Apresentação do PowerPoint

Report
Ensino Médio
3ª Série.
Geografia.
Polo Geográfico e Magnético
James Ross
Por muito tempo se pensou que o norte geográfico e o norte
magnético eram um só.
Em 1831, o explorador inglês James Ross verificou que não
eram iguais ao chegar ao Ártico e ver que a bússola
apontava para o chão, o norte magnético (as linhas de força
eram verticais e a única posição em que a agulha aquietava
era na vertical).
James Clark Ross britânico oficial da marinha e explorador.
O norte geográfico resulta do movimento de rotação da
Terra, enquanto o norte magnético é o resultado do
campo magnético gerado pelo movimento do metal
fundido do núcleo externo em torno do núcleo metálico
sólido da Terra.
Os dois nortes, portanto,
geofísicos diferentes.
expressam
fenômenos
Usando esse princípio os chineses inventaram a bússola e
os europeus se lançaram às grandes navegações.
Uma agulha imantada aponta sempre para o polo norte
magnético e, de modo aproximado, para o norte geográfico.
O ângulo entre o norte magnético e o geográfico reflete a
declinação magnética do lugar e varia geralmente 23
graus.
Como o campo magnético varia com o tempo, atualmente
em São Paulo a diferença entre os dois nortes é de 23 graus.
Uma confusão frequente é quanto à nomenclatura dos
polos.
Pela convenção física, o polo magnético norte estaria
situado no sul da Terra e vice-versa.
Para evitar essa confusão, convencionou-se chamar de polo
norte magnético o polo que está próximo ao polo norte
geográfico, o mesmo ocorrendo com o polo sul.
Os Polos Norte e Sul geográficos são uma convenção
humana, enquanto os polos magnéticos são consequência
de um fenômeno natural.
Os polos geográficos são os lugares onde o eixo de rotação
da Terra corta a superfície do planeta.
Já os polos magnéticos são os pontos do planeta em que
um ímã aponta para baixo, formando um ângulo de 90
graus com o chão. Isso acontece porque a Terra também é
um ímã gigante, fato conhecido desde a Antiguidade
Oriente-se
O eixo de rotação da Terra determina o polo geográfico,
enquanto movimento do magma da Terra cria campo
magnético.
1. A rotação da Terra acontece em torno de um eixo
perpendicular ao plano do Equador. Os Polos Norte e
Sul geográficos são os pontos em que o eixo passa pelas
extremidades do planeta. Esses pontos servem de
referência para os paralelos e meridianos terrestres
2. No centro do planeta, há uma grande bola de ferro
fundido (magma), pouco menor que a Lua. Essa bola gira
um pouco mais rápido que a própria Terra e movimenta um
outro mar de ferro fundido ao redor. Nessas duas partes,
existem cargas elétricas em constante movimento.
3. Esse vaivém de cargas elétricas cria um campo
magnético. No caso do nosso planeta, os físicos entendem
que o magnetismo da Terra é produto da movimentação do
núcleo cheio de cargas. Após anos de observação, sabe-se
que o "ímã terrestre", como todo ímã, é mais forte nos
polos.
Rosa dos Ventos
É uma imagem que representa os quatro sentidos
fundamentais e seus intermediários.
A rosa-dos-ventos corresponde à volta completa do
horizonte e surgiu da necessidade de indicar exatamente um
sentido que nem mesmo os pontos intermediários
determinariam, pois um mínimo desvio inicial torna-se cada
vez maior, à medida que vai aumentando a distância.
Assim, praticamente todos os pontos na linha do horizonte
podem ser localizados com exatidão.
Cada quadrante da rosa-dos-ventos corresponde a 90º:
considera-se o norte a 0º; o leste a 90º; o sul a 180º, o oeste
a 270º, e novamente o norte a 360º.
N= Norte (setentrional, boreal)
NO/NW= Noroeste
NE/NL = Nordeste
S = Sul (meridional, austral)
SE/SL= Sudeste
SO/SW= Sudoeste
O/W = Oeste ou ocidente (o sol se põe a Oeste)
L/E = Leste ou Oriente (o sol nasce a Leste)
PONTOS CARDEAIS
Norte, sul, leste, oeste
PONTOS COLATERAIS
Nordeste, noroeste, sudeste, sudoeste
PONTOS SUBCOLATERAIS:
NNE,ENE,ESSE,SSE,NNO,ONO,OSO,SSO
LINHAS IMAGINÁRIAS
Formam dois conjuntos de linhas perpendiculares entre
si os PARALELOS E MERIDIANOS.
Servem para delimitar as zonas temperadas do planeta,
este fator ocorre pela maior ou menor incidência dos
raios solares.
O encontro de um paralelo com um meridiano determina
um ponto chamado coordenada geográfica.
O encontro de uma latitude com uma longitude
determina uma coordenada geográfica.
LATITUDES IMPORTANTES:
*Trópico de capricórnio 23º27'S
*Trópico de câncer 23º27'N
Trópicos – indicam a região do planeta com temperaturas
mais elevadas.
Sua latitude corresponde á 23º27, que é a inclinação do eixo
da terra (obliquidade eclíptica)
*círculos polares 66º 33' – indicam a região do planeta com
as temperaturas mais baixas.
PARALELOS:
Linhas paralelas ao Equador.
dois paralelos delimitam uma zona geográfica.
Principal - Linha do Equador: divide o planeta em duas
partes iguais. Mede aproximadamente 40.000 km
LATITUDE - é o valor em grau dos PARALELOS. Varia
de O á 90, pode ser norte/sul.
MERIDIANOS:
Unem um polo ao outro e indicam os limites do planeta.
Principal – Meridiano de Greenwich: divide o planeta em
dois hemisférios
LONGITUDE – é o valor em grau dos MERIDIANOS.
Varia de 0 á 180. Pode ser Leste ou Oeste.
PONTO ANTÍPODA
É o ponto contrário.
Na LATITUDE, por exemplo, se são 10 graus N, o ponto
antípoda será 10 graus S
Ocorre de norte para sul e sul para norte.
Na LONGITUDE devemos subtrair o valor de 180 graus,
por exemplo, 40 graus W(oeste), o ponto antípoda será
140 graus E (leste).
Ocorre de leste para oeste e de oeste para leste.
Setentrional, Meridional, Oriental e Ocidental.
Meridional é tudo que se refere ao sul, assim como a
palavra austral;
Setentrional, por sua vez se refere à aquilo que é ou que
vem do norte –boreal;
Ocidental são as porções de terra a Oeste de Greenwich;
Oriental é o contrario do ocidental, sendo todas as regiões
a Leste de Greenwich.
Portanto o Brasil se encontra na porção meridional ou
austral e no ponto ocidental do globo.
A China está localizada na porção setentrional ou boreal
no ponto oriental do planeta.
Bússola
Não se sabe ao certo quem teve primeiro a ideia de deixar
uma pedra de minério de ferro ionizado indicar o Norte.
Estudiosos acreditam que os Chineses foram os primeiros a
explorar o fenômeno.
"Si Nan" é considerada como a primeira bússola. "Si Nan"
significa "O Governador do Sul" e é simbolizada por uma
concha cuja pega aponta para Sul.
Como a concha era bastante imprecisa, os Chineses
começaram a magnetizar agulhas de modo a ganhar mais
precisão e estabilidade.
De acordo com alguns escritos Chineses, as primeiras
bússolas foram utilizadas no mar por volta do ano 850.
A invenção foi então espalhada pelo mundo por astrônomos
e cartógrafos para ocidente até aos Indianos, Muçulmanos e
Europeus.
"colher do sul" chinesa
A bússola foi desenvolvida através dos séculos, e um
avanço considerável foi conseguido quando se descobriu
que uma fina peça de metal podia ser magnetizada,
esfregando-a com minério de ferro.
O passo seguinte foi conseguir envolver e encerrar a agulha
num invólucro cheio de ar e transparente, o chamado
invólucro da bússola.
E desta forma a agulha estava protegida. Inicialmente, as
agulhas das bússolas "dançavam" bastante e demoravam
muito tempo a estabilizar.
As bússolas modernas são instrumentos de precisão, e a
sua agulha, geralmente encerrada num invólucro cheio de
líquido, rapidamente se posiciona na direção norte-sul.
Porém, sabe-se que polos opostos se atraem.
Sabendo disso, não é muito difícil deduzirmos que o polo
sul magnético fique no norte, e o polo norte magnético
fique no sul.
Isso explica uma bússola apontar para o norte. Na verdade,
ela aponta para o sul magnético, que se encontra ao norte.
Bússola com relógio analógico de pulso
Para essa técnica você precisa possuir um relógio
analógico de pulso, que deve estar marcando a hora certa e
levando em conta o horário de Verão (de outubro até
fevereiro, você deve atrasá-lo 1 hora).
Mantenha o relógio na horizontal e aponte o número 12
para o sol. Crie uma linha imaginaria entre o nrº 12 e o
ponteiro menor. Essa linha é o Norte.

similar documents