Apresentação do PowerPoint

Report
- No mundo Globalizado -
Luiz Filipe, 21
Nathan Brilhante, 28
Paula Canedo, 31
Pedro Henrique, 33
Sabrina, 35
A Instituição
Organização das Nações Unidas (ONU) é uma organização internacional
criada em 1945 (após a 2º Guerra Mundial) com o objetivo de substituir a Liga
das Nações. Atualmente possui 193 países-membros (quase todos os Estados
soberanos do mundo) e possui como secretário geral Ban Ki-moon.
Seus objetivos são:
• Manter a paz internacional.
• Garantir os Direitos Humanos.
• Promover o desenvolvimento
socioeconômico das nações.
• Incentivar a autonomia das etnias
dependentes.
• Tornar mais fortes os laços entre os
países soberanos.
Há dois níveis básicos de decisões dentro da ONU: a Assembleia Geral e o
Conselho de Segurança. A primeira conta com a participação de todos os
membros, uma decisão é tomada com o aval da maioria, em pelo menos dois
terços. O segundo é constituído por quinze membros, desses, cinco possuem
atuação interrupta e dez com participação rotativa. Os membros
permanentes detêm o poder de veto, são eles: Estados Unidos, Rússia, Reino
Unido, França e China.
Porém, esses dois não são os únicos órgãos da ONU. Podemos destacar
também o Conselho Econômico e Social (ECOSOC), o Secretariado e o Tribunal
Internacional de Justiça.
A instituição supranacional, ONU (Organização das Nações Unidas), tem como objetivo
várias ações internacionais que são flexíveis em diversos assuntos (fome, mortalidade infantil e
muitos outros), e dentre essas temáticas tem como finalidade conter ou intermediar, de forma
diplomática, possíveis conflitos entre as nações mundiais.
Quando a ONU é acionada para realizar algum tipo de trabalho, um grupo é enviado
para o local de conflito, são as “forças de paz”, essas forças têm como função primordial a
execução de acordos firmados entre os adversários, além disso, se comprometem a proteger a
população civil, que em geral são as mais afetadas, as missões não permitem massacres por
parte do grupo mais bem armado e equipado, e nem um tipo de revanche.
A face mais obscura dos conflitos corresponde às agressões e hostilidades que deixam
a população civil exposta ao sofrimento que sempre é resultado das guerras, as missões da ONU
levam para as pessoas de áreas conflituosas auxílio humanitário.
A ONU é dirigida, em geral, por potências mundiais que possuem poder político para
desempenhar decisões no Conselho de Segurança da instituição. Apesar da ONU ter como
essência a imparcialidade e neutralidade nas discussões e negociações em relação aos conflitos
em nível planetário e regionalizado, no entanto, quase sempre os interesses das nações centrais
prevalecem.
As instituições supranacionais de uma forma geral quase sempre tendem a se deixar
levar pelos interesses de nações ricas, essas detêm uma grande influência geopolítica no cenário
mundial, até porque são eles os responsáveis pelas decisões e que dirigem todo o processo. Aos
poucos as instituições como a ONU podem perder sua principal finalidade que é de servir de
forma neutra os mais necessitados, passando a atender as vontades apenas dos grandes.
2
AS PRINCIPAIS IDEIAS DA ONU
Não há alternativas para a fundação de um mundo pacífico e justo além do desenvolvimento
econômico e social. A base desenvolvimentista das Nações Unidas precisa ser firme se todo o
Sistema da Organização quiser efetivamente cumprir sua nobre missão."
Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon
Desde a sua criação, em 1945, um dos principais objetivos
da ONU foi o de apoiar e de proteger os mais vulneráveis e
oprimidos. O primeiro parágrafo da Carta das Nações
Unidas expressa a determinação dos povos ao redor do
mundo de “promover o progresso social e melhores
condições de vida dentro de uma liberdade ampla”, e de
“empregar um mecanismo internacional para promover o
progresso econômico e social de todos os povos”. O Artigo
55 amplia esses propósitos, afirmando que as Nações
Unidas favorecerão “níveis mais altos de vida, trabalho
efetivo e condições de progresso e desenvolvimento
econômico e social”, e “a solução dos problemas
internacionais econômicos, sociais, de saúde e
relacionados”.
Proteção dos Direitos Humanos
A Organização das Nações Unidas (ONU) vem criando uma estrutura global para proteger os direitos
humanos com base, especialmente, em sua carta, declarações não-compulsórias, tratados legais
compulsórios e outras várias ações voltadas para o desenvolvimento da democracia e dos direitos
humanos pelo mundo afora.
O Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos tem a função primordial de
promover os direitos humanos. As responsabilidades do Alto-Comissário incluem: a resolução de
conflitos; prevenção e alerta de abusos, assistência aos Estados em períodos de transição política;
promoção de direitos substantivos aos Estados; coordenação e racionalização de programas em
direitos humanos.
Promover o desenvolvimento econômico e social das nações
“Visando à criação de condições de estabilidade e bem-estar necessárias para a convivência pacífica
entre as nações (…) as Nações Unidas devem promover: padrões de vida mais elevados, pleno
emprego e condições de progresso econômico e social e desenvolvimento (…)”
Artigo 55 da Carta da ONU
Assumindo a liderança nesse esforço está o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento
(PNUD), presente em 166 países. O Relatório de Desenvolvimento Humano anual encomendado pelo
PNUD centra-se no debate global sobre questões-chave do desenvolvimento, proporcionando novas
formas de avaliação, análise e propostas de políticas inovadoras.
Promover o desenvolvimento econômico e social das nações
Promover a paz mundial
Ao longo dos anos, as operações de paz evoluíram para atender as necessidades de
diferentes conflitos e panoramas políticos. Criadas na época em que as rivalidades da
Guerra Fria frequentemente paralisavam o Conselho de Segurança, os objetivos das
operações de paz da ONU eram a princípio limitados à manutenção de cessar-fogo e
alívio de tensões sociais, para que os esforços, em nível político, resolvessem o
conflito por vias pacíficas. Com o fim da Guerra Fria, o contexto estratégico para as
tropas de paz da ONU mudou dramaticamente, fazendo com que a Organização
expandisse seu campo de atuação, de missões “tradicionais” envolvendo somente
tarefas militares a complexas operações “multidimensionais” criadas para assegurar a
implementação de abrangentes acordos de paz e ajudar a estabelecer as bases para
uma paz sustentável. A natureza dos conflitos também mudou ao longo dos anos.
Originalmente desenvolvidas como uma maneira de lidar com conflitos internacionais,
as operações de paz têm atuado cada vez mais em conflitos intranacionais e guerras
civis.
Promover a paz mundial
3
A IMPORTÂNCIA DA ONU
Os esforços de desenvolvimento das Nações Unidas têm influenciado profundamente a vida e o
bem-estar de milhões de pessoas em todo o mundo. Orientando estes esforços está a convicção
de que a paz internacional e a segurança duradouras só são possíveis se o desenvolvimento
econômico e o bem-estar social das pessoas em todos os lugares forem garantidos.
Muitas das transformações econômicas e sociais que têm ocorrido no mundo desde 1945 têm
sido significativamente influenciadas pelo trabalho das Nações Unidas. Como centro global para
construção de consensos, a ONU definiu prioridades e metas para a cooperação internacional na
ajuda aos esforços de desenvolvimento e na promoção de uma economia global mais justa.
Na Cúpula do Milênio, em setembro de 2000, os dirigentes mundiais aprovaram um conjunto de
Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que visam erradicar a pobreza extrema e a fome,
alcançar a educação primária universal, promover a igualdade de gênero e a autonomia das
mulheres, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde materna, combater o HIV/AIDS, a
malária e outras doenças e garantir a sustentabilidade ambiental – através de um conjunto de
metas mensuráveis a serem alcançadas até o ano de 2015. Entre elas estão: reduzir pela metade
a proporção daqueles que ganham menos de um dólar por dia, alcançar a educação primária
universal, eliminar a desigualdade de gênero em todos os níveis de ensino, reduzir
drasticamente a mortalidade infantil e melhorar a saúde materna.
Áreas e meios de atuação da ONU
O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) é a principal organização das Nações
Unidas trabalhando pela sobrevivência, proteção e desenvolvimento das crianças em longo
prazo. Ativo em 190 países, tem foco em programas de imunização, cuidados primários de
saúde, nutrição e educação básica.
O Programa Mundial de Alimentos (PMA) é a maior organização de ajuda alimentar
internacional para casos tanto de emergência como de desenvolvimento. O Fundo de
População das Nações Unidas (UNFPA) é o maior fornecedor internacional de atendimento à
população.
O Programa de Meio Ambiente da ONU (PNUMA) trabalha para estimular as boas práticas
ambientais em todos os lugares, e o Programa das Nações Unidas para Habitação (ONUHABITAT) promove cidades social e ambientalmente sustentáveis com o objetivo de oferecer
habitação adequada para todos.
O Banco Mundial gasta bilhões de dólares a cada ano em empréstimos a juros baixos, créditos
sem juros e doações aos países em desenvolvimento para investimentos em educação, saúde,
administração pública, infraestrutura financeira e desenvolvimento do setor privado, da
agricultura e gestão dos recursos naturais e ambientais.
Segundo a ONU, a globalização não deve envolver apenas as esferas da política, da
economia, do direito; deve envolver a alma global. Assim sendo, tentou-se lançar a
"Iniciativa unida das Religiões", que tem entre seus objetivos velar pela saúde da Terra e
de todos os seres vivos. Fortemente influenciado pela New Age, esse projeto visa a
criação de uma nova religião mundial única, o que implicaria imediatamente a proibição
de toda outra religião.
As Nações Unidas possuem uma capacidade única na promoção do desenvolvimento.
Sua presença é global, e seu abrangente mandato responde a necessidades sociais,
econômicas e de emergência. O trabalho da Organização não representa qualquer
interesse particular nacional ou comercial. Quando as principais decisões políticas são
tomadas, todos os países, ricos e pobres, possuem uma voz.
Críticas
Nos tempos atuais a ONU passa por severas críticas em manter quase intacta as mesmas
estruturas de mais de meio século. Os críticos afirmam que no atual contexto de globalização,
das mudanças nas relações entre nações, de novas geopolíticas, a entidade devia repensar sua
forma de atuação, sofrer um processo natural de adaptação das atuais realidades, democratizarse.
Em um mundo global, não se pode ter um Conselho de Segurança que se resuma a cinco países
com poderes de veto. Além de críticas sobre a forma de atuação, a entidade também vive uma
crise de autonomia, de credibilidade. Por exemplo, os Estados Unidos quando invadiram o
Afeganistão e o Iraque não obedeceram a determinação das Nações Unidas que foi contrária a
essa ação dos estadunidenses. Parece que a ONU vive a reboque dos norte-americanos.
Ou a ONU se adapta as novas realidades globais, ou estará fadada a uma crise de soberania.
Fontes:
http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/a-influencia-onu.htm
pt.wikipedia.org e brasilescola.com
http://unic.un.org/imucms/rio-de-janeiro/64/38/a-onu-e-o-desenvolvimento.aspx
www.hrea.org › Home › Centro de Aprendizagem › Guias de Estudo
http://www.onu.org.br/a-onu-em-acao/a-onu-em-acao/a-onu-e-o-desenvolvimento/
http://henriquegeo.blog.terra.com.br/2008/11/17/o-papel-da-onu-no-novo-cenario-mundial/

similar documents