Noções de Atuária

Report
FAPAN 2014
Prof° Marco Aurélio
(Material cedido pelo Prof. Ivã)
• Para Filho (2009, p. 3) um conjunto de
indivíduos com uma determinada
característica é a definição básica do que é
população.
• No Brasil,
o censo ou recenseamentos
aproximadamente de dez em dez anos.
ocorrem
• O objetivo da demografia é o estudo do movimento da
população tanto quanto a investigação de sua tendência,
tamanho, distribuição e composição.
• As ciências atuariais fazem uso das informações sobre
fenômenos criados pelos acontecimentos demográficos. A
demografia divide-se em Quantitativa e Qualitativa.
• Estuda os fatores como mortalidade,
natalidade, migração.
• Estuda características como sexo, idade, estado
de saúde, características intelectuais.
• Essa ciência surgiu há cerca de 150 anos na Inglaterra,
estudando basicamente a mortalidade da população. A partir
de então, ela voltava-se para o cálculo da expectativa de
vida, com interesse nas questões de aposentadoria e pensão.
• O que acontece quando uma população cresce de forma
acentuada?
• -Quais malefícios este crescimento pode causar?
• -Como fica o controle de previdência social?
• -O território suportaria quantas pessoas a mais?
• - Haverá alimento para todos?
• O que acontece quando uma população diminui muito?
• - risco de extinção
• - falta de mão-de-obra
• No passado a superpopulação acabava sendo combatida pelo
próprios efeitos que causava, como a fome por exemplo. Na
atualidade o fator consciência tomou o lugar dos fatores
externos.
• Uso de métodos contraceptivos, preço de escolas para crianças,
lazer, conforto, influenciam no equilíbrio populacional. É fácil
perceber este aspecto pela quantidade de filhos dos casais.
Dificilmente encontramos novos casais planejando ter mais de 3
filhos.
• Entre os fatores demográficos mais importantes na análise de uma
população está a migração.
• Para Filho (2009, p. 4):
• Entre os fatores de repulsão de uma população podemos citar:
pressão demográfica, inexistência de empregos, inexistência de
sistemas que garantam um mínima vida digna no campo,
perseguições de várias ordens, que podem ser políticas, religiosas ou
étnicas, superpopulação, guerras, desastres naturais, crises
econômicas, problemas de fronteiras, formação de novas nações,
governos ditatoriais e outros motivos.
•
• Em relação a migração quais os fatores que atraem novos
moradores para aquele território?
• É importante lembrar ainda, da migrações internas, ou seja,
aquelas que ocorrem dentro de uma mesma região ou país.
• Podemos ainda definir população, quanto ao movimento, em
aberta e fechada. Sendo que na fechada não há ganhos nem
perdas exteriores, ou seja, não há movimento de migrações.
Seu crescimento ou diminuição ocorre pela diferença entre
nascimentos e os falecimentos.
• O que é conurbação?
• As conurbações ocorrem quando duas ou mais cidades
próximas de integram física e funcionalmente, formando um
conjunto.
• Densidade demográfica
• Representa a quantidade de habitantes por Km².
• . O Brasil possui 8.547.403 Km² e uma população de um
pouco mais de 200.000.000, tendo portanto uma densidade
de pouco mais de 23 hab./km². É considerado populoso devido
à sua grande população absoluta, mas pouco povoado.
• Concluímos que informações como, quantidade habitantes
geral, raça, sexo, religião, taxa de natalidade e mortalidade,
índices de fecundidade, poder aquisitivo etc. são de suma
importância para cálculos atuariais, medidas do governo,
estudos por outras ciências entre outros.
• Este é o critério com que iniciamos o assunto Atuária,
observando que uma população modifica-se através de três
formas: nascimentos, falecimentos e envelhecimento.
• Como vimos Atuária é caracterizada a área do conhecimento
que analisa os riscos e expectativas financeiros e econômicos,
principalmente na administração de seguros e pensões.
• É uma área de conhecimento multidisciplinar, onde o domínio de
conceitos em economia, administração, contabilidade,
matemática, finanças e estatística são fundamentais para o
entendimento dos modelos atuariais mais elementares.
•No século XVII, na Inglaterra e na Holanda, os governos
vendiam títulos públicos aos seus súditos, que asseguravam
renda vitalícia. Para diminuir os riscos de prejuízos à coroa os
matemáticos da época desenvolveram estudos levando em
conta a probabilidade e a expectativa de vida humana.
•No século XIX, na Inglaterra, a ciência atuarial nasceu
formalmente destinada para entidades da área de pensão e
aposentadoria, estudando a mortalidade da população.
• No século XX, a área de seguros expandiu a abrangência do
estudo atuarial, e a inserção cada vez mais frequente das
empresas de seguro e pensão no mercado financeiro, fez com
que a ciência atuarial se especializasse cada vez mais em
campos econômicos e financeiros. A partir de então as
empresas seguradoras passaram a oferecer programas de
seguro de vida e outras especializações, o que gerou cada vez
maior necessidade do desenvolvimento das ciências atuariais.
• Os estudos da atuária dividem-se em dois principais ramos: o
vida e o não-vida. O primeiro trata das questões de longo
prazo, como aposentadoria, pensões, seguros de vida e saúde.
O segundo está mais relacionado a características de curto
prazo, como como os seguros de automóveis e
responsabilidade civil.

similar documents