The Wall

Report
Música...
Pink Floyd é uma das principais bandas de reflexão sobre o séc.XX.
Entre os “clássicos” de maior sucesso de tal período, destaca-se
“The Wall” lançado em novembro de 1979 (Dez anos antes do fim
da Guerra Fria)...
Indicações...
http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/
the-wall-412773.shtml
O filme começa com uma séria crítica aos governos
totalitários dos anos 1930 que manipulavam as massas de
jovens carentes pós I Guerra Mundial, aproveitando-se da
carência da figura paterna e favorecendo o nazi-fascismo que
levou o mundo á II Guerra Mundial...
Vídeo ...8:38
a. (Enem) Os regimes totalitários da primeira metade do século XX
apoiaram-se fortemente na mobilização da juventude em torno da
defesa de ideias grandiosas para o futuro da nação. Nesses projetos,
os jovens deveriam entender que só havia uma pessoa digna de ser
amada e obedecida, que era o líder. Tais movimentos sociais juvenis
contribuíram para a implantação e a sustentação do nazismo, na
Alemanha, e do fascismo, na Itália, Espanha e Portugal.
A atuação desses movimentos juvenis caracterizava-se
a) pelo sectarismo e pela forma violenta e radical com que
enfrentavam os opositores ao regime.
b) pelas propostas de conscientização da população acerca dos seus
direitos como cidadãos.
c) pela promoção de um modo de vida saudável, que mostrava os
jovens como exemplos a seguir.
d) pelo diálogo, ao organizar debates que opunham jovens idealistas
e velhas lideranças conservadoras.
e) pelos métodos políticos populistas e pela organização de comícios
multitudinários.
(FGV b– MODELO ENEM) – “Hitler considerava que a propaganda
sempre deveria ser popular, dirigida às massas, desenvolvida de modo a
levar em conta um nível de compreensão dos mais baixos. ‘As grandes
massas’, dizia ele, ‘têm uma capacidade de recepção muito limitada,
uma inteligência modesta, uma memória fraca’. Por isso mesmo, a
propaganda deveria restringir-se a pouquíssimos pontos, repetidos
incessantemente...Tudo interessa no jogo da propaganda: mentiras,
calúnias; para mentir, que seja grande a mentira, pois assim sendo, ‘nem
passará pela cabeça das pessoas ser possível arquitetar uma tão
profunda falsificação da verdade’”. (Lenharo, Alcir, Nazismo, “o triunfo da vontade”. 6.a ed., SP, Ática, 1998, p. 47-48.)
A respeito do nazismo é correto afirmar:
a) Não pode ser definido como um regime totalitário, uma vez que a aceitação de sua doutrina foi conseguida pelo convencimento das massas populares, através de uma
intensa propaganda.
b) Utilizou-se da propaganda para construir uma imagem grandiosa da
Alemanha, para louvar seu líder Adolph Hitler e para estimular a
perseguição a grupos considerados perigosos, traidores e inferiores à
raça ariana.
c) Os grandes espetáculos eram espontaneamente organizados pelas massas e contavam com uma diversidade de símbolos e bandeiras representando a pluralidade étnica
característica da Alemanha.
d) A celebração procurava interferir na educação da juventude alemã, uma vez que as escolas conse guiram manter-se a salvo das influências nazistas.
e) Apesar da intensa propaganda, o número de parlamentares eleitos pelo partido nazista manteve-se estável na década de 1930, formando uma ruidosa minoria que só
chegaria ao poder pelo golpe de Estado de 1933.
Após II Guerra Mundial, a Europa (principalmente
a Inglaterra) não só perderam sua hegemonia,
como passaram a se tornar centro da disputa
entre as nova superpotências... 2:11
a. (Enem) Do ponto de vista geopolítico, a Guerra Fria dividiu a
Europa em dois blocos. Essa divisão propiciou a formação de
alianças antagônicas de caráter militar, como a OTAN, que aglutinava
os países do bloco ocidental, e o Pacto de Varsóvia, que concentrava
os do bloco oriental. É importante destacar que, na formação da
OTAN, estão presentes, além dos países do oeste europeu, os EUA e
o Canadá. Essa divisão histórica atingiu igualmente os âmbitos
político e econômico que se refletia pela opção entre os modelos
capitalista e socialista.
Essa divisão europeia ficou conhecida como
a) Cortina de Ferro.
b) Muro de Berlim.
c) União Europeia.
d) Convenção de Ramsar.
e) Conferência de Estocolmo.
Com a Guerra Fria, a formação (educação) passou a
atender aos objetivos “geopolíticos da bipolaridade”
o que acabou gerando reações ...5:10
c. (Enem 2012)
Nos anos que se seguiram à Segunda Guerra,
movimentos como o Maio de 1968 ou a campanha
contra a Guerra do Vietnã culminaram no
estabelecimento de diferentes formas de
participação política. Seus slogans, tais como
”Quando penso em revolução quero fazer amor“,
se tornaram símbolos da agitação cultural nos
anos 1960, cuja inovação relacionava-se
a) à contestação da crise econômica europeia, que fora provocada pela
manutenção das guerras coloniais.
b) à organização partidária da juventude comunista, visando o
estabelecimento da ditadura do proletariado.
c) à unificação das noções de libertação social e libertação individual,
fornecendo um significado político ao uso do corpo.
d) à defesa do amor cristão e monogâmico, com fins à reprodução, que
era tomado como solução para os conflitos sociais.
e) ao reconhecimento da cultura das gerações passadas, que conviveram
com a emergência do rock e outras mudanças nos costumes.
Conforme questão anterior... Período marcado pela...
à unificação das noções de libertação social e
libertação individual, fornecendo um significado
político ao uso do corpo.
Porém, também foi uma época de questionamento
sobre a influência do “materialismo” sobre o
relacionamento entre as pessoas...4:59
O Filme termina fazendo um julgamento
sobre os resultados da bipolaridade e as
consequências de tal período...
b. (Ufrrj) Leia o texto a seguir.
As Revoluções que transformaram a Europa nos três últimos meses de 1989 foram
aquele tipo de evento muito raro, de evento que realmente abala o mundo. Os
esforços para captar a escala desses acontecimentos há muito se transformaram em
lugares-comuns. O terremoto ocorrido no leste, porém, representa mais do que o
colapso de seis regimes (Polônia, Hungria, Alemanha Oriental, Bulgária,
Tchecoslováquia e Romênia) ou a consequente reorganização do sistema estatal
internacional.
CALLINICOS, A. "A Vingança da História: O Marxismo e as Revoluções do Leste
Europeu." Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.
Em relação ao processo de desconstituição da União Soviética e do Bloco Socialista, é
correto afirmar que
a) o Golpe de Estado que dissolveu a União Soviética em 1987, comandado pelo então presidente da Rússia, Boris Yeltsin, desencadeou uma reação em cadeia na qual foram
caindo, um a um, os regimes socialistas da Europa do Leste, encerrando-se o processo com a famosa queda do Muro de Berlim.
b) o colapso do Bloco Socialista foi um processo originado nas reformas levadas a
cabo na própria União Soviética, através das políticas conhecidas como Glasnost e
Perestroika, adotadas a partir de meados dos anos de 1980.
c) a desintegração das assim chamadas "democracias populares" foi um processo iniciado em novembro de 1985 com uma revolta popular em Berlim Oriental, responsável
por derrubar o muro de Berlim, e espalhou-se posteriormente para os outros países do Bloco dentre os quais a própria URSS.
d) as reformas realizados em países, como Polônia e Hungria, foram responsáveis, em função da íntima vinculação entre os países do Bloco Socialista, por uma reação em
cadeia na qual a URSS foi obrigada a adotar as políticas reformistas, conhecidas como Glasnost e Perestroika, que levaram a sua desintegração.
e) as políticas de reformas conhecidas como Glasnost e Perestroika, desenvolvidas em países do Leste Europeu que queriam se libertar do jugo da URSS, tiveram um
incansável adversário em Gorbatschov, o então líder da União Soviética, que queria impedir a dissolução do Bloco Socialista.
Última parte do filme...
Julgamento sobre os resultados de um período de
falta de combate a qualquer “sentimento” que
contrariasse á “Guerra Fria”...8:12
Ou mensagem...3:23
Música...

similar documents