uso não se limite ao acesso aos conteúdos dos Cadernos e
outros materiais complementares;
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Principais desafios:
- garantir a utilização dos Cadernos durante toda a formação continuada e a realização de pelo menos uma das
quatro atividades propostas em cada Caderno como processo interativo dos professores com os conteúdos do curso;
- utilizar estratégias pedagógicas que possibilitem aos professores do Ensino Médio explorar, durante a formação, as
possiblidades de integração entre os componentes curriculares da área de conhecimento e entre componentes
curriculares das diferentes áreas de conhecimento;
- ampliar e fortalecer a participação das IES formadoras no planejamento das ações formativas e na organização do
trabalho pedagógico dos orientadores de estudo nas escolas, a fim de que se criem condições para que a pesquisa
como princípio pedagógico se efetive na prática escolar e o docente se constitua como autor e investigador de
sua própria prática, elaborando e organizando atividades didáticas a partir da reflexão sobre conteúdos, conceitos e
metodologias abordados nos Cadernos da etapa II, como: planejamento participativo; interdisciplinaridade;
contextualização; reconhecimento das características, necessidades e expectativas dos jovens que hoje frequentam
as escolas públicas; trabalho pedagógico com projetos, entre outros.
23
1
0 /0 6
1
8
4
5
2
3 /2 0 1 5
4
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Atividade
Cadernos
Objetivos gerais
II Seminário Estadual
I Organização do Trabalho Pedagógico
II Ciências Humanas
III Ciências da Natureza
IV Linguagens
V Matemática
Avaliação da 1ª etapa da formação e
planejamento das ações formativas da 2ª etapa:
apresentação e discussão dos cinco Cadernos e
da proposta pedagógica.
Formação inicial dos Formadores
Regionais (24h)
I Organização do Trabalho Pedagógico
II Ciências Humanas
III Ciências da Natureza
IV Linguagens
V Matemática
Estudo e discussão dos cinco Cadernos,
planejamento pedagógico e organização do
trabalho docente.
1º Encontro com Formadores Regionais
(8h) - Aprofundamento
I Organização do Trabalho Pedagógico
II Ciências Humanas
III Ciências da Natureza
IV Linguagens
V Matemática
Aprofundamento de conteúdos e temas dos
Cadernos, planejamento pedagógico e
organização do trabalho docente.
23
1
0 /0 6
1
8
4
5
2
3 /2 0 1 5
4
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Atividade
2º Encontro com Formadores Regionais
(8h) - Acompanhamento
3º Encontro com Formadores Regionais
(8h) - Avaliação
III Seminário Estadual - Avaliação da
Formação no âmbito do Estado
Cadernos
I Organização do Trabalho Pedagógico
II Ciências Humanas
III Ciências da Natureza
IV Linguagens
V Matemática
I Organização do Trabalho Pedagógico
II Ciências Humanas
III Ciências da Natureza
IV Linguagens
V Matemática
Objetivos gerais
Acompanhamento das atividades docentes dos
formadores regionais e orientadores de estudo,
discussão e análise de avanços e dificuldades,
definição de ações pedagógicas.
Avaliação do processo formativo dos formadores
regionais, orientadores de estudo, professores e
coordenadores pedagógicos.
Avaliação geral da formação continuada de
professores e coordenadores pedagógicos do
Ensino Médio na UF (apresentação de
experiências de planejamento coletivo ,
redesenho curricular, reescrita do PPP,
planejamento e desenvolvimento de atividades
didáticas integradoras entre as áreas de
conhecimento etc.).
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: alguns aspectos a serem
considerados no trabalho com os Cadernos

Caderno: Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
concepção de planejamento participativo;
participação coletiva como pressuposto para a (re)escrita de documentos: Projeto
Político Pedagógico (PPP), Proposta Pedagógica Curricular (PPC), Plano de Trabalho
Docente (PTD);
mobilização dos diversos segmentos da comunidade escolar (corpo docente, corpo
técnico-administrativo, equipe de gestão, órgãos colegiados)para discussão do PPP;
 redesenho curricular e reescrita do PPP com base nas DCNEM;
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: alguns aspectos a serem
considerados no trabalho com os Cadernos

Caderno: Ciências Humanas
processos de ensino-aprendizagem dos componentes curriculares organizados na
área de Ciências Humanas;
práticas pedagógicas pautadas na interdisciplinaridade, na contextualização e na
integração curricular;
mobilização dos conhecimentos das Ciências Humanas para compreensão da
diversidade sociocultural e pluralidade das vozes participantes dos processos
pedagógicos formais;
estratégias pedagógicas de investigação e pesquisa na área de Ciências Humanas.
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: alguns aspectos a serem
considerados no trabalho com os Cadernos

Caderno: Ciências da Natureza
concepção social de produção de conhecimento científico;
processos de ensino-aprendizagem dos componentes curriculares organizados
na área de Ciências da Natureza;
inadequação do modelo educacional tradicional para os jovens da atualidade;
educação científica em uma perspectiva CTS (Ciência, Tecnologia e
Sociedade)/integração entre ciência, tecnologia e sociedade;
práticas pedagógicas segundo a abordagem CTS.
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: alguns aspectos a serem
considerados no trabalho com os Cadernos

Caderno: Linguagens
constituição da área de Linguagens e integração de seus componentes
curriculares;
conhecimentos da área de Linguagens para a construção de práticas
educativas que favoreçam a aprendizagem significativa e a
interdisciplinaridade ;
o trabalho pedagógico na área da Linguagens com as dimensões do
currículo: trabalho, cultura, ciência e tecnologia;
atividades educativas na área de Linguagens.
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: alguns aspectos a serem
considerados no trabalho com os Cadernos

Caderno: Matemática
diferentes tipos de pensamento matemático e ações didático-pedagógicas que
propiciem o seu desenvolvimento;
processos de ensino-aprendizagem na área da Matemática e a centralidade do
estudante no processo educativo;
 trabalho com conteúdos matemáticos integrando as dimensões do currículo:
trabalho, cultura, ciência e tecnologia;
possíveis maneiras de concretização do trabalho como princípio educativo e da
pesquisa como princípio pedagógico;
atividades didáticas integradoras: o trabalho pedagógico com projetos e
subprojetos.
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Monitoramento das ações: dificuldades

não incorporação do tablet ao processo formativo dos formadores regionais e orientadores de estudo e não utilização do
tablet nas escolas pelos professores e coordenadores pedagógicos;

em vez de complementação, substituição dos Cadernos por outros materiais;

falta de clareza no que se refere à inclusão de outros materiais e ampliação da carga horária do curso;

a não realização por professores e coordenadores pedagógicos de pelo menos uma das quatro atividades propostas em cada
Caderno, com o devido acompanhamento e avaliação pelo orientador de estudo;

realização da formação nas escolas aos sábados (fora da hora-atividade) e seu impacto nos índices de evasão do curso;

participação dos formadores das IES restrita à Formação inicial; e

gestão de conflitos nas relações institucionais.
Organização do Trabalho Pedagógico – Etapa II: desafios e oportunidades
Monitoramento das ações: oportunidades

construção de uma política de formação articuladora da formação inicial e continuada em consonância com
orientações do FORPED/COMFOR;

desenvolvimento de um modelo de gestão pautado na construção de arranjos político-institucionais para a
implementação de políticas educacionais para a formação docente (articulação entre Seduc e IES construída com
base em orientações do MEC);

realização de diferentes experiências formativas sem ruptura com a unidade nacional de concepção do Pacto; e

articulação das ações do Pacto com outros programas para a formação de professores, como o Pibid (Programa
Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência), e com experiências relatadas nos fóruns das licenciaturas.
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Esplanada dos Ministérios, Bloco L, 5º andar, sala 500
Brasília, Distrito Federal, 70047-900
E-mail: [email protected]
Telefone: 0800 61 61 61 opção 6

похожие документы