O Enfoque CTS e a Tecnologia Social

Report
“C&T para o
desenvolvimento
sustentável”
que
politicamente
coreto, e que
lindo!!
Renato
Dagnino
o desenvolvimento
sustentável que
queremos pode
ser alcançado com
a C&T que temos?
Renato
Dagnino
??
Renat
Mas vamos partir
do começo.
O que é
tecnologia?
Renato
Dagnino
??
Renat
e será que
é isso
mesmo?
Renato
Dagnino
me “ensinaram” que é a
tecnologia é aplicação da
ciência (“verdade que avança”)
para produzir mais, melhor,
mais barato e beneficiar a
sociedade...
e será que
é isso
mesmo?
Renato
Dagnino
e que a ciência se faz na
universidade, para “depois”,
sem “interesses”, e a
tecnologia na empresa para
agora, para a inovação, no
mercado
quem está aqui tem...
um coração vermelho
deseja uma sociedade mais justa,
equitativa e ambientalmente sustentável
mas a maior parte dos
que têm …
têm a
mente cinza
ainda não perceberam
que o conhecimento que
possuem, utilizam e
difundem não é capaz de
produzir a sociedade que
desejam…
coração vermelho
coração cinza
mente cinza
?
mente vermelha
mas a tecnociência que
existe, assim como é
hoje, não pode deixar de
causar exclusão e
degradação?
Renato
Dagnino
para os CV-MC, vou desfazer
alguns mitos e mostrar
algumas evidências...
Renato
Dagnino
Como se
desmancha
mitos?
vamos ver para quê
a tecnociência vem
sendo desenvolvida
Renato
Dagnino
cinco
finalidades para
as quais a
tecnociência é
desenvolvida
1. para os mais ricos
90% da P&D feita no
mundo está orientado à
criação de tecnologias
para os 10% mais ricos
e isso quem diz
é a Dra. Amy
Smith do MIT...
2. para fins militares
nos EUA, 70% do gasto público em
P&D chegou a estar orientado
diretamente para ela …
outros 15% foram para o nuclear e
aeroespacial…
e sobraram 15% para o “resto”
(saúde, agricultura, energia, etc…)
3. para empresas
do que se gasta em
pesquisa hoje no
mundo, 70% é na
empresa e, deste, 70%
é em transnacionais
e os 30% restantes
estão também a
serviço do interesse
empresarial
As 20 empresas que mais
gastam em pesquisa no
mundo gastam mais do que
dois países...
E eles não são Bangladesh e
Burma...
São França e Grã-Bretanha
4. para aumentar a
“produtividade”
jobless growth economy: a produção aumenta,
mas o emprego diminui....
5. para que as empresas
induzam obsolescência
planejada e ... ...
consumismo exacerbado
a concorrência
intercapitalista
e a tecnociência
das empresas
permitiria
melhorar e
baratear
produtos...
e recuperaremos,
como
consumidores, o
que perdemos
(nosso emprego)
como
trabalhadores!!
mas a tecnociência
associada à oligopolização,
financeirização,
globalização, etc. têm
produzido o efeito
contrário...
responder me
tomaria mais 30
minutos!!
e agora?
e a “solucionática”?
como mudar?
Renat
Renato
Dagnino
Tecnologia
Convencional
ADEQUAÇÃO
SOCIOTÉCNICA
Tecnologia Social
a questão não é de
“apropriação” do que
existe, mas de Adequação
Sociotécnica
então, a
questão não é
“apropriar-se”
da tecnologia
BOA!
agora já dá
pra ir
aterrissando
na Tecnologia
Social
Renato
Dagnino
então a idéia de que tecnologia
é a aplicação da ciência
(“verdade que avança”) para
produzir mais, melhor, mais
barato e beneficiar a sociedade,
dançou, né?
Economia
Formal
(empresas)
Economia Informal
sociedade/
economia
mas, supondo que fosse
possível “incluir” os
excluídos na economia
formal, isso é o melhor que
se pode fazer?
não seria mais interessante e
“ambientalmente sustentável”
incluí-os na ES?
- em 8 anos conseguimos,
“dando peixe” tirar 30
milhões da miséria
- e, aproveitando o boom das
commodities, gerar 14
milhões de empregos;
absorvendo o crescimento da
PEA
- o cenário da democratizacao contém
desafios econômicos, sociais e
ambientais
- ele implica satisfazer enormes
demandas materiais
- se elas forem satisfeitas mediante
com a tecnologia convencional será
um desastre!!
virá agora um
neodesenvolvimentismo,
ou vamos “…ensinar a
pescar”?
e como os trabalhadores informais podem entrar na
Economia Solidária??
Economia
Formal
(empresas)
completamento e
adensamento de
cadeias produtivas
Solidária
mas com qual
tecnologia?
VISÃO TRADICIONAL: A EMPRESA E O
CONHECIMENTO
sociedade
(universidade)
conhecimento
Inovação
EMPRESA
sociedade
(cidadania)
impactos
positivos
O conhecimento, para chegar à
sociedade, tem que passar pela
empresa
Se a empresa for inovadora e
competitiva, gerará crescimento,
bons empregos, produtos bons e
baratos, desenvolvimento...
Tecnologia
Social
Tecnologia Convencional
da e para a empresa privada
Empresa
Tecnologia
Convencional
a TS é essencial para que os
programas compensatórios
(que “dão o peixe”) possam vir
a proporcionar aos hoje
excluídos condições para a
geração de oportunidades de
trabalho e renda
- as políticas tecno-produtiva e de C&T
focadas na inovação e competitividade
das empresas não são capazes de
promover inclusão social e tendem a
agravá-la
- ao mesmo tempo, se estão
acumulando demandas cognitivas
insatisfeitas e originais associadas ao
esforço de inclusão
a sustentabilidade econômica,
social, cultural e ambiental dos
Empreendimentos Solidários
frente à Economia Formal será
garantida pela TS
os ESs devem ser
sustentáveis para
poderem se liberar de sua
sujeição ao Estado, não é
mesmo?
e sobreviver
sem o aporte
de recursos
públicos!!
NÃO!
não podemos
esquecer que a
empresa privada não
sobrevive sem o
Estado
como “funciona” a
relação entre o
Estado, as empresas
e a sociedade?
Estado
saneamento
rodovias
poder de compra
energia
$
habitação
empresas
comunicação
saúde
sociedade
Economia
Solidária 2
DIFICULDADE
Economia
Solidária 1
Economia Solidária 1:
- produção de bens e serviços em
arranjos econômico-produtivos
baseados na propriedade coletiva
dos meios de produção
- meio rural  autoconsumo
- meio urbano  reciclagem de
insumos para a economia formal
Economia Solidária 2:
produção de bens públicos que o
Estado deve proporcionar a todos os
cidadãos e que, mediante o seu
poder de compra, pode alavancar
sua produção pela ES promovendo o
completamento e adensamento de
cadeias produtivas
por isso, é economicamente
justificável e socialmente
LEGÍTIMO que a ES e os ESs que
brotam da economia informal
contem com um apoio do
Estado pelo menos proporcional
ao volume de recursos que operam e à mãode-obra que neles trabalha (50% da PEA)
- mais da metade de nós
constroem sua casa
- mas só 3% do “Minha Casa minha
Vida” foi para autoconstrução
- e se conseguíssemos transformar
- “latinhas” em esquadrias?
- e papelão em telhas?
- e plásticos, pet em painéis?
- e tetrapack em forro?
- e se houvesse TS para construir
obras públicas (estradas, escolas,
parques) e bem conservá-las?
- e para que as empresas fossem
melhor avaliadas e controladas?
- e para o meio-ambiente ser
melhor usado?
- e para evitar desperdícios?
Tecnologia
Social
é a que necessitam os ESs que estão
se organizando para absorver a
metade dos trabalhadores hoje
situados na economia informal e que
vão satisfazer – com vantagem
sistêmica em relação à empresa – as
suas demandas materiais, gerando
oportunidades de trabalho e renda
e irão proporcionar à sociedade,
mediante o poder de compra do
Estado, bens e serviços públicos
- de uso coletivo ou “cidadão” que não precisam nem devem
“passar pelo mercado
ES, TS...
- só para pobres?
- ou para melhorar
o serviço
proporcionado
pelo Estado
para todos?
Resultados da “dobradinha” ES + TS
Eficiência: porque os ESs remuneram diretamente
os trabalhadores
Eficácia: porque “vivem” os problemas
enfrentados pela sociedade e podem pesquisá-los
com maior adequabilidade
Efetividade: porque geram trabalho e renda para
os excluídos promovendo diretamente o
desenvolvimento social e ambientalmente
sustentável
mas como
transformar esses
desejos numa
“política”?
começando por
sensibilizar a comunidade
de pesquisa...
Renato
Dagnino
e os
gestores
públicos!!
Você sabe projetar uma tecnologia que
não desempregue, polua ou seja intensiva
em capital e mão-de-obra “qualificada”?
E que seja autogestionária e não condene o
trabalhador a 30 anos de trabalho alienado?
sociólogo
engenheiro
E você? Sabe como fazer que as políticas
sociais incorporem conhecimento
tecnológico? Como estimular a universidade
a fazer pesquisa para os movimentos
sociais? E como criar os mecanismos
institucionais para isso?
sociólogo
engenheiro
Renato
Dagnino
muito obrigado!
[email protected]

similar documents