Esclarecimentos para EE - provas finais do 9º ano

Report
PROVAS FINAIS DE CICLO
E
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA
9º ANO
2013/2014
03 de junho 2014
No final do 9º ano os alunos serão sujeitos a Provas Finais
As provas são elaboradas e distribuídas pelo Ministério da
Educação e Ciência.
Estas provas incidem nos conteúdos das seguintes áreas
disciplinares:
• Português
• Matemática
As provas finais do 3º Ciclo realizam-se numa fase única,
em junho/julho, com duas chamadas:
1.ª chamada: obrigatória para todos os alunos;
2.ª chamada : destina-se apenas a situações excecionais devidamente
comprovadas, devendo o encarregado de educação do aluno apresentar a
respetiva justificação à Direção da Escola, no prazo de dois dias úteis
a contar da data de realização da prova a que o aluno faltou.
PROVAS FINAIS
A não realização de uma das provas finais por parte do
aluno ou a sua anulação implica automaticamente a não
aprovação no 9.º Ano
Se o aluno interpuser recurso da avaliação interna pode realizar as
Provas Finais de Português e de Matemática, condicionalmente,
ficando a validação e divulgação do resultado dependente da decisão
favorável do recurso.
Níveis < 3
2-Port + 2-MAT
1-Port + 1-MAT
2-Port + 2-Outra disciplina
2-MAT + 2-Outra disciplina
2-Port+2-Mat+ 2-Ing+2-C.Nat
2 – a duas Disciplinas (exceto
Port e Mat)
2- a três quaisquer disciplinas
(exceto Port e Mat)
Admissão às Prova Finais (Português e Matemática)
Admitido
Não admitido – o aluno inscreve-se nos dois dias depois da
afixação de pautas para PEF (e realiza as provas finais como
autoproposto)
Admitido
Admitido
Admitido (o aluno pode conseguir subir o nível de Port. e
Mat. se obtiver nível 4 na Prova Final)
Admitido
Não admitido
O aluno inscreve-se nos dois dias depois da afixação de
pautas e faz PEF ( nas disciplinas que obteve negativa) e
realiza as provas finais.
CRITÉRIOS DE ADMISSÃO E DE não ADMISSÃO ÀS PROVAS
FINAIS
2
Port
2
Mat
1
Port
1
Mat
Não
Admitido
Admitido
2
2
2
Hist.
Inglês
Ciênc. Nat.
Não
Admitido
1
2
2
Port ou Mat
Inglês
Hist.
Não
Admitido
2
2
2
2
Port
Mat
Inglês
Ciênc. Nat.
Admitido
2
2
2
Port ou Mat
Inglês
Hist.
Admitido
Calendário
9 e 11 de junho (segunda-feira e quarta-feira):
Reuniões dos conselhos de turma de avaliação
12 de junho (quinta-feira):
Reunião com os Encarregados de Educação
Afixação das pautas – Avaliação interna
14 de julho (quinta-feira):
Afixação das pautas finais
15 de julho
Formalização das matrículas
9
11
12
DISCIPLINA/Código
Tipo de Prova
Dia de Realização
Horas
Duração
(minutos)
Português
(91)
Escrita
17 de junho (terça-feira)
9.30
90 + 30 de tolerância
9.30
90 + 30 de
tolerância
9.30
90 + 30 de
tolerância
Português Língua Não
Materna
(93) (94)
18 de junho
Escrita
(quarta-feira)
23 de junho
Matemática
(92)
Escrita
(segunda-feira)
Os alunos devem apresentar-se na escola 30 minutos antes. A chamada far-seá 15 minutos antes do início da prova. Após o início da prova, os alunos terão
tolerância de quinze minutos. Estes alunos terminam a prova ao mesmo
tempo dos restantes.
CALENDÁRIO DAS PROVAS FINAIS DO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO – 2014
2ª Chamada - SITUAÇÕES EXCECIONAIS (devidamente comprovadas)
DISCIPLINA/Código
Português
(91)
Matemática
(92)
Português Língua
Não Materna
(93) (94)
Tipo de
Prova
Dia de
Realização
Escrita
25 de junho
(quarta-feira)
Horas
9.30
90 + 30 de
tolerância
9.30
90 + 30 de
tolerância
9.30
90 + 30 de
tolerância
27 de junho
Escrita
(sexta-feira)
15 de julho
Escrita
(quinta-feira)
Duração
(minutos)
Os alunos devem apresentar-se na escola 30 minutos antes. A chamada
far-se-á 15 minutos antes do início da prova. Os alunos terão tolerância
de quinze minutos.
Provas Finais
Escala de 1 a 5 de acordo com a tabela:
CLASSIFICAÇÃO FINAL
Fórmula a aplicar em PORT e MAT
-Classificação de frequência = 70%
-Classificação de exame = 30%
Disciplinas
Material Permitido
Português
. Caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta
∙ Não é permitido o uso de dicionário
∙ Não é permitido o uso de corretor
● Caneta ou esferográfica de tinta indelével, azul ou preta.
● O uso de lápis só é permitido nas construções que envolvam a utilização de material de
desenho.
● O aluno deve ser portador de:
● Material de desenho e de medição (lápis, borracha, régua graduada, compasso, esquadro e
transferidor);
• Calculadora – aquela com que trabalha habitualmente (gráfica ou não gráfica), desde
que satisfaça cumulativamente as seguintes condições:
– ter, pelo menos, as funções básicas: +, , – #,’;
✏ Ser silenciosa;
✏ Não necessitar de alimentação exterior localizada;
✏ Não ter cálculo simbólico (CAS);
✏ Não ter capacidade de comunicação à distância;
✏ Não ter fitas, rolos de papel ou outro meio de impressão;
● Não é permitido o uso de corretor
Matemática
ATENÇÃO – CALCULADORAS
→ Na prova final de Matemática do 3.º ciclo, só são autorizadas as calculadoras que
respeitem as características técnicas previstas nas respetivas Informações‐Provafinal de
ciclo, e estejam devidamente identificadas com o nome do aluno.
→ Sempre
queos
calculadora cujas
previstas, levantando
permitido o seu uso,
alunos se apresentem a prova final de ciclo com uma
características técnicas não se
enquadrem
nas
condições
dúvidas quanto à legitimidade da sua utilização, é‐lhes
devendo obrigatoriamente ser preenchidoo Modelo 03/JNE.
→ Excecionalmente, a escola pode proceder ao empréstimo de uma
quando
possível, na situação referida ou no caso de avaria, devendo
examinando preencher igualmente o Modelo 03/JNE, para arquivo
calculadora,
o
na escola.
ATENÇÃO – CALCULADORAS
→ Na situação em que a calculadora suscite dúvidas, o Modelo 03/JNE
é enviado ao responsável do agrupamento de exames, após o termo da
prova, que, por sua vez, o remete à Comissão Permanente do JNE,
para análise e decisão final, informando simultaneamente a delegação
regional do JNE
deste procedimento.
→ Caso se venha a
técnicas diferentes
→ Os alunos
calculadora.
confirmar o usode calculadora com características
dasprevistas, a prova de exame é anulada.
só podem levar
para a sala de exame
uma única
PROVA FINAL DE MATEMÁTICA
A prova é composta por dois cadernos
Na primeira parte da prova os alunos realizam o Caderno 1, podendo utilizar
a calculadora.
35 minutos + 10 minutos de Tolerância
Na segunda parte realizam o caderno 2, sem calculadora.
55 minutos + 20 minutos de Tolerância
Início da prova – 9:30 h
Conclusão da prova – 11:15 h
Fim da tolerância – 11:35 h
IDENTIFICAÇÃO DOS ALUNOS
► Os alunos não podem prestar provas sem serem portadores do seu cartão de
cidadão/bilhete de Identidade ou de documento que legalmente o substitua, desde
que este apresente fotografia;
► Não são aceites os recibos de entrega de pedidos de emissão de cartão de cidadão.
Os alunos que apresentem este documento são considerados indocumentados;
► Quando houver alunos indocumentados estes podem realizar a prova, e o
secretariado procede à elaboração de um auto de identificação do aluno.
► Os alunos a que lhes foi atribuído o número interno devem registar, no local
destinado ao número do CC/ BI , o número interno de identificação que lhes foi
atribuído, indicando, como local de emissão, a referência “número interno”.
IDENTIFICAÇÃO DOS ALUNOS
► Os alunos que se apresentarem com total falta de documentos de
identificação podem realizar a prova;
► O aluno no final da prova, é conduzido pelos vigilantes, ao secretariado
onde será elaborado o auto.
► O auto é assinado por um elemento do secretariado de exames, pelas
testemunhas e pelo aluno.
► A situação é comunicada de imediato ao encarregado de educação, o qual
tem de tomar conhecimento da ocorrência, assinando também o respetivo
auto.
SISTEMAS DE COMUNICAÇÃO MÓVEL
► Na entrada na sala de prova os vigilantes solicitam aos alunos que efetuem
uma auto verificação cuidada a fim de se assegurar que não possuem qualquer
material ou equipamento não autorizado em particular telemóveis.
► Os alunos assinam, já nos respetivos lugares, o Modelo 14/JNE, confirmando
que efetuaram a verificação referida;
► Durante a realização das provas, caso inadvertidamente, o aluno se esquecer
destes equipamentos na sua posse, a prova é anulada.
MUITA ATENÇÃO
Os objetos não estritamente necessários para a
realização da prova (mochilas, carteiras, estojos,
etc.) devem ser colocados numa secretária à
parte, sendo que os equipamentos de
comunicação deverão estar devidamente
desligados.
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA A FREQUÊNCIA
►Realizam-se em duas fases, com uma única chamada.
– 1ª fase - entre 16 e 24 de junho
– 2ª fase - de 1 a 5 de setembro
► As provas finais de português e de matemática só têm lugar na 1ª fase
(a não realização de qualquer prova ou componente da mesma implica a não
atribuição de classificação nessa disciplina e consequentemente a não
conclusão do ciclo de estudos).
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA A FREQUÊNCIA
ALUNOS AUTOPROPOSTOS
No ensino básico, consideram -se autopropostos, para efeitos de admissão às
provas finais de ciclo e provas de equivalência à frequência, os alunos que:
1 - Estejam no 9º ano de escolaridade e estejam em situação de não admitido, na
avaliação sumativa final do 3º período
2 - Tenham ficado retidos por faltas pela aplicação do Estatuto do Aluno e Ética
Escolar (inscrições: 2 dias úteis seguintes ao da afixação das pautas do 3º
período).
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 9º Ano
☞ NA 1ª CHAMADA, REALIZAM AS SEGUINTES PROVAS
- provas finais de português e matemática (e prova oral a português);
NA 1ª FASE, REALIZAM AS SEGUINTES PROVAS
– As provas de equivalência à frequência nas disciplinas em que não obtiveram aprovação e
ainda no caso das línguas, prova oral - No caso 1 (diapositivo anterior)
– As provas de equivalência à frequência em todas as disciplinas do ciclo e ainda, no caso
das línguas, a respetiva prova oral -no caso 2 (diapositivo anterior)
☞ Os alunos inscrevem-se nos
Serviços administrativos.
dois dias
imediatamente a seguir ao da afixação das pautas, nos
No ato de inscrição preenche-se o Boletim de Inscrição e é necessário o Bilhete de Identidade/Cartão de
cidadão.
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 3º CICLO
DISCIPLINA
Português (Prova Final)
Língua Estrangeira (Inglês)
Língua Estrangeira (Francês/Espanhol)
História
Geografia
Matemática (Prova Final)
Ciências Naturais
Ciências Físico - Química
Educação Visual
Educação Física
TIPO DE PROVA
Escrita
Oral a)
Escrita
Oral a)
Escrita
Oral a)
Escrita
Escrita
Escrita
Escrita
Escrita
Escrita
Escrita e Prática
DURAÇÃO(minutos)
90 + 30 de tolerância
90
90
90
90
90 + 30 de tolerância
90
90
90 + 30 de tolerância
45 + 45
a) As provas orais não devem ultrapassar os 15 minutos
Nota: Os alunos do 3º ciclo do ensino básico realizam as Provas Finais de Port. e de MAT
sendo submetidos a uma prova oral na
disciplina de Português.
como autopropostos,
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA A FREQUÊNCIA
Os alunos que realizam Provas Finais de ciclo na qualidade de alunos internos e
que, após a sua realização, se encontrem na situação de não aprovados podem
candidatar-se às provas de equivalência à frequência, na 2.ª fase (Setembro),
nas disciplinas em que obtiveram classificação de frequência inferior a nível 3,
desde que não tenham obtido classificação final inferior a nível 3,
simultaneamente nas disciplinas de Português e de Matemática, na fase única de
junho ou julho.
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 9º Ano
☞ Os alunos têm acesso às Informações (matrizes) das Provas de Equivalência de todas as
disciplinas. Estão afixadas no Bloco de sala de Aulas e estão colocadas na reprografia.
☞ Após a realização de cada prova, os critérios de classificação serão afixados em lugar público
da escola.
☞ Os alunos podem usufruir de aulas de apoio, de 2 blocos de 90 minutos, se solicitadas pelos
encarregados de educação, nos Serviços Administrativos.
☞ Os alunos terão que deixar, como caução, 5 euros por disciplina em que se inscreveram, os
quais serão devolvidos caso não falte.
☞ Se o aluno faltar ao 1º bloco de 90 minutos, sem justificação credível, ficará
automaticamente excluído do 2º Bloco.
A classificação final de cada disciplina a atribuir aos alunos
autopropostos é a classificação obtida nas Provas
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 3º CICLO
● A não realização de qualquer prova ou componente da prova de exame implica
a não atribuição de classificação nessa disciplina e consequentemente a não
conclusão do ciclo de estudos.
● Nas disciplinas constituídas por dois tipos de prova (escrita e oral/prática) a
classificação da prova corresponde à média aritmética simples, arredondada às
unidades, das classificações das duas provas expressas em pontos percentuais e
convertida posteriormente na escala de níveis de 1 a 5, de acordo com a tabela
(diapositivo 10)
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 3º CICLO
A Inscrição para a época de Setembro nas Provas de equivalência à
frequência dos alunos autopropostos, tendo realizado os exames de
Junho/Julho e não concluíram o respetivo ciclo decorre de 16 a 17 de
Julho desde que a sua realização lhes permita a certificação de
conclusão do ciclo.
PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ao 9º Ano
2ª FASE
● Na 2.ª fase (setembro), os alunos do 3.° ciclo do ensino básico inscrevem-se e
realizam as provas de equivalência à frequência em todas as disciplinas (à exceção
das disciplinas de Português ou PLNM e de Matemática) em que não obtiveram
aprovação na 1.ª fase, desde que estas lhes permitam a conclusão de ciclo.
● Os alunos que faltarem à 1.ª chamada das provas finais de ciclo e ou à 1.ª fase
das provas de equivalência à frequência, por motivos graves, de saúde ou outros,
não imputáveis ao aluno, podem realizar provas finais na 2.ª chamada e ou as
provas de equivalência à frequência na 2.ª fase (setembro).
● O encarregado de educação ou o aluno, quando maior, deve apresentar a
respetiva justificação ao diretor da escola no prazo de dois dias úteis a contar da
data de realização da prova a que o aluno faltou.
● A autorização de realização das Provas é da responsabilidade da diretora, após
análise de cada caso.
CRITÉRIOS DE APROVAÇÃO/NÃO APROVAÇÃO
9º ANO
No final do 3.º ciclo, o aluno não progride e obtém a menção
de Não Aprovado(a) se:
a) Tiver obtido classificação inferior a 3 nas disciplinas de
Português e de Matemática;
b) Tiver obtido classificação inferior a 3 em quaisquer três
disciplinas.
A disciplina de Educação Moral e Religiosa e a disciplina de Área
de Integração (oferta complementar) não são consideradas para
efeitos de progressão dos alunos.
CRITÉRIOS DE APROVAÇÃO/NÃO APROVAÇÃO
9º ANO
9º ano Níveis < 3
Port + MAT
Efeitos da avaliação
externa
Não aprovado
Port + Outra disciplina
Aprovado
MAT + Outra disciplina
Aprovado
2 Disciplinas (exceto Port e Aprovado
Mat )
3 quaisquer disciplinas
Não aprovado
Indicações práticas
Legislação/ normas do JNE
- Informação relativa às Provas Finais de PORT e MAT do IAVE
- Despacho normativo n.º 24-A/2012
- Despacho nº 3597-A/2014
- Despacho normativo nº 5-A/2014
- norma 2 do Júri Nacional de Exames;
Preparação das provas
- Preparação feita pelos professores de PORT e MAT;
- Preparação em casa;
- Material necessário para as provas.
Consultar os sítios IAVE
e
JNE
Obrigada,
pela vossa presença e atenção.

similar documents