Nova Apresentação (Power Point)

Report
41
3014.8381 / 3336.6844
contato@sullaser.com.br
Rua Solimões, 681 – Mercês
Curitiba - Paraná - 80510-140
www.sullaser.com.br
Criolipólise
O frio contra a gordura localizada
Histórico da Criolipólise
- O frio que leva à necrose.
- As CRIOCIRURGIAS e a utilização de temperaturas muito baixas
como forma de induzir destruição inespecífica de células e
tecidos (criolise);
Manstein D, Laubach H, Watanabe K, Farinelli W, Zurakowski D, Anderson RR. Selective cryolysis: a nivel
method of noninvasive fat removal. Lasers Surg Med 2008.
Histórico da Criolipólise
- A Paniculite por hipotermia (Popsicle panniculitis) e a maior
sensibilidade do TECIDO ADIPOSO aos danos provocados pela
exposição ao frio;
- A maior sensibilidade do tecido adiposo ao frio;
- A possibilidade de indução de CRIOLISE SELETIVA, com a
destruição específica da camada de gordura subcutânea de
forma não invasiva - CRIOLIPÓLISE
Manstein D, Laubach H, Watanabe K, Farinelli W, Zurakowski D, Anderson RR. Selective cryolysis: a nivel
method of noninvasive fat removal. Lasers Surg Med 2008.
Criolise Seletiva
ou Criolipólise
CONCEITOS INICIAIS:
- Temperaturas mais altas do que as da Criocirurgia;
- A temperatura utilizada, apesar de maior, precisaria ser
mantida por um período de tempo mais longo, a fim de
permitir o resfriamento da gordura subcutânea.
- Destruição específica do tecido adiposo subcutâneo.
Por que ???
Como ???
Criolipólise
A exposição do tecido adiposo a baixas temperaturas leva à
cristalização dos lipídios encontrados dentro do citoplasma dos
adipócitos, levando à inviabilidade dessas células, as quais são
destruídas, e gerando um processo inflamatório.
Os danos provocados ao tecido adiposo são significativamente
mais extensos com a diminuição da temperatura alcançada e
com o aumento do tempo de exposição do tecido ao frio.
A Técnica de Criolipólise
Após a realização de diversos testes, foi definido o método mais
indicado para a aplicação da técnica de criolise seletiva com o
objetivo de redução da camada de gordura subcutânea:
1ª etapa: Aplicação precisa e controlada de
resfriamento/congelamento;
2ª etapa: Manutenção da temperatura mínima alcançada por um
período de tempo pré-determinado (~60min);
3ª etapa: Congelamento da gordura;
4ª etapa: Cristalização dos lipídios encontrados no citoplasma dos
adipócitos;
5ª etapa: Início da sinalização para o processo de morte celular;
6ª etapa: Lipólise e início da resposta inflamatória que leva à
eliminação da gordura.
Criolipólise
Testes Científicos:
Redução de mais de 40% da camada de gordura em alguns modelos.
Corte Macroscópico:
Mostrando
estreitamento
significativo da camada mais
superficial da gordura na área
tradada uma única vez, 3,5 meses
após o tratamento
Ultrassom:
É possível verificar
a diferença entre a
camada
de
gordura observada
antes e após o
tratamento (1 mês
), com redução de
cerca de 50% da
gordura.
Manstein D, et al. Selective cryolysis: a nivel method of noninvasive fat removal. Lasers Surg Med 2008.
Criolipólise
Cortes Histológicos:
“Linha do tempo”
de cortes
histológicos do
tecido adiposo
após uma
exposição ao frio.
É possível observar
que, ao longo do
tempo, há redução
do tamanho dos
adipócitos e
aumento do
infiltrado
inflamatório.
Com a resposta gradual de redução da gordura, não ocorre aumento
significativo dos lipídios circulantes.
Manstein D, et al. Selective cryolysis: a nivel method of noninvasive fat removal. Lasers Surg Med 2008.
Criolipólise
Cortes Histológicos:
A progressão da resposta
inflamatória à exposição ao
frio no tecido adiposo
subcutâneo em
consequencia de uma
única exposição a baixas
temperaturas: (A) 3 dias,
(B) 7 dias, (C) 14
dia, (D) de 30 dias, (E) 60
dias, (F) durante 90 dias.
BRIAN ZELICKSON, et al. Cryolipolysis for Noninvasive Fat Cell Destruction: Initial Results from a Pig Model.
American Society for Dermatologic Surgery , 2009.
A Técnica de Criolipólise
As etapas do tratamento:
Selecionar a área a
ser tratada
Aplicar a proteção
sobre a pele
Acoplar o
equipamento e
manter durante o
tempo de tratamento
Resultados da Criolipólise
Paciente antes do
tratameno
Paciente 2 meses depois
de UMA APLICAÇÃO de
criolipólise
Resultados da Criolipólise
Paciente antes do
tratameno
Paciente 3 meses depois
de UMA APLICAÇÃO de
criolipólise
Resultados da Criolipólise
Paciente antes do
tratameno
Paciente 4 meses depois
de UMA APLICAÇÃO de
criolipólise
Vantagens da Criolipólise
- É um método não invasivo;
- É uma técnica segura, que não afeta os tecidos adjacentes;
- Apresenta resultados expressivos e visíveis;
- Ocasiona redução definitiva da gordura, por meio da
destruição dos adipócitos;
- Passou por testes em diversos modelos e por exames
histológicos e patológicos que mostraram sua eficiência e
segurança;
Contra-indicações da Criolipólise
- Dermatites ou pruridos na região a ser tratada;
- Cirurgia recente, cicatriz ou hérnia na região a ser tratada;
- Gravidez ou lactação;
- Feridas abertas ou infectadas;
- Doenças neuropáticas (neuralgia pós herpéticas);
- Sensibilidade conhecida ao frio;
- Sensação dérmica prejudicada;
- Hemoglobinúria paroxística ao frio;
- Crioglobulinemia.
Criolipólise Body Redux
41
3014.8381 / 3336.6844
contato@sullaser.com.br
Rua Solimões, 681 – Mercês
Curitiba - Paraná - 80510-140
www.sullaser.com.br

similar documents