discípulos de Emaús

Report
JESUS SE APROXIMA E
ESCUTA
13 – o caminho acontece ao longo da
história da salvação, portanto o ato de
caminhar indica o desenvolvimento da
história da salvação, (Gn 12,1-3; Ex 15--20).
14 – Deus se comunica pelo caminho que se faz.
Hoje Ele se comunica pelo caminho de cada um
e pela comunidade
eclesial.
É sempre um processo
de crescimento na fé ao
longo do caminhar da
vida dos catequistas e
catequisandos
16 – Jesus é modelo de
caminhante evangelizador.
Ele mesmo se auto definiu
como o caminho
(Cf. Jo 14,6).
17 – na caminhada Jesus sempre se
aproxima tornando presença e
instruindo os discípulos, curava os
doente e pecadores, falava do Reino,
ensinava a bem viver, a dignidade, o
respeito.
Caminhou com eles entre a Galiléia,
Samaria e Judéia em direção a
Jerusalém (Cf. Mt 4,23-35).
18 – no início da Igreja estar no
caminho era assumir a
proposta de Jesus, que eles
entendiam como anúncio da
Boa Nova e criar comunidades
cristãs.
19 – para falar da fidelidade de
Jesus como caminho é que foi
necessário escrever o Novo
Testamento, documentos...
(Ex. Didaqué (165) “há dois caminhos: da
vida, amor a Deus, ao próximo e o da morte,
perdição” Did 1,1).
20 – através da história a Igreja
foi definindo seu ser, crer
conviver, agir e celebrar.
Um exemplo disso são os
documentos da Igreja.
21 – toda a caminhada histórica
amadureceu a
Igreja definindo
seu modo de ser e
agir (Doc 26,
CNBB 1983 catequese
renovada,
orientações e
conteúdo)
Caminho de Emaús
A descrição do caminho de
Emaús é muito rica de
conseqüências evangelizadoras.
A iniciativa é de Jesus
(aproximou-se e pôs-se a
caminhar com eles Lc 24,15).
Aproximar-se é conhecer e sentir
a necessidade do outro.
Os discípulos haviam
escutado tudo o que
iria acontecer, dor,
sofrimento, morte e
ressurreição, mas
ficaram com a
lembrança apenas da
sexta-feira
Encontro transformador, de
uma nova experiência, de
mudança de mentalidade.
Os corações começam arder.
 Quando arde o coração, se
restabelece as energias.
Jesus quer ouvir as
preocupações,
aproxima, busca diálogo
• Interessar-nos pelo outro
• Escutá-lo
• Acolhê-lo partilhando e ouvindo seus
desabafos, os desafios que enfrenta
• Dispor para a acolhida, meio privilegiado de
chegar ao coração das pessoas.
• Exige mudança da nossa pedagogia pastoral
Jesus entra pela
porta
das
preocupações
que ocupava o
coração
dos
discípulos.
A decepção dos discípulos
está
na
falta
de
compreensão da morte de
cruz. Quando a tristeza toma
conta do coração humano,
perde-se a capacidade de
ver e analisar a vida e os
acontecimentos com mais
lucidez.
Todos carregam dentro de si
inquietudes, questionamentos
dúvidas. A isso exige catequese
que
esteja
atenta
às
interrogações.
Processo interativo.
A
própria
vida
da
comunidade é catequizadora,
alimenta na fé, aprofunda a
intimidade com Deus na
oração, na liturgia,
nos trabalhos pastorais,
na consciência social.
O DA insiste no discipulado,
para o qual o
encontro com
o Cristo vivo é
indispensável.

 Discipulado não é ponto
de
chegada,
mas
processo
:
“ser discípulo é dom
destinado a crescer” (DA
291)
Desafios para a catequese, a
liturgia, pastorais sociais,
movimentos a partir de
Aparecida:
a) Como se dá nossa vida e encontro com
Cristo? O que facilita esse encontro?
b) O que estamos fazendo para colaborar
com as pessoas que se encontrem com
o Senhor no caminho de discípulos
missionários?
c) O que ensina, para a nossa ação
pastoral, a atitude de Jesus em
aproximar-se dos discípulos e
acompanhá-los na caminhada?
ABRINDO TAMBÉM NOSSOS
OLHOS PARA NOSSA REALIDADE
Também
nós
sermos discípulos,
ver nossa própria
realidade. Contexto
sócio-cultural bem
concreto (DA 367).
Um dos discípulos
não tem nome
• O povo na rua (DA 407)
• Os migrantes (DA 412)
• Os enfermos (DA 417
• Os dependentes de droga
(DA 421)
• Os presidiários (DA 427)
Os
sem
nome,
os
insignificantes e esquecidos
podem estar também
dentro da Igreja:
- Muitas vezes formada por comunidades
massivas;
- Sem acolhida;
- No anonimato eclesial;
- Sem respostas aos seus problemas;
- Sem espaço para exercer seu ministério para
sentir-se responsável pela comunidade
Olhar de Aparecida sobre
nosso mundo
Supervalorização da subjetividade
individual, caindo no individualismo
que
 enfraquece os vínculos comunitários,
deixa de lado a preocupação pelo bem
comum,
Olhar de Aparecida sobre
nosso mundo
se veicula pelos meios de comunicação
uma determinada visão da realidade,
leva as pessoas a viverem somente o
presente, o imediatismo, sem projetos a
longo prazo, sem preocupação com a
ética, sem compromissos com a pessoa,
a família e a comunidade.
No campo econômico, a
globalização tem seu lado
positivo como acesso a novas
tecnologias, mas também o
lado negativo, com risco de
grandes monopólios e de
converter lucro em valor
supremo
No campo sócio político, positivo:
políticas públicas por parte dos
países nos campos da saúde,
educação,
alimentação,
previdência social, acesso à terra e
à moradia, criação de leis de
emprego. Negativo a corrupção,
impunidade. A vida social está se
deteriorando (roubos, assaltos).
Olhar de Aparecida sobre a Igreja
Constata que a Igreja, apesar de
suas deficiências e ambigüidades, tem exercido
um importante papel de serviço,
particularmente aos mais pobres.
Com sua voz, tem ajudado a
promover a justiça, os direitos
humanos e a reconciliação dos
povos. Seu empenho em favor dos pobre em
muitos casos, redundou em perseguição
e morte.
Entretanto há muitas sombras e
deficiências,
tais
como:
insuficiente
número
de
presbíteros, religiosas para
atender bem as crescentes
necessidades do povo...
... falta de uma linguagem adequada
à cultura vigente, dificultando a
transmissão da fé,
 a fraca presença na Igreja na
geração de cultura em especial no
meio universitário e na comunicação
social,
 falta de preparo dos agentes
pastorais e de catequistas, que
dificulta a qualidade dos serviços.
PARTE III
Aprender
agindo
com o
Mestre
A MISSÃO
85 – a Palavra de Deus ajuda a
entender os fatos e aquece o coração.
Ela indica o caminho,
impulsiona ao dinamismo e
à missão com ardor
renovado.
Faz sair do coração e vai
para a mente, pois a
consciência move os pés...
86 – ao reconhecer Jesus,
retornam a Jerusalém com
um novo olhar, nova
motivação, com uma luz no
horizonte.
Quando caminhavam de dia, estavam como
nas trevas.
87 – também nós precisamos do
re-encantamento na fé, pois a
rotina em vez de atrair ás vezes
afasta.
É preciso ir além de uma
pastoral de conservação (Cf.
DA 370).
89 – o caminho
do discipulado
é sustentado
por uma
mística e uma
espiritualidade
do segmento
de JC.
90 – a espiritualidade orante
(lectio divina) dá sentido à
missão, ajuda a valorizar a
dignidade da pessoa humana,
formar comunidade, ser mais
justo e mais fraterno...
a) com estão acontecendo, entre nós, as
experiências de mudança?
c) que iniciativas a comunidade eclesial precisa
tomar para alimentar a esperança do povo?
Mesmo caminho: novo Espírito
93 – uma catequese evangelizadora
ajuda a formar discípulos (Cf. DNC
34).
Ensina ser Igreja,
fortalece a
comunidade para
assumir os
ministérios e
serviços, faz conhecer
e unir-se ao Senhor.
94 - a catequese abrange diversos
aspectos, etapas, níveis e dimensões que
integram numa pastoral orgânica de
conjunto.
Ela é interação entre
vida, doutrina e a
Palavra,
despertando para a
missão.
O ano catequético
nacional (2009) quer
ser motivação de toda a
Igreja na valorização
da catequese (Cf. DNC
233).
95 – o DNC
que “o futuro
Pistasdiz
de ação
da evangelização e da
catequese é fazer discípulos,
aceitar Deus na própria vida
por meio da comunidade, do
pão da Palavra e da
Eucaristia” (Cf. DNC 34).
96 – um dos eixos do DNC e do
DA é a formação para o
discipulado (Cf. DNC 34; DA 243).
Para isso requer um tempo de
aprendizagem, para ter uma
experiência concreta de adesão a
Jesus. (Cf. Mt 28,19-20).
97 – o eixo gira em torno do
sacramento do Batismo e da
Confirmação. Isto é, toda e
qualquer iniciativa da Igreja
deve se pautar por esta
proposta: fazer discípulos
missionários, em cujo processo,
a catequese tem um papel
preponderante.
a) qual o lugar da evangelização e da
catequese na vida do cristão e da
comunidade eclesial?
c) a catequese, em sua
comunidade, está formando
discípulos missionários?

similar documents