Projeto Arquidiocesano de I.V.C

Report
Projeto Arquidiocesano de
Iniciação à Vida Cristã
Um caminho
para a Iniciação
Cristã
A iniciação consiste num processo a
ser percorrido, com metas, exercícios
e ritos.
Considerada como parte da iniciação
cristã, a catequese
 Não é uma supérflua introdução na fé,
 Nem um verniz ou um cursinho de
admissão à Igreja.
 É um processo exigente:
 um itinerário prolongado de
preparação e compreensão vital,
 de acolhimento dos grandes segredos
da fé (mistérios),
 da vida nova revelada em Cristo Jesus
e celebrada na liturgia.
A catequese hoje adquire uma
A dimensão catecumenal significa
que a catequese é:
 Experiência de Deus
 Aprendizado de leitura bíblica
 Celebrativa (símbolos e sinais)
 E orante = Escola de oração
FUNDAMENTAÇÃO: Palavra de Deus, Vat. II,
CR, DA, DNC, 97, DGAE, Ano da Fé, Sínodos dos
Bispos...
CONTEXTUALIZAÇÃO ( destaca a realidade do
interior, periferia e centro)
JUSTIFICATIVA
OBJETIVO GERAL
Estabelecer um itinerário de iniciação à vida
cristã, com inspiração catecumenal, para crianças
e adolescentes, jovens e adultos possibilitando às
pessoas conhecer Jesus Cristo, fascinar-se por Ele e
optar por segui-lo, como discípulos missionários.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
METODOLOGIA
• Método mistagógico (princípio de interação Fé
e Vida – CR)
• Pedagogia catecumenal
A Iniciação à Vida Cristã é um caminho gradual e
contínuo, envolvendo toda a Igreja no processo
mistagógico da alegre revelação dos mistérios
da fé, levando a uma opção pessoal pelo
encontro com a Pessoa de Jesus Cristo.
DESTINATÁRIOS / INTERLOCUTORES
Considerando as várias situações em que se
encontram as pessoas a serem atendidas nos
processos de iniciação (cf. DNC cap. VI), temos
entre outros grupos:
• Crianças e adolescentes não batizados e
inscritos na catequese, bem como Crianças e
adolescentes batizados e em idade de
catequese;
• jovens de 14-18 anos que se preparam para a
crisma;
• Adultos e jovens batizados que desejam
completar a iniciação cristã e Adultos e jovens
não batizados:
• Adultos e jovens com prática religiosa, mas
insuficientemente evangelizados:
• Casais em situação matrimonial irregular:
• Famílias – pais e mães dos catequizandos, que
não foram evangelizados suficientemente;
• Pais e padrinhos que buscam o batismo para
crianças;
• Mulheres gestantes ;
• Grupos específicos: indígenas, ribeirinhos,
pessoas com deficiência, encarcerados,
universitários, etc.
•
•
•
•
•
•
•
•
AGENTES ANIMADORES DO PROCESSO
MINISTÉRIOS E FUNÇÕES
INTRODUTORES (= acompanhantes)
FAMÍLIA
CATEQUISTAS
PADRINHOS E MADRINHAS
COMUNIDADE ECLESIAL
EQUIPE DE COORDENAÇÃO DA IVC
OS MINISTROS DA PALAVRA, DA VISITAÇÃO
OS MINISTROS ORDENADOS
FORMAÇÃO DOS AGENTES
DO PROCESSO DE INICIAÇÃO CRISTÃ
ORGANIZAÇÃO DA EQUIPE DE COORDENAÇÃO
• Organizar a Equipe de Coordenação da
Iniciação à Vida Cristã, com representantes
da Pastoral do Batismo, da família, da
Liturgia, da Juventude, da Criança, da
Catequese, IAM, SAV e Coroinha...
ITINERÁRIO
O pré-catecumenato: é a etapa do primeiro anúncio da Palavra,
Tempo querigmático – PRIMEIRA EVANGELIZAÇÃO – Etapa
missionária que leva à conversão e os primeiros contatos com a
comunidade cristã.
O catecumenato: É o tempo destinado à catequese integral,
essencialmente bíblica, seguindo o ano litúrgico, em vista da
prática da vida cristã, participação consciente das celebrações e do
testemunho da fé. E o período mais longo de todo o processo de
iniciação.
O tempo de purificação e de iluminação: É o tempo do grande retiro
que proporciona uma experiência ainda mais pessoal, consciente e
profunda de Jesus Cristo, por meio de uma preparação espiritual,
avaliação da caminhada de fé e aprofundamento das motivações
para o seguimento de Jesus Cristo.
O tempo da mistagogia: visa o progresso no conhecimento e vivência
da vida, paixão, morte e ressurreição de Jesus e de maior inserção
na comunidade. É a iniciação aos mistérios da fé.
Nossos contatos no Regional
3212 9029
Responsável: Rose Medeiros

similar documents