Tatiane Laquimia - Faculdade de Educação de Tangará da Serra

Report
FAEST/UniSerra
Rua: Deputado Hitler Sansão, nº1038W , Tangará da Serra -MT
Fone/Fax: 65-33264650, E-mail: [email protected]
Componente Curricular:
AÇÃO PEDAGÓGICA:
METODOLOGIA DA EDUCAÇÃO INFANTIL
Docente:
Ma: Tatiane Patrícia Laquimia
Lattes: http://lattes.cnpq.br/6589567274440078
[email protected]
TANGARÁ DA SERRA / MT
23 – 24 / 06 / 2012
Dinâmica de Socialização
ECO (1997) traz como um dos grandes
recursos de comunicação e ensino, a ORATÓRIA.
Isto posto, vamos exercitar nossa
“percepção”, “memória” e “palavra”.
Para um Professor, especialmente de educação
infantil, nada, nunca pode passar despercebido.
Cada detalhe revela nosso cotidiano e quando
algo sai da rotina esses mesmos detalhes podem
denunciar um pedido silencioso de ajuda!
Tatiane Laquimia
OBJETIVO GERAL
(à nível de Responsabilidade da Docente):
 Oferecer
subsídios teóricos e práticos que se
relacionem com os conhecimentos já internalizados
pelos acadêmicos por meio do presente curso de
Especialização “Lato Sensu”, bem como, advindos da
vivência de cada um, na perspectiva de proporcionar o
desenvolvimento de um trabalho realmente
significante para o profissional em Educação Infantil e
seu público alvo – a Comunidade Escolar como um
todo.
Tatiane Laquimia
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
(a serem de domínio dos Acadêmicos à conclusão do programa):
Que os acadêmicos possam:
 Compreender as atribuições de suas ações pedagógicas na Educação
Infantil;
Que por meio delas os acadêmicos sejam capazes de:
 Contextualizar sensível e conscientemente os atuais desafios da
Educação Infantil junto a toda a Comunidade Escolar;
 Intervir de forma significativa na mediação da auto construção da
aprendizagem e do caráter cidadão do público alvo.
Professora Tatiane Laquimia
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO :
A avaliação discente, enquanto meio e não fim pedagógico será realizada
continuamente de forma:
 “Qualitativa” Durante todo o Programa :
 a) pontualidade 0.5p;
 b) permanência 0.5p;
 c) interesse e participação nas discussões em sala de aula 0.5p;
 d) respeito à fala dos colegas de turma 0.5p;
 “Quantitativa”:
 a) realização das atividades propostas em sala durante o período de
estudos – 8,0 pontos.
Tatiane Laquimia
Observações pertinentes quanto à
Não Conclusão do Módulo:
Conforme o Art. 24 - VI da LDB-9394/96 seguem-se algumas das
condições que levam à retenção acadêmica sem recursos de
apelação (ambas com o texto correlacionado):
 Frequência inferior a 75% (Setenta e cinco por cento) às aulas e
ou demais atividades registradas;
 Média de Aproveitamento Curricular: I – Caso sua média no
módulo seja inferior a 7,0 ; II – Se Mediante a Atividade
Recuperativa Final (para acadêmicos ausentes ou com média
inferior a 7,0, nesse caso necessária), o acadêmico tenha obtido
média de aproveitamento inferior a 7,0.
Professora Tatiane Laquimia
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
https://clickbooks.website
seguro.com/product_info.p
hp?products_id=1591
 http://www.shoppinglivro
s.com.br/psicopedagogiainfantoadolescente/psicopedagogia
-infanto-adolescente.html
 http://www.booktoy.com.
br/product_info.php?produ
cts_id=3341
 http://www.livrariasaraiva
.com.br/produto/449732
 BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9.394 de
20 de Dezembro de 1.996. Brasília – DF: MEC, 1998.
 ECO – Educación y Comunicaciones. Manual de comunicação: como
usar os meios de comunicação em grupo. Tradução Rui Bender. São
Leopoldo: Sinodal, 1997.
 PILETTI, Claudino. Didática Geral. 5 ed. São Paulo/SP: Ática, 2006. p. 130.
 PIRES, Cristina G. do Vale; GANDRA, Fernando Rodrigues; LIMA, Regina
C.Vale. O Dia a Dia do Professor: Adolescência – Afetividade, Sexualidade e
Drogas. Belo Horizonte – MG: FAPI, 2001.
 LAQUIMIA, Tatiane Patrícia. Competências e Habilidades Profissionais
Indispensáveis para o Atendimento ao Educando com Necessidade
Educacional de Intervenção Especializada. Ariquemes/RO, Faculdades
Integradas de Ariquemes – FIAR. Monografia de Conclusão de Curso de
Graduação com Licenciatura em Pedagogia. 2007. 232p.
MAIS FONTES DE BUSCAS PARA VOCÊS !!!
 BÍBLIA SAGRADA - Versão Almeida Revista e Corrigida. São Paulo: CPAD, 2000.
 BRASIL. Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Brasília – DF:
Senado, 1988.
 KUMON, Toru. Buscando o Infindável Potencial Humano. Brasil: Kumon
Instituto de Educação, 1999.
 MEC - Ministério da Educação e do Desporto do Brasil. LDB 9394/96. Brasília.
Disponível em: <http://www.ldb9394/96.com.br>. Acessos em 19/01/2008;
21/01/2008; 04/02/2008.
 SANT’ANNA, Ilza Martins; SANT’ANNA, Victor Martins. Recursos educacionais
para o ensino: quando e por quê?. Petrópolis , RJ:Vozes, 2004. p. 127 – 9.
FORMAÇÃO e PROFISSÃO
TEORIA x PRÁTICA
Professora Tatiane Laquimia
ESTÁGIO:
O que é?
O que observar?
Como agir?
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
LDB
 Art. 61. Consideram-se profissionais da educação
escolar básica os que, nela estando em efetivo
exercício e tendo sido formados em cursos
reconhecidos.
São esses: (Redação
dada pela Lei nº 12.014, de 2009)
 I – Professores habilitados em nível médio ou superior
para a docência na educação infantil e nos ensinos
fundamental e médio; (Redação dada pela Lei nº 12.014,
de 2009)
 Art. 65. A formação docente, exceto para a
educação superior, incluirá prática de ensino de, no
mínimo, trezentas horas.
RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 15 DE MAIO DE 2006:
Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em
Pedagogia, licenciatura.
Art. 7º O curso de Licenciatura em Pedagogia terá a carga horária
mínima de 3.200 horas de efetivo trabalho acadêmico, assim
distribuídas:
 II
– 300 horas dedicadas ao Estágio Supervisionado
prioritariamente em Educação Infantil e nos anos iniciais do
Ensino Fundamental [...];
 IV – O estágio curricular a ser realizado, ao longo do curso, é
para assegurar aos graduandos experiência de exercício
profissional e habilidade, em ambientes escolares e não-escolares
que ampliem e fortaleçam suas atitudes éticas, seus
conhecimentos - suas competências.
20...
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
A Síndrome de Burnout
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia

A Síndrome de Burnout é uma doença
psicológica
caracterizada
pela
manifestação
inconsciente
do
esgotamento emocional.
 Tal esgotamento ocorre por causa de
grandes esforços mentais e ou físicos
realizados no ambiente de trabalho.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
SINTOMAS DA SÍNDROME DE BURNOUT

O indivíduo se torna mais agressivo, irritado,
desinteressado,
desmotivado,
frustrado,
depressivo, angustiado, tem baixa tolerância à
frustração, apatia extrema, desinteresse,
sentimentos de fracasso, se avalia negativamente.
Sente que não pode mais dar nada de si mesmo,
consome excessivamente café, álcool, fármacos e
drogas (i)legais.
 Também
apresenta
manifestações
fisiológicas
como
cansaço,
dores
musculares, falta de apetite, insônia, frieza,
dores de cabeça freqüente e dificuldades
respiratórias.
 Úlceras digestivas, hipertensão arterial,
taquicardia,
e
outras
desordens
gastrintestinais, perda de peso, dores
musculares e de coluna, alergias, etc.
COMO PREVENIR A SÍNDROME DE BURNOUT
 Identificando os agentes estressores no trabalho;
 modificando ou adaptando o ambiente à
necessidade do profissional;
 Priorizando as tarefas mais importantes no
decorrer do dia;
 Estabelecendo laços pessoais e/ou profissionais
importantes;
 Organizando os horários diários para que
não sejam tão sobrecarregados de tarefas;
 Preocupando-se com sua saúde;
 Em momentos de descontração assuntos
relacionados ao trabalho não devem ser
mencionados.
 Investindo algum tempo do dia para fazer
algo que lhe dê prazer, ou seja, investir na
qualidade de vida.
TRATAMENTO
 O tratamento para a doença é variável,
readaptativo, podendo ser realizado com
elementos:
 fitoterápicos;
 Fármacos;
 Intervenções psicossociais;
 Afastamento profissional.
A Educação Infantil: o
contexto da política e
legislação educacional
brasileira
*RCNEI – V. 1, 2, 3
*LDB – Art. 1º - 6º; 29 - 31
*ECA – Art. 53º - 59º
*DIREITOS DA CRIANÇA –
Art. 28 - 29
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Estrutura da
Educação Infantil:
NÍVEL
IDADE
DESENVOLVIMENTO
FISICO/INTELECTUAL
BERÇARIO
05 MESES – 02 ANOS
CUIDADOS ESSENCIAIS E
SOCIALIZAÇÃO BÁSICA
MATERNAL I
02 ANOS
O CORPO VIVIDO E SOCIALIZAÇÃO
MATERNAL II
03 ANOS
O CORPO VIVIDO E PRE
LETRAMENTO, SOCIALIZAÇÃO
PRÉ I
04 ANOS
CORPO VIVIDO , LETRAMENTO
SOCIALIZAÇÃO
PRÉ II
05 ANOS
CORPO VIVIDO – LETRAMENTO,
PRE ALFABETIZAÇÃO,
SOCIALIZAÇÃO
A inclusão de crianças em
ambientes educativos escolares
e não escolares –
História e contribuição familiar
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
(MORA, 2007. Psicopedagogia Infanto-Adolescente )
Educação Infantil: período de vida escolar em que
se atende pedagogicamente, crianças com idade
entre 0 e 5 anos e 11 meses.
Os educadores lidam:
 Insegurança e Expectativa
da criança e dos pais.
A organização de tempos,
espaços e relações na
Educação Infantil:
Socialização e Integracionismo:
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Na Educação Infantil as crianças aprendem
brincando.
Através dos jogos, das brincadeiras da convivência
com diferentes idades, culturas, gênero,
características, PPD e outros, motiva-se as
crianças desenvolverem as capacidades cognitivas
e emocionais.
Assim, O JOGO TEM UMA FUNÇÃO SOCIAL;
AUTOESTIMA
Uma autoestima não é
resultado de fórmulas mágicas,
mas é construída passo a passo
em todo o processo de educação
da criança.
Uma pessoa com autoestima alta
tem amor próprio, acredita em si
mesma, tem confiança e segurança. Uma criança com boa
autoestima enfrentará a vida com uma atitude positiva,
sem medo de enfrentar desafios.
NÃO CONFUNDA NECESSIDADES DE ATENDIMENTO ESPECIALIZADO,
COM PRECONCEITO ÉTNICO, ESTÉTICO, RELIGIOSO OU OUTROS.
RELIGIOSO
ALTO X BAIXO
MAGRO X GORDO
B
O
N
I
T
O
X
F
E
I
O
ÍNDIO
E
S
T
É
T
I
C
O
CRENÇAS
É
T
N
I
C
O
NEGRO X BRANCO
ORIENTAL /
ASIÁTICO
VELHO X JOVEM
1 - TRAJETÓRIA HISTÓRICA E AMPARO LEGAL
* Até meados do século XX: Endemoniados, Inválidos, Incapacitados;
* A cerca de 1.960: Doentes, Excepcionais;
* De 1.961 a 1.980: Deficiente, Imperfeito;
* De 1.981 a 1.987: Pessoa com Deficiência (problema);
* De 1.988 a 1.993: Portador de Deficiência;
* De 1.994 até 2.006: Pessoas com Necessidades Especiais
e ou Pessoas Especiais;
*De 2.007 a 2010: Pessoas com Necessidades de Atendimento
(Educacional / Patológico / Emocional / ou outro) Especializado.
* A partir de 2011: Pessoas Portadoras de Deficiência.
“[...] O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios: [...] Igualdade de condições para o acesso e
permanência na escola. [...] É dever [...] do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com necessidades
especiais ou não, com absoluta prioridade, o direito [...] à educação, [...] e colocá-los a salvo de toda forma de
negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão [...], seja ela:
*Anatômica – física;
*Fisiológica – orgânica, sensorial;
*Psíquica - mental, emocional;
*Patológica “outras” – condutas típicas, inteligências múltiplas, e outras interligadas a elas; *Educacional:
distúrbios de aprendizagem, inadaptação ambiental, discriminação social e/ou econômica.”
(CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 1988– ART.: 226 – 7
LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL 1996 – ART.: 3°)
2 - Modalidades de Necessidades ** Especiais: Classificação, Conceitos e Evolução
Conforme Ciências e Corpo Humano (2007):
> Necessidades Especiais de Ordem ANATÔMICA – FÍSICA:
* Paralisia Cerebral;
* Lesão Cerebral;
* Lesão Medular;
* Tetraplegia / Quadriplegia;
* Triplegia;
* Hemiplegia;
* Paraplegia;
* Diplegia;
* Monoplegia;
* Quadriparesia / Tetraparesia;
* Triparesia;
* Hemiparesia;
* Paraparesia;
* Diparesia;
* Monoparesia;
* Deformidades;
* Miastenias Graves;
* Mutilação / Amputações;
* Nanismo.
Necessidades Especiais de :Ordem FISIOLÓGICA – SENSORIAL
* Deficiência Visual;
* Deficiência Auditiva;
* Deficiência Na Fala;
> Necessidades Especiais de Ordem PSICOLÓGICA – MENTAL:
* Síndrome de Asperger;
* Autismo;
* Dificuldade Intelectual - D.I. (Retardamento Mental - D.M.);
* Síndrome de Down (Trissomia) e Fenilcetonúria;
* Síndrome de Crouzon - disostose crânio-facial tipo I
* Síndrome de Apert.
* Mal de Alzheimer;
* Mal de Parkinson;
 Necessidade Especial de Ordem CONDUTAS TÍPICAS:
* Inteligências Múltiplas;
* TDAH - Transtorno por Déficit de Atenção e Hiperatividade;
> Necessidade Especial de Ordem
“DISTÚRBIOS DA APRENDIZAGEM”:
* Dislexia;
* Disfonia;
* Dislalia;
* Disgrafia;
* Discalculia.
> Necessidade Especial de Ordem “OUTROS”
* Sinusite;
* Albinismo;
* Vitiligo;
* Depressão;
* Hemofilia;
* Anemia;
* Verminoses;
* Síndrome de Leopard;
* Síndromes / Manias;
* Distúrbios Comportamentais;
* Outros tantos ….
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Exemplos de PERSONALIDADES que mesmo possuindo algum tipo de necessidades
especial, foram ou são destaques de talentos reconhecidos e admirados por todos:
*Deficiente Físico: Aleijadinho – escultor barroco;
*Deficiente Visual: Camões – poeta lírico e épico da Língua Portuguesa – perdeu o olho;
*Deficiente Auditivo: Beethoven – compôs 9 sinfonias sem escrever , ler ou decorar a
partitura;
*T.D.A.H. : *Arnold Schwadsneger, *Alexander Graham Bell; *Walt Disney; *Pablo Picasso;
*Sylvester Stallone; *Sócrates; *"Magic" Johnson; *Salvador Dali; *Beethoven; *Jim Carrey;
*Príncipe Charles.
*Disléxicos: *Agatha Christie (escritora); * Charles Darwin (cientista); *Cher (cantora); *
Franklin D. Roosevelt (32° presidente dos Estados Unidos); *George Washington (1º presidente
dos Estados Unidos); *Leonardo Da Vinci (artista e inventor); *Napoleão Bonaparte (imperador
da França); *Pablo Picasso (artista plástico); *Robin Williams (ator); *Thomas A. Edison (inventor
da lâmpada); *Tom Cruise (ator); *Vincent van Gogh (pintor); *Walt Disney (fundador dos
estúdios Disney); *Whoopi Goldberg (atriz) .
Deficiência Auditiva:
A Música E O Silêncio
Filhos Do Silêncio
Adorável Professor
O Piano
O País Dos Surdos
The Dancer
Black
O Filme Surdo De
Beethoven
Los Amigos
Querido Frankie
Tortura Silenciosa
And Now Tomorrow
Cop Land
Autistas:
Auto Estima:
Pedagogia Hospitalar:
Rádio;
O Comilão;
Patch Adams - O Amor É
Rain Man;
Contagioso;
Nell;
Meu Filho, Meu Mundo! ;
Hiperatividade, Drogas,Dst,
Uma Viagem Inesperada;
Marginalidade,Violência:
Forrest Gump, O Contador De Histórias;
Ao Mestre Com Carinho;
Gaby, Uma História Verdadeira;
Aos 13.
Gilbert Grape - Aprendiz De Sonhador;
Meu Pé Esquerdo;
Deficiência Física:
Nick And Gino;
A Força De Um
DeficiênciaVisual:
O Oitavo Dia;
Campeão;
Simples Como Amar; Além Dos Meus Olhos;
Amargo Regresso;
Uma Lição De Amor; Perfume De Mulher;
Carne Trêmula;
À Primeira Vista;
Shine - Brilhante;
Dançando No Escuro; Feliz Ano Velho;
Loucos De Amor;
Nascido Em 4 De
Uma Mente Brilhante; Castelos De Gelo;
Julho;
Ray;
Jornada Da Alma;
Um amigo inesperado. Quando Só O Coração O Óleo De Lorenzo;
Deficiências Múltiplas:
Um sonho possível
Amy;
Vê;
Helen Keller And Her Teacher;
Um Clarão Nas Trevas;
The Miracle Worker;
Jennifer 8 - A Próxima
The Unconquered (Helen Keller In Her Story); Vítima;
Cegos, Surdos E Loucos;
O Demolidor
Sob Suspeita.
Uma Janela Para O
Céu (Parte 1 E 2);
Dr. Fantástico;
Johnny Vai À Guerra;
Door To Door.
Na ponta dos pés
A Educação entendida como um
tempo apropriado para o
desenvolvimento e acesso à
produção do conhecimento
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA
(Até os 3 Anos – creche e maternal)
A CRIANÇA DESENVOLVE OS SEUS SENTIDOS, SEUS
MOVIMENTOS, MÚSCULOS,PERSEPÇÃO E SEU CÉREBRO.
DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA
(DE 02 A 03 ANOS - Maternal I e II )
DESENVOLVIMENTO FÍSICO:
 Melhora do equilíbrio e coordenação motora;
 Aprende a manipular objetos com as mãos;
 Controle dos esfíncteres.
DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL:
 Início da Fase de grande curiosidade: “Por que?”
 Produz frases simples;
 Início da Consciência de si mesmo;
 Formação dos primeiros conceitos;
 Início dos conceitos numéricos.
DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL:
 É egocêntrica;
 Fase das birras;
 Mãe é figura de extrema importância (não gosta de estranhos);
 Gosta de imitar os pais;
 Início da curiosidade sexual (tocar o próprio corpo).
SINAIS DE ALERTA:
 Medo excessivo;
 Alterações de humor excessivos (bater ou morder de forma
incontrolável);
 Falta de interesse pelos brinquedos, pelo meio ou pelas
brincadeiras;
 Atraso significativo na linguagem;
 Insônia ou dificuldade para adormecer sozinho.
DESENVOLVIMENTO DA CRIANÇA
(DE 04 A 05)
Início da HETERONOMIA - Pré I e II
DESENVOLVIMENTO FÍSICO:
 Rápido desenvolvimento muscular;
 Grande atividade motora;
 Já consegue escovar os dentes, pentear-se e vestir-se com
pouca ajuda.
DESENVOLVIMENTO INTELECTUAL:
 Já tem um vocabulário alargado, geralmente tem grande
interesse pela linguagem;
 Compreende ordens;
 Compreende conceitos de números e de espaço;
 Compreende símbolos;
 Conhece seu nome ou pelo menos sua letra.
DESENVOLVIMENTO SOCIAL:
 Gosta de brincar com outras crianças e já seleciona
seus amigos;
 Aprende a partilhar;
 Aceita regras dos jogos;
 Consciência do certo e do errado – mas tem
dificuldade em assumir seus erros.
DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL:
 Pesadelos são comuns;
 Amigos imaginários;
 Testa o limite dos mais velhos;
 Começa a demonstrar confiança em si mesmo;
 Curiosidade sexual.
SINAIS DE ALERTA:
 Medo excessivo;
 Ansiedade;
 Enurese noturna;
 Timidez ou comportamento agressivo;
 Problemas de fala;
 Grande dificuldade em aceitar regras;
 Dificuldade em adormecer sozinho, insônia.
Concepções e propostas
curriculares e metodológicas
Componentes curriculares, conteúdos e
ação de desenvolvimento
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
A Didática
Elaboração de planos e roteiros
das ações pedagógicas:
Modelos de planejamento
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Observação,
Acompanhamento, Registro
e Encaminhamentos - a
documentação pedagógica:
Tudo de fichas da coordenação e
orientação de todas as etapas
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
A PRÁXIS DOS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS SOBRE A CLIENTELA A SER ATENDIDA:
Segundo Drouet (2006), O profissional em
educação deve estar preparado e atento
aos indícios que podem ser observados
em seus alunos e que podem levar a
constatação
de
algum
tipo
de
necessidade de atendimento especial,
intervindo, por exemplo:
Após detectado algum comportamento, ou
similar, comprometedor por parte do aluno, o
profissional deverá:
- Obter o maior número possível de dados a seu
respeito:
*Quais sintomas demonstra;
*Investigar o que o aluno sente;
*O por quê de agir como age;
E então:
*Fazer um diagnóstico e um prognóstico da
evolução destes comportamentos;
*Verificar como interfere na aprendizagem
e até que ponto se estende;
*Avisar os pais sobre o descoberto;
*Encaminhar o aluno a um especialista;
*Agir preventiva e curativamente com este
aluno.
AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 Conforme o Art. 31 da LDB: Na educação infantil a avaliação
far-se-á mediante acompanhamento e registro do seu
desenvolvimento, sem o objetivo de promoção, mesmo para o
acesso ao ensino fundamental.
 Caso o processo de avaliação seja, por qualquer circunstância,
falho não será possível detectar maiores dificuldades em relação ao
desenvolvimento do discente e ficarão comprometidas as
intervenções necessárias, bem como, o processo de aceitação e
participação dos pais e equipe diversa da instituição responsáveis
pelo sucesso no desempenho do mesmo.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
A avaliação será realizada no intuito de reconhecer e valorizar a
evolução do desenvolvimento da aprendizagem formal, não formal e
informal de maneira *pessoal / individual – visto que cada um tem seu
próprio ritmo e estilo ao aprender, estes devem sempre ser respeitados e
estimulados da melhor forma possível; *contínua – pois não pára, sempre
acontece direta ou indiretamente; *gradual – pois a cada dia amadurece e
melhora pouco a pouco, conquista novos horizontes; *cumulativa – pois
não diminui, apenas aumenta, vai aumentando e abrangendo seus campos
de conhecimento e domínio, ao longo dos dias e em contato com o meio;
*integrativa / dinâmica – pois não acontece sozinha, todas acontecem ao
mesmo tempo, e meio que, dependem uma da outra, formando também
um circulo vicioso, em cada nova situação que leva à aprendizagem.
Isso através da observação ora direta, ora indireta auxiliada pelos
demais professores da turma, especialistas adjuntos e pela família, quanto à
prontidão do discente (saúde física e mental, maturação, inteligência,
prévio domínio, motivação, concentração e memória) e seu
comportamento, o que reflete em seu rendimento escolar.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
APRENDIZAGEM: FATORES ORGÂNICOS E AMBIENTAIS FAVORÁVEIS / DESFAVORÁVEIS
“Todas as pessoas tem um potencial [...], que precisa ser creditado e estimulado para que haja um
bom desenvolvimento, não importando sua série escolar ou idade, o fundamental é trabalhar
individual e coletivamente, respeitando seu ritmo e nível de desenvolvimento cognitivo. [...] é
injusto limitar uma pessoa dotada de grande capacidade de aprendizado, ao ritmo de estudo dos
demais, apenas por uma questão de idade ou de cumprimento de normas pré-estabelecidas [...]”.
(KUMON, 2001, p. 39).
* Fatores Neurológicos;
* Fatores Nutricionais / Fisiológicos;
* Fatores Familiares / Emocionais;
* O Papel da Afetividade, Confiança e Parceria entre Educador e Educando;
* O Ambiente da Sala de Aula e sua Metodologia;
* O Planejamento;
* Os Currículos e os PCN;
* Organização Didático – Estrutural.;
* O Processo de Avaliação;
AÇÕES FUNDAMENTAIS PARA A ATUAÇÃO NA
EDUCAÇÃO INFANTIL
 Elaborar o Plano Anual;
 Informativo aos Pais sobre o ano letivo;
 Elaboração e execução de projetos específicos sobre:
 Regimento Escolar:
 Rotina Escolar e Regras de Comportamento e Convivência na Escola;
 Boas Maneiras;
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
 Ética e valores por meio de datas comemorativas;
 Alimentação Adequada e Esporte/Atividade Física;
 Orientação Sexual;
 Piolho;
 Higiene Ambiental;
 Educação para o Trânsito;
 Projeto Auto-Estima;
 Projeto Educação para a Família na Escola;
 Atualização constante das fichas relativas à vida dos alunos;
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
 Acompanhamento do processo de ensino – aprendizagem (rendimento
escolar) através da: *observação da prontidão do aluno, *currículo
escolar, *métodos avaliativos, *defasagens / dificuldades / distúrbios e ou
disfunções que o mesmo possa apresentar por meio de sala ou de nota;
 Encaminhamentos aos alunos que precisem de algum tipo de atendimento
especializado com outros profissionais que não pertençam à área da
educação escolar;
 Elaboração de relatórios sobre o desenvolvimento dos educandos “casos
- específicos” e das turmas;
 Relatório Final sobre as atividades que foram desenvolvidas, bem como,
seus resultados;
 Reunião de encerramento do ano letivo.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
 Obs.: todos os documentos que você fizer, coloque uma cópia assinada











impressa em arquivo.
Dicas para a organização de algumas atividades cotidianas anuais
Diário;
Cartaz com artigos do regimento na sala dos professores;
Ficha de frequência do aluno;
Planilhas de resultados parciais e bimestrais;
Quadro de evolução de alunos com dificuldade de aprendizagem;
Pedir aos pais para assinarem o boletim escolar com as observações feitas e arquivar;
Trabalhar com as letras das músicas, desenhos animados, histórias literárias / bíblicas
/ pensamentos / frases célebres / notícia do dia / fato que tenha se tornado fofoca /
entre outras.
Mostrar os trabalhos realizados, ou seja, fazer com que seu trabalho apareça;
Preparar as aulas interessantes;
Comprar carimbos de incentivo;
Tipos de atividades (intra e extra escolar) interessantes que ajudam na indisciplina e
atenção em sala: stop, recontar a história, cego/surdo/não falante/condutor,
escolinha, colega corrigir o trabalho do outro, frequentar os escoteiros, aulas de
defesa pessoal, academia, natação, aula de dança, entre outros.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
ÊXITO ESCOLAR
capacidades intelectuais + força de vontade no estudo +
parcerias
A responsabilidade dos estudos recai sobre os pais, os
professores e sobre os filhos-alunos. É uma
responsabilidade compartilhada e, portanto, nenhuma
das três partes deve permanecer à margem desta
tarefa ou ter visões diferentes. Costumamos dizer:
 O aluno tem que estudar: O estudo é o trabalho do
aluno;
 A professora tem que cobrar;
 Os pais tem que colaborar.
A
P
P
Educar criança é uma
tarefa difícil e que requer
trabalho, mas o que vale é
tentar
acertar.
Não
nascemos sabendo e somos
frutos da educação que
tivemos. Assim como nossos
pais, certamente fazemos o
melhor que somos capazes,
e é muito bom ter a
oportunidade
de
poder
repensar algumas situações
e atitudes.
Como ajudar?
 Pergunte diariamente quais foram as tarefas realizadas na escola;
 Sempre que não entender o objetivo de uma atividade, questione o







professor. Pode ser na próxima aula ou por bilhete;
Caso não saiba como ajudar seu filho com a lição, peça para ele verificar
com o professor e depois peça para ele compartilhar com você;
Acompanhe minuciosamente o boletim escolar, mas não exija sempre a
melhor nota. Comemore os avanços!
Se seu filho pedir ajuda, apenas dê sugestões de como resolver as
questões. Permita a ele a alegria de vencer o desafio;
Ajude a criança a perceber como suas tarefas tem aplicação na vida
prática;
Garanta a criança um espaço tranquilo para fazer as tarefas;
Obedeça os horários de entrada e saída da turma, o uso de uniformes,
horário de educação física e horário de reforço. Assim não desautoriza a
escola;
Procure não falar mal do colégio ou do professor na frente da criança.
Prefira levar suas reclamações direto à orientação.
MAIS DICAS:
Demonstre:
 Amor e carinho;
 Aceitação;
 Confiança;
 Atenção Pró ativa;
 Conduta;
 Identidade;
 Dê Limites;
 Reconheça os êxitos;
 Não faça comparações.
ATIVIDADE
!!!!!!!!! EXTRA !!!!!!!!
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
OFICINA do RCNEI:
Agora é a vez de
Vocês ….
!!!!!!!!! Vamos lá !!!!!!!!
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Regulamentos:
 Todos os temas são destinados ao público da EI - lembrem-se das
PPNE nessa modalidade e nível.
 Envolvam os funcionários da escola, as famílias, a sociedade, tudo
aquilo e todos aqueles que acreditarem ser relevantes para o sucesso
de seu projeto.
 Abusem da criatividade!
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Utilizem Recursos:
 Visuais - Livros; Retroprojetor e Lâminas de transparência; Cartazes com escrita e





ou gravuras; Flanelógrafo / imanógrafo; Quadro de pregas; Murais; Quadro/lousa
de Giz e ou pincel; Museus; Exposições; Fotografias; Álbum seriado; Gráficos;
Diagramas;Mapas;Objetos;Máquina de escrever; Telas/pinturas em geral; Colagem.
Auditivos: Rádio; Gravador (de fita Cassette (K7), disco e compact disc – CD);
MP’s (3, 4, 10, ...);
Audiovisuais: Televisão; VCR (Video Cassette Recorder); Video Home System –
VHS; Digital Versatile Disc (antes Digital Video Disc) - DVD; Computador; Data
Show;
Interativos: Jogos; Dramatizações; Coreografias; Músicas (cantadas); paródias,
poesias, Trabalhos em grupos / equipes; Excursão; Laboratórios / oficinas; Vídeo
Game;
Informatizados: Vídeo Game; Computador (introdução aos softwares
educacionais funcionais à práxis docente); Data Show ...
Auxiliares: Microfone; Celular; impressora; Pen drive – MP`s …; Filmadora;
Máquina fotográfica; entre muitos outros .......
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Façam cartazes com os temas de vocês em
LIBRAS e BRAILLE
(para colar no pátio de sua escola)
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
Organizar a Turma em Equipes de 4 alunos e …
DEFINIR AS ATIVIDADES
1.
2.
3.
4.
5.
6.
7.
8.
9.
10.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
FEEDBACK
E
AVALIAÇÃO
Objetivos:
Respons. Docente : Programas ;
Respons. Acadêmica : Atividades.
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
MENSAGEM FINAL:
“MAIS QUE
PROFESSORES …
… LÍDERES!”
Ao som do poema:
QUEM
VAI
À
Professora Mestranda: Tatiane Laquimia
FRENTE . . .
OBRIGADA a TODOS . . .
Pelo respeito, atenção, participação, pelo carinho a mim
demonstrado durante as horas que passamos trabalhando.
Desejo-lhes:
EXCELÊNCIA e SUCESSO em SUAS
ATUAÇÕES PROFISSIONAIS
Ms.
Tatiane Patrícia Laquimia
Preenchimento da Avaliação do Módulo…
Quem quer PIRULITOOOO???
kkk

similar documents