crecimento demografico

Report
Crescimento demográfico:
População Mundial e do
Brasil
Teorias demográficas
Inúmeras teorias surgiram para tentar explicar o
crescimento populacional.Dentre elas, destacam-se
a Teoria de Malthusiana, a Teoria Neomalthusiana e
a Teoria reformista ou marxista.
A Teoria Populacional Malthusiana
Foi desenvolvida por Thomas Malthus, economista, estatístico, demógrafo e
estudioso das Ciências Sociais.
Malthus observou que o crescimento populacional, entre 1650 e 1850, dobrou
decorrente do aumento da produção de alimentos, das melhorias das condições
de vida nas cidades, do aperfeiçoamento do combate as doenças, das melhorias
no saneamento básico, e os benefícios obtidos com a Revolução Industrial,
fizeram com que a taxa de mortalidade declinasse, ampliando assim o
crescimento natural.
Preocupado com o crescimento populacional acelerado, Malthus publica em
1798 uma série de idéias alertando a importância do controle da natalidade,
afirmando que o bem estar populacional estaria intimamente relacionado com
crescimento demográfico do planeta. Malthus alertava que o crescimento
desordenado acarretaria na falta de recursos alimentícios para a população
gerando como consequência a fome.
Teorias neomalthusiana
Em 1945, após o fim da Segunda Guerra,
em São Francisco, nos Estados Unidos; foi
registrada uma conferência de paz que
deu origem a ONU _ Organização das
Nações Unidas.
Foram discutidos meios de se evitar a
eclosão de um novo conflito militar em
escala mundial.
Os países participantes concordaram que
a paz depende da harmonia entre os
povos, e que esta só pode ser conseguida
através da diminuição das desigualdades
econômicas existentes em nosso planeta.
Crescimento Demográfico e Meio Ambiente.
Essa relação trás preocupação de se conseguir um desenvolvimento
sustentável, isto é, equilibrando crescimento econômico com o meio
ambiente.
O ecomalthusianismo fala bem sobre essa relação, a teoria prioriza a
relação pelo enfoque dos recursos naturais, ou seja, se a população
mundial continuar
com seu crescimento atual, os recursos naturais não suportarão e se
esgotarão, acabando com a vida neste planeta, também prioriza a teoria
de que, um dos grandes
problemas da pobreza no mundo é essa mesma alta taxa de crescimento
mundial, ao contrário dos reformistas (marxistas) que afirmam que a
causa da superpopulação
é o modo de produção capitalista, assim, defendem a necessidade de
reformas sócio-econômicas que permitam a melhoria do padrão de vida
da população mais pobre.
O crescimento da População brasileira
Conforme o Censo de 2000 realizado pelo IBGE a população residente no Brasil
era de 169.799.170 habitantes. A estimativa do mesmo órgão, em fevereiro de
2005 contabilizava 183 milhões de habitantes. Veja uma tabela feita de 1872 a
2000.
Taxa de Natalidade e de Mortalidade
Se observarmos os dados populacionais brasileiros, poderemos verificar que a taxa de
natalidade tem diminuído nas últimas décadas. Isto ocorre, em função de alguns
fatores. A adoção de métodos anticoncepcionais mais eficientes tem reduzido o
número de gravidez. A entrada da mulher no mercado de trabalho, também contribuiu
para a diminuição no número de filhos por casal. Enquanto nas décadas de 1950-60
uma mulher, em média, possuía de 4 a 6 filhos, hoje em dia um casal possui um ou
dois filhos, em média.
A taxa de mortalidade também está caindo em nosso país. Com as
melhorias na área de medicina, mais informações e melhores condições de
vida, as pessoas vivem mais. Enquanto no começo da década de 1990 a
expectativa de vida era de 66 anos, em 2005 foi para 71,88% (dados do
IBGE).
Mortalidade Infantil
Embora ainda seja alto, o índice de mortalidade infantil diminui a cada ano no Brasil. Em
1995, a taxa de mortalidade infantil era de 66 por mil. Em 2005, este índice caiu para 25,8
por mil. Para termos uma base de comparação, em países desenvolvidos a taxa de
mortalidade infantil é de, aproximadamente, 5 por mil. Veia o gráfico abaixo.
No Brasil
No Brasil, no final da década de 1960, a taxa de fecundidade era de cerca de 6 filhos
por mulher, passando para 4,5 no final da década de 1970.
Atualmente, os dados divulgados na Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde PNDS apontam para uma taxa de fecundidade de 1,8 filhos por mulher,
taxa esta bem abaixo do "nível de reposição" (taxa de fecundidade que mantém a
população constante no longo prazo), que é de 2,1.
Com este resultado, a fecundidade das mulheres brasileiras está se aproximando
rapidamente a dos países desenvolvidos (com exceção dos EUA, que possuem
taxas de fecundidade bem elevadas devido, principalmente, à alta fecundidade dos
estrangeiros que lá residem).
As Fases do Crescimento Demográfico
Primeira fase foi de 1872-1940:
Lento, altas taxas de natalidade e mortalidade.
Segunda entre 1940-1980:
Maior crescimento da população elevada natalidade e baixa
mortalidade. Período da explosão demográfica.
Terceira a partir do Censo de 1991:
Menor crescimento e maior envelhecimento da população.
Nomes: Guilherme, Jackson, Manoel,João Paulo, Lucas.

similar documents