(+) LH - Fisiologia Humana

Report
Fisiologia do Sistema
Endócrino
Regulação endócrina da
reprodução humana
Profa Cristina Maria Henrique Pinto
Profa. Dra. Associada III do Depto. Ciências Fisiológicas
CCB-UFSC
ESQUEMAS PARA FACILITAR O ESTUDO E O ACOMPANHAMENTO DE
MINHAS AULAS
Bibliografia recomendada
Livros-textos:
“Fisiologia” Costanzo, 2007, 3ª Ed. (Ed. Elsevier)
“Fundamentos de Fisiologia”, Berne et al, 2006, 4ª Ed.(Ed.
Elsevier)
“Berne & Levy: Fisiologia” Koeppen & Stanton, 2009, 6ª Ed.
(Ed. Elsevier)
“Fisiologia” Berne et al., 2004, 5ª Ed. (Ed. Elsevier)
“Tratado de Fisiologia Médica” Guyton & Hall, 2006, 11ª Ed.
(Ed. Elsevier)
“Fisiologia” Aires, M. M., 2008, 3ª Ed. (Ed. Guanabara Koogan)
“Fisiologia: texto e atlas” Despopoulos e Silbernagl, 2003 (Ed.
Artmed)
AS FIGURAS AQUI UTILIZADAS FORAM RETIRADAS DE
WEBSITES E, QUANDO POSSÍVEL, SÃO SEGUIDAS PELO
ENDEREÇO NA INTERNET.
PARA CONSULTA A TEXTOS E OUTROS
RECURSOS ONLINE, VEJA EM:
http://www.cristina.prof.ufsc.br
PRESERVE O DIREITO AUTORAL CITANDO A FONTE.
Endocrinofisiologia
da reprodução
humana
Final da infância: surgimento da secreção de GnRH, de LH e de FSH
 GnRH
 GnRH
Final da infância: surgimento da secreção de GnRH, de LH e de FSH
 GnRH
LH e FSH
 GnRH
 FSH e LH
PUBERDADE: secreção de GnRH, LH, FSH e dos hormônios gonadais
 GnRH
LH e FSH
GnRH: hormônio liberador de gonadotrofinas, LHRH;
Gonadotrofinas: LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo-estimulante)
 GnRH
 FSH e LH
PUBERDADE: Ações das gonadotrofinas
 GnRH
 LH
Secreção de
Testosterona
(10-17 anos)
 FSH
 Crescimento
testicular (9-14 anos)
Crescimento e maturação dos caracteres sexuais primários e
surgimento dos carcteres “secundários” como crescimento
linear; pelos axilares e púbicos, surgimento da libido e etc.
Ciclos ovulatórios
 Crescimento ovariano
(10-14 anos)
secreção de Estradiol
(8-12 anos)
mas após surgimento dos
caracteres sexuais 2ºs
O APARELHO REPRODUTOR MASCULINO ADULTO
São ações da Testosterona:
1) Induzir a diferenciação, o desenvolvimento e o crescimento dos
órgãos reprodutores masculinos internos e externos garantindo a aptidão
para a penetração e fecundação.
2) Determinar a manutenção funcional dos órgãos relacionados à
reprodução
3) Estimular a produção de espermatozóides ou espermatogênese
garantindo assim a aptidão para fecundação.
Saladin, Anatomy and Physiology, cap. 27, 2002
As células endócrinas testiculares
Inibina B
Testosterona
Túbulos seminíferos e o interstício
Eixo hipotálamo-hipófise testicular e controle da secreção de gonadotrofinas
Hipotálamo
GnRH
(+)
FSH
(+)
T (-)
LH
(+)
Inibina B
(-) do FSH
T
Leydig
Sertoli
túbulos
testículo
esperma
Antunes-Rodrigues, 2006 pg. 313
O aparelho reprodutor feminino adulto
São ações dos Estrógenos e da Progesterona:
1) Habilitar a mulher adulta a se reproduzir, determinando na puberdade
o crescimento e a maturação dos órgãos sexuais externos e internos.
2) Habilitar a mulher adulta, a cada ciclo menstrual, a ovular, copular,
ser fecundada e eventualmente gerar um indivíduo (gravidez e lactação).
Isto é possível graças às suas ações sobre os órgãos reprodutores, em
especial o próprio ovário, a vagina, o útero e as tubas uterinas.
http://www.mhhe.com/socscience/sex_bkp20050811/common/ibank/set-3.htm
Efeitos dos estrogênios na puberdade (antes mesmo da menarca)
Cérebro:
EST: Estimulam a libido
EST+PG: regulam a
secreção de GnRH,
regulando o ciclo
menstrual/ovariano.
Fígado e Coração:
EST: regulam a
produção de colesterol
e previne a formação de
placas nas artérias
coronarianas.
Ovários:
EST: estimulam a
maturação dos
ovários.
Vagina:
EST: estimulam a
maturação da vagina.
Altera a secreção vaginal
durante o ciclo menstrual.
Antes da ovulação,
aumenta a lubrificação
facilitando a cópula.
Mamas:
EST: estimulam o crescimento
e desenvolvimento na
puberdade e na gravidez para
futura produção de leite.
Útero:
EST: estimulam a maturação do
útero.
EST+PG: estimulam o crescimento
da mucosa uterina (endométrio)
tecido adiposo:
durante o ciclo menstrual
EST: deposição em locais tipicamente femininos
preparando-a para a implantação de
(mamas, quadris, ombros, abdome e coxas) = reserva
um futuro embrião.
energética
Ossos:
Ossos:
EST:
EST: estimulam
estimulam o
o crescimento
crescimento e a maturação
ósseo
na
puberdade
e auxiliam
óssea e contribuem para
a manutenção da
na
manutenção
da
fisiologia
fisiologia óssea na mulher adulta.
óssea.
Menopausa: a falta de
estrógenos pode levar à
osteoporose.
OVÁRIO ADULTO
Os Estrógenos e a Progesterona são os hormônios esteróides
secretados pelo ovário adulto.
Porém o perfil de secreção desses hormônios varia de acordo com a
fase do ciclo ovariano que resulta no ciclo menstrual.
Notar a existência simultânea de estruturas foliculares em muitos estágios diferentes de desenvolvimento e do
corpo lúteo. http://www.waukesha.uwc.edu/lib/reserves/zoo234diagrams.html
Características do ciclo ovariano
Organelas
Folículos primordiais, primários,
secundários, maduro e de Graaf
1º dia
Fase folicular
28º dia
25º dia
Fase luteínica
corpo lúteo e corpo amarelo
ovulação
14º dia
Notar a existência simultânea de estruturas foliculares em muitos estágios diferentes de desenvolvimento e do
corpo lúteo. http://www.waukesha.uwc.edu/lib/reserves/zoo234diagrams.html
Características do ciclo ovariano
Fases hormonais Estrógenos
1º dia
Fase folicular
28º dia
Quais seriam as funções dos hormônios
Pré-ovulatória ou
esteróides secretados pelos folículosestrogênica
e pelo
25º dia
Fase luteínica
corpo lúteo
durante o ciclo ovariano?
Pós-ovulatória ou
progesterônica
ovulação
14º dia
Progesterona
Notar a existência simultânea de estruturas foliculares em muitos estágios diferentes de desenvolvimento e do
corpo lúteo. http://www.waukesha.uwc.edu/lib/reserves/zoo234diagrams.html
O ciclo hormonal ovariano
prepara os órgãos
reprodutores femininos para a
cópula, a concepção e
eventuais gravidez e parto.
O CICLO HORMONAL OVARIANO INDUZ OS CICLOS DOS
EPITÉLIOS UTERINO E VAGINAL
Fase
menstrual
(±5 dias)
Fase préovulatória
(± 9 dias)
ovulação
Fase pósovulatória
(14 dias)
Fase
menstrual
(± 5 dias)
Fisiologia do Sistema
Endócrino
Veja mais na página do
Moodle dedicada à
Disciplina
Profa Cristina Maria Henrique Pinto
Profa. Dra. Associada III do Depto. Ciências Fisiológicas
CCB-UFSC

similar documents